Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Aveia  Voltar

Aveia

 

Aveia
Aveia

A aveia pertence à mesma família do trigo e é muito mais rica em substâncias nutritivas.

Isto acontece porque durante o beneficiamento, a aveia não perde as vitaminas e os sais minerais.

Sua cultura é típica de regiões temperadas e acredita-se que seja originária da Escócia- daí ser a aveia conhecida como “cereal escocês”.

Este cereal fornecedor de energia é o melhor aliado numa dieta. Além das vantagens da sua riqueza em fibra (que atua como limpeza intestinal, libertando o organismo das toxinas), ainda podemos mencionar a sua riqueza numa substância de ação relaxante chamada avenina.

Uma dieta que contenha aveia revela-se diurética, saciante, anti-estresse e revitalizante mental.

A aveia, remineralizante e reconstituinte, destaca-se por ser um dos cereais mais ricos em proteínas, porque entre as suas gorduras predominam as insaturadas, especialmente o ácido linoléico.

Este cereal é também rico nas vitaminas B1, B2, B3 e E, e ainda em minerais tão importantes como o cálcio, o magnésio, o fósforo, o ferro, o zinco e o enxofre.

Como os hidratos de carbono que contém são complexos, absorvem-se lentamente, proporcionando energia e sensação de saciedade. Assim, a aveia torna-se muito adequada para as dietas.

Sacia, revitaliza, dá energia e tranqüiliza. Descubra as vantagens nutritivas da aveia. Um cereal bastante nutritivo que, além de o ajudar a emagrecer, revitaliza o seu poder mental, fornece-lhe um aumento de energia, e tem uma ação relaxante contra o estresse.

VANTAGENS DA AVEIA

Estimulante mental: O seu conteúdo em amido converte a aveia numa fonte de glucose essencial para alimentar os nossos neurônios. Como é rica em ácido linoléico (ácido gordo essencial) e em lecitina, ajuda a manter as membranas neuronais sãs e ativas. Além disso, o fósforo e a vitamina B que contém ativam as funções cerebrais.
Anti-colesterol:
Graças à sua riqueza em ácidos gordos insaturados, fibra, lecitina e avenasterol, a aveia ajuda a reduzir os níveis de LDL no sangue (colesterol "mau").
Favorece o trânsito intestinal:
Como é um dos alimentos mais ricos em fibras (10% do seu peso é fibra), o consumo de aveia favorece o trânsito intestinal sem provocar irritação, já que o tipo de fibras que contém aumenta o volume das fezes mas suaviza as mucosas intestinais.
Anti-estresse:
A aveia contém uma substância chamada avenina que possui uma ação relaxante, muito útil em estados de nervosismo, fadiga ou estresse

Fonte: www.saudeactual.com

Aveia

A aveia é um cereal pertencente ao gênero Avena, da família Gramineae e seu nome científico é Avena sativa L, herdado do latim avena.

Desde 1.000 a.C. é reconhecida na Europa e Ingleterra como alimento essencial para a saúde.

A forma de aveia mais utilizada e comum na alimentação brasileira é a Aveia Sativa, de grão amarelado, porém são conhecidas cerca de 130 espécies de aveia.

Este alimento possuí alta qualidade nutricional, é rico em proteínas, vitaminas, amidos complexos e fibras, sendo que o farelo da aveia possui alto teor de ß-glucanas, um tipo de fibra solúvel presente em grandes quantidades no farelo de aveia.

Trata-se de polissacarídeos lineares, não ramificados, compostos por unidades de glicose unidas por ligações do tipo beta 1,4 e beta 1,3 glicose.

As b-glucanas são hidrossolúveis e resistentes aos processos digestivos. Além disso, têm tendência a formar soluções viscosas e géis, quando em contato com água.

Concentração média de b-glucanas em amostras de aveia de diferentes fases de processamento.

Aveia x colesterol

O colesterol é um componente essencial das membranas estruturais de todas as células e o principal componente do cérebro e células nervosas. É encontrado em altas concentrações nos tecidos glandulares e no fígado, onde é sintetizado e armazenado. O colesterol também é precursor dos hormônios esteróides, dos ácidos biliares e da vitamina D.

Apesar da importância relevante do colesterol em diversas funções orgânicas, o aumento plasmático de seus níveis tem ocasionado sérios problemas à saúde da população. As dislipidemias estão entre os mais importantes fatores de risco da doença cardiovascular aterosclerótica, integrando o conjunto das doenças crônico-degenerativas com história natural prolongada.

Entre as lipoproteínas - frações do colesterol total, estão a LDL (Low Density Lipoprotein), de baixa densidade, apontada como uma das mais importantes constituintes da composição do ateroma. Por outro lado, a HDL (High Density Lipoprotein), de alta densidade, tem um efeito reverso do colesterol, diminuindo ou estagnando a formação da placa.

Uma dieta rica em fibras tem sido claramente associada à diminuição do risco de mortalidade por doenças cardiovasculares, independente do consumo energético, de gordura ou outros fatores que afetem a dieta.

A aveia, em função da ação das ß-glucanas, tem sido largamente estudada como agente hipocolesterolemiante. Estudos com farelo de aveia demonstram forte ação na redução dos níveis séricos de colesterol. Este efeito pode ser atribuído à absorção de ácidos biliares após sua desconjugação pelas bactérias intestinais, sendo excretado pelas fezes, diminuindo o pool de ácidos biliares no ciclo entero-hepático, ou pelos ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), produzidos pela degradação bacteriana das fibras no cólon, os quais, também inibiriam a síntese de colesterol hepático e incrementariam a depuração de LDL12.

Em 1997, o FDA - Foods and Drugs Administration, importante órgão regulamentador de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, após uma rigorosa avaliação de estudos clínicos e epidemiológicos, reconheceu a eficiência da ingestão de diária de 3 gramas de fibras solúveis na redução dos riscos de doenças coronarianas. Com isso, autorizou o uso de mensagens sobre benefícios de redução do colesterol nas embalagens de farelo de aveia.

REFERÊNCIAS

Rodrigues et al. Monografia Quaker - Aveia, 2003

Fonte: www.rgnutri.com.br

Aveia

Aveia
Aveia

Sua composição nutricional registra em alguns nutrientes valores muito superiores aos demais grãos.

A aveia é o cereal campeão em proteínas. Destaca-se também por suas vitaminas (especialmente do grupo B), minerais e fibra. 100g deste alimento satisfaz quase a terça parte das necessidades diárias recomendadas de proteínas, 100% das de manganês e mais de 50% das de fósforo e de vitamina B1. As quantidades de ferro, vitamina B2,B6 e E também são destacadas.

Porque é tão saudável?

A aveia contribui para melhorar algumas afecções e é aconselhável, como preventivo, para muitas doenças e para a manutenção da saúde de diversos órgãos do corpo.

A seguir alguns de seus benefícios e indicações:

Coração: É um bom preventivo nas doenças cardiovasculares por seus efeitos sobre o colesterol, a arteriosclerose, o envelhecimento dos tecidos, a hipertensão arterial e por seus efeitos como antiinflamatório.
Osso e dentes:
Por sua função remineralizante e como preventivo contra as cáries.
Sistema nervoso:
Tonifica e nutre este sistema por seu conteúdo de vitamina B1, cálcio e outras substâncias. Acalma os nervos e melhora a concentração e o esgotamento mental. É útil em enxaquecas, insônia, hiper atividade e ansiedade.
Diabetes:
Para os não insulino-dependentes, é útil como estabilizadora do nível de açúcar no sangue, porque estimula a atividade do pâncreas, e também como fonte de energia para assimilação lenta e de fibras.
Hipotiroidismo:
É eficaz contra o hipotiroidismo, pela estimulação que produz nessa glândula.
Energia: É recomendável para todos os que têm altos desgastes físicos e mentais:
desportistas, estudantes, convalescente, anciãos, etc.
Para a pele:
Em eczemas, dermatites atópicas e urticária, por suas qualidades emolientes, suavizantes e calmantes.
Aparelho digestivo:
Em caso de ardor no esôfago, gastrite, úlcera, constipação ou diarréia, flatulência ou mau funcionamento hepato-biliar.
Dores musculares:
Tem ação antiinflamatória e emoliente. Utiliza-se em emplastos de farinha integral com vinagre quente.
Câncer:
É eficaz contra certos tipos de câncer por seu efeito antioxidante, de higiene do intestino e de controle do colesterol.
Infecções urinárias:
A aveia é útil em casos de cistites, uretrites.
Gravidez:
Para evitar deficiências e garantir um bom desenvolvimento do feto. Também estimula a produção de leite.
Crianças:
Ajuda no bom desenvolvimento físico e mental, para combater a apatia e acalmar a hiperatividade.
Emagrecimento:
Nestes tipos de dietas é útil para evitar carências nutricionais, é útil também por seu efeito diurético, por seu aporte de fibra e por sua ação reguladora do metabolismo.

Importante

Devido ao seu maior conteúdo de gordura, a aveia pode ficar rançosa antes que outros cereais. Convém adquirir os produtos com aveia embaladas a vácuo ou protegidos por embalagens de papelão.

Recomenda-se, assim, comprá-la numa quantidade adequada ao seu consumo. Uma vez aberto o pacote, deve ser conservada em recipiente hermeticamente fechado e guardado em geladeira.

Fonte: www.floripaturbo.com.br

Aveia

Aveia
Aveia

Da mesma família do trigo, é um dos cereais mais completos, pois durante a industrialização retém quase integralmente o germe do grão. Um grama de aveia possui maior concentração de alguns nutrientes do que o trigo e o centeio, por exemplo.

Cálcio, ferro. magnésio, zinco, cobre, manganês, tiamina, ácido fólico e Vitamina E fazem parte de sua composição.

Além disso, é rica em fibras insolúveis e solúveis, que podem ajudar a evitar a constipação intestinal, controlar os índices de açúcar no sangue e os teores de gorduras no organismo.

As suas fibras solúveis denominadas beta-glucanas demonstraram em vários estudos que podem ajudar a reduzir o colesterol total e o LDL-colesterol, podendo assim reduzir o risco de doença cardiovascular, além de efeito protetor no desenvolvimento do câncer de cólon.

Para usufruir dos benefícios da aveia o seu consumo deve ser de cerca de 20g (1 colher de sopa cheia) por dia com pelo menos 1g de beta-glucana.

A aveia pode ser encontrada em flocos, em flocos finos, como farinha de aveia e farelo de aveia que é o que tem maior teor de beta-glucana.

Contém em média em cada 100g, 350 calorias, 15g de proteínas, 7,5g de gorduras e 57,5g de carboidratos. Cada colher de sopa tem 16 g.

Vantagens

Conheça algumas das vantagens desse cereal. Emagreça comendo aveia o que é muito fácil, veja abaixo dicas importantes de como consumi-la.

Conheça o valor nutritivo desse cereal tão importante a “aveia”. Cereal muito rico em fibras.

Seu consumo regular tem sido muito útil para a vida de pessoas.

Favorece o trânsito intestinal aliviando sintomas em pessoas  que sofrem  de constipação intestinal (prisão de ventre) e muitos outros incômodos, como baixando o mal colesterol alto, fome exagerada, estresse, e fadiga entre outros.

1.  Aveia é um cereal fornecedor de energia é o melhor aliado numa dieta.
2. 
A fibra solúvel presente na aveia, chamada ß-glucana é responsável por parte das vantagens nutricionais proporcionadas pelo consumo da aveia,  retardando o esvaziamento gástrico, o que tem como resultado uma maior saciedade.
3. 
Esse cereal é também rico nas vitaminas B1, B2, B3 e E, e ainda em minerais tão importantes como o cálcio, o magnésio, o fósforo, o ferro, o zinco e o enxofre.
4.
  O farelo de aveia  possui maior quantidade de ß-glucanas,  seguindo dos flocos e farinha de aveia.
5.
  Outros alimentos que possuem ß-glucanas, são;  soja cozida, feijão branco cozido, brócolis, grão de bico cozido, farinha de milho, trigo para quibe, e manga.
6. 
Aveia é um cereal bastante nutritivo que além de  ajudar a emagrecer, revitaliza o seu poder mental, fornecendo-lhe um aumento de energia, e tem uma ação relaxante contra o estresse, é muito util em estados de nervosismo e fadiga.
7. 
Como é um dos alimentos mais ricos em fibras (10% do seu peso é fibra), o consumo de aveia favorece o trânsito intestinal sem provocar irritação, já que o tipo de fibras que contém aumenta o volume das fezes, mas suaviza as mucosas intestinais.
8.
  Como incluir a aveia em seu cardapio, seja flocos, farelo, ou farinha desse cereal.

1.  inclua em sopas
2.  inclua em vitaminas
3.  inclua no arroz
4.  inclua no leite
5.  inclua no iogurte
6.
  inclua em bolos
7.  inclua em banana maçã amassada
8.  inclua em frutas etc.

9.  Mingau:  faça-o sempre com leite desnatado, podendo ser utilizada até 4 colheres (sopa) de flocos.
10.
  Obs: o mingal de aveia em flocos é muito útil para ser consumida de manhã em jejum promove a saciedade e a pessoa se verá livre de sentir aquela fome antes do horário de almoço, ou mesmo durante o dia, experimente e sinta-se saudável. Lenbrando que não é aconselhável que  exceda a 4 colheres (sopa) ao dia.

Fonte: www.xenicare.com.br/sobretudo.org

Aveia

Em 1997 a aveia foi regulamentada como alimento funcional por auxiliar na redução de colesterol, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares.

A aveia obteve esta certificação por possuir ß-glucana, um polissacarídeo presente na fração solúvel da fibra de aveia. A ß-glucana é responsável por parte das vantagens nutricionais proporcionadas pelo consumo da aveia.

Ao entrarem em contato com a água, as fibras solúveis formam géis que tornam o bolo fecal maior e mais viscoso e, com isso, ocorre uma menor absorção de substâncias presentes neste bolo, como glicose e colesterol, devido a uma menor ação de enzimas digestivas.

O tipo de aveia que possui maior quantidade de ß-glucanas é o farelo de aveia, seguindo dos flocos e farinha de aveia. Além da fibra solúvel a aveia, também possui fibras insolúveis, vitaminas, minerais, proteínas de boa qualidade e gordura poliinsaturada que é benéfica para o organismo.

A aveia é um cereal muito nutritiva, que contém cálcio, ferro, proteínas, além de vitaminas, carboidratos e fibras. Possui alto poder benéfico da sua fibra solúvel, que está relacionada a um bom funcionamento intestinal, à diminuição na absorção de colesterol total e LDL-colesterol e manutenção de níveis adequados dos mesmos.

Origem e Composição Química

A aveia é uma gramínea anual pertencente à família Poaceae , tribo Aveneae e gênero Avena.

O genêro Avena compreende várias espécies silvestres, daninhas e cultivadas, distribuídas em seis continentes.

Existem dúvidas quanto à origem das espécies de aveia. Aparentemente, a A. Sativa teve origem na Ásia, enquanto que a A. Bysantina e a A. Sterillis no Mediterrâneo e Oriente Médio. A aveia foi domesticada depois das culturas de cevada e trigo, sendo, inicialmente, considerada uma planta invasora das mesmas.

Outros benefícios da aveia:

Prevenção de doenças cardiovasculares (aterosclerose, hipertensão)
Ação antiinflamatória
Controle do diabetes
Ação antioxidante
Bom funcionamento intestinal
Prolonga a saciedade

É importante destacar que o consumo não deve ser exagerado, pois pode ocasionar desconforto abdominal. Além disso, o consumo de fibras deve ser sempre acompanhado com aumento da ingestão hídrica, caso contário ocorrerá constipação.

Fonte: www.dicasdenutricao.com

Aveia

Aveia
Aveia

A aveia é um cereal com grandes benefícios para a saúde, pois é rica em proteínas, ferro e vitaminas, além de conter fibras.

A Aveia Quaker, composta predominantemente por fibras solúveis, é recomendada para melhorar o funcionamento do intestino e ajudar a controlar e reduzir os níveis de colesterol.

PROPRIEDADES DA AVEIA

A aveia é um cereal pertencente ao gênero Avena, da família Gramineae e seu nome científico é Avena Sativa L herdado do latim Avena. Reconhecida como um alimento essencial na Europa e Inglaterra desde 1000 AC, a aveia foi introduzida na América do Norte em meados de 1600 pela colônia inglesa.

A aveia é um cereal de alta qualidade nutricional, conhecida como fonte de fibras, além de conter boas quantidades de nutrientes tais como proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais.  

A Aveia contém os dois tipos de fibras: solúveis e insolúveis que trazem diversos benefícios para o nosso corpo.

Recomenda-se o consumo de 20 a 35g de fibras por dia para adultos.

Uma dieta rica em fibras pode ajudar a diminuir o risco de doenças cardiovasculares e também favorece o bom funcionamento do intestino.

O seu grande destaque é o teor de fibras solúveis, principalmente a chamada beta-glucana. Ela é um dos componentes da dieta que auxilia na diminuição dos níveis de colesterol no sangue. Assim, uma dieta rica em fibras, como a beta-glucana da aveia, ajuda a diminuir o colesterol o que está associado à diminuição do risco de doenças cardiovasculares.

Os benefícios da aveia vão além da redução do colesterol. A aveia também ajuda no funcionamento do intestino e por isso, podemos dizer que ela é uma grande aliada da nossa saúde. Além disso, pesquisas mostraram que a aveia pode ajudar no controle da glicemia, e ainda promover maior sensação de saciedade.

O melhor caminho para uma vida saudável começa com uma alimentação adequada.

A inclusão de alimentos como a aveia no dia-a-dia traz diversos benefícios para a saúde, mas é importante também manter uma alimentação equilibrada e hábitos de vida saudáveis.

A aveia é um alimento saboroso, versátil e ainda com muitos benefícios.É um cereal de alta qualidade nutricional, fonte de fibras, fornece carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais.Ajuda a reduzir os níveis de colesterol do sangue, o que contribui para a redução dos riscos de doenças cardiovasculares.Ajuda a melhorar o funcionamento do intestino.Promove maior sensação de saciedade, podendo ajudar no controle de peso.Diminui a velocidade de absorção da glicose, ajudando no controle da glicemia.

A marca de aveia mais tradicional no Brasil e no mundo oferece uma ampla linha de produtos e contribui com a variação da sua dieta.

Você pode consumir a aveia nas mais diferentes formas e momentos do dia: no leite, como mingau, com frutas, acrescida aos alimentos do dia-a-dia ou no preparo de receitas como tortas e sopas.

Atenção: É importante realizar visitas periódicas ao seu médico ou nutricionista.

Referências Bibliográficas

1.BUTT, M. S. et al. Oat: unique among the cereals. European Journal of Nutrition. 47: 68-79, 2008.2.BROWN L, ROSNER B, WILLET W, SACKS FM. Cholesterol-lowering effects of dietary fiber: a meta –analysis. Am J Clin Nutr 69: 30-42,  19993.VARADY KA, JONES PJH. Combination Diet and Exercise interventions for the treatment of Dyslipidemia: an Effective Preliminary Strategy to lower cholesterol levels. J. Nutr. 135: 1829-1835, 2005.4.STURTZEL B, ELMADFA I. Intervention with Dietary Fiber to treat Constipation and Reduce Laxative Use in Residents of Nursing Homes. Annals os Nutrition Metabolism 2008;52(suppl 1):54-565.JENKINS DJ, JENKINS AL, WOLEVER TM, COLLIER GR, RAO AV,
THOMPSON LU. Starchy foods and fiber: reduced rate of digestion and improved carbohydrate metabolism. Scand J Gastroenterol Suppl. 1987;129:132-41. SLAVIN JL, MARTINI MC, JACOBS DR JR, MARQUART L. Plausible mechanisms for the protectiveness of whole grains. Am J Clin Nutr 1999;70(suppl):459S-63S.6.ARIYASU H, TAKAYA K, TAGAMI T, ET AL. Stomach is a major source of circulating ghrelin, and feeding state determines plasma ghrelin-like immunoreactivity levels in humans. J Clin Endocrinol Metab 2001;86:4753-8.

Fonte: www.quaker.com.br

Aveia

Entre os cereais integrais, a aveia tem um destaque especial pelas inúmeras funções que apresenta para o organismo humano.

A aveia é um cereal muito nutritivo, que possui cálcio, ferro, proteínas, vitaminas, carboidratos e fibras. Atualmente, ela está em evidência pelo alto poder benéfico da sua fibra solúvel, que está relacionada a um bom funcionamento intestinal, à diminuição na absorção de colesterol total e LDL-colesterol e sua manutenção em níveis adequados.

Existem estudos que dizem ainda que o consumo de aveia em diferentes quantidades está associado ao controle da glicemia (açúcar no sangue), manutenção e diminuição do colesterol sangüíneo, controle da pressão arterial e regulagem do trânsito intestinal, evitando a obstipação (intestino preso).

A fibra solúvel presente na aveia, chamada ß-glucana é responsável por parte das vantagens nutricionais proporcionadas pelo consumo da aveia, pois retarda o esvaziamento gástrico, o que tem como resultado uma maior saciedade.

Ao entrarem em contato com a água, as fibras formam géis que tornam o bolo fecal maior e mais viscoso e, com isso, ocorre uma menor absorção de substâncias presentes neste bolo, como glicose e colesterol, devido a uma menor ação de enzimas digestivas.

Em relação ao seu poder hipocolesterolemiante, estudos sugerem que a ação da ß-glucana na diminuição do colesterol no sangue estaria ligada à absorção de ácidos biliares. Estes são excretados pelas fezes, diminuindo a absorção de colesterol ou ácidos graxos de cadeia curta produzidos pela ação das fibras presentes no cólon inibindo a síntese de colesterol no fígado.

Sendo assim, o consumo regular de aveia pode estar relacionado com a diminuição da formação de placas de gorduras, que causam doenças cardiovasculares.

O tipo de aveia que possui maior quantidade de ß-glucanas é o farelo de aveia, seguindo dos flocos e farinha de aveia. Existem ainda outros alimentos que possuem ß-glucanas, como soja cozida, feijão branco cozido, grão de bico cozido, brócolis, farinha de milho, manga e trigo para quibe.

O consumo recomendado de fibras totais (ou seja, solúveis e insolúveis) é de 20 a 30 gramas por dia, o que comumente não é feito pela população em geral. Mas este objetivo pode ser alcançado com uma alimentação que dê preferência aos cereais integrais como aveia, frutas, verduras, legumes, leguminosas.

Milena Lima

Fonte: vilamulher.terra.com.br

Aveia

Aveia
Aveia

O cultivo da aveia remonta a tempos imemoriais. Descobertas arqueológicas revelaram sua utilização em povoados pré-históricos e aldeias da Europa central e do oeste asiático.

Aveia é uma gramínea do gênero Avena, do qual são conhecidas várias espécies. Cereal de relativa importância nas regiões de climas temperados, a aveia é muito utilizada na alimentação animal. Acredita-se que se originou da Anatólia ou na Europa ocidental, de onde se espalhou para outras partes do mundo.

Entre as principais espécies de aveia, distinguem-se as diplóides (Avena brevis, A. wiestii, A. strigosa e A. nudibrevis), as tetraplóides (A. barbata e A. abyssinica) e as hexaplóides (A. sativa diffusa, A. sativa orientalis, A. byzantina, A. nuda, A. fatua e A. sterilis). A maioria dos tipos cultivados pertence à espécie A. sativa e sobretudo à subespécie A. sativa diffusa, cujas panículas se ramificam e se abrem à semelhança de galhos de uma árvore.

Acredita-se que a Avena sativa se originou da aveia selvagem, A. fatua, o que deve ter ocorrido no norte da Europa. Em regiões um pouco mais quentes, onde a aveia comum não cresce bem, cultiva-se a aveia vermelha, A. byzantina, que é originária da aveia selvagem vermelha, A. sterilis.

A planta da aveia cresce até cerca de 1,5m de altura, mas há variedades de porte baixo (sessenta centímetros). Cada planta produz três a cinco colmos ocos, cujo diâmetro tem cerca de meio centímetro. As folhas são estreitas, com cerca de 1,5cm de largura e 25cm de comprimento. As flores desenvolvem-se em panículas terminais de dez a cinqüenta centímetros e se reproduzem em espiguetas providas de um pedúnculo curto. Em cada panícula podem existir de 20 a 120 espiguetasos grãos de pólen depositam-se no estigma.

O sistema de reprodução da aveia é do tipo autogâmico: as flores se autofecundam naturalmente, isto é, da mesma flor.

De modo geral, a aveia se desenvolve melhor em regiões frias e úmidas. Em clima seco e quente os grãos ficam chochos e apresentam baixa produtividade. Além disso, o tempo quente e úmido provoca doenças como a ferrugem e o carvão, às quais muitas variedades são susceptíveis.

Contudo, grandes progressos foram alcançados na obtenção de variedades resistentes às doenças e bem adaptadas a ambientes diversos. A aveia é pouco exigente em relação à qualidade do solo; é o cereal que menos problemas apresenta, depois do centeio, pois cresce bem em terrenos de baixa fertilidade, onde o trigo e a cevada não conseguiriam sobreviver.

A colheita da aveia presta-se bem à mecanização. A maior parte da produção destina-se à alimentação dos animais, como cavalos, vacas leiteiras, aves e animais novos de várias espécies. A aveia pode ser fornecida sob a forma de grãos, que são eventualmente misturados a outros produtos.

É possível também usar a planta toda como forragem. Em muitas regiões, é utilizada como pastagem para o gado, ou é cortada e fenada. O corte é feito com os grãos ainda em estado leitoso, quando dão feno muito nutritivo e palatável para os animais. Apenas uma pequena proporção, cerca de cinco por cento da aveia em grãos, é usada na alimentação humana. Os grãos são ricos em proteína, óleo, vitamina B1, fósforo e ferro.

A aveia pode também ser industrializada: a partir da destilação da palha, dá o aldeído líquido chamado furfural. A demanda desse solvente na fabricação do nylon cresceu muito nos últimos anos.

Os países que mais produzem aveia são os da Comunidade de Estados Independentes (CEI), os Estados Unidos, Canadá, China, Polônia, Alemanha, França e Austrália. Na América Latina, a Argentina é o maior produtor.

Embora a aveia seja um produto grandemente consumido no Brasil (na alimentação de cavalos de corrida e na alimentação humana, de modo geral), seu cultivo limita-se à região sul do país: Paraná, Santa Catarina, e, principalmente, Rio Grande do Sul.

Fonte: www.biomania.com.br

Aveia

Nome científico: Avena sativa (variedade de aveia branca)

A aveia é um cereal que serve como alimento tanto para humanos quanto para animais. Seu cultivo data de 2000 anos a.C. e foi iniciado no norte da Europa.

Atualmente, a produção mundial anual é de cerca de 50 milhões de toneladas. O ranking dos maiores produtores é composto por Rússia, Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Polônia, Finlândia e Austrália.

Quanto ao processamento, a aveia pode ser transformada em flocos (inteiros, médios ou finos), farelo e farinha.

O grão de aveia contém um alto teor protéico, além das proteínas serem de boa qualidade (que são melhores aproveitadas pelo organismo).

Quando comparada a outros cereais, apresenta um maior teor de gordura, entretanto, boa parte desta gordura é poliinsaturada, ou seja, é benéfica ao organismo.

Além disso, o grão também é constituído por vitaminas, minerais como cálcio e ferro e substâncias antioxidantes – que podem atuar na diminuição do risco de algumas doenças.

Outra característica importante da aveia é o teor de fibras.

As fibras presentes nesse grão são as fibras solúveis, ou seja, estão relacionadas ao bom funcionamento intestinal e podem ser responsáveis pela diminuição dos níveis de colesterol do organismo.

Além disso, elas retardam o esvaziamento do estômago, prolongando a sensação de saciedade e, desta maneira, o indivíduo sente menos fome. A quantidade de fibras é maior no farelo de aveia, seguido pelos flocos e pela farinha.

Na culinária, a aveia tem muitas utilidades. Pode entrar na composição de granolas, barras de cereais, pães, biscoitos, bolos, mingaus, sopas, sucos e vitaminas, preparações salgadas etc.

Aveia
Aveia

A utilização da aveia em produtos de panificação apresenta algumas vantagens: retém a umidade, retardando o envelhecimento do produto, pode atuar como substituto de gordura (porém a remoção total da gordura pode alterar o flavor, a textura e a leveza do produto), além de melhorar os teores de proteínas, fibras e permite o aumento da variedade de produtos elaborados.

Composição de aveia, em flocos, crua:

Qtde.

Energia (kcal)

Carb (g)

Prot (g)

Lip (g)

Fibras (g)

Cálcio (mg)

Magnésio (mg)

Fósforo (mg)

Ferro (mg)

Sódio
(mg)

Potássio (mg)

Zinco (mg) 

Vit. B1 (mg)

Vit. B3 (mg)

 100g

394,0 

66,6 

 13,9

8,5 

 9,1

 48,0

119,0

153,0

4,4 

5,0 

 336,0

2,6 

0,55 

4,47 

 1 colher (sopa) - 10g

 39,4

 6,6

 1,39

0,85 

 0,91

 4,8

11,9

15,3

0,44

0,5 

 33,6

 0,26

 0,05

 0,4

UNICAMP, NEPA. TACO: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos. 2.ed. Campinas: Unicamp, 2006. 77p.

Mariana Arcari

Referências

http://www.suapesquisa.com/alimentos/aveia.htm
http://cca.ufsc.br/dcal/labs/ceres/aveia.html
http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/aveia/aveia.php
GUTKOSKI, Luiz Carlos et al . Influência dos teores de aveia e de gordura nas características tecnológicas e funcionais de bolos. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.29, n.2, 2009.

Fonte: www.nutricaoemfoco.com.br

Aveia

Aveia
Aveia

A aveia, conhecida cientificamente por Avena sativa, é um grão de cereal endurecido, capaz de suportar as condições de um solo pobre onde outras culturas são incapazes de sobreviver.

A sua resistência parece ser transferida para aqueles que consomem este grão rico em nutrientes.

Afinal, quando pensamos numa maneira satisfatória e enriquecedora para começar o dia, muita vez recorremos a uma tigela quente de aveia.

A aveia ganha parte do seu distintivo sabor do processo de torrefação por que passa depois de ser colhida e limpa. Embora a aveia seja então descascada, este processo não lhe retira o farelo e o germe, permitindo-lhe conservar uma fonte concentrada de fibra e nutrientes.

Diferentes tipos de processamento são então usados para obter os vários tipos de produtos de aveia, que são geralmente usados para fazer cereais de pequeno-almoço, produtos cozinhados e recheios.

234 grs / 145.04 Calorias

NUTRIENTES QUANT. DDR (%)

DENSIDADE DO NUTRIENTE

CLASS.
Manganésio 1.37 mg 68.5 8.5 excelente
Selénio 18.95 mcg 27.1 3.4 muito bom
Triptofanos 0.08 g 25.0 3.1 bom
Fósforo 177.84 mg 17.8 2.2 bom
Vitamina B1 (tiamina) 0.26 mg 17.3 2.2 bom
Fibras 3.98 g 15.9 2.0 bom
Magnésio 56.16 mg 14.0 1.7 bom
ProteÍnas 6.08 g 12.2 1.5 bom

Benefícios para a Saúde

Afecções do Sistema Nervoso
Doença Celíaca
Diabetes
Colesterol
Arteriosclerose
Hipertensão

Fonte: www.alimentacaosaudavel.org

Aveia

Cereal de múltiplas virtudes

Aveia
Aveia

No norte da Europa, desde há muitos séculos que se consome aveia. É o cereal tradicional do norte das Ilhas Britânicas, nomeadamente na Escócia e Irlanda, mas também na Inglaterra.

Atualmente este cereal começa a fazer parte da alimentação de povos de todo o mundo. A aveia é considerada um cereal dos países frios e húmidos, pois aumenta a resistência do organismo ao frio.

Este cereal é rico em minerais como o magnésio, o fósforo e o cálcio, responsáveis pela formação de ossos e dentes saudáveis. É igualmente rico em vitaminas B1, B2, B5, E e niacina. Contém ainda 13,5% de proteínas, nestas se incluindo o glúten, gorduras (7%), hidratos de carbono complexos, que são absorvidos lentamente pelo organismo, proporcionando uma taxa constante de glicose no sangue, e silício.

É um alimento de fácil digestão, pelo que é aconselhado a pessoas com intensa ou baixa atividade física ou intelectual. Devido ao seu conteúdo de fibras ajuda também a regular os níveis de glicose no sangue e o apetite, o que beneficia o controlo de peso, a cardiopatia e a diabetes. As fibras solúveis são igualmente benéficas para controlar o colesterol e proporcionar um bom funcionamento intestinal.

A aveia é recomendada principalmente a crianças ou idosos em convalescença, desnutridos, em casos de arteriosclerose e de níveis elevados de colesterol.

Estudos recentes concluíram que o consumo diário de aveia integral pode reduzir a tensão arterial. Em pacientes hipertensos, que estejam a ser medicados para esta redução, o consumo de aveia integral pode ajudar a diminuir as doses dos medicamentos tomados.

Investigadores da Universidade de Penn State, nos Estados Unidos da América, deram a dezoito estudantes quantidades equivalentes, em termos calóricos, de flocos de aveia, bolachas do mesmo cereal e bolachas de arroz. De seguida, os estudantes foram convidados a pedalaram até à exaustão, em bicicletas estáticas, com o incentivo de um dólar por cada minuto para além das primeiras duas horas de pedalada. Os que tinham ingerido flocos de aveia aguentaram o esforço durante cinco horas, enquanto que os que comeram bolachas de cereais ficaram sem fôlego ao fim de quatro horas.

De acordo com o investigador William Evans, responsável pelo Laboratório de Performance Humana da Universidade de Penn State, todas as pessoas podem beneficiar com uma refeição de flocos de aveia. Por serem ricos em fibra solúvel, os flocos libertam uma energia que é assimilada lentamente pelo organismo.

Desta forma, evitam-se os altos e baixos de açúcar no sangue, que provocam sensação de cansaço, antes de se perder o fôlego. William Evans aconselha a que se "Comam flocos de aveia entre 45 minutos a uma hora e meia antes de fazer exercício. O corpo necessita desse espaço de tempo para absorver a energia do cereal.".

A aveia é geralmente consumida em flocos e pode ser usada na preparação de bolos, biscoitos, pães, almôndegas, croquetes e em cereais de pequeno-almoço

Fonte: www.centrovegetariano.org

Aveia

Aveia

Grão de cereal usado como alimento para humanos e animais, a aveia é membro do gênero Avena, da família Gramineae. Seu cultivo ocorreu recentemente, se comparado com outros cereais, como o trigo. Era inicialmente cultivada no Norte da Europa, em conjunto com o aumento do uso de cavalos como animais de trabalho, provavelmente dois mil anos a.C.

As espécies de aveia incluem Avena abyssinica, A. byzantina,A. fatua, A. nuda, A. sativa, A. strigosa e outras. Mais de 75% do total cultivado no mundo é de A. sativa (aveia branca). A planta se adapta melhor em climas frios e úmidos. A variedade conhecida como aveia vermelha (A. byzantina) é tolerante ao calor e cresce em climas quentes e úmidos. A aveia, como o centeio, tem rendimentos em solos pobres e tem muito valor na rotação de culturas.

O caule esguio da aveia cresce até mais que 1,2 m de altura, terminando em pontas ramificadas que contém as flores, das quais as sementes cobertas com a casca se desenvolvem. A planta é vulnerável à ferrugem e variedades resistentes foram desenvolvidas.

A produção mundial de aveia se mantém em 50 milhões de toneladas por ano. Os maiores produtores são Rússia, Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Polônia, Finlândia e Austrália.

É cultivada com vários propósitos: para pastagens, forragens, grãos, sendo que a produção mundial é distribuída da seguinte maneira: aproximadamente 78% para alimentação animal, 18% para alimentação humana e os 4% restantes para uso industrial, sementes e exportação.

Segundo dados do IBGE, a produção brasileira de aveia com casca em 1996 foi de 117.789 toneladas, sendo que destes, 110.659 foram produzidos nos estados de Santa Catarina e Paraná. O consumo deste cereal limita-se muito à alimentação animal e a área plantada é insignificante se comparada ao potencial para cultivo. Isto está relacionado principalmente com a falta de conhecimento em relação aos seus benefícios nutricionais, além da escassez de produtos atrativos e variados utilizando a aveia como base.

Características Nutricionais

Os cereais comumente consumidos tem concentração protéica que varia de 6 a 18%. Os grãos de aveia têm um dos mais altos teores protéicos, com valores médios entre 15 e 20% e qualidade protéica considerada muito boa se comparada com outros cereais.

A qualidade protéica de um cereal é resultado de sua composição em aminoácidos e sua digestibilidade. A lisina é o principal aminoácido considerado limitante, seguida pelos aminoácidos metionina, treonina e isoleucina como limitantes secundários. A composição de aminoácidos da aveia é constante em uma ampla variação no conteúdo protéico, com apenas uma pequena correlação negativa entre a proteína total e a porcentagem de lisina. É também característica do perfil de aminoácidos deste cereal uma alta proporção de ácido glutâmico, com ácido aspártico, leucina e arginina também em altas concentrações.

A aveia tem maior porcentagem de lipídios que a maioria dos cereais. Estes, em grande concentração e distribuídos por todo o grão, destacam-se nutricionalmente por sua razão favorável entre ácidos graxos poliinsaturados e saturados, pelo seu alto conteúdo de ácidos oléico e linoléico, vitaminas e por suas propriedades antioxidantes.

Pesquisas internacionais indicam que o teor de vitamina E é considerável no óleo de aveia, sendo que dentre os tocóis, o teor de a-tocoferol (alfa-tocoferol) varia entre 3,3 a 8,1 mg/Kg de aveia.

Dentre os carboidratos, além da concentração e qualidade do amido, a fração fibra é muito importante. Nesta fração destacam-se as fibras solúveis, principalmente as b-glucanas (beta-glucanas). O benefício mais evidente do consumo de aveia para a saúde humana é sua eficiência na redução dos níveis de colesterol, quando parte de uma dieta equilibrada. Este efeito é quase inteiramente atribuído às b-glucanas (beta-glucanas), porém os lipídios, vitaminas e proteínas da aveia também podem estar envolvidos.

Fonte: www.cca.ufsc.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal