Breaking News
Home / Obras Literárias / Apolo e as nove Musas, discantando (1595)

Apolo e as nove Musas, discantando (1595)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

Apolo e as nove Musas, discantando

com a dourada lira, me influíam

na suave harmonia que faziam,

quando tomei a pena, começando:

— Ditoso seja o dia e hora, quando

tão delicados olhos me feriam!

Ditosos os sentidos que sentiam

estar se em seu desejo traspassando!

Assi cantava, quando Amor virou

a roda à esperança, que corria

tão ligeira que quase era invisível.

Converteu se me em noite o claro dia;

e, se algüa esperança me ficou,

será de maior mal, se for possível

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.