Breaking News
Home / Obras Literárias / Doce contentamento já passado (1663)

Doce contentamento já passado (1663)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

Doce contentamento já passado,

em que todo meu bem já consistia,

quem vos levou de minha companhia

e me deixou de vós tão apartado?

Quem cuidou que se visse neste estado

naquelas breves horas de alegria,

quando minha ventura consentia

que de enganos vivesse meu cuidado?

Fortuna minha foi, cruel e dura,

aquela que causou meu perdimento,

com a qual ninguém pode ter cautela.

Nem se engane nenhüa criatura,

que não pode nenhum impedimento

fugir do que [lhe] ordena sua estrela

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.