Breaking News
Home / Alimentos / Berinjela

Berinjela

PUBLICIDADE

Nome científico: Solanum melongena L.

Família: Solanaceae

Origem: Região Tropical da Índia e da China

Características da planta

Planta de hábito arbustivo, com caule semilenhoso, que pode alcançar altura superior a um metro. Apresenta vegetação vigorosa, com ampla formação de ramificações laterais. Pode ser inerme ou provida de espinhos e suas folhas, com formato ovado, apresentam a página inferior recoberta por inúmeros pelos. O produto comercial da planta é o fruto ainda imaturo, de coloração vinho-escura, intensamente brilhante. Á medida que ocorre a perda do brilho externo do fruto observa-se internamente a formação de raízes.

Características da flor

Berinjela

Apresenta flores hermafroditas, violáceas, com 4 a 5 cm de diâmetro, às vezes com uma pequena mancha amarela. Possuem o cálice verde e coberto por pêlos.

Podem aparecer solitárias na axila da folha ou, algumas vezes, em grupos de 2 a 5 flores. É autofecundada.

Melhores variedades

Santa – genebra, florida – market, long – purple e híbridos.

Época de plantio

No planalto : setembro a dezembro
No litoral : março a julho

Espaçamento: 100 x 50cm.

Sementes necessárias: 250g/ha.

Combate à erosão: Plantio em nível.

Adubação por cova: 1,5kg de composto; 250g de superfosfato simples; 20g de cloreto de potássio

Em cobertura: 75g de sulfato de amônio (aos 10, 15 e 40 dias após o transplante, 1/3 de cada vez).

Tratos culturais: Capinas e pulverizações.

Irrigação: Por infiltração, semanalmente quando necessária.

Combate à moléstias e pragas

Tripse: Paration e Malation
Fungos:
Dithane M-45 a 0,2%; Manzate a 0,20 %.

Época de colheita

Início: 100 dias após o plantio, durante 90 dias.

Produção normal

15 a 30 t/ha de frutos.

Melhor rotação:

Ervilha
Repolho
Cenoura
Quiabo
Adubos verdes

Observações

Plantar em terras férteis evitar terrenos mal drenados.

Berinjela
Berinjela

Ainda que a berinjela seja pouco nutritiva, é vegetal muito versátil e compõe muitos pratos de diferentes etnias, como o curry da Índia, o moussaka grego, o baba ghanoush do Oriente médio e o ratatoiulle francês, entre outros.

A berinjela tem pouquíssimas calorias, apesar de proporcionar uma sensação de saciedade – uma xícara de berinjela crua contém menos de 40 calorias.

As berinjelas mais gostosas são tenras e firmes, de pele fina e sabor leve. As maiores costumam ter mais sementes, além de serem duras e amargas. Tem sabor e consistência de carne, sendo ideais para pratos vegetarianos.

Elas podem ser recheadas e cozidas, grelhadas, assadas ou ensopadas. Algumas desenvolvem um sabor amargo que pode ser eliminado salgando-se a berinjela antes de cozinhá-la. Corte o vegetal, salgue-o e deixe-o descansar por meia hora. Lave e seque. O sal elimina um pouco da umidade e reduz o sabor amargo.

A berinjela é um fruto carnudo da família das solanáceas que pode apresentar duas formas: alongada ou arredondada. Sua casca é arroxeada. Tem uma polpa branca e carnuda, dentro da qual se encontram algumas sementes suaves – não é preciso eliminá-las.

Tipos

Existem mais de 30 variedades, mas as mais conhecidas são:

Long Purple: sua forma é alongada e a casca é de cor arroxeada
Easter Egg:
sua casca é branca e a forma é oval
Black Enorma:
é uma das maiores variedades
Serpentinum:
sua forma é alongada e com uma casca verde clara.

Nutrição e saúde

É aconselhável consumir as berinjelas com sua casca, onde se encontra boa parte de seus nutrientes – que não são poucos. Ela é rica em potássio, cálcio e fósforo, e seu conteúdo tem vitaminas A, B e C, betacarotenos e ácido fólico.

Ela tem apenas 21 calorias por 100 gramas e é rica em fibras, por isso sacia e ajuda a combater a preguiça intestinal.

Exerce um considerável efeito depurativo sobre o sangue: limpa, previne as hemorragias e protege as artérias lesionadas pelo colesterol.

Na cozinha

Quando se prepara berinjelas, é conveniente utilizar uma faca de aço inoxidável para cortá-las, para evitar que a polpa se oxide e escureça. Antes de cozinhá-las, é aconselhável deixar as rodelas em molho de água com sal durante 30 minutos, para que soltem os sucos amargos, e secá-las com papel absorvente.

Se vai demorar a utilizá-las, salpique com um pouco de suco de limão; isto evita a oxidação.

A berinjela é um dos ingredientes básicos da cozinha mediterrânea. Não costumam ser consumidas nem cruas nem cozidas pois adquirem um sabor muito amargo, mas seu repertório de pratos é ilimitado.

São preparadas de diferentes formas: recheadas ao forno, fritas ao natural ou refogadas, em molho, gratinadas etc.

A berinjela tem como centro de origem primário a Índia. Atualmente, é chamada de berinjela, brinjal, eggplant e aubergine, mas ocorrem muitos nomes em Sânscrito, Bengali, Hindi e outras línguas da Índia. É possível que a China seja o centro de origem secundário, com o desenvolvimento de variedades de frutos pequenos, muito distintos das variedades originárias do centro de origem primário. Apesar de possuir uma grande variabilidade de formas e cores, poucas variedades são cultivadas comercialmente.

A berinjela é uma hortaliça anual, pertencente à família Solanaceae. Devido ao crescente interesse da população em consumir produtos de origem vegetal e pelo seu uso medicinal, seu volume comercializado vêm aumentando continuamente. No ano de 2004, a área plantada de berinjela no Estado de São Paulo foi de 1.349 hectares, com uma produção de 46.046 toneladas e produtividade de 34 t/ha (Instituto de Economia Agrícola, SAA, 2005).

A Berinjela

Denomina-se como berinjela, o fruto de uma planta, originária da India e cultivada na África.

Provavelmente foi introduzida na Europa pelos Árabes e, posteriormente, veio para as Américas.

É uma hortaliça anual, sendo que, a época de seu plantio é de Setembro a Fevereiro e, em regiões de clima quente, é cultivada ao longo do ano.

É considerada sensível ao frio, geada e excesso de chuva na floração.

Mitos da berinjela

Nos últimos anos, o consumo de berinjela aparentemente aumentou devido às informações veiculadas sobre supostos benefícios que o consumo de berinjela ofereceria as pessoas.

A ideia atual mais difundida é de que o consumo regular de berinjela (ou derivados base da hortaliça) ajudaria a diminuir o colesterol. Apesar de muitos acreditarem nesta informação, até o presente momento não existem estudos científicos realizados com humanos que comprovem, de maneira satisfatória, esta afirmação.

Um estudo realizado com o extrato seco da berinjela verificou uma pequena correlação entre a diminuição do colesterol e o consumo do extrato seco, porém, a resposta clínica deste estudo não atingiu os valores estabelecidos pelas III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias e Aterosclerose. Este estudo foi realizada pela Prof. Dr. Maria da Conceição R. Gonçalves pesquisadora do Laboratório de Tecnologia Farmacêutica da Universidade Federal da Paraíba.

Um outro estudo realizado pelo pesquisador Prof. Dr. Bruno Caramelli do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (FMUSP), não constatou nenhum efeito do suco de berinjela com laranja (200ml por dia), nos níveis plasmáticos de colesterol total, LDL, VLDL, HDL-colesterol, fibrinogênio e triglicérides.

Apesar dos diferentes resultados, os pesquisadores em questão concordam que ainda existem poucas informações a cerca dos benefícios que a berinjela oferece com relação ao colesterol, sendo assim, são necessários mais estudos para se definir os reais efeitos da berinjela sobre o colesterol.

Benefícios para a saúde

Embora não haja comprovação, até o momento, de que a berinjela diminua o colesterol, esta hortaliça fornece muitos outros nutrientes benéficos à saúde.

Levando em consideração a composição nutricional do fruto da berinjela, este pode ser considerado fonte de minerais e vitaminas.

As análises laboratoriais mostram que, em 100g de berinjela crua encontram-se, em quantidades consideráveis, os seguintes minerais: cobre, magnésio, zinco, potássio, cálcio, ferro e fósforo.

As principais vitaminas encontradas são: vitamina A (retinol), vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina) e vitamina C (ácido ascórbico). Além disso, a berinjela destaca-se por apresentar uma grande quantidade de água, essencial para manter o corpo hidratado e favorecer as reações químicas nas células corporais,; uma significativa porcentagem de fibras, que auxilia no bom funcionamento do intestino e formação do bolo fecal; além de ser considerado um alimento que fornece poucas calorias, auxiliando no controle do peso.

Função dos nutrientes

Como já foi dito anteriormente, a berinjela é composta por diversos nutrientes importantes para a manutenção da saúde. Na tabela seguir, encontram-se suas principais atividades no organismo.

Nutriente Função no organismo
Cobre Faz parte de várias enzimas e proteínas .
Magnésio
Atua em reações enzimáticas. Faz parte da constituição de ossos, dentes,  membrana celular e cromossomos
Zinco
Atua no crescimento e desenvolvimento do sistema imunológico, nas funções neurológicas,na síntese,liberação e ligação de diversos hormônios , na transmissão de impulsos nervosos e está diretamente relacionado a reprodução.
Potássio
Atua no equilíbrio eletrolítico do organismo, contração muscular, síntese de glicogênio,metabolismo protéico e de carboidratos, manutenção da diferença de potencial através das membranas celulares.
Cálcio
Atua na formação dos ossos e dentes,é essencial para a vasoconstrição e vasodilatação, transmissão de impulsos nervosos, contração muscular e secreção de hormônios, além de desempenhar funções metabólicas e interferir na absorção do fósforo pelo organismo.
Fósforo
Atua no crescimento e diferenciação celular, componente dos ácidos nucléicos e das membranas plasmáticas e auxilia a manutenção do equilíbrio ácido-básico.
Vitamina B1 (tiamina)
Atua como coenzima em diversas reações enzimáticas e exerce importante função no metabolismo dos carboidratos e lipídios.
Vitamina B2 (riboflavina)
Atua em diversos processos metabólicos no organismo, na transformação de lipídios, proteínas e glicídios.
Vitamina C (ácido ascórbico)
Dentre diversas funções, atua em reações químicas no organismo e é extremamente importante nos processos de oxirredução. Facilita a absorção do ferro, da glicose e de outros glicídios pelo organismo. Age no sistema nervoso e na síntese de neurotransmissores.

Fonte: Cardoso, M A, 2006

Segundo Pastore (2005), a berinjela contém fenóis que agem como antioxidantes. Estas substâncias possuem atividade antiinflamatória, evitando que as plaquetas sanguíneas se aglomerem e inibe a ação de radicais livres no organismo, protegendo moléculas de DNA e lipídeos, prevenindo processos carcinogênicos.

A berinjela mais comercializada é a com casca arroxeada. A tonalidade de sua casca deve-se à presença de antocianinas, proantocianinas e flavonóides. As duas primeiras substâncias inibem a produção de radicais livres e os flavonóides apresentam propriedades antioxidantes. Sendo assim, recomenda-se que esta seja consumida com as cascas.

COMO COMPRAR: a berinjela de boa qualidade deve apresentar pedúnculo verde e rijo, fruto escuro, sem manchas, macio, de pele fina, brilhante e sementes claras. As opacas e amolecidas já estão velhas e perderam um pouco suas propriedades nutricionais.

COMO ARMAZENAR: até o momento do preparo, deve ser armazenada inteira e com casca, para que não haja perda de nutrientes e alterações sensoriais, sob refrigeração, por um período máximo de 4 dias. Se guardada dentro do frigorífico, em um saco plástico, dura de uma a duas semanas.

COMO PREPARAR: deve ser preparada com casca, em pedaços grandes e se for cozida em água, o volume da água de cozimento deve ser o menor possível, para minimizar a perda de nutrientes. Além disso, evite cozinhar por tempo prolongado em altas temperaturas para reduzir as perdas das vitaminas hidrossolúveis.

COMO EVITAR O GOSTO AMARGO: Para retirar o gosto amargo que a caracteriza, corte-a ao meio, esfregue com sal e escorra, ou deixe-a aberta coberta com água e sal, limão ou vinagre, durante, pelos menos, 15 minutos. Escorra em seguida e seque com papel absorvente.

O legume

Originária das zonas tropicais e subtropicais asiáticas, a berinjela é cultivada há muito tempo na Índia, Birmânia e China. Por volta do ano 1200, já era cultivada no Egito, de onde foi levada na Idade Média para a Península Ibérica e a Turquia, para posteriormente se estender pelo Mediterrâneo e resto da Europa.

O vocábulo “berinjela” é de origem persa e vem do árabe “badingana”. Era consumida na Espanha de maneira freqüente no século XVI; no século seguinte, foi introduzida na França, transformando-se em uma das verduras prediletas de Luis XIV e alcançou grande reputação nas cozinhas do Oriente Médio, da Turquia e dos Bálcãs. Atualmente, é cultivada em praticamente todo o mundo, sendo a base de alguns pratos tradicionais.

Tipos

A berinjela é um fruto carnudo da família das solanáceas que pode apresentar duas formas: alongada ou arredondada. Sua casca é arroxeada. Tem uma polpa branca e carnuda, dentro da qual se encontram algumas sementes suaves – não é preciso eliminá-las.

Existem mais de 30 variedades, mas as mais conhecidas são:

Long Purple: sua forma é alongada e a casca é de cor arroxeada
Easter Egg: sua casca é branca e a forma é oval
Black Enorma: é uma das maiores variedades
Serpentinum: sua forma é alongada e com uma casca verde clara

Como comprar e conservar berinjela

As berinjelas são encontradas no mercado durante todo o ano, devido a seu cultivo em estufas. Em geral, as mais saborosas são as mais moles, com de 5 a 8 centímetros de diâmetro, com a casca lisa e brilhante. A cor, que varia segundo o tipo, deve ser sempre uniforme, sem manchas ou rugas.

As berinjelas muito grandes têm muitas sementes e costumam ser fibrosas e amargas. Não é aconselhável comprar aquelas que tenham a casca enrugada, com manchas ou defeitos como conseqüência de possíveis danos sofridos por geadas, granizo, queimaduras de sol, ou as que apresentarem lesões ou machucados sofridos durante a colheita, manipulação ou transporte. Também deve-se observar a presença de mofos, parasitas ou lesões provocadas pelos mesmos.

Truque para saber se a berinjela está madura: deve-se fazer uma ligeira pressão com os dedos sobre a berinjela. Se os dedos deixam marca, está madura; se após a pressão não ficam marcas, ainda não alcançou a maturidade.

Por se tratar de um alimento perecível, convém consumi-la o mais rápido possível, embora possa ser conservada em boas condições durante 5 ou 6 dias na gaveta das verduras da geladeira. Nunca devem ser envolvidas em filme transparente, pois isto impede sua respiração.

Origem 

A berinjela é originaria das regiões tropicais da Índia e da China e é um vegetal rico em proteína, vitaminas A, B1,B2,B5 e C, além de sais minerais como cálcio, ferro, fósforo, ferro, potássio e magnésio. A cultura se desenvolve melhor em solos profundos, areno-argilosos, bem drenados e com boa quantidade de matéria orgânica. É um legume adequado para ser cultivado em regiões de clima tropical ou subtropical, úmidas e com temperaturas entre 18 e 25 graus Celsius. Baixas temperaturas podem prejudicar o desenvolvimento. A melhor época para o início do plantio é de setembro a dezembro e a colheita pode ser feita 100 dias após o plantio, se estendendo por até 90 dias. No início da safra, pode ser colhida a cada quatro ou cinco dias e no verão, a cada dois dias, dando preferência por colher de manhã cedo, cortando o pendúnculo bem curto.

Os frutos são colhidos ainda novos, quando estão bem desenvolvidos, brilhantes e macios. A produtividade normal varia de 15 a 30 toneladas de berinjela por hectare, mas alguns híbridos chegam a produzir até 100 toneladas por hectare. Dependendo de variedades ou de híbridos, os frutos diferem quanto ao tamanho, às cores e ao formato que pode ser longo, curto, arredondado, ovalado, reto, curvo, grosso ou fino.

As variedades e híbridos mais plantados são Ciça, Baronesa, Diamante Negro, F-100, F-1000, Super F-100 Naganasu, Ônix, Ryoma e outros. A variedade mais comum apresenta coloração roxa de formato oblongo. A plantação está sujeita a incidência de diversas doenças e pragas que podem até destruí-la. As mais comuns são murcha-verticiliana, antracnose; mancha-da-folha, ácaro-vermelho, vaquinha e lagarta-rosca. O controle deve ser feito com produtos registrados, sempre sob orientação de um agrônomo.

Fonte: www.agrov.com/sentirbem.uol.com.br/ www.clinicaq.com.br/www.abhorticultura.com.br/culinaria.terra.com.br/www.jornalentreposto.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Antocianinas

PUBLICIDADE Definição As antocianinas são fitoquímicos solúveis em água com uma cor vermelha a azul …

Glúten

Glúten

PUBLICIDADE Definição Glúten é o nome dado às proteínas encontradas em certos grãos de cereais: principalmente …

Painço

Painço

PUBLICIDADE Nos últimos anos, houve uma revolução alimentar saudável. Especialmente, com o aumento da consciência de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.