Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Vagem  Voltar

Vagem

 

Vegetal de baixo valor calórico, a vagem contém sais minerais como Cálcio, Fósforo e Ferro, vitamina A e vitaminas do Complexo B em menor quantidade.

O Cálcio e o Fósforo ajudam na formação dos ossos e dentes e evitam a fadiga mental e, o Ferro está intimamente ligado à formação do sangue.

A vitamina A é indispensável à boa visão, auxilia o crescimento e conserva a saúde da pele e das mucosas.

Outra qualidade da vagem é agir como estimulante das funções intestinais porque apresenta em sua constituição um pouco de celulose.

Quando de boa qualidade, deve ser de cor brilhante, tenra e quebradiça. Vagens frescas cedem à pressão da unha e não são moles e nem escuras nas extremidades. Quando conservadas em geladeira podem permanecer em boas condições por uma semana.

Uma vez escolhidas, as vagens devem ser lavadas e, em seguida, com o auxílio de uma faca, remove-se o fio ao longo dos dois lados da seguinte maneira: faça um talho em cada extremidade e num só movimento puxe o fio.

Para o cozimento deve-se colocar água o suficiente para cobrir o fundo da panela, porque a vagem é um vegetal que libera muita água enquanto cozinha.

Seu período de safra é de março a maio e de outubro a janeiro.

Cem gramas de vagem fornecem 36 calorias.

Vagem
Vagem

Originária da América Central, a vagem ou feijão-de-vagem foi levada para Europa no século XVI, de onde foi difundida para outros continentes.

O que diferencia o feijão-vagem dos outros feijões é o grão ser colhido ainda verde e ser consumido juntamente com a vagem.

Essa hortaliça é rica em fibras, tem boa quantidade de vitaminas B1 e B2, além de ter em quantidades menores fósforo, flúor, potássio, cálcio, ferro, vitaminas A e C.

Adaptada aos climas com temperatura entre 10 e 27 graus centigrados, sendo ótima a faixa entre 18 e 24 graus, é intolerante ao frio intenso ou a geadas. Abaixo de 10 graus a germinação é prejudicada e acima de 35 graus ocorre deficiência na polinização. Os ventos, durante a floração, prejudicam a polinização ou promovem a queda de flores por desidratação, portanto é recomendável evitar solos muito rasos e aqueles com baixos teores de matéria orgânica.

A época de plantio vai de agosto a março nas microregiões frias e no litoral pode ser plantada entre os meses de abril a julho; já nos demais locais, o plantio pode ser feito durante o ano todo. Para ser usada como legume, a vagem deve ser colhida antes do amadurecimento do grão, quando se toma dura e fibrosa. As cultivares rasteiras são mais precoces, por isso a colheita pode ser iniciada após 50 ou 55 dias após a semeadura, enquanto os trepadores iniciam a produção depois de 60 a 80 dias. O ponto ideal de colheita se dá quando as vagens tipo manteiga atingem cerca de 23 cm de comprimento e, as do tipo macarrão, cerca de 15 cm.

A vagem deve estar tenra, partindo-se as pontas ao serem vergadas com os dedos.

As colheitas dos cultivares trepadores são realizadas manualmente e quase que diariamente durante 30 dias. A produtividade normal varia de 20 a 25 toneladas de vagens por hectare (de 900 a 1.100 caixas)

Variedades

Existem diversos tipos de vagem e as mais conhecidas são:

Vagem-manteiga: Comprida e larga, tem em média dois centímetros de largura por 15 de comprimento. Não é muito grossa, tem uma cor verde-esbranquiçado e um fio fibroso ao longo dos lados vagem.

Vagem comum: Apresenta forma roliça e cor verde mais escuro que a vagem-manteiga. Quando colhida no tempo certo, não tem fibra dos lados e, portanto, pode ser melhor aproveitada.

Vagem de metro: É mais roliça que a vagem comum, possui cor verde intensa e espessura fina. Contém vitamina A, indispensável a boa visão, saúde da pele e defesa do organismo e contém vitamina C, importante contra processos infecciosos e aumento da resistência. Apresenta também cálcio, fósforo e ferro, minerais essenciais à manutenção do organismo. Cem gramas de vagem fornecem 36 calorias.

Vagem
Vagem

DICAS

Para o preparo, as vagens devem ser lavadas e em seguida, com o auxílio de uma faca, remove-se o fio longo dos dois lados. para o cozimento utilize água apenas para cobrir o fundo da panela, tampando-a logo em seguida, evitando-se assim, as perdas nutritivas.

CUIDADOS NA COMPRA

A vagem fresca cede à pressão da unha, não é mole e nem escura nas pontas.

PERÍODO DE COMPRA

O melhor mês para a compra de vagem é novembro, quando há bons preços e bastante oferta do produto no mercado.

O período de oferta da vagem vai de outubro até janeiro.

Fonte: www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br/www.jornalentreposto.com.br

Vagem

A vagem ou feijão-vagem é uma variedade do feijão comum que produz uma variedade de vagem suculenta e tenra.

É originária da América do Sul de onde se espalhou por todas as Américas.

Contém uma apreciável quantidade de fibras alimentares que são ideais para desintoxicar e limpar os intestinos.

Possui também uma notável fonte de vitaminas, principalmente a B2 além de muitos sais minerais.

Ponha este feijão no seu prato

A vagem ou feijão-de-vagem é uma hortaliça originária da América Central.

Foi levada para Europa no século XVI, de onde foi difundida para outros continentes. Pertence à família Fabaceae.

O que diferencia o feijão-vagem dos outros feijões é o grão ser colhido ainda verde e ser consumido juntamente com a vagem.

O feijão-de-vagem é rico em fibras, tem apreciável quantidade de vitaminas B1 e B2, além de ter em quantidades menores fósforo, flúor, potássio, cálcio, ferro, vitaminas A e C.

Como comprar

As vagens têm um ponto de colheita para manterem suas principais características. Portanto não se pode comprar vagens “passadas” que são identificadas pela sua regidez.

Existem vários tipos de vagem. As vagens tipo manteiga (achatadas) alcançam 21-23 cm de comprimento e 1,5-2,0 cm de largura e são de cor verde-clara. As vagens tipo macarrão (arredondadas) alcançam 15-17 cm de comprimento e diâmetro médio de 1,0 cm. Não é preciso quebrar as vagens para escolhê-las.

Compre as vagens inteiras, frescas, tenras e suculentas, com cor verde uniforme, sem sinais de murchamento, ferimentos ou pontos escuros. As sementes devem estar bem pequenas; quando a vagem apresenta-se com protuberâncias devido à presença das sementes bem formadas, o produto está passado do ponto, muito fibroso e menos saboroso. As maiores ofertas e portanto os melhores preços ocorrem de setembro a fevereiro.

Como conservar

As vagens escaldadas podem ser congeladas sem prejuízo algum para suas características. Para tanto retire as pontas e fios, corte em pedaços, escalde por 2 minutos, resfrie, acondicione em sacos plásticos e coloque no freezer. Sai direto do freezer para o cozimento até ficar no ponto.

Na geladeira, armazene por no máximo 5 a 7 dias; após este período podem aparecer manchas escuras nas vagens. Não lave-as antes de armazená-las e mantenha-as em saco de plástico. Em condição ambiente conservam-se por 2 a 3 dias no máximo; quanto mais seco o ar e mais alta a temperatura, menor a durabilidade. As vagens ficam murchas, amareladas e podem apodrecer. Para congelar, lave bem as vagens, corte as pontas e retire os fios nas laterais. Lave novamente, deixe-as inteiras ou corte-as em pedaços grandes. Faça o pré-cozimento em água fervente por 2 minutos ou no vapor por 3 minutos. Em seguida, coloque-as em água gelada pelo dobro do tempo utilizado no pré-cozimento. Escorra a água, seque as vagens com papel absorvente, coloque-as em uma bandeja ou em outra vasilha aberta e leve-as para congelar. Após este congelamento, retire-as do freezer, coloque-as em saco plástico e leve novamente ao freezer. O tempo de congelamento possível é de 12 meses.

Como consumir

Quando for consumi-la em saladas é aconselhável que cozinhe no vapor pois as vitaminas ficarão dissolvidas na água do cozimento. Quando utilizada em sopas e molhos não há problema de cozinhála no próprio caldo pois as vitaminas e sais ficão dissolvidas no caldo que será consumido.

Para preparar as vagens, lave-as em água corrente, escorra e remova as pontas. Cozinhe-as inteiras ou picadas, com pequena quantidade de água ou preferencialmente no vapor. Para preservar as vitaminas, a cor e o sabor, cozinhe somente pelo tempo necessário para deixá-las macias, porém crocantes. Para descongelar, use água fervente com sal ou utilize o produto congelado diretamente em sopas, cozidos ou tortas. Vagens são muito saborosas em saladas, cozidos, empanados, tortas, sopas e farofas.

Vagem
Vagem

As espécies mais conhecidas de vagem são:

Vagem-manteiga

Vagem comum

Vagem-de-metro.

A vagem contém sais minerais (cálcio, ferro e fósforo), além de grande vitaminas A, B e C.

Além dessas propriedades, a vagem é ótima como estimulante das funções intestinais. Quando é de boa qualidade, a vagem é tenra e quebradiça e de cor brilhante. Se estiver murcha ou com manchas escuras, não compre.

A vagem fresca cede à pressão da unha, não é mole nem escura nas pontas.

A vagem já cozida deve ser guardada na geladeira em recipiente tampado.

A vagem, depois de um preparo especial, também pode ser congelada. Seu melhor período para consumo é entre os meses de outubro e janeiro.

Dicas

Para quem come muita carne e açúcar é o alimento regulador ideal pois as fibras fazem uma verdadeira faxina no organismo.
As vagens, mais leves que o feijão seco, são de digestão mais fácil e não causam problemas de gases.
Se for preparar a vagem em cozidos e sopas, o ideal é acrescentá-la por último para que não fique muito tempo no fogo, preservando assim seu valor nutritivo.
Temperos que combinam: cebola, tomilho, manjericão, cebolinha-verde, endro, limão, mostarda, salsinha, pimenta e alecrim.

Fonte: www.cnph.embrapa.br/www.diabetes.org.br

Vagem

Vagem
Vagem

A vagem é capaz de garantir boa visão, saúde da pele e estimular funções intestinais.

A vagem é uma planta originária das Américas e que foi levada para a Europa e Ásia após a chegada dos colonizadores europeus por aqui. No resto do mundo, a sua cultura se espalhou rapidamente.

A vagem também conhecida como feijão-de-vagem, é uma variedade do feijão comum que é cultivada e consumida como hortaliça.

Planta anual, pertencente à família Fabaceae (Ieguminosae). Originária da América do Sul, provavelmente do sul do Brasil e rgiões do Paraguai, daí, por volta de 1540 foi para a Europa e espalhou por todo o mundo Suas vagens são tenras e utilizadas na alimentação humana cozidas ou em forma industrializada (congelada e em conserva). E a principal leguminosa hortícola.

Variedades

Existem dois grupos, as variedades anãs e as trepadeiras, que podem chegar a três metros de altura. O grupo conhecido por macarrão tem vagens arredondadas e o grupo das manteiga, com vagens achatadas. Existem dezenas de variedades adaptadas a cada região.

É um alimento rico em proteínas, vitaminas como:

A, B1, B2 e C, além de sais minerais como cálcio, fósforo, ferro,potássio e sódio.

Também é rica em fibras. Estes nutrientes garantem à vagem, a capacidade de garantir uma boa visão, a saúde da pele, estimular as funções intestinais e agir como antioxidante devido à vitamina C, diminuindo a ação dos radicais livres sobre as células e combatendo os processos infecciosos.

As espécies mais conhecidas de vagem são:

Vagem-manteiga

Vagem comum

Vagem-de-metro

Quando é de boa qualidade, a vagem é tenra e quebradiça e de cor brilhante. Caso esteja murcha ou com manchas escuras, não compre.

A vagem fresca cede à pressão da unha, não é mole ,nem escura nas pontas.

A vagem já cozida deve ser guardada na geladeira em recipiente tampado.

Seu melhor período para consumo é entre os meses de outubro e janeiro. O plantio pode ser feito durante todo o ano, em regiões de clima mais quente, como o encontrado na maior parte do território nacional. Já nas regiões mais frias, como a região Sul, parte do Sudeste e Centro-Oeste, o plantio deve ser feito de setembro a janeiro, quando as temperaturas são mais amenas e quentes, o que favorece melhor o cultivo da vagem.

Plantio

Nas regiões quentes e litorâneas plantar no período de abril a junho; nas regiões mais frias, no período de agosto a março e nas demais regiões com clima quente para ameno, pode ser plantada o ano todo.

O espaçamento para as variedades trepadeiras são de: 1,00m x 0,50m a 0,70m e 1,20 x 0,50m; para as variedades anãs, de 0,50 x 0,20m.

Pode-se cultivar até 20.000 plantas/ha para as variedades trepadeiras e de 100.000 plantas/ha para as anãs.

A semeadura é direta, a 2,5cm de profundidade, em sulcos, podendo ser manual ou mecanizada.

Clima e Solo

É hortaliça própria de clima quente para ameno, com temperatura variando entre entre 20 e 25ºC. Não gosta de frio intenso ou geadas. Os ventos, durante a floração, prejudicam a polinização ou promovem a queda de flores por desidratação. Evitar solos muitos argilosos, rasos e com baixos teores de matéria orgânica. Os solos argilosos causam maior apodrecimento de sementes. O solo deve ser fértil e ter acidez de média a fraca.

Tratos Culturais

A análise do solo indicará a calagem necessária para adequar a acidez ideal e a adubação de NPK, Zinco, Boro e Magnesio que deve ter um teor mínimo de 8mmol/dm3. Em cobertura, aplicar 120 kg/ha de N e 40 kg/ha de K2O5, parcelando em duas vezes, aos 20 e 40 dias após a emergência das plântulas.

Dispensar a adubação de plantio se a cultura suceder outras normalmente bem adubadas, como as de tomate e batatinha; entretanto, a adubação de cobertura deve ser mantida. As capinas devem ser feitas se necessário e a irrigação devem ser diárias até a germinação, após de tres aquatro dias, observando a necessidade.

Fazer tutoramento no caso da variedade trepadeira, podendo ser com varas em “X” ou estaca com galhos junto à haste principal, para que a planta possa se espalhar. Fazer a amontoa de terra no pé da planta, nas trepadeiras. Desbastar.

Pode ser consorciada com hortaliças, como milho, pepino, rabanete, nabo e cenoura; podendo fazer rotação com hortaliças de outras famílias e de variedades que resistem ao calor(cenoura, tomate, batata, etc.)

Colheita e Embalagem

A colheita das variedades rasteiras pode iniciar-se aos 50 dias após a semeadura, perdurando por 15 dias, enquanto as trepadeiras iniciam a produção com 70 dias, perdurando por até 30 dias, sempre levando em consideração o vigor das plantas. O ponto ideal de colheita é quando as vagens tipo manteiga estão com cerca 23 cm de comprimento e, as do tipo macarrão, com cerca de 15 cm. As vagens devem ser tenras, partindo-se as pontas ao serem dobradas. A cada dois dias deve ser feita a colheita das vagens.

Pragas e Moléstias

Os insetos mais frequentes são: o ácaros, pulgões, tripes, lesmas e lagartas.

As moléstias mais comuns são: a ferrugem, antracnose, o oídio e a murcha de fusarium, todas causadas por fungos.

Períodos quentes e úmidos favorecem o aparecimento de bacterias causadoras do crestamento e da antracnlose.

Principais pragas e doenças

Pulgões
Ácaros
Mosca-branca
Ferrugem
Antracnose
Mancha angular

Fonte: www.vamtecnet.com.br

Vagem

Vagem
Vagem

Benefícios

Pobre em calorias
Contém cálcio, ferro e fósforo
Rica em vitamina A e vitaminas do complexo 13.

Apesar de conter vitamina C, esta se perde quase totalmente durante o cozimento

Vagem é o nome que se dá à bainha que envolve as sementes ou os grãos das plantas leguminosas (como o feijão e a ervilha), também chamada de vage, vaja e bagem.

Para ser usada como legume, a vagem deve ser colhida antes do amadurecimento do grão, quando então se toma dura e fibrosa.

As espécies mais conhecidas são:

Vagem-manteiga: Comprida e larga, tem em média 2 cm de largura por 15 de comprimento. Não é muito grossa, tem uma cor verde-esbranquiçada e um fio fibroso ao longo dos lados.
Vagem comum:
Tem forma roliça e cor verde mais escura que a vagem-manteiga. Quando colhida no tempo certo, não tem fibra dos lados e, portanto, pode ser melhor aproveitada.
Vagem-de-metro:
É mais roliça que a vagem comum, de cor verde intensa e espessura

A vagem contém sais minerais (cálcio, ferro e fósforo), além de grande quantidade de vitamina

A, vitaminas do complexo 13 e vitamina C, embora esta última se perca quase completamente durante o cozimento.

Além dessas propriedades, a vagem é ótima como estimulante das funções intestinais. É ainda indicada durante os regimes de emagrecimento, pois tem poucas calorias.

Fonte: www.grano.com.br

Vagem

Vagem francesa

Vagem
Vagem

Propriedades

A vagem é um alimento rico em sais minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio e sódio. Além disso, contém grandes quantidades das vitaminas A, B1, B2 e C. Apresenta também, altos teores de fibras e proteínas.

Recomendações

A vitamina A presente na vagem é importante para manter a vitalidade da pele e da visão. Já a vitamina C diminui a ação dos radicais livres sobre as células e combate processos infecciosos. As fibras estimulam as funções intestinais.

Restrições

A vagem não deve ser consumida por pessoas com problemas de flatulência (gases).

Compra

Escolha vagens inteiras, frescas, de cor verde uniforme e sem sinal de murchamento ou pontos escuros.

Higienização:

Lave os frutos em uma bacia com 2 litros de água e 3 gotas de detergente.
Deixe-os mergulhados durante 3 minutos.
Enxágüe bastante.
Coloque os numa mistura de um litro de água e uma colher de água sanitária.
Espere 5 minutos.
Enxágüe para consumo imediato ou seque bem antes de armazenábactérias. -los na geladeira. Assim, o consumidor reduz as chances de contaminação por

Armazenamento

As vagens devem ser mantidas na parte baixa da geladeira e podem ser guardadas por até 7 dias.

Dicas de Consumo

A vagem crua possui mais nutrientes do que a cozida, pois cerca de um terço das vitaminas se perde durante o cozimento. Para preservar as vitaminas, a cor e o sabor, deve-se cozinhar somente pelo tempo necessário a fim de deixá-las macias, porém crocantes.

Fonte: www.prepgc20.cnptia.embrapa.br

Vagem

Vagem
Vagem

Conhecida como vagem, feijão-vagem, vage, vaja e bagem.

A vagem é composta pela bainha (parte que envolve a semente) e semente ou grãos das plantas leguminosas do feijão e ervilha.

Para ser considerada como legume, a vagem deve ser colhida antes que os grãos internos amadureçam.

As variedades mais conhecidas são: vagem manteiga e vagem macarrão.

Na área nutricional, a vagem é pouco calórica, sendo indicada para regimes. Contém vitaminas do complexo B e vitamina C.

INFORMAÇÃO VALOR NUTRICIONAL

Porção: 100 gramas
Quantidade por porção
  %VD (*)
Valor Calórico 31 kcal 1%
Carboidrato 7.14 g 2%
Proteína 1.85 g 4%
Gorduras Totais 0.14 g 0%
Gorduras Saturadas 0 g 0%
Colesterol 0 mg 0%
Fibra Alimentar 3.43 g 11%
Cálcio 37 mg 5%
Ferro 1 mg 7%
Sódio 6 mg 0%
* Valores Diários de referência com base em uma dieta de 2500 calorias

Fonte: www.demarchi.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal