Breaking News
Home / Obras Literárias / De tão divino acento e voz humana (1595)

De tão divino acento e voz humana (1595)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

De tão divino acento e voz humana,

de tão doces palavras peregrinas,

bem sei que minhas obras não são dinas,

que o rudo engenho meu me desengana.

Mas de vossos escritos corre e mana

licor que vence as águas cabalinas;

e convosco do Tejo as flores finas

farão enveja à cópia mantuana.

E pois, a vós de si não sendo avaras,

as filhas de Mnemósine fermosa

partes dadas vos tem, ao mundo caras,

a minha Musa e a vossa tão famosa,

ambas posso chamar ao mundo raras:

a vossa d’alta, a minha d’envejosa.

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.