Breaking News
Home / Obras Literárias / Óh quão caro me custa o entender-te (1598)

Óh quão caro me custa o entender-te (1598)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

Oh! quão caro me custa o entender te,

molesto Amor, que, só por alcançar te,

de dor em dor me tens trazido a parte

onde em ti ódio e ira se converte!

Cuidei que para em tudo conhecer te,

me não faltasse experiência e arte;

agora vejo n’alma acrecentar te

aquilo que era causa de perder te.

Estavas tão secreto no meu peito

que eu mesmo, que te tinha, não sabia

que me senhoreavas deste jeito.

Descobriste t’agora; e foi por via

que teu descobrimento e meu defeito,

um me envergonha e outro m’injuria.

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.