Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Bilimbi  Voltar

Bilimbi

 

Nome científico: Averrhoa bilimbi

Família: Oxalidaceae

Nomes comuns: bilimbi, árvore Pepino, Árvore Sorrel

Nomes étnicos: Kamias, Belimbing Asam, Belimbing Buloh, Bimbiri

Origem: Ilhas Molucas, na Indonésia

Bilimbi

Essa fruta exótica rara é muito popular na Tailândia, Malásia e Singapura.

Na Índia, onde normalmente é encontrada em jardins, o bilimbi tem ido selvagem nas regiões mais quentes do país. Fora habitat nativo, Bilimbi é difícil encontrar planta, muito poucos produtores de produzi-los, embora não seja tão duro no cultivo.

O bilimbi está intimamente aliada à carambola mas muito diferentes na aparência, modo de frutificação, sabor e usos.

Os nomes em innglês nomes são: "árvore pepino" e "azeda árvore".

"Bilimbi" é o nome comum na Índia e tornou-se amplamente utilizado.

Muitas pessoas estão mais familiarizados com: Averrhoa carambola, que tem folhagem muito parecido com bilimbi.

A árvore é muito atraente, chega a 5-10 metros em em regiões tropicais, mas em áreas subtropicais geralmente não cresce mais alto do que 6 metros, com um tronco curto dividindo-se em ramos verticais.

Pequenas, perfumadas, flores verde-amarelado ou arroxeadas marcados com roxo-escuro, são suportados em pequenas panículas pilosas emergentes diretamente do tronco e os mais velhos, galhos mais grossos e alguns galhos, assim como os grupos de frutas curiosos se assemelha a pequenos pepinos que crescem sobre os caules. Eles tem em média dois a três centímetros de comprimento ea polpa ácido está embutida com sementes pequenas.

A pele da fruta é brilhante e muito fina.

Se não madura, a fruta é verde brilhante e crocante. Acontece amarelado como amadurece. A carne é verde, gelatinosa, suculenta e extremamente ácida.

Na Índia, como na Flórida, a árvore começa a florescer sobre fevereiro e, em seguida, as flores e os frutos mais ou menos continuamente até dezembro.

Árvores geralmente produzem culturas pesados de frutos durante um longo período, uma vez que eles amadurecem. Uma única árvore, muitas vezes produz centenas de frutos.

O bilimbi é geralmente considerado como demasiado ácido para comer cru, embora na Costa Rica, o verde, frutas cruas são preparados como um prazer que é servido com arroz e feijão. Às vezes é um acompanhamento para peixes e carnes.

Os frutos maduros são mais adicionados como preparo culinário no Extremo Oriente ou usado no lugar da manga para fazer molho picante.

No cozimento, fruto frequentemente utilizado em combinações com tamarindo (pode também ser usado com doce de tamarindo para neutralizar a acidez).

A fruta é rica em vitamina C. O suco da fruta é popular e é utilizada para fazer bebidas refrescantes na ordem de limonada.

Para reduzir a acidez, pode ser picado em primeiro lugar e embebido em água durante a noite e fervida com açúcar para fazer um congestionamento ou uma geléia ácido.

Fonte: toptropicals.com

Bilimbi

Nome popular: bilimbim; biri-biri; limão-de-caiena; azedinha

Nome científico: Averrhoa bilimbi L.

Família botânica: Oxalidaceae

Origem: Ásia.

Descrição e característica da planta

Essa planta pertence à mesma família da carambola.

A árvore é perene e pode atingir 10 metros de altura. As folhas são verdes e compostas por 5 a 16 folíolos alongados de 4 a 12 centímetros de comprimento.

As flores são emitidas diretamente no tronco e nos ramos, em forma de cacho (panícula).

Os frutos verde-claros, cilíndricos, com 5 a 8 centímetros de comprimento por 2 a 4 centímetros de diâmetro, levemente sulcados, ficam agrupados e pendurados nos ramos. Os frutos maduros têm a casca fina de cor verde-amarelada e a polpa esverdeada a amarelada.

No interior de cada fruto contém cerca de 10 sementes arredondadas, achatadas e de cor marron-escura (Fonte: Frutas exóticas. Luiz Carlos Donadio, J. C. Nachtigal e D. K do Sacramento. Jaboticabal: Funep, 1998. 279 p. ).

As condições favoráveis para bom desenvolvimento e frutificação são: temperatura amena a quente, não tolera geada, solos bem drenados, profundos, férteis, ricos em matéria orgânica e boa disponibilidade de água durante o ano.

A propagação pode ser feita por sementes ou por enxertia. Por enxertia é mais indicada porque a planta inicia a frutificação em menos tempo e permite obter novas plantas iguais à planta mãe.

No Brasil, essa planta é pouca conhecida, mas em outros países asiáticos existem variedades que produzem frutos menos ácidos.

Produção e produtividade

As plantas iniciam a produção 5 a 6 anos após o plantio de mudas obtidas a partir de sementes e 3 a 4 anos, quando enxertadas.

Ela floresce e frutifica mais de uma vez durante o ano. Os frutos amadurecem 90 dias após o florescimento.

Utilidade

Os frutos das variedades existentes no Brasil são bastante ácidos e consumidos ao natural somente quando estão bem maduros ou usados no preparo de compotas, geléias, vinagres e vinhos.

Os frutos verdes podem ser usados no preparo de picles, condimentos e molhos.

Frutos verdes contêm alto teor de ácido oxálico e redução desse ácido quando amadurecem e ocorre o inverso com a vitamina C, que passa de 20,82 para cerca de 60, 65 miligrama por 100 gramas de polpa.

Bilimbi
Bilimbi

Fonte: globoruraltv.globo.com

Bilimbi

Bilimbi

Bilimbi

Bilimbi

Nome popular: Bilimbim; biri-biri; limão-de-caiena; azedinha

Nome científico: Averrhoa bilimbi L.

Família botânica: Oxalidaceae.

Características da planta

Árvore de até 15 m de altura, tronco com casca lisa e escura. Folhas formadas por muitos folíolos, pilosos. Flores pequenas, vermelho-claras, aromáticas, presas aos ramos e tronco.

Fruto

Alongado, levemente sulcado, superfície lisa de coloração verde-amarelada. Polpa amarelo-clara envolvendo 2 sementes, elípticas e brancas. Frutifica de setembro a novembro.

Cultivo

Indicada para regiões tropicais

Origem e dispersão

O bilimbizeiro é originário do Sudeste Asiático e foi provavelmente introduzido no Brasil pela região Amazônica através de Caiena, de onde vem o nome limão-de-caiena.

O bilimbi é uma fruta muito próxima da carambola. Pouco menor do que esta e um pouco mais esverdeado, o bilimbi difere da outra basicamente por seu formato mais alongado e por apresentar o conhecido aspecto de estrela menos definido. Sua polpa firme e seu suco abundante contem, também como a carambola, altos teores de vitamina C e de ácido oxálico.

Verde ou maduro, ao contrário da carambola, o bilimbi é, quase sempre, considerado muito ácido e amargo para ser comido cru.

Processado, salgado ou doce, o bilimbi tem os mesmos usos que a carambola: quando verde, serve para a confecção de conservas em pickles; quando maduro, aplica-se muito bem em receitas de geléias e compotas. Na culinária oriental o bilimbi é, também, bastante empregado como ingredientes no preparo de variados pratos salgados.

Segundo Pio Corrêa, o bilimbi nunca foi encontrado em estado silvestre sendo sua pátria, portanto, desconhecida como a da caramboleira. Supõe-se que ele deva ser originário do sudeste asiático, das ilhas da região da Malásia, onde até hoje é bastante produzida e comercializado.

Esse nome - bilimbi - é, aliás, uma simplificação da nome dado à fruta naquela região - blimbling asem que, por sua vez, é também semelhante ao nome dado à carambola por ali - bimbling manis - onde asem significa amargo, e manis, doce. Em inglês, o bilimbi é conhecido como cucumber tree fluit - significando, literalmente, a fruta da árvore do pepino - talvez uma referência ao fato de seu sabor e de sua aparência lembrarem os de um pequeno pepino.

Na Amazônia, onde se aclimatou muito bem, a bilimbi teria sido introduzido via Caiena, região das Guianas de onde viria o nome limão-de-caiena pela qual também é conhecido.

Clima e Solo

Semelhante à caramboleira, é uma árvore relativamente adaptável a diversas condições climáticas, preferindo áreas com temperaturas médias de 25ºC, sem geadas, e precipitação pluviométrica acima de 1000 mm, bem distribuída.

Propagação

A propagação pode ser feita por sementes ou por enxertia, levando 5 a 6 anos para produzir no primeiro caso.

Variedades

Há variedades que produzem frutos com menor acidez, os quais podem ser consumidos crus.

Utilização

O fruto é considerado muito ácido para consumo ao natural. Geralmente é processado salgado ou doce para confecção de conservas em picles, condimentos, molhos e preservativos. Quando maduro é utilizado em geléias e compotas. Constitui boa fonte de vitamina C.

Fonte: www.paty.posto7.com.br

Bilimbi

Bilimbi

O bilimbi (Averrhoa bilimbi), conhecido também como bilimbim, bilimbino, caramboleira-amarela, limão-de-caiena,groselheira, azedinha e limão-japonês, é uma planta tropical da família Oxalidaceae.

Origem

Malásia e Indonésia appearanc E: O fruto é muito crocante quando imaturos e verifica-se a partir de brilhante-verde a verde-amarelado, quando está madura.

Uma vez ele ficou madura que cai no chão. A pele exterior é brilhante, muito fina e delicada, ea carne será verde-branco na cor que será muito suculenta e extremamente azedo. Tem algumas sementes achatadas que é na cor marrom.

Como Escolher e Armazenar Bilimbi

Bilimbi são consumidos ao natural ou usados no preparo de compotas, geleias, vinagres e vinhos. Os frutos verdes podem ser usados no preparo de picles, condimentos e molhos. Pode ainda ser utilizado com substituto do limão ou ser comido como tira-gosto, cortado em rodelas e adicionando-lhe sal.

No sul do estado da Bahia, no Brasil, o bilimbi é muito utilizado na preparação de moquecas ou mariscados.

Beneficios Nutricionais do Bilimbi

Frutos verdes contêm um alto teor de ácido oxálico. Quando amadurecem, há uma redução desse ácido e um aumento de vitamina C, que passa de 20,82 para cerca de 60,65 miligramas por cem gramas de polpa.

Usos Medicinais

Estudos demonstraram que o extrato etanólico de folhas de bilimbi tem ação antidiabética, contribuindo para a redução da taxa de glicose, bem como o teor de triglicerídeos no sangue em 130%. Segundo Negri (2005) a ação do extrato aquoso de Averrhoa bilimbi Linn (Oxalidaceae), é similar àbiguanidina metformina, em experimento de controle do aumento da glicose no sangue dos ratos que tiveram o diabetes induzido por estreptozotocina através do decréscimo da atividade da glicose-6-fosfatase no fígado de ratos. Por seu alto teor de ácido ascórbico o suco da fruta pode ser considerado antiescorbútico.

As folhas de bilimbi são utilizados como um tratamento para a doença venérea.
A decocção folha é tomada como um medicamento para aliviar a inflamação da rectal.
A fruta parece ser eficaz contra tosse e aftas.
Ele luta contra o colesterol e é usado como um tônico e laxante.
O fruto é também conhecido para controlar a hemorragia interna no estômago.
As folhas servem como um colar em coceiras, inchaço, caxumba ou erupções cutâneas.
Xarope feito de Bilimbi é uma cura para a febre e inflamação.
Ele também é usado para parar o sangramento retal e aliviar hemorróidas internas.

Fonte: opoderdasfrutas.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal