Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Nectarina  Voltar

Nectarina

 

Nectarina: delícia que só faz bem

Suculenta e saborosíssima, a nectarina é presença garantida nas ceias natalinas.

Mas além de agradar ao paladar e fazer bonito nas mesas e fruteiras, ela possui ricas propriedades nutricionais.

Você sabia, por exemplo, que uma única unidade fornece quase 1/4 das nossas necessidades diárias de vitamina C?

Betacaroteno, que é transformado em vitamina A por nosso organismo, e altas doses de potássio, cálcio, ferro e niacina também compõem esta deliciosa fruta.

Nectarina
Nectarina

A nectarina é rica em vitamina C, betacaroteno e contém fibras que melhoram a digestão.

E ainda há a pectina, uma fibra solúvel capaz de se ligar à água e formar géis que aumentam a viscosidade dos alimentos parcialmente digeridos no estômago.

“Isso facilita a digestão e auxilia na manutenção da flora intestinal”, explica a médica Heloisa Guarita, lembrando de outro benefício do nutriente: ele ajuda na redução do colesterol ruim.

A melhor forma de consumir a nectarina é ao natural, porém, ela ainda pode ser utilizada na forma de conservas e compotas e como ingrediente de tortas, bolos, crepes e até mesmo sorvetes. “O ideal é incluir também outras frutas na alimentação, pois cada uma contribui com diferentes vitaminas e minerais”, observa a médica.

Aproveite que o verão é a época de nectarina para inseri-la em sua dieta.

Ao comprar, evite as muito pequenas, macias demais, feridas ou com pequenas manchas de mofo.

A pele deve ser lisa e firme, mas não muito dura.

Elas amadurecem em dois ou três dias em temperatura ambiente e, caso sejam congeladas, devem ser colocadas em um saco plástico e armazenadas no congelador por até cinco dias.

Fonte: www.portalvital.com

Nectarina

O fruto que chamamos nectarinas é praticamente idêntico ao do fruto que chamamos pêssegos, exceto por uma característica notável.

A pele da maioria dos pêssegos contém penugem, enquanto a pele de nectarinas é suave.

Esta fruta é tem uma excelente quantidade de vitamina A e uma quantidade significativa de vitamina C.

A nectarina é originária da China e melhorada na América do Norte.

A nectarina é uma fruta que resulta do cruzamento do pêssego com a ameixa vermelha.

Na culinária, além de ser consumida ao natural também a é usado para fazer receitas como: sucos, salada de fruta e outras.

Na medicina, seu consumo é indispensável para a proteção da vista, conservando a saúde da pele e auxiliando no crescimento.

A Niacina é uma vitamina bastante importante, pois atua juntamente com outras substâncias na digestão, além de estimular o apetite. E a vitamina C dá resistência aos tecidos e age contra as infecções.

A nectarina é rica em vitamina A (retinol), niacina (vitamina B3), potássio e vitamina C, em menor quantidade.

A vitamina A é indispensável para a proteção da vista, conserva a saúde da pele e auxilia no crescimento.

E a vitamina C dá resistência aos tecidos e age contra as infecções.

Seu período de safra é de outubro a novembro.

Cem gramas dessa fruta fornecem 64 calorias.

A nectarina é muito saborosa, seu sabor é tropical e doce, ligeiramente mais forte do que o sabor do pêssego.

A casca da nectarina é lisa e brilhante.

A nectarina é digestiva, diurética e possui um valor calórico baixo, portanto pode auxiliar nas dietas de emagrecimento.

A nectarina não é recomendada para pessoas com intestino delicado, pois ela atua contra a prisão de ventre.

As melhores nectarinas são aquelas que têm coloração amarelada ou alaranjada entre as áreas vermelhas.

A nectarina contribui para a resistência dos tecidos, protege a visão, conserva a saúde da pele, auxilia no crescimento e atua contra hemorragia interna e inflamação na boca.

A melhor forma de consumir esta fruta é ao natural.

A casca da nectarina contém fibras insolúveis, que ajudam a prevenir a prisão de ventre.

Nectarina
Nectarina

A nectarina

A nectarina é o resultado do cruzamento do pêssego com a ameixa vermelha.

É uma fruta originária da China e modificada na América do Norte.

Mais doce e nutritiva que o pêssego, a nectarina é especialmente rica em beta-caroteno (que é o precursor da vitamina A) e potássio, e tem apenas 50 calorias.

Tal qual o pêssego, essa fruta também contém grandes quantidades de pectina, ajudando a controlar os níveis de colesterol no sangue.

A nectarina possui sabor tropical e doce, mais forte do que o pêssego, sua casca é lisa e brilhante. A nectarina é uma fruta rica em vitaminas A, B3 e C, além de ser rica em potássio.

A nectarina é diurética, digestiva e em sua casca apresenta fibras insolúveis, além de possuir poucas calorias, cada 100 gramas de nectarina apresentam apenas 55 calorias, auxiliando nas dietas de perda de peso.

A nectarina somente não é recomendada para pessoas com intestino delicado, pois combate a prisão de ventre. As melhores nectarinas apresentam coloração amarelada ou alaranjada entre partes vermelhas.

A melhor forma de consumo da nectarina é ao natural, e ela ainda contribui para a proteção da visão, saúde da pele, oferece resistência dos tecidos, crescimento e também age contra hemorragia interna e inflamação na boca.

A nectarina contribui para a resistência dos tecidos, protege a visão, conserva a saúde da pele, auxilia no crescimento e atua contra hemorragia interna e inflamação na boca.

A melhor forma de consumir esta fruta é ao natural.

Nectarina
Nectarina

Fonte: www.frugalfrutas.com.br/www.hetrosfrutas.com.br

Nectarina

Nome científico: Prunus pérsica variedade nucipersica

Família: Rosáceas

Nome comum: Nectarina, pêssego sem pêlos

Origem: China

Nectarina
Nectarina

Descrição e característica da planta

A nectarineira é uma planta perene, de clima temperado, folhas caducas (as folhas caem no inverno), porte médio, e tem todas as características vegetativas e produtivas do pessegueiro.

Essa semelhança é devido a sua origem, pois é resultante da mutação genética do pessegueiro.

A nectarina apresenta diferenças marcantes nos frutos, pela ausência total de pêlos, casca lisa, são bastante coloridos e o caroço não é aderente à polpa.

As flores são hermafroditas, porque têm os dois sexos na mesma flor, autoférteis e produzidas nos ramos do ano anterior.

Os ramos que já floresceram não o fazem mais. Para que a planta apresente uma boa arquitetura (forma de taça) de sua copa, é necessário fazer podas de formação, sob orientação de técnico habilitado para isso. Depois, é indispensável uma poda anual de frutificação, porque ramos velhos que já frutificaram não produzem mais.

Por isso, a poda de frutificação visa propiciar a formação de novos ramos frutíferos e tem três objetivos:

1) reduzir excesso de produção e o porte da árvore
2) manter equilibrada a distribuição de ramos
3) melhorar a qualidade dos frutos e uniformizar a época da colheita.

Nectarina
Nectarina

Nectarina
Nectarina

Variedades

As principais espécies de nectarineira em cultivo no Brasil são: Precoce de Itupeva, Branca de Guapiara, Josefina, Centenária, Somel, Sunripe, Sunlite, Rosalina, Colombina, Cascata, Mara, Dulce, Linda, Branca e Rubro-Sol (Sunred).

As variedades indicadas são:

1) Polpa amarela e acidez forte: Rubro-Sol (Sunred), Rosalina (IAC 3074-49), Colombina (Fla. 1937-S), Sunripe e Sunlite (Fla. 44-28), os dois últimos como opções varietais para áreas mais frias;

2) Polpa amarela e doce: Centenária (IAC N 2080-7) e Somel (IAC N 1974-7); 3) polpa branca e doce-acidulado equilibrado – Josefina (IAC N 1579-1), Precoce de Itupeva (IAC N 4474-5) e Branca de Guapiara (IAC N2374-8) (Fonte: Instruções Agrícolas para as principais culturas econômicas. Joel Irineu Fahl e outros (editores). Boletim 200 do Instituto Agronômico de Campinas, SP. 6ª edição revisada e atualizada. 1998. 396 p.). As plantas se desenvolvem e frutificam bem em condições de clima frio a ameno, solos férteis e boa disponibilidade de água durante o desenvolvimento vegetativo. A propagação é feita por enxertia em cavalos ou porta-enxertos de pessegueiro. Entre os porta-enxertos, recomenda-se a variedade Okinawa, resistente aos nematóides de galhas.

Produção e produtividade

Os maiores produtores mundiais de nectarina são: China, Itália, Estados Unidos, Espanha, Argentina e Chile.

No Brasil, as regiões Sul e Sudeste produzem a fruta, sendo os estados do Rio Grande do Sul e São Paulo os maiores produtores. A produtividade média varia de 20 a 25 toneladas de frutos por hectare, em pomares em plena produção.

Utilidade

A fruta é rica em betacaroteno (precursor da vitamina A), niacina (vitamina do complexo B), em menor quantidade de vitamina C e grande quantidade de pectina.

Os frutos são destinados quase todos para consumo ao natural e uma pequena parcela para a produção de doces, geléias e sucos.

Quase que exclusivamente, ao mercado “in natura”.

Fonte: globoruraltv.globo.com

Nectarina

Fruta semelhante ao pêssego que possui pele lisa e polpa macia.

Rica em vitamina A e C, desenvolve-se principalmente nas regiões de clima subtropical, como África do Sul, Austrália, Nova Zelândia e sul dos EUA.

No Brasil, é colhida entre outubro e dezembro, nos estados de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Nectarina
Nectarina, fruta semelhante ao pêssego,
colhida no Brasil entre outubro e dezembro.

Fonte: www.klickeducacao.com.br

Nectarina

Nectarina
Nectarina

A nectarina é o fruto resultante de enxertos sucessivos do pêssego com outras espécies do gênero Prunus. É uma fruta muito suculenta, com sabor doce e ligeiramente ácido.

A nectarina, mais doce e nutritiva que o pêssego, é uma fruta que resulta do cruzamento do pêssego com ameixa vermelha.

Pode ser classificada em dois grupos: a de polpa amarela e a de polpa branca, cada uma tendo as variedades de "caroço solto" e "caroço aderente ". Assim sendo, a nectarina, dependendo da variedade, pode ter forma redonda ou oval, casca lisa, de cor que varia entre amarelo e o vermelho. A polpa é suculenta, agridoce, aromática e de cor amarela, branca ou avermelhada.

Valor Nuricional

Rica em beta-caroteno, contém vitaminas A, C e do complexo B, além de sais minerais como cálcio, ferro e fósforo. Semelhante ao pêssego, contém grandes quantidades de pectina que ajuda a controlar os níveis de colesterol no sangue.

Valores Nutricionais

100 g contêm, em média:

Macrocomponentes Glicídios (g) 17
Proteínas (g) 0
Lipídios (g) 0
Fibras alimentares (g) 1
Vitaminas Vitamina A1 (mg) 165
Vitamina B1 (mg) 20
Vitamina B2 (mg) 50
Vitamina B3 (mg) 6
Vitamina C (mg) 13
Minerais Sódio (mg) 6
Potássio (mg) 294
Cálcio (mg) 24
Fósforo (mg) 11
Ferro (mg) 0
Conteúdo energético (kcal) 70

Como Comprar

Procure sempre frutas de coloração de fundo amarelo ou laranja (e não verde) entre as áreas vermelhas. Nectarinas maduras cedem quando pressionadas suavemente, mas não são tão macias como os pêssegos maduros.

Como Conservar

Conservam-se sob refrigeração por uma semana.

Como Consumir

Come-se in natura, retirando-se a casca. Pode também ser usada em doces e conservas.

Fonte: minas.ceasa.mg.gov.br

Nectarina

Nectarina
Nectarina

Valor Nutricional da Nectarina

Quantidade 1 nectarina
Água (%) 86
Calorias 65
Proteína (g) 1
Gordura (g) 1
Ácido Graxo Saturado (g) 0,1
Ácido Graxo Monoinsaturado (g) 0,2
Ácido Graxo Poliinsaturado (g) 0,3
Colesterol (mg) 0
Carboidrato (g) 16
Cálcio (mg) 7
Fósforo (mg) 22
Ferro (mg) 0,2
Potássio (mg) 288
Sódio (mg) Traços
Vitamina A (UI) 1.000
Vitamina A (Retinol Equivalente) 100
Tiamina (mg) 0,02
Riboflavina (mg) 0,06
Niacina (mg) 1,3
Ácido Ascórbico (mg) 7

Fonte: www.emedix.com.br

Nectarina

Nectarina
Nectarina

Propriedades

A nectarina é uma mutação genética do pêssego, originária da China e melhorada na América do Norte. É uma variedade de pêssego de pele lisa e brilhante. Ela é rica em pectina, vitamina A, niacina e fonte razoável de vitamina C e potássio.

Recomendação

A nectarina é digestiva, diurética e pouco calórica (50 kcal/fruto). Portanto, pode auxiliar nas dietas de emagrecimento.

Restrições

Fruta não recomendada para pessoas com intestino delicado.

Melhores variedades: Rubro - sol (sunred ) e colombina ( Fla 19-375).

Época de plantio:

Mudas de raízes nuas: julho - agosto
Mudas em recipientes: em qualquer época, porém de preferência na estação das águas.

Espaçamento: 7 x 5m.

Mudas necessárias: 285/hectare.

Combate à erosão: Plantio em nível, uso de terraços, patamares ou banquetas, capinas em ruas alternadas etc.

Adubação por planta

Planti: na cova: 20kg de esterco de curral; 1k de fosfato natural; 150g de cloreto de potássio e 500g de calcário magnesiano; em cobertura: 200g de Nitrocálcio, em quatro parcelas
No pomar em formação:
60 a 120g de cada um dos nutrientes - N, P2O5 e K2O - por ano de idade
No pomar adulto: Após a colheita:
10kg de esterco de galinha; 2kg de superfosfato e 800g de cloreto de potássio, na vegetação ou três a quatro aplicações de 800 a 1.000g de sulfato de amônio.

Tratos culturais: Capinas, podas de inverno e verão tratamentos fitossanitários, desbaste e ensacamento dos frutos.

Combateà moléstias e pragas

No inverno: Calda sufocálcica concentrada ou similar
Na vegetação:
Fungicidas modernos de 15 em 15 dias
Pulgões:
Metassystox; moscas - das - frutas: Fenthion, Dimethoate e ensacamento dos frutos. ácaros acaricidas modernos.

Época de colheita: Setembro - novembro.

Produção normal: 20 a 22t/ha.

Observações

Recomenda-se, para obtenção de nectarinas de superior qualidade, ensacar os frutos, para prateção contra moscas-das-frutas. Em solos infestados com nematóides, recomenda-se utilizar o cultivar porta-enxerto okinawa, resistente a esses parasitos.

Fonte: www.agrov.com

Nectarina

Nectarina
Nectarina

Variedade botânica de pessegueiro, originária da China, caracterizada pela ausência de pêlos nos frutos. Trata-se assim de uma espécie de clima temperado, de folhas caducas, pertencentes à família Rosaceae, e a própria planta conta com hábitos vegetativos e produtivos semelhantes aos de um pessegueiro comum.

A nectarina consumida in natura é valorizada no mercado como um tipo de fruta das mais finas.

Cultivares

De polpa amarela e acidez forte – Rubro Sol (Sunred), Rosalina (IAC 3074-49), Colombina (Fla. 1937-S), Sunripe e Sunlite (Fla. 44-28), os dois últimos como opções varietais para áreas mais frias; de polpa amarela e doce – Centenária (IAC N 2080-7) e Somel (IAC N 1974-7); de polpa branca e doce-acidulado equilibrado – Josefina (IAC N 1579-1), Precoce de Itupeva (IAC N 4474-5) e Branca de Guapiara (IAC N 2374-8).

Mudas e plantio

Utilizar mudas enxertadas sobre cavalos de pessegueiro oriundos de sementes, de preferência do cultivar Okinawa, resistente aos nematóides de galhas. Mudas de raízes nuas – plantio em julho e agosto; em recipientes – em qualquer época, de preferência na estação das águas.

Espaçamento: 6 x 4m a 7 x 5m (densidade de plantio convencional) e 4 x 2m a 5 x 3m (alta densidade de plantio).

Mudas necessárias: 285 a 410/ha e 666 a 1.250/ha, de acordo com o espaçamento.

Controle de erosão: Plantio em nível ou cortando as águas, patamares ou banquetas, nos terrenos mais declivosos, capinas em ruas alternadas e utilização de cobertura morta.

Calagem e adubação: De acordo com a análise de solo aplicar o calcário para elevar a saturação por bases a 70%. Aplicar o corretivo por todo o terreno, antes do plantio ou mesmo durante a exploração do pomar, incorporando-o através de aração e/ou gradagem.

Adubação de plantio: Aplicar, por cova, 2kg de esterco de galinha ou 10kg de esterco de curral bem curtido, a 1kg de calcário magnesiano, 200g de P2O5 e 60g de K2O, pelo menos 30 dias antes do plantio. Em cobertura, a partir da brotação das mudas, aplicar ao redor da planta, 60g de N, em quatro parcelas de 15g, de dois em dois meses.

Adubação de formação: Para plantio convencional, de acordo com a análise de solo e por ano de idade, aplicar 60 a 120 g/planta de cada um dos nutrientes: N, P2O5 e K2O, sendo o N em quatro parcelas, de dois em dois meses, a partir do início da brotação.

Adubação de produção: No pomar adulto, espaçamento convencional, a partir do 5º ano, conforme a análise de solo e a meta de produtividade, aplicar, anualmente, 3 kg/ha de esterco de galinha, ou 15kg de esterco de curral bem curtido, mente, 3 kg/ha de esterco de galinha, ou 15gk de esterco de curral bem curtido, e 90 a 180 kg/ha de N, 20 a 120 kg/ha de P2O5 e 30 a 150kg/ha de k2O. Após a colheita, distribuir esterco, fósforo e potássio, na dosagem anual, em coroa larga, acompanhando a projeção da copa no solo, e misturá-los com a terra da superfície. O nitrogênio é dividido em quatro parcelas, que são aplicadas em cobertura, de dois em dois meses, a partir do início da brotação.

Observação

Para alta densidade de plantio, aplicar os adubos, no pomar em formação e no adulto, de modo similar ao plantio convencional, reduzindo as dosagens proporcionalmente à área ocupada por planta.

Irrigação: Indispensável nas estiagens: em sulcos, bacias, gotejo ou aspersão; sua substituição parcial é feita pela utilização de cobertura morta, em áreas de adequado equilíbrio hídrico.

Outros tratos culturais: Capinas, podas de inverno e verão, desbaste e ensacamento dos frutos (opcional, para proteção contra a mosca-das-frutas). Herbicidas – glyphosate, paraquat, diquat, gluphosinato de amônio e atrazine.

Controle de pragas e doenças: N o inverno – calda sulfocálcica concentrada, cianamida hidrogenada (para quebra de dormência), óleo mineral e caiação do tronco; na vegetação – fungicidas mancozeb, benomyl, captan, enxofre, folpet, óleo mineral, dicloran, thiram, dithianon, dodine, quinomethionate e iprodione. Bactericida – terramicina. Inseticidas e/ou acaricidas – carbaryl, ethion, fenitrothion, tetradifon, enxofre, malathion, dimethoate, óleo mineral, formothion, trichlorfon, parathion methyl, deltramethrin, dichlorfon, azinphos ethyl, cyhexatin, phosmet, fenthion, quinomethionate e naled.

Colheita: Setembro a dezembro, conforme o cultivar e a região; safras comerciais a partir do 2º ano de instalação do pomar; colheita manual de frutos no estádio de vez.

Produtividade normal: 20 a 25 t/ha de frutos, em pomares adultos racionalmente conduzidos e conforme o espaçamento.

Compra

As melhores nectarinas são aquelas que têm coloração amarelada ou alaranjada entre as áreas vermelhas.

O aroma deve ser pronunciado e os frutos devem estar livres de injúrias.

Transporte

Transporte as nectarinas com cuidado e evite colocar alimentos pesados sobre as mesmas.

Armazenamento

As nectarinas são alimentos perecíveis e devem ser mantidas sob refrigeração.

Fonte: www.iac.sp.gov.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal