Breaking News
Home / Obras Literárias / Tempo é já que minha confiança (1595)

Tempo é já que minha confiança (1595)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

PUBLICIDADE

Tempo é já que minha confiança

se desça de üa falsa opinião;

mas Amor não se rege por razão;

não posso perder, logo, a esperança.

A vida, si; que üa áspera mudança

não deixa viver tanto um coração.

E eu na morte tenho a salvação?

Si, mas quem a deseja não a alcança.

Forçado é logo que eu espere e viva.

Ah! dura lei de Amor, que não consente

quietação nüa alma que é cativa!

Se hei de viver, enfim, forçadamente,

para que quero a glória fugitiva

de üa esperança vã que me atormente?

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Velhas Árvores

Olavo Bilac PUBLICIDADE Olha estas velhas árvores, — mais belas, Do que as árvores mais …

Plutão – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Negro, com os olhos em brasa, Bom, fiel e brincalhão, Era a …

O Trabalho – Olavo Bilac

Olavo Bilac PUBLICIDADE Tal como a chuva caída Fecunda a terra, no estio, Para fecundar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.