Breaking News
Home / Obras Literárias / Entre estes penedos (1598)

Entre estes penedos (1598)

Redondilhas de Luís Vaz de Camões

Cantiga

PUBLICIDADE

a este moto alheio.
Verdes são as hortas
com rosas e flores;
moças que as regam
matam-me d’amores.

VOLTAS

Entre estes penedos

que daqui parecem,

verdes ervas crecem,

altos arvoredos.

Vai destes rochedos

água com que as flores

d’outras são regadas

que matam d’amores.

Co a água que cai

daquela espessura,

outra se mestura

que dos olhos sai:

toda junta vai

regar brancas flores,

onde há outros olhos

que matam d’amores.

Celestes jardins,

as flores, estrelas,

horteloas delas

são uns serafins.

Rosas e jasmins

de diversas cores;

Anjos que as regam

matam-me d’amores.

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.