Breaking News
Home / Obras Literárias / Amor que em meu pensamento (1595)

Amor que em meu pensamento (1595)

Redondilhas de Luís Vaz de Camões

Glosa

PUBLICIDADE

a este moto seu (acróstico):
A morte, pois que sou vosso,
não na quero, mas se vem,
[h]a-de ser todo meu bem.

Amor, que em meu pensamento

com tanta fé se fundou,

me tem dado um regimento

que, quando vir meu tormento,

me salve com cujo sou.

E com esta defensão,

com que tudo vencer posso,

diz a causa ao coração:

não tem em mim jurdição

A morte, pois que sou vosso.

Por exprimentar um dia

Amor se me achava forte

nesta fé, como dizia,

me convidou com a morte,

só por ver se a tomaria.

E, como ele seja a cousa

onde está todo o meu bem,

respondi-lhe (como quem

quer dizer mais, e não ousa):

não na quero, mas se vem…

Não disse mais, porque então

entendeu quanto me toca;

e se tinha dito o não,

muitas vezes diz a boca

o que nega o coração.

Toda a cousa defendida

em mais estima se tem:

por isso é cousa sabida

que perder por vós a vida

[h]a-de ser todo meu bem.

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.