Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Almeirão  Voltar

Almeirão

 

Uma variedade de cultivo do almeirão é a branca (Cichorium Intybus L.), conhecida pelo nome de chicória amarga.

É muito amarga, de modo que o mais pertinente é cortar e esvaziar a extremidade do talo, pois é ali que se acumulam principalmente os componentes amargos.

É claro que isto só se faz quando se quer prescindir de tais matérias amargas, que são precisamente as que excitam o apetite e aumentam a secreção biliar.

A indicação freqüente de lavar os talos e tirar-lhes o sabor amargo com água quente pode fazer com que o amargor se torne mais Pronunciado.

O melhor é lavar os talos com água fria e deixar secar. O efeito da luz também aumenta esse forte sabor que leva à perda de suavidade das folhas. Os doentes da vesícula e do fígado devem consumir tanto quanto puderem de chicória.

Almeirão
Almeirão

Propriedades Nutricionais

É fonte de vitamina C, de vitaminas do complexo B, betacaroteno (provitamina A) e dos minerais cálcio, fósforo e ferro.

Valor Calórico

100 gramas de almeirão fornecem 20 calorias.

Propriedades Medicinais

O almeirão, além de abrir o apetite, ajuda a estimular o fígado e a vesícula.

Uma variedade de cultivo do almeirão é a branca Cichorium Intybus L.), conhecida pelo nome de chicória amarga.

É muito amarga, de modo que o mais pertinente é cortar e esvaziar a extremidade do talo, pois é ali que se acumulam principalmente os componentes amargos.

É claro que isto só se faz quando se quer prescindir de tais matérias amargas, que são precisamente as que excitam o apetite e aumentam a secreção biliar.

A indicação freqüente de lavar os talos e tirar-lhes o sabor amargo com água quente pode fazer com que o amargor se torne mais Pronunciado.

O melhor é lavar os talos com água fria e deixar secar.

O efeito da luz também aumenta esse forte sabor que leva à perda de suavidade das folhas.

Os doentes da vesícula e do fígado devem consumir tanto quanto puderem de chicória.

Fonte: www.geocities.com

Almeirão

O almeirão tem folha lisa, comprida e estreita, de cor verde.

Na culinária ele pode ser usado cozido ou cru, sendo um excecente acompanhamento para pratos pesados, como os feitos à base de carne de porco.

O almeirão é considerado uma das verduras mais ricas em vitamina A.

Além disso, também é rico em sais minerais, principalmente em cálcio, fósforo e ferro.

Como tem poucas calorias, pode fazer parte de dietas para emagrecimento.

O almeirão é comprada em maços.

Prefira maços com folhas menores, que são mais novas e por isso, mais tenras e menos amargas.

Nunca compre um maço com folhas amareladas ou murchas, isso indica que a verdura não está boa para o consumo.

Para saber quanto comprar, leve em conta que 1 maço de almeirão, servido cru, em salada, dá para 4 pessoas.

O ideal é consumir o almeirão bem fresco, principalmente em saladas.

Caso seja necessário guardá-lo por alguns dias, lave as folhas, escorra bem, coloque em saco plástico e guarde na gaveta da geladeira.

Dessa maneira, ele se conserva por 2 ou 3 dias.

Almeirão
Almeirão

Fonte: www.horti.com.br

Almeirão

Benefícios

Boa fonte de fósforo e ferro

Fornece vitaminas A,C e do complexo B

O almeirão, conhecido em alguns locais como chicória amarga, é uma hortaliça do tipo folha, de sabor amargo, originária da Europa Mediterrânea. Em algumas regiões do Brasil, cresce naturalmente uma variedade chamada de almeirão do mato, muito apreciado por ter sabor menos amargo.

O almeirão é uma Asteraceae, a mesma família da chicória, alface, dente-de-leão e serralha. Fornece vitaminas A, C e do complexo B, além de ser boa fonte de fósforo e ferro.

Quando for comprar almeirão escolha os maços com cuidado, sem amassá-los e sem rasgar as folhas.

Almeirão
Almeirão

Deixe para comprar o almeirão por último, assim evita-se que as folhas sejam danificadas no fundo do carrinho pelas outras compras. As folhas devem estar verdes, firmes, sem sinais de murchamento e sem pontos escuros. Folhas com início de amarelecimento são velhas e não têm boa qualidade.

Compre o almeirão na forma minimamente processada (ou seja, já lavado, picado e embalado) somente se o produto estiver sob refrigeração. Verifique o prazo de validade e coloque-o em geladeira logo ao chegar em casa com as compras. Os melhores preços são alcançados de julho a outubro.

O almeirão, como a maioria das hortaliças de folha, estraga-se rapidamente, murchando e amarelecendo depois de colhido. Por isto, compre somente o necessário para consumo imediato, e tenha sempre o produto fresco para consumo.

O almeirão pode ser mantido por até três dias na geladeira. Lave e escorra bem a água das folhas e acondicione em saco de plástico próprio para alimentos ou em vasilha de plástico tampada. Em condição ambiente, as folhas devem ser mantidas com a parte de baixo numa vasilha com água, e em lugar fresco; mesmo assim a durabilidade será menor que um dia.

Almeirão
Chicória

O almeirão pode substituir hortaliças como a couve, o espinafre e a chicória, no preparo de pratos quentes ou em saladas. As folhas inteiras ou rasgadas são refogadas em óleo de cozinha ou azeite, e temperadas com sal, alho e pimenta a gosto. Também pode ser preparado com feijão, arroz, grão-de-bico, soja, lentilha e como recheio de bolinhos, tortas e sanduíches.

As folhas podem ser consumidas cruas em saladas, picadas bem fininhas e temperadas a gosto. Neste caso, lave-as antes em água corrente, deixe-as de molho por 20 minutos em 1 litro de água filtrada misturada à uma colher (sopa) de água sanitária, em seguida enxágüe em água filtrada.

No lugar da água sanitária, também pode-se usar produtos específicos para higienização de hortaliças, vendidos nos supermercados na forma de pastilhas. Neste caso, siga as instruções do fabricante contidas na embalagem do produto.

Dicas

O almeirão é um ótimo acompanhamento para carne assada, lingüiça e aves

O almeirão roxo, raro no mercado das cidades grandes, é menos amargo que o almeirão verde e pode ser consumido cru em saladas ou refogado

Temperos que combinam; azeite, cebola, alho, pimenta, vinagre, limão, cheiro-verde.

Fonte: www.ufms.br

Almeirão

O almeirão (Chicorium intybus) é uma hortaliça da mesma família da alface e da chicória.

Suas folhas são cobertas por pelos e possuem sabor amargo pronunciado.

Informações Nutricionais

100 g contêm, em média:

Macrocomponentes Glicídios (g) 4
Proteínas (g) 1
Lipídios (g) 0
Fibras alimentares (g)  
Vitaminas Vitamina A1 (mg) 263
Vitamina B1 (mg) 213
Vitamina B2 (mg) 120
Vitamina B3 (mg) 0
Vitamina C (mg) 11
Minerais Sódio (mg) 82
Potássio (mg) 371
Cálcio (mg) 70
Fósforo (mg) 23
Ferro (mg) 1
Conteúdo energético (kcal) 25

Como Comprar

As hortaliças devem estar verdes, limpas e sem marcas de insetos. Em geral, as folhas são mais tenras quando estão bem novas. Evite as folhas murchas, danificadas ou amareladas. Prefira as de tamanho médio.

Escolha os maços com cuidado, sem amassá-los e sem rasgar as folhas. Deixe para comprar o almeirão por último, assim evita-se que as folhas sejam danificadas no fundo do carrinho pelas outras compras. As folhas devem estar verdes, firmes, sem sinais de murchamento e sem pontos escuros.

Como Conservar

Conserve em geladeira, embrulhado em plástico transparente, por cinco a sete dias.

Como Consumir

Depois de bem lavado e picado, pode ser consumido cru (em saladas) ou refogado, sendo comum associá-lo com outras hortaliças, como a couve e a mostarda.

Como armazenar

O almeirão pode ser mantido por até três dias na geladeira. Higienizar e escorrer bem a água das folhas e acondicionar em saco de plástico próprio para alimentos ou em vasilha de plástico tampada. Em condição ambiente, as folhas devem ser mantidas com a parte de baixo numa vasilha com água, e em lugar fresco; mesmo assim a durabilidade será menor que um dia.

Como preparar

O almeirão pode substituir hortaliças como a couve, o espinafre e a chicória, no preparo de pratos quentes ou em saladas.

Curiosidades

O componente que dá sabor amargo ao almeirão é o que precisamente, estimula o apetite e o funcionamento do fígado e da vesícula. Se você não gosta muito do sabor amargo do almeirão, basta cortar os talos e passá-los na água fria corrente para amenizá-lo.

Fonte: www.ceasacampinas.com.br/www.hortifruti.com.br

Almeirão

Melhores variedades: Folha-larga e branco.
Época de plantio: Março - setembro; nas zonas serranas:
o ano todo.
Espaçamento:
25 x 10cm.
Sementes necessárias:
No mínimo 2kg/ha.
Combate à erosão:
Canteiros em nível.

Almeirão
Almeirão

Adubação

Por metro quadrado

8kg de composto
200g de superfosfato simples
20g de cloreto potássio

Em cobertura

75g de sulfato de amônio, aos 15, 25 e 35 dias após a germinação, para a mesma unidade de área, 1/3- em cada aplicação.

Tratos culturais: Escarificação

Desbaste: Irrigações freqüentes, por aspersão.

Combate à moléstias e pragas

Insetos: Malatol 50-E a 0,20%, ou Phosdrin a 0,15%
Fungos:
Dithane M-45 a 0,20%; Manzate a 0,20%.

Época de colheita

50 dias após o plantio, continuando por um período variável.

Produção normal

Folhas: Muito variável
Melhor rotações:
Repolho-de-verão sabaúna, feijão-vagem e adubos verdes.

Observações

A cultura pode dar até oito cortes sucessivos. Aplicar o nitrogênio sempre em cobertura.

Fonte: www.agrov.com

Almeirão

O Almeirão (Cichorium intybusL.) é uma planta herbácea, de ciclo anual e que atinge ao redor de 50 centímetros de altura.

Sua raiz é longa e tem formato cônico.

Suas folhas são verdes, de superfície lisa recoberta de pêlos e desenvolvem-se formando uma roseta próxima ao solo.

Os capítulos azuis, compostos apenas de flores liguladas, formam-se na axila das folhas.

O fruto é do tipo aquênio.

Toda a planta é rica em vasos laticíferos.

Almeirão
Almeirão

Família: Asteraceae (Compositae)

Espécie: Cichorium intybusL.

Nomes Populares: Chicória-amarga.

Planta: Planta herbácea, produtora de látex, de ciclo anual e que atinge ao redor de 50 centímetros de altura.

Sistema radicular: Sua raiz é longa, robusta, de formato cônico e sem muitas ramificações.

Caule: Ereto, ramificado e anguloso.

Folhas: Suas folhas são verdes, de superfície lisa recoberta de pêlos, formato lanceolado, sésseis, bordo denteado e desenvolvem-se formando uma roseta próxima ao solo.

Flores: São liguladas e estão agrupadas em inflorescência do tipo capítulo que surge na axila das folhas, apresentam cor azul.

Fruto: É do tipo aquênio.

Fonte: www.iban.com.br

Almeirão

Origem

Europa Mediterrânea, mas se desenvolve bem em quase todos os países do mundo – pertence à família da alface, do dente-de-leão, da serralha e da chicória (em alguns sítios, é conhecido como “chicória amarga”).

Almeirão
Almeirão

Almeirão
Chicória

Composição

Vitaminas

Vitamina A
Vitamina C
Complexo B
Betacaroteno

Sais minerais

Cálcio
Fósforo
Ferro

Valor energético

100 gramas = 20 calorias

Modo de consumo

Saladas cruas (em pequenas quantidades, por ter sabor amargo – para diminuir esse sabor, devem ser cortados os talos e passados em água fria corrente)

Refogado, como acompanhamento para feijões e outros pratos.

Indicações terapêuticas

Abre o apetite
Estimula o funcionamento do fígado e da vesícula biliar

Fonte: www.posto7.com.br

Almeirão

Como a maioria dos folhosos, o almeirão também é um vegetal de baixo teor calórico.

Quanto ao valor nutritivo é um alimento muito recomendado, pois contém minerais como Cálcio, Fósforo e Ferro e vitaminas A, do Complexo B (B2 e Niacina), e ainda, em menor quantidade, vitamina C.

Os minerais são importantes, pois contribuem para a formação de ossos, dentes e sangue.

A vitamina A é indispensável à visão, as vitaminas do Complexo B evitam problemas de pele e auxiliam no crescimento e, a vitamina C dá resistência aos tecidos e protege o organismo contra infecções.

Almeirão
Almeirão

O almeirão deve ser consumido preferencialmente em saladas com o seguinte tempero: frite alguns dentes de alho ou fatias de toucinho em óleo suficiente para temperar a salada, misture um pouco de vinagre e sal, se desejar, e despeje sobre o almeirão.

Quando de boa qualidade, o almeirão deve apresentar folhas verdes, firmes e não muito sujas. Deve ser conservado em geladeira protegido com papel ou saco plástico, onde se conservará por 5 a 7 dias.

Seu período de safra é de agosto a janeiro.

Fornece 20 calorias em cem gramas.

Fonte: www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br

Almeirão

O almeirão é uma verdura de sabor amargo. Embora pertença à mesma família da chicória comum, elas são plantas bem diferentes, tanto na forma quanto no sabor.

O almeirão tem folha lisa, comprida e estreita, de cor verde. Na culinária ele pode ser usado cozido ou cru, sendo um excelente acompanhamento para pratos pesados, como os feitos à base de carne de porco.

O almeirão é considerado uma das verduras mais ricas em vitamina A, que age como antioxidante (combate os radicais livres que aceleram o envelhecimento e estão associados a algumas doenças). Além disso, também é rico em sais minerais, principalmente em cálcio, fósforo e ferro. Como tem poucas calorias, pode fazer parte de dietas para emagrecimento.

Almeirão
Almeirão

O almeirão é comprado em maços. Prefira maços com folhas menores, que são mais novas e por isso, mais tenras e menos amargas. Nunca compre um maço com folhas amareladas ou murchas, isso indica que a verdura não está boa para o consumo.

Para saber quanto comprar, leve em conta que 1 maço de almeirão, servido cru, em salada, dá para 4 pessoas.

O ideal é consumir o almeirão bem fresco, principalmente em saladas. Caso seja necessário guardá-lo por alguns dias, lave as folhas, escorra bem, coloque em saco plástico e guarde na gaveta da geladeira. Dessa maneira, ele se conserva por 2 ou 3 dias.

Fonte: portal3.process.com.br

Almeirão

Nome Científico: Cichorium intybus
Nome Popular: Almeirão, radiche, almeirão-selvagem, almeirão-de-raiz, chicória, chicória-amarga, chicória-do-café, almeirão-silvestre, chicoria-brava, radice-selvagem
Família: Asteraceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Ásia, Europa e África
Ciclo de Vida: Perene

Almeirão
Almeirão

O almeirão é uma planta herbácea de seiva leitosa, cultivada como hortaliça e que também é comumente chamada de chicória. É uma espécie que sofreu intenso melhoramento genético, disponibilizando atualmente plantas com folhas abertas, de cabeça (folhas justapostas e fechadas) e plantas de raiz mais engrossada. As principais variedades são "Catalonha", "Pão-de-açúcar", "Radiche (Folha larga)", "Palla Rossa", "Madnesburgo (de raiz)" e "Spadona".

Apresenta folhas alongadas, largas ou estreitas, mais ou menos pubescentes, de coloração verde ou arroxeada de acordo com a variedade. Sua raiz é tuberosa, pivotante e armazena grandes quantidades do carboidrato inulina, de importantes aplicações na indústria farmacêutica e de alimentos dietéticos. As inflorescências em capítulo, azuis ou arroxeadas, surgem de uma longa haste ramificada, com folhas reduzidas.

Com as folhas do almeirão podem ser preparadas ricas saladas cruas, e saborosos refogados, acompanhando legumes, cereais ou carnes. Seu sabor é amargo e seu valor nutricional é superior à alface, sendo mais rico em vitaminas, minerais e fibras. As raízes prestam-se para a extração industrial de inulina; e para a produção de um substituto do café, após sofrerem secagem, torrefação e moagem.

As flores do almeirão também são comestíveis e podem adornar saladas com efeito surpreendente. É plantado para fins ornamentais, principalmente na Europa, devido às belas flores, que acrescentam um efeito campestre em maciços ou em conjuntos com outras flores.

Deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente. Tolera o frio e o calor. O solo deve estar bem preparado na ocasião do plantio. Os canteiros devem ser calados, adubados e elevados cerca de 15 cm nas variedades "de folha" e 22 cm nas variedades "de raiz".

Não necessita a preparação de mudas em bandejas. Multiplica-se por sementes diretamente no local definitivo. O desbaste deve ser realizado quando as plantas atingirem 10 cm, deixando uma planta a cada 15 cm. A colheita inicia-se em 80 dias no verão e 100 dias no inverno. Apesar de perene é cultivada como anual.

Melhores variedades: folha-larga e branco.

Época de plantio: março - setembro; nas zonas serranas: o ano todo.

Espaçamento: 25 x 10cm.

Sementes necessárias: no mínimo 2kg/ha.

Época de colheita: 50 dias após o plantio, continuando por um período variável.

Produçãos normal: folhas: muito variável.

Melhor rotações: repolho-de-verão sabaúna, feijão-vagem e adubos verdes.

Observações: a cultura pode dar até oito cortes sucessivos. Aplicar o nitrogênio sempre em cobertura.

O almeirão, conhecido em alguns locais como chicória amarga, é uma hortaliça do tipo folha, de sabor amargo, originária da Europa Mediterrânea. Em algumas regiões do Brasil, cresce naturalmente uma variedade chamada de almeirão do mato, muito apreciado por ter sabor menos amargo.

O almeirão é uma Asteraceae, a mesma família da chicória, alface, dente-de-leão e serralha.

Fonte: www.agrodigital.com.br

Almeirão

Almeirão
Almeirão

O almeirão é fonte de vitamias E e A, ferro, cálcio, fósforo, , vitamina A, C e do complexo B (B2 e niacina) e é rico em amido e fibras. muita fibra e pequena quantidade de cálcio.

Além de ácido fólico, muito útil para mulher na idade fértil e durante a gestação, pois auxilia na boa formação do tubo neural do bebê.

Essa verdura é usada em tratamentos do fígado, vesícula biliar e baço, pois ajuda a liberar o excesso de gordura, fumo e álcool. "Ele estimula a função hepática, principalmente a desintoxicação do fígado feita pelo componente que dá o sabor amargo", afirma.

Como a icterícia é provocada pelo mal funcionamento do fígado, a verdura também é recomendada no processo de cura dessa doença.

Traduzindo seus benefícios, o almeirão é importante para a formação dos ossos, dentes e sangue e favorece a visão. Para crianças em fase de crescimento e pessoas que buscam uma pele saudável, a hortaliça é ideal.

Fonte: www.tomitanet.com.br

Almeirão

O amargo que faz bem

Com a proximidade dos dias quentes, o organismo pede uma alimentação mais leve e saudável. Neste contexto as verduras são aconselháveis e não podem faltar.

Uma verdura que as pessoas costumam torcer o nariz só em ouvir falar é o almeirão, devido ao gosto amargo, e acabam não aproveitando as propriedades benéficas dela. Mas, com algumas dicas, é possível comer sem fazer careta e, o melhor, aproveitar o que ela fornece.

Originário da Europa o almeirão é cultivado em todo o mundo, tanto para a alimentação humana, como de animais. Embora pertença à mesma família da chicória comum, elas são plantas que diferem na forma, no sabor e na quantidade das propriedades. O almeirão tem folha lisa, comprida e estreita, de cor verde. "A confusão é que no nordeste a chicória e o almeirão são consideradas as mesmas verduras. Já no sudeste, são diferentes", explica Vanderli Marchiori, nutricionista, fitoterapeuta e diretora da Associação Paulista de Nutrição.

O almeirão é fonte de vitamias E e A, ferro, muita fibra e pequena quantidade de cálcio. Além de ácido fólico, "muito útil para mulher na idade fértil e durante a gestação, pois auxilia na boa formação do tubo neural do bebê", afirma a nutricionista.

Almeirão
Almeirão

Essa verdura é usada em tratamentos do fígado, vesícula biliar e baço, pois ajuda a liberar o excesso de gordura, fumo e álcool. "Ele estimula a função hepática, principalmente a desintoxicação do fígado feita pelo componente que dá o sabor amargo", afirma. Como a icterícia é provocada pelo mal funcionamento do fígado, a verdura também é recomendada no processo de cura dessa doença.

Outro papel funcional do almeirão é em relação ao colesterol. "O consumo frequente auxilia na diminuição das taxas de colesterol. Isso já comprovado com a chicória", diz. "Como a grande maioria das verduras, o almeirão melhora o movimento intestinal. É bom pra quem tem prisão de ventre", completa.

Diante de tantos benefícios vale a pena incluir o almeirão no cardápio, "pelo menos uma vez por semana; mas duas vezes é uma boa quantidade". As folhas podem ser consumidas cruas em saladas, picadas bem fininhas e temperadas a gosto. Acompanham muito bem, quando refogadas, comidas como feijão, grão-de-bico, soja, lentilha e assados.

Os temperos que combinam são: azeite, cebola, alho, pimenta, vinagre, limão e cheiro-verde. Para quem prefere sair um pouco da verdura refogada, a dica da nutricionista é substituir o espinafre pelo almeirão nas receitas de tortas com queijo e ricota, por exemplo.

Compra, limpeza e Armazenamento

Na hora da compra, escolha os maços com cuidado, sem amassá-los e sem rasgar as folhas. As folhas devem estar verdes, firmes, sem sinais de murchamento e sem pontos escuros. Dê preferência às folhas menores, que são mais novas, e consequentemente mais tenras e menos amargas. Folhas que estão começando a ficar amareladas são velhas e não têm boa qualidade. Se for comprar o almeirão já lavado, picado e embalado, preste atenção se o produto está sob refrigeração. Verifique também o prazo de validade e coloque-o em geladeira logo ao chegar em casa.

Lembre-se que todo cuidado é pouco para higienizar folhas. Lave-as antes em água corrente, deixe-as de molho por 20 minutos em um litro de água filtrada misturada a uma colher (sopa) de água sanitária; em seguida enxagüe em água filtrada. A água sanitária pode ser substituída por produtos específicos para higienização de hortaliças, vendidos nos supermercados.

O ideal é consumir o almeirão bem fresco, principalmente em saladas. Caso seja necessário guardá-lo, lave as folhas, escorra bem, coloque em saco plástico ou em vasilha de plástico tampada e guarde na geladeira. Dessa maneira, ele se conserva por 2 ou 3 dias. Em temperatura ambiente, as folhas devem ser mantidas com a parte de baixo numa vasilha com água, e em lugar fresco; mesmo assim a durabilidade será menor que um dia.

Fonte: www.cliqueagosto.pop.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal