Breaking News
Home / Obras Literárias / Lindo e sutil trancado, que ficaste (1595)

Lindo e sutil trancado, que ficaste (1595)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

Lindo e sutil trançado, que ficaste

em penhor do remédio que mereço,

se só contigo, vendo te, endoudeço,

que fora cos cabelos que apertaste?

Aquelas tranças d’ouro, que ligaste,

que os raios do Sol têm em pouco preço,

não sei se para engano do que peço

se para me atar, os desataste.

Lindo trançado, em minhas mãos te vejo,

e por satisfação de minhas dores

como quem não tem outra, hei de tomar te.

E se não for contente meu desejo,

dir lhe hei que, nesta regra dos amores,

pelo todo também se toma a parte

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.