Breaking News
Home / Alimentos / Ameixa

Ameixa

PUBLICIDADE

Nome popular: Ameixa, ameixa-preta.

Família: Rosáceas.

Parte usada

Fruto maduro e parcialmente dessecado.

Composição química

Açúcares (principalmente glicose), dextrinas, pectina. Ácidos málico e tartárico. Água.

Indicação

Laxativo, para regular a circulação intestinal e o apetite. Utilizado como edulcorante para corrigir o paladar de certos medicamentos.

A ameixa

A ameixa é uma fruta redonda com caroço produzida por uma árvore da família das Rosáceas.

Dentre as mais de 100 variedades existentes, as mais conhecidas você encontra nas cores vermelha, amarela e roxa.

De sabor doce, ligeiramente mais ácida na parte da polpa próxima ao caroço, pode ser consumida fresca, seca ou utilizada na preparação de geleias e outros tipos de doce.

A ameixa seca é usada para a preparação de caldas, sorvetes, pudins, musses, bolos, tortas, refrescos e licores. Além disso, combina muito bem com pratos salgados.

Embora a ameixa seja uma fruta macia, ela só é boa para o consumo enquanto está firme, com aparência fresca e cor viva, sem partes moles, manchadas ou machucadas. Para que a ameixa se conserve me bom estado por vários dias, guarde-a em saco plástico na gaveta da geladeira sem lavar. Lave apenas na hora em que for consumi-la.

A ameixa é recomendada contra a prisão de ventre por seu alto poder laxativo. Consumida em excesso, pode irritar os rins.

É rica em vitaminas do Complexo B, que evitam problemas de pele e reumatismo.Além disso são essenciais ao crescimento e fortalecem o cabelo, evitando sua queda.

Por causa de sua alta taxa de Fósforo, a ameixa é indicada em casos de fraqueza geral, principalmente quando há debilidade cerebral.

A ameixa seca, e portanto concentrada, é indicada para pessoas que desenvolvem trabalhos musculares, porque é altamente energética, fornecendo grande quantidade de calorias. E a fruta fresca é ideal no combate a hemorroidas.

Para combater a prisão de ventre, coloca-se ameixas secas de molho em um copo de água à noite. Logo na manhã seguinte tanto as ameixas como essa água devem ser ingeridas em jejum. Esse tratamento deve ser repetido por vários dias.

Seu período de safra vai de dezembro a fevereiro.

A ameixa fresca fornece, em cada 100 gramas, 47 calorias, conservando-se na geladeira por uma semana.

Ameixa

Fruto de ameixeira, família das rosáceas, a ameixa, de cor roxa-escura, vilácea, vermelha ou amarela, é carnosa e suculenta, e seu caroço é quase liso.

A ameixa tem alto valor nutritivo. É rica em açúcar, sais minerais e algumas vitaminas. É um ótimo alimento, pois funciona como laxante natural.

A ameixa é recomendada contra a prisão de ventre por seu alto poder laxativo.

Consumida em excesso, pode irritar os rins.

É rica em vitaminas do Complexo B, que evitam problemas de pele e reumatismo. Além disso são essenciais ao crescimento e fortalecem o cabelo, evitando sua queda.

Ameixa
Ameixa

Por causa de sua alta taxa de Fósforo, a ameixa é indicada em casos de fraqueza geral, principalmente quando há debilidade cerebral.

A ameixa seca, e portanto concentrada, é indicada para pessoas que desenvolvem trabalhos musculares, porque é altamente energética, fornecendo grande quantidade de calorias. E a fruta fresca é ideal no combate a hemorróidas.

Para combater a prisão de ventre, coloca-se ameixas secas de molho em um copo de água à noite. Logo na manhã seguinte tanto as ameixas como essa água devem ser ingeridas em jejum. Esse tratamento deve ser repetido por vários dias.

Seu período de safra vai de dezembro a fevereiro.

A ameixa fresca fornece, em cada 100 gramas, 47 calorias, conservando-se na geladeira por uma semana.

A ameixa é um alimento nutritivo de baixo valor calórico, seja quando ingerida em saladas de frutas, assados, compotas, pudins ou pratos de carne.

A ameixa fresca tem em média somente 36 calorias e é uma boa fonte fibras importantes para a dieta.

Fornece, além disso, boas quantidades de diversos nutrientes, entre eles vitamina C e potássio. As ameixas frescas não amadurecem depois de colhidas. Antes de comprá-las verifique o brilho da casca e se a fruta está levemente macia. A cor, varia muito de uma variedade para a outra e pode não ser um bom indicador de amadurecimento.

As ameixas passadas tendem a ficar moles, com a casca machucada ou descolorida. As ameixas firmes podem ser guardadas por um ou dois dias, à temperatura ambiente, para amolecerem.

Curiosidade

No Japão é muito usado o “umeboshi”, que é a ameixa salgada em conserva. A Califórnia é a principal região produtora de ameixa. Na América do Sul, os maiores produtores são a Argentina e o Chile. 100 gramas de ameixa fresca fornecem 47 calorias. Rica fonte de niacina, fibras, vitamina C e mineral potássio. A ameixa seca é muito utilizada na prevenção e tratamento de prisão de ventre.

Dica

A ameixa seca tem várias aplicações em caldas, sorvetes, pudins, musses bolos, tortas, refrescos e licores. Além disso, combina muito bem com pratos salgados.

Para congelar ameixas, corte-as ao meio. Retire os caroços, armazene em sacolas plásticas, retirando o máximo de ar que conseguir. Elas podem ficar congeladas até 1 ano. As ameixas ficam moles quando congeladas.

Propriedades nutricionais

A ameixa tem alto valor nutritivo. É rica em açúcar, sais minerais (cálcio, fósforo e ferro) e algumas vitaminas. As frutas secas e sementes repõem nutrientes minerais como ferro, zinco, potássio e vitaminas.

Propriedades medicinais

A ameixa é recomendada contra a prisão de ventre por seu alto poder laxativo. É rica em vitaminas do Complexo B, que evitam problemas de pele e reumatismo. Além disso são essenciais ao crescimento e fortalecem o cabelo, evitando sua queda.

Como comprar

Procure frutos bem cheios, lustrosos e com a polpa que ceda ligeiramente à pressão delicada dos dedos. A coloração pode mudar, dependendo da variedade, do amarelo-esverdeado ao roxo.

As ameixas passadas tendem a ficar moles, com casca machucada ou descolorida, e, às vezes, vazam sumo.

Ameixa
Ameixa

Como armazenar

Para conservar em bom estado por 3 a 5 dias, guarde em sacos plásticos na gaveta da geladeira sem lavar. Lave a ameixa apenas na hora em que for consumir.

As ameixas firmes podem ser guardadas por um ou dois dias, à temperatura ambiente, para amolecerem.

Como preparar

A ameixa pode ser consumida fresca, seca ou como geleias. Coma com a mão ou sirva cortada em fatias/pedaços, com ou sem casca, com ou sem açúcar. Use em saladas de frutas ou para preparar sobremesas, molhos, geleias ou bolos.

Uso medicinal

Graças ao seu conteúdo em fibra (especialmente pectina), carboidratos, magnésio, sódio e potássio, a ameixa é laxativa, recomendando-se contra a prisão de ventre obstinada.

Médicos afirmam que a ameixa fresca é um magnífico agente terapêutico contra as enfermidades causadas pelos ácidos e associadas às hiperlipidemias, principalmente pelo ácido úrico, tais como o reumatismo, a artrite, a gota; a arteriosclerose, a nefrite etc; ácidos e/ou gorduras originados por uma alimentação excessiva, à base de proteínas, gorduras saturadas e colesterol.

A ameixa fresca é indicada contra as hemorroidas e a hipocondria.

Diurética como é, recomenda-se contra as afecções de caráter inflamatório das vias urinarias.

É, ainda, “desobstruente” do fígado, “depurativa” do sangue e “desintoxicante” do aparelho digestivo, pelo que se emprega com êxito nas afecções febris do estômago e do intestino.

No tratamento das afecções das vias respiratórias (anginas, catarros etc.)

Valor alimentício

A ameixa, consumida ao natural, fresca, seca ou molhada, é um alimento saboroso e saudável. É também muito apreciada em compotas, geleias, sopas, purês, ou em mistura com figos secos, passas de uvas ou nozes raladas. Por suas propriedades laxativas, convém aos intestinos preguiçosos. Mesmo crianças pequenas podem beneficiar-se da “água da ameixa” em caso de prisão de ventre.

A ameixa, conforme a variedade, apresenta algumas diferenças de valor nutricional. Por exemplo, a ameixa-vermelha é rica em provitamina A, ao passo que as outras variedades são relativamente pobres. A ameixa-amarela é, por sua vez, mais doce e energética, além de conter um pouco mais de proteína. A ameixa-preta apresenta elevada atividade aquosa, sendo a mais apropriada para o tratamento das afecções urinárias.

Resumo das Utilidades Medicinais

Ácido úrico (hiperuricemia): Fazer refeições exclusivas de ameixa e/ou incluí-Ia expressivamente na alimentação.
Anafrodisíaco:
Deixar de molho 15 ameixas secas durante a noite. Pela manhã, em jejum, tomar este caldo com limão e comer as ameixas. Receita empírica.
Anemia:
A ameixa seca é rica em ferro (3,50 mg por 100 g) e portanto convém à dieta contra a anemia ferropriva (causada por carência de ferro).
Artrite:
Proceder como indicado em ácido úrico.
Aterosclerose:
Incluir copiosamente a ameixa fresca na alimentação. Ajuda a prevenir e a amenizar o processo.
Bronquite:
Deve-se usar abundantemente a ameixa fresca e a ameixa cozida. Misturar mel e própolis ao caldo do cozimento da ameixa e tomar unia colher de sopa de hora em hora.
Catarro:
Fazer refeições exclusivas de ameixa fresca.
Debilidade do Cérebro:
As naturopatas práticos acreditam que a ameixa deve ser incluída na dieta de pacientes que se queixam de perda de memória e “debilidade do cérebro”.
Para fortalecer o Cérebro:
Proceder como indicado em cérebro, debilidade do.
Constipação intestinal:
Tomar a “água de ameixas”-. deixar de molho, durante a noite, algumas ameixas e de manhã tomar água e comer as ameixas.
Diurese:
Utilizar liberalmente a ameixa fresca e/ou seu suco.
Febre intestinal:
Podem-se fazer refeições exclusivas de ameixa fresca.
Fígado:
Ensina-se popularmente que o consumo liberal de ameixas frescas age como “desobstruente do fígado”. No ensino popular há um cerne de verdade, sempre enfatizamos.
Fraqueza geral:
Incluir regularmente na alimentação a ameixa seca e a fresca.
Hemorróidas:
lncluir a ameixa expressivamente na alimentação, fazendo, esporadicamente, refeições exclusivas desta fruta.
Hipocondria (preocupação mórbida com doenças):
Por inusitado que pareça, recentes pesquisas têm relacionado distúrbios mentais com alimentação. Recomenda-se, ainda empiricamente, que a ameixa deve ser incluída na dieta dos hipocondríacos.
Nefrite (inflamação dos rins):
Proceder como indicado em ácido úrico.
Pelagra:
Pelo seu razoável conteúdo de vitaminas B1, B2 e niacina, recomenda-se a ameixa, seca e fresca, aos pelagrosos.
Resfriado:
Descaroçar algumas ameixas secas e assar no fomo. Quando estiverem bem duras, moê-las finamente. Acrescer uma colher de sopa deste pó a uma xícara de água quente. Pingar algumas gotas de suco de limão e adoçar com um pouco de mel. Tomar quente.
Respiratórias, doenças das vias:
Proceder como indicado em bronquite.
Reumatismo:
Proceder como indicado em ácido úrico.
Depurativo do Sangue:
Os naturopatas práticos recomendam a ameixa como “fruta depurativa”. Proceder como em: urinarias, doenças das vias.
Tosse:
Tomar a mesma preparação indicada em resfriado, aos goles.

Origem

China (a espécie chamada de “japonesa”); Sul do Cáucaso (a ameixa europeia).

Maiores produtores mundiais são: Califórnia (América do Norte), Argentina e Chile (América do Sul); Iugoslávia (Europa).

Tipos

Há uma grande variedade, que apresentam diversas formas, cores e tamanhos.

Ameixa
Ameixa

Há diversas variedades de ameixa.

As mais conhecidas são: a vermelha, a amarela e a roxa.

Elas têm tamanhos diferentes, podendo ser pequenas como uma cereja ou grandes como um ovo de galinha.

A ameixa é uma fruta com caroço, de sabor doce, ligeiramente mais ácida na parte da polpa próxima ao caroço.

Pode ser consumida fresca, seca ou na preparação de geleias e outros tipos de doce.

A ameixa seca tem várias aplicações: em caldas, sorvetes, pudins, musses, bolos, tortas, refrescos e licores. Além disso, combina muito bem com pratos salgados.

A ameixa tem alto valor nutritivo. É rica em açúcar, sais minerais (cálcio, fósforo e ferro) e algumas vitaminas. É um ótimo alimento, pois funciona como laxante natural.

Embora a ameixa seja uma fruta macia, ela só é boa para o consumo enquanto está firme, com aparência fresca e cor viva, sem partes moles, manchadas ou machucadas.

Para que a ameixa se conserve me bom estado por vários dias, guarde-a em saco plástico na gaveta da geladeira sem lavar. Lave apenas na hora em que for consumi-la.

USO MEDICINAL

Graças ao seu conteúdo em fibra (especialmente pectina), carboidratos, magnésio, sódio e potássio, a ameixa é laxativa, recomendando-se contra a prisão de ventre obstinada.

Médicos afirmam que a ameixa fresca é um magnífico agente terapêutico contra as enfermidades causadas pelos ácidos e associadas às hiperlipidemias, principalmente pelo ácido úrico, tais como o reumatismo, a artrite, a gota; a arteriosclerose, a nefrite etc; ácidos e/ou gorduras originados por uma alimentação excessiva, à base de proteínas, gorduras saturadas e colesterol.

A ameixa fresca é indicada contra as hemorroidas e a hipocondria.

Diurética como é, recomenda-se contra as afecções de caráter inflamatório das vias urinarias.

É, ainda, “desobstruente” do fígado, “depurativa” do sangue e “desintoxicante” do aparelho digestivo, pelo que se emprega com êxito nas afecções febris do estômago e do intestino.

No tratamento das afecções das vias respiratórias (anginas, catarros etc.)

Valor Alimentício

A ameixa, consumida ao natural, fresca, seca ou demolhada, é um alimento saboroso e saudável. É também muito apreciada em compotas, geleias, sopas, purês, ou em mistura com figos secos, passas de uvas ou nozes raladas. Por suas propriedades laxativas, convém aos intestinos preguiçosos. Mesmo crianças pequenas podem beneficiar-se da “água da ameixa” em caso de prisão de ventre.

A ameixa, conforme a variedade, apresenta algumas diferenças de valor nutricional. Por exemplo, a ameixa-vermelha é rica em provitamina A, ao passo que as outras variedades são relativamente pobres. A ameixa-amarela é, por sua vez, mais doce e energética, além de conter um pouco mais de proteína. A ameixa-preta apresenta elevada atividade aquosa, sendo a mais apropriada para o tratamento das afecções urinárias.

Ingrediente

Calorias ( 100 g ) 47
Proteínas ( g ) 0,6
Carboidratos ( g ) 11,9
Lipídios ( g ) 0,2
Fibras ( g ) 0,4
Ferro ( mg ) 0,4
Cálcio ( mg ) 8
Fósforo ( mg ) 15
Vitamina A ( mmg ) 13
Vitamina C ( mg ) 6

Valor Nutricional da Ameixa

Quantidade 1 ameixa
Água (%) 85
Calorias 35
Proteína (g) 1
Gordura (g) Traços
Ácido Graxo Saturado (g) Traços
Ácido Graxo Monoinsaturado (g) 0,3
Ácido Graxo Poliinsaturado (g) 0,1
Colesterol (mg) 0
Carboidrato (g) 9
Cálcio (mg) 3
Fósforo (mg) 7
Ferro (mg) 0,1
Potássio (mg) 114
Sódio (mg) Traços
Vitamina A (UI) 210
Vitamina A (Retinol Equivalente) 21
Tiamina (mg) 0,03
Riboflavina (mg) 0,06
Niacina (mg) 0,3
Ácido Ascórbico (mg) 6

A ameixeira (Prunus domestica) , originária da Europa e da China, é um arbusto cuja altura varia entre 3 e 6 metros.

As flores brancas e minúsculas desabrocham em grande número no início da primavera.

Os frutos arredondados, de cor azul-escura ou púrpura, carnosos, de sabor doce e levemente ácido, contêm uma semente, ocasionalmente duas.

As inúmeras espécies comerciais são resultantes da hibridação, ao longo dos séculos, das ameixeiras sino-japonesas e americanas.

Informações Nutricionais

Existem mais de 200 variedades de ameixas, todas elas com a composição semelhante.

Apresentam, porém, diferenças no conteúdo de açúcares (glicídios) e na estrutura química do corante natural, que determina a cor da casca e da polpa.

As ameixas são ricas em fibras, por isso seu consumo é recomendado para regularizar as funções intestinais.

100 g contêm, em média:

Macrocomponentes Glicídios (g) 13
Proteínas (g) 0
Lipídios (g) 0
Fibras alimentares (g) 1
Vitaminas Vitamina A1 (mg) 200
Vitamina B1 (mg) 120
Vitamina B2 (mg) 150
Vitamina B3 (mg) 0
Vitamina C (mg) 6
Minerais Sódio (mg) 20
Potássio (mg) 176
Cálcio (mg) 11
Fósforo (mg) 16
Ferro (mg) 0
Conteúdo energético (kcal) 54

Como Comprar

Escolha as frutas firmes, sem rachaduras e de cor concentrada

Como Conservar

A ameixa é uma das poucas frutas que podem ser comidas durante todo o ano, devido à facilidade de conservação após dessecada. A ameixa fresca conserva-se em geladeira por uma semana

Como Consumir

É possível preparar deliciosas compotas e doces com as ameixas, que também possuem efeito laxante. As ameixas secas são excelentes complementos para diversos tipos de pratos doces e salgados.

Frescas – devem estar bem maduras, para serem bem toleradas pelo estômago.
Secas –
come-se tal como estão ou postas previamente de molho, por algumas horas.

Fonte: www.geocities.com/www.plantaservas.hpg.ig.com.br/www.psleo.com.br/www.horti.com.br/www.segs.com.br/www.ceasacampinas.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Glúten

Glúten

PUBLICIDADE Definição Glúten é o nome dado às proteínas encontradas em certos grãos de cereais: principalmente …

Painço

Painço

PUBLICIDADE Nos últimos anos, houve uma revolução alimentar saudável. Especialmente, com o aumento da consciência de …

Carotenoides

PUBLICIDADE Definição Distinguidos por seus pigmentos laranja, amarelo e vermelho, os carotenoides são encontrados em muitas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.