Breaking News
Home / Obras Literárias / Se tomar minha pena em penitência (1598)

Se tomar minha pena em penitência (1598)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

Se tomar minha pena em penitência

do erro em que caiu o pensamento,

não abranda, mas dobra meu tormento,

a isto, e a mais, obriga a paciência.

E se üa cor de morto na aparência,

um espalhar suspiros vãos ao vento,

em vós não faz, Senhora, movimento,

fique meu mal em vossa consciência.

E se de qualquer áspera mudança

toda a vontade isenta Amor castiga

(como eu vi bem no mal que me condena);

e se em vós não s’entende haver vingança,

será forçado (pois Amor me obriga)

que eu só de vossa culpa pague a pena

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.