Breaking News
Home / Obras Literárias / Em prisões baixas fui um tempo atado (1598)

Em prisões baixas fui um tempo atado (1598)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

Em prisões baixas fui um tempo atado,

vergonhoso castigo de meus erros;

inda agora arrojando levo os ferros

que a Morte, a meu pesar, tem já quebrado.

Sacrifiquei a vida a meu cuidado,

que Amor não quer cordeiros, nem bezerros;

vi mágoas, vi misérias, vi desterros:

parece me que estava assi ordenado.

Contentei me com pouco, conhecendo

que era o contentamento vergonhoso,

só por ver que cousa era viver ledo.

Mas minha estrela, que eu já’gora entendo,

a Morte cega, e o Caso duvidoso,

me fizeram de gostos haver medo.

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

Veja também

O Soldado e a Trombeta

Fábula de Esopo por Olavo Bilac PUBLICIDADE Um velho soldado Um dia por terra A …

O Credo – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Crê no Dever e na Virtude! É um combate insano e rude …

O Remédio – Olavo Bilac

PUBLICIDADE A Amelinha está doente, Chora, tem febre, delira; Em casa, está toda gente Aflita, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.