Breaking News
Home / Obras Literárias / Quem quiser ver d’amor üa excelência (1598)

Quem quiser ver d’amor üa excelência (1598)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

Quem quiser ver d’Amor üa excelência

onde sua fineza mais se apura,

atente onde me põe minha ventura,

por ter de minha fé experiência.

Onde lembranças mata a longa ausência,

em temeroso mar, em guerra dura,

ali a saudade está segura,

quando mor risco corre a paciência.

Mas ponha me Fortuna e o duro Fado

em nojo, morte, dano e perdição,

ou em sublime e próspera ventura;

Ponha me, enfim, em baixo ou alto estado;

que até na dura morte me acharão

na língua o nome, n’alma a vista pura

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.