Breaking News
Home / Automóveis / BMW 2002 Turbo

BMW 2002 Turbo

PUBLICIDADE

2002 turbo foi apresentado em 1973 no Salão automóvel de Frankfurt.

A produção cessou em Julho de 1975.

Entre Julho de 1973 e Julho de 1975 só 1672 modelos foram construídos.

Nenhum foi certificado para venda nos U.S.A

2002 Turbo produz 170 CV as 5800 rpm, com a mesma base de motor do 2002ti.

A característica que o distingue é o Kühnle, Kopp & Kausch turbo (kkk turbo) compressor.

Foi montado em baixo na parte da frente do lado direito do motor e é refrigerado a ar através de um tubo que liga diretamente ao turbo.

As entradas de ar na grelha da frente são para melhor refrigeração do motor.

2002 turbo foi feito em apenas duas cores, Chamonix branco e prata Polaris, com um M tri-color as riscas nas laterais e no para choques frontais.

Outras características externas são as insígnias Turbo na traseira do lado esquerdo.

Todos os modelos tinham a inscrição 2002 turbo escrito ao contrário no para choques para quando alguém os visse pelo retrovisor poder saber o que os ultrapassava.

Bancos desportivos e um volante desportivo eram equipamentos de serie. Maior parte dos extras do 2002 eram de serie ou estavam disponíveis, incluindo bancos em tecido e teto de abrir.

O ar condicionado não estava disponível porque não havia espaço para o condensador.

BMW 2002 Turbo BMW 2002 Turbo

2002 turbo é capaz de chegar dos 0-100Km em apenas 6.9 segundos com uma velocidade máxima de 210Km/h. O turbo compressor da entrada a 3500-4000 rpm.

O 2002 turbo foi o ultimo desenvolvimento do 2002.

Foi construído entre 1973 e 1974, e foram produzidos 1672 turbos.

O turbo prolongou o desenvolvimento do 2002tii através da adição de um turbo compressor KKK que aumentava a potência para os 170 cavalos.

A suspensão, Freios, design exterior e interior foram modificados.

BMW 2002 Turbo – Carros

Aliás, era nas pistas que diariamente o 2002 conquistava cada vez mais carisma.

Em 1968 Dieter Quester vencia o campeonato europeu de turismos ao volante de um 2002, mas a concorrência estava apostada em bater esta referência e aproximava-se cada vez mais.

Foi então que o chefe do departamento desportivo da BMW, Alex von Falkenhausen, deu indicações à equipa de engenheiros responsável pelo desenvolvimento dos novos motores no sentido de estudar e desenvolver um motor turbo-comprimido para a época de 1969.

A equipe limitou-se aplicar um turbo num motor de produção (2002 Tii) e testá-lo. Depois da explosão de alguns motores e de vários ajustes técnicos, os resultados fizeram-se notar de imediato.

Em 1969 um 2002 Turbo vencia o Campeonato Europeu de Turismos.

BMW 2002 Turbo BMW 2002 Turbo

Em 1973, depois de alguns anos a competir e a familiarizar-se com a tecnologia do turbo-compressor, a BMW lança no Salão de Frankfurt o 2002 Turbo.

Apesar de alguns construtores americanos terem utilizado esta tecnologia em carros de estrada, o 2002 era o primeiro carro de produção em série com motor turbo.

Até então a tecnologia turbo tinha sido um pouco subvalorizada. O conceito do compressor movido pelos gases de escape surgiu pela primeira vez em 1905 pelas mãos do suíço Alfred Buchi, que registou o invento.

Em 1914 esta solução técnica foi recuperada por Auguste Rateau na aeronáutica. Era uma forma de procurar compensar a perda de potência dos motores dos aviões de guerra em altitudes elevadas.

No entanto, só em 1960 começou a ser utilizado em automóveis.

Se o avanço tecnológico era por si só um motivo de destaque para o 2002 Turbo, o seu aspecto exterior ajudava a criar sensação. As transformações estéticas tornaram o 2002 num carro extremamente agressivo.

Os alargamentos rebitados por fora, o aileron traseiro, as faixas com as cores da BMW Motorsport e a ausência de para-choques frontal a favor de um enorme spoiler com o lettering 2002 Turbo invertido como que a avisar os condutores mais desprevenidos que aquilo que viam no retrovisor era um foguete – eram tudo menos transformações subtis. O volante e os bancos desportivos, um painel de instrumentos de fundo vermelho e o manómetro da pressão do turbo eram os sinais que diferenciavam este habitáculo do das restantes versões.

O 2002 turbo só foi comercializado em duas cores: o cinzento Polaris e o branco Chamonix como o exemplar fotografado.

Ao nível da transmissão, e como acontecia com o Tii, a BMW oferecia como opcional a caixa de 5 velocidades Getrag.

De origem vinham o autoblocante a 40%, a embraiagem reforçada e amortecedores mais firmes.

Ao nível da performance, os 170 cavalos do 2002 levavam o carro aos 100 km/h nuns expressivos 6.9 segundos e permitiam-lhe atingir os 211 km/h de velocidade de ponta. Como inconveniente, apenas a violência da entrada em funcionamento tardia do Turbo às 3500/4000 rpm.

Esta característica tornava difícil de manter o carro numa faixa de potência utilizável uma vez que abaixo dessa rotação o carro era relativamente lento e tornava-o intempestivo e exigente quando a entrada do turbo se dava em curva.

Mesmo assim, o 2002 Turbo era um carro imensamente admirado e desejado e só a crise do petróleo explica as poucas vendas deste carro, bem gastador. Em 1975 a produção do Turbo cessava com apenas 1672 carros construídos. Fato que contribuiu para o engrandecimento do mito que este BMW constitui para os entusiastas dos automóveis.

BMW 2002 Turbo – Especificações Gerais

BMW 2002 Turbo 1973 BMW 2002 TURBO

MOTORIZAÇÃO
Motor 2.0, 4 cilindros em linha, 8 válvulas (2 por cilindro), turbocompressor, injeção mecânica, gasolina
Cilindrada 1.991 cm³ Potência 170 cv a 5.800 rpm
Potência Específica 85 cv/litro Torque 24,3 kgfm a 4.000 rpm
CARROCERIA
Comprimento 4.229 mm Peso 1.035 kg
Largura 1.620 mm Porta-Malas Não disponível
Altura 1.422 mm Tração Traseira
Freios Discos ventilados na dianteira e tambor na traseira Câmbio Manual de 4 marchas
DESEMPENHO
Velocidade Máxima 210 km/h Aceleração 6,9 segundos

Em 1961, a BMW apresentava o 1500, um sedã de porte médio e quatro portas posicionado entre o pequeno Isetta e os grandes sedãs de luxo.

Logo foi apresentado uma versão cupê, chamada 1602, de linhas elegantes, faróis redondos e a grade “duplo rim” típica da marca.

Mais tarde chega o 2002 Turbo, o primeiro carro europeu com turbocompressor.

Essa versão vinha com um enorme spoiler substituindo o pára-choque dianteiro, pára-lamas mais largos, inscrição 2002 Turbo gravada invertida (para ser lido nos retrovisores de quem andava à frente) e faixas decorativas da Motorsport (vermelho, azul e violeta).

Mas o 2002 pagou um preço pelo pioneirismo. Havia problemas no turbo, que demorava para agir, mas despejava toda potência de uma única vez, deixando o carro muito arisco.

Fonte: www.classicosmycar.com/bmw2002website.terraweb.biz/geocities.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

História da Cadillac

História da Cadillac, Carro, Marca, Modelos, Fabricação, Motor, Empresa, Construção, Logo, Veículos, Automóveis, História da Cadillac

Cadillac Self-Starter

Cadillac Self-Starter, Construção, Sistema, Motor, Arranque, Partida, Elétrica, Dispositivo, Inovação, História, Cadillac Self-Starter

Aero Willys

Aero Willys, Carros, Brasil, Versão, Veículos, Velocidade, Modelo, Características, Linha, História, Fotos, Aero Willys

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.