Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Rabanete  Voltar

Rabanete

 

O rabanete é fonte de vitamina C e Niacina, além de conter os minerais Cálcio, Fósforo e Ferro.

Rabanete
Rabanete

A vitamina C dá resistência aos tecidos e age contra infecções; a Niacina evita problemas de pele, estimula o apetite e o crescimento.

Os minerais são importantes pois contribuem para a formação dos ossos, dentes e sangue.

Cru e bem lavado, o rabanete limpa os dentes e desenvolve os músculos mastigadores. Ele também é expectorante, estimulante da digestão, purificador do sangue, dos rins e da bexiga.

Esta hortaliça é considerada ainda um bom medicamento para os que sofrem de reumatismo, gota, artritismo, bronquite, catarros, resfriados, inflamações internas, erupções cutâneas e febres.

Ao comprar escolha rabanetes lisos, firmes, sem rachaduras e irregularidades.

O rabanete sem folhas, quando conservado em geladeira, pode permanecer em boas condições até 3 semanas e, o rabanete com folhas, 5 a 7 dias.

Seu período de safra é de julho a novembro e janeiro.

Cem gramas de rabanete fornecem 23 calorias.

Variedades

As variedades mais utilizadas pelos nossos horticultores são: Early Scarlet Globe, Rosado, Meio Comprido e o Redondo de Ponta Branca.

Fonte: www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br

Rabanete

O rabanete é a raiz de uma planta que tem folhas ovaladas verde-escuras, com estrias vermelhas.

Há uma variedade bem grande de rabanetes: redondos, alongados e cilíndricos; de diversas cores: vermelhos, rosados, arroxeados, cinzentos ou brancos; e com tamanhos que variam entre 2 e 5 cm de diâmetro.

O rabanete tem vitaminas do complexo 13 e vitamina A, além de sais minerais, principalmente enxofre e ferro. Suas folhas são excelente fonte de cálcio, ferro e de vitaminas A e C.

O rabanete fresco e bom para o consumo deve ser liso, firme, sem manchas ou machucados. As folhas também devem estar viçosas e bem verdes. Para saber quanto comprar, calcule 4 ou 5 rabanetes por pessoa.

Retire as folhas, cortando bem rente à raiz. Lave os rabanetes, coloque em saco plástico e guarde na gaveta da geladeira.

Classificação Botânica

O Rabanete, Raphanus sativus, faz parte da Família das Brassicaceae e da Tribo das Brassiceae. O gênero Raphanus compreende 8 espécies conhecidas.

História

Os rabanetes foram cultivados durante milhares de anos.

Eles são apresentados nos hieróglifos do antigo Egito: 2700 anos antes de nossa era, eles faziam parte do menu dos construtores da pirâmide de Keóps.

Encontram-se também representados na necrópole de Kaoum e no templo de Karnak.

Nutrição

No mundo das raízes, os rabanetes parecem não poder rivalizar com as cenouras ou as beterrabas, no plano nutricional. Entretanto, no plano da terapêutica, eles ocupam um lugar preponderante, e isso mais particularmente nos povos orientais.

O Livro das Simples Medicinas de Platéarius menciona alguns usos do rabanete preto: “comido cozido, ele é eficaz contra as tosses provocadas por muito catarro”.

Em fitoterapia, seu suco é prescrito nos problemas de secreção biliar e contra a coqueluche e certas tosses. Na China, os rabanetes são preparados com outras plantas e deixados fermentar em recipientes herméticos de terra ou porcelana.

Essa fermentação pode durar alguns anos e até 40 anos! Essas preparações medicinais são em seguida prescritas para o tratamento da diarréia, de febres, de problemas estomacais, de infecções intestinais, de úlceras, de gazes.

É interessante mencionar sobre isso, as pesquisas remarcáveis dos Professores Esch e Gurusiddiah, no Laboratório de Bioanalítica da Universidade do Estado de Washington, sobre as propriedades antibióticas dos rabanetes e de outros membros da família das Brassicáceas.

Esses estudos foram realizados dez anos antes que o Instituto Nacional do Câncer de Maryland, nos EUA, aconselhe ao grande público o consumo freqüente de crucíferas (brócolis, couve, couve-flor) como medida profilática na luta contra o câncer.

Conselhos de jardinagem

As condições ideais para a cultura do rabanete “de todos os meses” são as seguintes: um solo bem móvel; uma rega abundante e freqüente; temperaturas constantes situadas entre 15°C e 21°C. O segredo de um rabanete delicioso e crocante, é um crescimento constante e rápido e uma colheita também rápida.

Quando a estação é propícia, é aconselhável praticar uma semeadura a cada cinco dias.

Alguns jardineiros preferem semear os rabanetes em companhia das cenouras, seja numa mesma fileira seja dando um espaço entre as fileiras de alguns centímetros: quando é a hora de se colher os rabanetes, também é hora de cortar as cenouras.

Para os rabanetes de inverno, um solo móvel é tão indispensável, já que certas variedades de “daikon”, por exemplo, podem passar dos 30 cm. Na maior parte das regiões, esses rabanetes só podem ser semeados no início do outono (ou no meio do verão, para algumas variedades muito resistentes à seca)

O crescimento pede por volta de 55 a 60 dias. Os rabanetes podem ser degustados crus ou ligeiramente “cozidos na frigideira”; pode-se também conservá-los no vinagre.

Polinização

A maioria das variedades de rabanete é auto-incompatível: o pólen de cada planta é viável, mas ele só pode fecundar flores de uma outra planta. Os insetos são os vetores das polinizações. As flores de rabanete são de cor branca ou violeta.

Os jardineiros experientes, e que conhecem bem o ciclo de crescimento das diversas variedades, podem também tentar um isolamento no tempo com uma variedade de rabanete de todos os meses e uma variedade de rabanete de inverno. O rabanete anual deve ser semeado de forma a que sua floração não coincida com a floração do rabanete de inverno, planta bianual que se replanta no final do inverno.

É possível também praticar uma cultura em gaiola, por alternância. Quando duas variedades de rabanete de inverno são cultivadas em gaiolas cobertas por véu, cada variedade é colocada em polinização aberta (sem as gaiolas), um dia em cada dois, para que os insetos polinizadores possam fecundar as flores livremente.

Pode-se utilizar essa técnica junto com o isolamento no tempo. Ela permite então de cultivar em porta-sementes duas variedades de rabanete de inverno e duas variedades de rabanete de todos os meses.

Além disso, sendo o rabanete uma planta muito prolífica em sementes, pode-se trabalhar com 3 gaiolas cobertas com véu e um ritmo de 3 dias em alternância sem problema.

É aconselhável plantar um mínimo de 6 plantas porta-sementes por variedade, uma vintena sendo o ideal, a fim de garantir uma boa diversidade genética.

Produção de sementes

Os rabanetes anuais chamados “de todos os meses” vão brotar no mesmo ano da semeadura. Em compensação, os rabanetes de inverno são plantas bianuais que podem se conservar o inverno inteiro, em areia um pouco úmida ou em caixinhas estocadas em um local fora do gelo.

As síliquas de rabanete sendo deiscentes, a planta inteira pode ser colhida antes da maturidade completa das sementes a fim de continuar a secar em um lugar seco e ventilado. Deve-se também estar atento para os pássaros que adoram as sementes de Brassicaceae.

As sementes de rabanete têm uma duração germinativa média de 5 anos. Entretanto elas podem conservar uma faculdade germinativa até 10 anos ou mais.

Fonte: www.kokopelli-seed-foundation.com

Rabanete

Nome Científico: Raphanus sativus
Nomes Populares: Rabanete, Rábano
Família: Brassicaceae
Categoria: Plantas Hortícolas, Raízes e Rizomas
Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: Ásia, Europa
Altura: menos de 15 cm
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Anual

Rabanete
Rabanete

Rabanete é uma planta pertencente à família das brassicáceas, originária da região mediterrânea.

Quando adulta a planta mede entre 15 e 20 cm de altura. Sua raiz é um tipo de caule, comestível, de cor vermelha e sabor picante.

É fonte de vitamina C, que protege contra gripes e resfriados, contém uma boa quantidade de potássio, evitando a perda de colágeno, sódio que auxilia na digestão, e magnésio, importante para manter ativo o sistema nervoso.

Possui poucas calorias, por isto é recomendado para pessoas que estão em dietas de emagrecimento.

O rabanete pode ser consumido cru, em saladas.

Pode ser preparado na forma de petiscos, uma opção mais saudável em relação aos pratos calóricos geralmente utilizados.

O rabanete deve ser conservado, preferencialmente, em geladeira, dentro de saco plástico.

Proveniente da região Mediterrânea, o rabanete é uma raiz tuberosa, apreciada por seu característico sabor picante e polpa crocante. Suas qualidades ainda são pouco conhecidas pelos brasileiros que o consomem em pequena quantidade. É uma boa fonte de vitamina C, fósforo e fibras, além de conter pequenas quantidades de ferro, potássio e folato. Nele estão presentes compostos sulfurosos que podem proteger contra o câncer.

O rabanete adapta-se melhor a regiões de clima frio ou temperado, o que faz da região Sul a mais propícia para o seu plantio. As melhores temperaturas para o seu desenvolvimento ficam entre 10º e 20 ºC. Os solos mais indicados são os areno-argilosos e o plantio pode ser feito em qualquer época do ano em regiões de clima ameno. Porém, nas demais regiões do Brasil, onde o verão é sempre quente e chuvoso, recomenda-se que seja feito de abril a junho.

A colheita tem início entre 25 e 30 dias depois da semeadura e é feita através do arrancamento completo da planta. A colheita não deve se estender por mais de dez dias porque, após este período, as raízes começam a perder a sua qualidade e podem até mesmo ficar impróprias para o consumo e comercialização. O principal cuidado a ser tomado com a plantação das raízes é manter uma irrigação constante, que deve ser feita diariamente para proporcionar um crescimento rápido. Além disso, recomenda-se a retirada de plantas invasoras, através de capinas manuais. A produtividade varia de 15 a 30 toneladas de raízes por hectare.

A rotação deve ser feita com adubo verde, tomate, ervilha e feijão-vagem. O pico da safra de rabanetes é a primavera, mas a maioria das variedades está disponível durante o ano todo.

Por se tratar de uma cultura bem resistente, o rabanete não sofre muito com infestações de pragas e doenças. No entanto, deve-se manter atenção com relação à presença de grilos e pulgões e, ainda, à mela, que é uma doença causada por fungos. Em todos esses casos, devem ser tomadas providências para erradicar esses problemas, principalmente através da utilização de defensivos adequados ou de métodos naturais.

Os rabanetes de verão apresentam um sabor apimentado mais intenso do que os cultivados durante a primavera ou o outono.

Há uma variedade bem grande de rabanetes: redondos, alongados e cilíndricos; de diversas cores: vermelhos, rosados, arroxeados, cinzentos ou brancos; e com tamanhos que variam entre dois e cinco centímetros de diâmetro.

No Brasil, praticamente, só são plantadas variedades anuais desta planta. Popularmente, acredita-se que o rabanete tem propriedades diuréticas, laxativas e estimulantes do apetite, e que seu suco atua de forma eficaz no tratamento de urticária e na eliminação de catarro dos pulmões. Contudo tais efeitos ainda precisam de comprovação científica. Como outros vegetais crucíferos, os rabanetes também podem causar distensão abdominal e flatulência em algumas pessoas.

Além disso, como os rabanetes contêm salicilatos, o ingrediente principal das aspirinas, por isso, pessoas sensíveis ao medicamento podem sofrer reação alérgica a eles.

Fonte: www.jornalentreposto.com.br

Rabanete

Nome científico: Raphanus sativus (sinonímia: Raphanus acanthiformis, R. chinensis, R. raphanistrum variedade sativus)

Família: Brassicáceas. (sinonímia: Crucíferas)

Nome comum: Rabanete, rabanetinho, rábano, radish (inglês)

Origem: Europa

Rabanete
Rabanete

Descrição e característica da planta

O rabanete é uma hortaliça anual, de ciclo curto, produz uma raiz tuberosa com formato arredondado ou alongado, a cor da casca avermelhada e da polpa, branca. Raízes tuberosas são aquelas que acumulam reservas da planta.

Planta de pequeno porte, não ultrapassa 30 centímetros de altura, e suas folhas são bem recortadas. As plantas se desenvolvem bem e produzem raízes tuberosas em condições de clima ameno a frio, solos bem drenados, boa fertilidade, mas não deve ter excesso de nitrogênio, e boa disponibilidade de água durante todo o ciclo da planta.

O excesso de nitrogênio ou esterco no solo provoca um crescimento vigoroso das plantas e, com isso, as raízes ficam anormais e isoporizam com facilidade.

O fornecimento irregular de água às plantas pode causar rachaduras das raízes tuberosas. A propagação é feita através de sementes e diretamente nos canteiros, porque essa hortaliça não tolera transplante de mudas.

A maioria dos rabanetes plantados e comercializados é do tipo arredondado. O ciclo da cultura varia de 25 a 35 dias da semeadura à colheita.

Produção e produtividade

A produtividade varia de 15 a 30 toneladas de raízes tuberosas por hectare ou 16.000 a 20.000 maços por hectare. Um hectare corresponde a uma área de 10.000 metros quadrados. No Brasil, a produção está mais concentrada nos estados das regiões Sudeste e Sul.

Utilidade

As raízes tuberosas, principalmente de cor vermelha, são consumidas ao natural em forma de saladas, conservas e raladas. Apresentam um bom teor de vitamina C (26 mg de ácido ascórbico por 100 g. de rabanete).

Melhores Variedades: Early-scarlet-globe, redondo-escarlate-precose, redondo-rosado-de-ponta-branca, comet, cherry-belle e french-breakfast.

Época de plantio: Abril a julho.

Espaçamento: Early-scarlet-globe, cherry-belle e comet: 15 x 8 cm; demais variedades: 25 x 10cm.

Sementes necessárias: 30kg/ha.

Combate à erosão: canteiros em nível ou terraços.

Adubação: No canteiro, por metro quadrado: 6kg de esterco de curral; 100kg de superfosfato simples e 20g de cloreto de potássio; em cobertura, dez dias após o plantio: 20g de salitre-do-chile.

Tratos culturais: Capinas, escarificações.

Irrigação: Por aspersão, a cada dois dias.

Combate à moléstias e pragas

Pulgões e lagartas: Malatol 50-E a 0,15% ou Rhodiatox a 0,20%.

Época de colheita

Comet e cherry-belle: A cada 20 dias; early-ecarlet-globe
Redondo-escarlate-precoce:
A cada 25 dias; redondo-rosado-de-ponta-branco
French-breakfast:
A cada 30 dias.

Produção normal: 20 a 40t/há de raízes.

Melhor rotação:

Adubo verde
Tomate
Ervilha
Feijão-vagem

Observações

Escolher terras leves e férteis. Semear no lugar definitivo. Em terras ácidas, aplicar calcário. Fazer irrigações com 5g de bórax comercial para cada 10 litros, colocando um litro por metro quadrado.

Fonte: www.agrov.com/globoruraltv.globo.com

Rabanete

Rabanete
Rabanete

O rabanete é uma raiz tuberosa, originária da região Mediterrânea, apreciada pela polpa crocante e sabor picante. Pertence à familia Brassicaceae, a mesma da couve, couve-flor e brócoli. Era uma hortaliça muito apreciada no antigo Egito, Assíria, Grécia e Roma. No Egito, os construtores das pirâmides consumiam grandes quantidades de rabanete, juntamente com cebola e alho.

Atualmente o rabanete é muito consumido na cozinha asiática. Suas qualidades ainda são pouco conhecidas pelos brasileiros que o consomem em pequena quantidade. O rabanete é fonte de vitamina C, fósforo e fibras. Possui poucas calorias, sendo portanto recomendado para pessoas em ditas de emagrecimento.

COMO COMPRAR

A raiz tuberosa apresenta grande variação de tamanho e de forma, podendo ser redonda, oval ou alongada. A casca é de cor branca, vermelha, ou vermelha e branca, enquanto a polpa é sempre branca. O rabanete redondo de casca vermelha é o preferido no mercado brasileiro.

Em geral, as raízes são vendidas em maços, de cerca de 800g. As folhas devem estar com aspecto de produto fresco, com cor verde brilhante. As raízes devem ter a casca com cor uniforme, ser firmes e lisas, sem pontos escuros ou rachaduras. Quando passadas, por terem sido colhidas tardiamente ou por estarem há muito tempo na gôndola do supermercado, as raízes ficam duras e esponjosas.

O rabanete redondo, mais comum no mercado brasileiro, tem em média 3cm de diâmetro; raízes maiores têm maior probabilidade de ser esponjosas. Os melhores preços são alcançados de julho a outubro.

COMO CONSERVAR

Os rabanetes murcham rapidamente, por isso devem ser mantidos preferencialmente em geladeira, dentro de sacos de plástico. Remova as folhas antes de armazená-los, pois quando estas são mantidas o produto murcha mais rapidamente. Se houver formação de gotículas de água dentro do saco, fure-o com um garfo.

Caso seja preciso lavar os rabanetes antes de armazená-los na geladeira, seque-os superficialmente com pano limpo ou com toalha de papel.

COMO CONSUMIR

O rabanete é uma excelente alternativa para diversificar a dieta. O uso mais comum é na forma crua, em saladas. Devido à sua cor e formato, ajuda a decorar a salada quando cortado em rodelas e servido com tomate, aipo e pepino, estimulando assim o consumo de outras hortaliças. Quando grandes, podem ser consumidos cozidos ou com picles. Quando cozidos, o sabor é menos picante.

Os rabanetes podem também ser preparados na forma de petiscos, uma alternativa mais saudável do que os pratos ricos em calorias geralmente utilizados.

Combine-os com recheios e molhos de sua preferência.

O rabanete não precisa ser descascado para ser consumido.

DICAS:

A folha do rabaneta pode ser aproveitada para preparar sopas, refogados ou recheio de tortas e bolinhos
O rabanete é um ótimo estimulante do apetite; consuma-o com pouco sal, antes das refeições
Temperos que combinam; limão, sal, cheiro-verde, vinagre, azeite

Fonte: www.cnph.embrapa.br

Rabanete

Rabanete
Rabanete

Benefícios

Boa fonte de vitamina C.
Pobre em calorias e rico em fibras.

Inconvenientes

Pode produzir gases em algumas pessoas.
O conteúdo do salicilato pode provocar reação alérgica em pessoas sensíveis à aspirina

Um membro da família dos vegetais crucíferos, o rabanete é parente próximo do repolho, da couve, o nabo e da couve-flor. Apesar de não ser especialmente rico em nutrientes essenciais, o rabanete é pouco calórico e como complemento picante para saladas, sopas e acompanhamentos.

Os rabanetes são uma boa fonte de vitamina C, além de conterem pequenas quantidades de ferro, potássio e folato.

Quatro rabanetes crus de tamanho médio fornecem 4mg de vitamina C, ou quase 7% das necessidades diárias de um adulto e somente 5 calorias. Neles estão presentes compostos sulfurosos que podem proteger contra o câncer.

No Brasil acredita-se popularmente que o rabanete tem propriedades diuréticas, laxativas e estimulantes do apetite, e que seu suco atua de forma eficaz no tratamento de urticária e na eliminação de catarro dos pulmões. Contudo tais efeitos ainda carecem de comprovação científica.

Como outros vegetais crucíferos, os rabanetes também podem causar distensão abdominal e flatulência em algumas pessoas. Além disso, como os rabanetes contêm salicilatos, o ingrediente principal das aspirinas, muitos que são sensíveis à aspirina podem sofrer reação alérgica a eles.

O pico da safra de rabanetes é a primavera, mas a maioria das variedades está disponível durante o ano todo. Os rabanetes de verão apresentam um sabor apimentado mais intenso do que os cultivados durante a primavera ou o outono.

Ao escolher os rabanetes, prefira os vermelhos e redondos e evite os maiores, pois são mais fibrosos. os de cores vivas indicam que estão frescos. Se houver folhas nos talos, verifique se estão bem verdes e duras. Independente da variedade, eles devem estar durinhos e sem manchas na superfície.

A menos que sejam servidos no mesmo dia, você deve remover as folhas e os talos dos rabanetes, porque permanecerão frescos por mais tempo se estiverem sem os talos superiores. Se ainda não estiverem embalados, armazene os rabanetes em sacos plásticos.

Fonte: www.ufms.br

Rabanete

O rabanete deve ser ingerido cru, em forma de salada, para o aproveitamento integral dos seus princípios nutritivos. É boa fonte de cálcio e razoável fonte de ferro.

É rico em vitamina C.

Ao escolher os rabanetes, prefira os vermelhos e redondos, evite os maiores pois são mais fibrosos.

Os de cores vivas indicam que estão frescos.

O rabanete

O rabanete é uma hortaliça da família Brassicaceae, a mesma da couve, da couve-flor e do brócolis, mas ao contrário destas, a parte mais consumida do rabanete são as raízes. De origem mediterrânea, era muito apreciado na antiguidade em países como o Egito, Assíria, Grécia e Roma. Atualmente, é bastante difundido na culinária asiática. No Brasil seu consumo ainda é tímido e por isso pode ser mais bem explorado.

O rabanete é uma planta anual, de ciclo curto, que varia de 25 a 37 dias desde a semeadura até a colheita. Apresenta uma raiz tuberosa (raízes espessas que acumulam substâncias de reserva da planta, da mesma forma que a cenoura e o nabo). A cor da casca pode ser vermelha ou branca e a polpa é sempre branca.

A maior parte dos rabanetes plantados e comercializados é do tipo arredondado, mas também podem ser ovais ou alongados.

O plantio do rabanete é realizado através de sementes e diretamente em canteiros definitivos, pois não aceita transplante. Pode ser cultivado o ano todo, mas prefere clima ameno ou frio, com temperaturas que variem de 7 a 32 ºC. Prefere solos bem drenados e com boa fertilidade, mas que não tenham excesso de nitrogênio.

O excesso desse componente ou mesmo de esterco no solo provocam um crescimento exagerado das plantas, o que faz com que as raízes fiquem disformes ou com textura de isopor. É exigente em água, desde que bem distribuída durante todo o ciclo da planta. O fornecimento irregular de água às plantas pode causar rachaduras das raízes. O espaçamento recomendado para os rabanetes é de 30 cm entre linhas e de 5 cm entre plantas.

De sabor ligeiramente picante, o rabanete apresenta um bom teor de vitamina C, é expectorante natural e estimula a digestão. Possui baixo valor calórico e, por isso, é recomendado para dietas de emagrecimento. Em geral, é consumido in natura, em saladas ou em conservas, sem precisar descascá-lo.

Cortado em rodelas, suas bordas vermelhas e centro branco dão um excelente aspecto na composição de diversas saladas. Basta usar a criatividade. Quando cozido, torna-se menos picante. Embora a raiz seja, de longe, a parte mais consumida da planta, as folhas também podem ser aproveitadas para preparar sopas, refogados ou recheio de tortas salgadas e de bolinhos.

O rabanete é geralmente vendido em maços e o consumidor observa muito o aspecto fresco do produto. Por isso, as folhas devem estar sempre verdes e as raízes com a casca de cor uniforme, firmes e lisas, sem manchas ou rachaduras. Como os rabanetes murcham com facilidade, devem ser mantidos em geladeira, dentro de sacos plásticos, sem as folhas.

Tabela e Valor Nutricional do Rabanete

Composição Nutricional em 100 g:

Calorias: 16,20 cal
Vitamina C: 25 mg
Cálcio: 138 mg
Ferro: 1,71 mg
Safra: Agosto

Rabanete cru

TACO - Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Tabela de valor Nutricional

Porção de 100 gramas

  % VD*
Valor energético 13.7kcal = 58kj 1%
Carboidratos 2,7g 1%
Proteínas 1,4g 2%
Fibra alimentar 2,2g 9%
Fibras solúveis 0,0g -
Cálcio 20,9mg 2%
Vitamina C 9,6mg 21%
Piridoxina B6 0,0mg 0%
Fósforo 25,0mg 4%
Manganês 0,1mg 4%
Magnésio 9,6mg 4%
Lipídios 0,1g -
Ferro 0,4mg 3%
Potássio 327,7mg -
Cobre 0,0ug 0%
Zinco 0,2mg 3%
Riboflavina B2 0,0mg 0%
Tiamina B1 0,1mg 7%
Sódio 11,0mg 0%

* % Valores diários com base em uma dieta de 2.000 Kcal ou 8.400kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades.

Fonte: republicadasaude.com.br

Rabanete

Nome Científico: Raphanus sativus L.
Nome Comum: Rabanete
, Rabanete Cherry Bell.
Nomes Populares:
Rabanete-das-hortas, rábano, nabo-chines, rábano-curto. O nome vem do castelhano rábano.
Família:
Brassicaceae.

Rabanete
Rabanete

Origem e História

Tendo como origem a China e o Mediterrâneo, o rabanete era utilizado como alimento pelos Egípcios há mais de 4700 anos e pelos chineses e Coreanos há mais de 2400 anos.

Descrição

Planta herbácea, anual de raíz aprumada, carnuda, comestível de coloração entre o branco e o vermelho e de sabor picante. As folhas dispõem-se em roseta, as flores são brancas e o fruto é uma síliqua.

Sementeira: Cultivares de todo o ano devem ser semeados no local definitivo entre Fevereiro e Novembro.

Crescimento: Rápido/Médio.

Solos: Cultura adaptável a vários tipos de solo. Prefere solos de textura leve ou média e bem fertilizados. É moderadamente tolerante à acidez do solo.

Temperatura: Cultura de climas temperados, prefere climas frescos e húmidos. Algumas cultivares são sensíveis a geadas e o calor pode prejudicar a qualidade do rabanete.

Rega: Exigente em água. Deve-se manter o solo com um teor de humidade constante, especialmente proximo da maturação para evitar o fendilhamento das raízes.

Adubação: Ex: Adubo 10:12:10. É uma cultura exigente em boro, podendo ser necessário aplicar doses moderadas de borax.

Pragas e Doenças

A áltica, a mosca da couve, as larvas de noctuídeos, o míldio, a podridão cinzenta e alternariose, são as principais doenças do rabanete.

Multiplicação: Semente.

Colheita: Colher após cerca de 50 dias no Inverno e 30 dias no Verão, verificando se o tamanho da raíz é o ideal para se colher.

Utilização

O rabanete é fonte de vitamina C e Niacina, além de conter minerais como o Cálcio, Fósforo e Ferro. Pode ser consumido cru, em saladas, ou cozido. O rabanete tem a capacidade de limpar os dentes e desenvolver os músculos mastigadores das crianças, sendo também um bom expectorante natural e estimulante da digestão.

O rabanete é uma excelente alternativa para diversificar a dieta. Quando grandes, podem ser consumidos cozidos ou com pickles.

Esta hortaliça é recomendada, em usos medicinais, para os que sofrem de reumatismo, gota, artritismo, bronquite, catarros, resfriados, inflamações internas, erupções cutâneas e febres.

Pós-Colheita

As folhas devem-se apresentar com aspecto de produto fresco, com cor verde brilhante. As raízes devem ter a casca com cor uniforme, firme e lisa, sem pontos escuros ou rachaduras.

Os rabanetes murcham rapidamente, por isso devem ser mantidos preferencialmente no frigorífico. Remova as folhas antes de armazená-los, pois quando estas são mantidas o produto murcha mais rapidamente. Caso seja preciso lavar os rabanetes antes de armazená-los, seque-os superficialmente com um pano limpo.

Ao comprar escolha rabanetes lisos, firmes, sem rachaduras e irregularidades.

O rabanete sem folhas, quando conservado no frigorífico, pode permanecer em boas condições até 3 semanas e o rabanete com folhas, entre 5 a 7 dias.

Dicas

A folha do rabanete pode ser aproveitada para preparar sopas, refogados ou recheios de tartes. O rabanete é um óptimo estimulante do apetite. Consuma-o com pouco sal, antes das refeições.

Fonte: loja.jardicentro.pt

Rabanete

Rabanete
Rabanete

Planta herbácea, anual de raíz aprumada, carnuda, comestível de coloração entre o branco e o vermelho e de sabor picante. As folhas dispõem-se em roseta, as flores são brancas e o fruto é uma síliqua.

Planta anual cultivada por suas raízes comestíveis. Existem muitas variedades de rabanete. As raízes diferem em forma, tamanho e cor de acordo com a variedade. Os horticultores fazem semeaduras sucessivas, em intervalos de dez dias, para obter uma colheita contínua. Nos climas amenos, os rabanetes são colhidos o ano inteiro.

As raízes atingem o ponto de colheita em quatro ou cinco semanas. São usados principalmente em saladas. Na China e no Japão, cultiva-se um rabanete de inverno chamado daikon. É usado como legume ou em conserva.

SEMENTEIRA: Cultivares de todo o ano devem ser semeados no local definitivo entre Fevereiro e Novembro.

CRESCIMENTO: Rápido/Médio.

SOLOS: Cultura adaptável a vários tipos de solo. Prefere solos de textura leve ou média e bem fertilizados. É moderadamente tolerante à acidez do solo.

ABANETE RABANETE TEMPERATURA: Cultura de climas temperados, prefere climas frescos e húmidos. Algumas cultivares são sensíveis a geadas e o calor pode prejudicar a qualidade do rabanete.

REGA: Exigente em água. Deve-se manter o solo com um teor de humidade constante, especialmente proximo da maturação para evitar o fendilhamento das raízes.

ADUBAÇÃO: Ex: Adubo 10:12:10. É uma cultura exigente em boro, podendo ser necessário aplicar doses moderadas de borax.

PRAGAS E DOENÇAS

A áltica, a mosca da couve, as larvas de noctuídeos, o míldio, a podridão cinzenta e alternariose, são as principais doenças do rabanete.

MULTIPLICAÇÃO: Semente.

COLHEITA

Colher após cerca de 50 dias no Inverno e 30 dias no Verão, verificando se o tamanho da raíz é o ideal para se colher.

PÓS-COLHEITA

As folhas devem-se apresentar com aspecto de produto fresco, com cor verde brilhante. As raízes devem ter a casca com cor uniforme, firme e lisa, sem pontos escuros ou rachaduras.

Os rabanetes murcham rapidamente, por isso devem ser mantidos preferencialmente no frigorífico. Remova as folhas antes de armazená-los, pois quando estas são mantidas o produto murcha mais rapidamente.

Caso seja preciso lavar os rabanetes antes de armazená-los, seque-os superficialmente com um pano limpo. Ao comprar escolha rabanetes lisos, firmes, sem rachaduras e irregularidades.

O rabanete sem folhas, quando conservado no frigorífico, pode permanecer em boas condições até 3 semanas e o rabanete com folhas, entre 5 a 7 dias

Valor Nutricional do Rabanete cru

Rabanete cru
Quantidade 4 rabanetes (18g)
Água (%) 95
Calorias 5
Proteína (g) Traços
Gordura (g) Traços
Ácido Graxo Saturado (g) Traços
Ácido Graxo Monoinsaturado (g) Traços
Ácido Graxo Poliinsaturado (g) Traços
Colesterol (mg) 0
Carboidrato (g) 1
Cálcio (mg) 4
Fósforo (mg) 3
Ferro (mg) 0,1
Potássio (mg) 42
Sódio (mg) 4
Vitamina A (UI) Traços
Vitamina A (Retinol Equivalente) Traços
Tiamina (mg) Traços
Riboflavina (mg) 0,01
Niacina (mg) 0,1
Ácido Ascórbico (mg) 4

Fonte: www.cm-guimaraes.pt

Rabanete

Rabanete
Rabanete

É um órgão parte raiz parte caule, firme e sujeito a desidratação. A substância 4-metiltio-3-butenil isotiocianato é o princípio pungente que dá o gosto característico desta hortaliça (Lee et al., 1996).

O rabanete deve ser colhido ainda pequeno com menos de 30mm de diâmetro, antes de ficar duro e esponjoso. Turgidez e cor vermelha brilhante são as características de qualidade visual mais observadas.

O rabanete conserva-se melhor em temperatura um pouco acima do ponto de congelamento (-0,7oC) ao redor de 0oC sob umidade relativa elevada (>95%).

O rabanete vendido com as folhas, freqüentemente consumidas no Brasil, torna-o mais sujeito a desidratação. Neste caso a perda total de água após a colheita não deve exceder 5%.

Se o rabanete for vendido em maços as folhas devem apresentar-se túrgidas. O emprego de embalagens plásticas e a pulverização de água no balcão são práticas comuns para aumentar a vida útil durante a comercialização.

Cultivares de rabanete mais tardia podem acumular até duas vezes mais isotiocianato, tem maior teor de matéria seca e maior capacidade de armazenamento (Gaweda et al., 1991).

O rabanete também pode ser comercializado na forma de produto mimamente processado na forma de fatias finas embaladas em sacos plásticos com vácuo parcial (Calbo & Moretti, 2000).

Adonai Gimenez Calbo

REFERÊNCIAS

CALBO, A.G.; MORETTI, C.L. URL. 2000
KAYS, S.J. Postharvest physiology of perishable plant products. New York, "An AVI Book". 1991. 530 p.
GAWEDA, M.; KOPECKA, Z.; CAPECKA, E. Effect of some environmental conditions on quality of the radish Raphanus sativus L. I. Biological value. Horticulturae, v. 3, n. 1, p. 47-59, 1991.
LEE, J.M.; YOO, I.O.; MIN, B.H. Effect of cultivars and cultural conditions on the pungent principle contents in radish roots. Journal of the Korean Society for Horticultural Science, v. 37, n. 3, p. 349-356, 1996.

Fonte: www.cnph.embrapa.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal