Breaking News
Home / Automóveis / História da Honda

História da Honda

PUBLICIDADE

Em outubro de 1946, Soichiro Honda estabeleceu a Honda Technical Research Institute em Hamamatsu, no Japão, para desenvolver e produzir pequenos motores de motos de 2 tempos.

Dois anos mais tarde, a Honda Motor Company, Ltd. nasceu, e em 1959 Honda abriu sua primeira loja em Los Angeles, com seis funcionários diligentes.

Desde a sua fundação em 1948, a Honda transformou-se numa organização global empregando mais de 100.000 associados, com uma rede de 104 fábricas em 39 países.

No entanto, a Honda construiu o seu nome com os motociclos e ainda produz o veículo mais produzido em todo o mundo, o ciclomotor Cub C100 de 50 cm3 a 4 tempos. Lançado em 1958 e publicitado com o slogan “Conhecerá a gente mais gira numa Honda”, venderam-se cerca de 30 milhões, ultrapassando as vendas do VW Carocha e do Ford Modelo T.

A Honda é o maior fabricante mundial de motores – incorporados numa diversificada gama de produtos incluindo motociclos, automóveis, geradores, corta-relvas, máquinas agrícolas e motores fora de bordo.

Os nossos motores estão no centro de pequenas ferramentas eléctricas até turbo-propulsores para aviões experimentais e são vendidos em todo o mundo.

história da Honda abrange metade da vida da indústria de motores a nível global.

Primeiros Dias (1947)

Os primeiros motores da Honda foram uma contribuição prática para a mobilidade no Japão no pós-guerra. Montaram-se pequenos e pouco evoluídos motores Mikuni a 2 tempos (anteriormente geradores para equipamento agrícola) em quadros de bicicletas. No Japão pós-guerra, estes modelos de recurso foram um sucesso imediato.

Em 1947, quando o stock de motores Mikuni de excedentes de guerra se esgotou, Soichiro Honda desenvolveu o motor ‘Tipo A’ de 50 cm3.

No Japão pós-guerra, o comércio mal se organizara e Honda estabeleceu o Instituto de Pesquisa Técnica Honda em 1946. Foi Takeo Fujisawa, que entrou para a Honda 17 meses mais tarde e que criou a estrutura comercial da firma com um capital de 1 milhão de iénes, quem fundou a Honda Motor Company Ltd., para produzir o novo motor ‘Tipo E’ de 90 cm3 que equipava um motociclo e um triciclo de distribuição.

Em 1949, foi lançado o ‘Tipo D’ Honda Dream de 98 cm3 e 3 cv e, pouco tempo depois, o sofisticado ‘Tipo E’ de 146 cm3 e 72 km/h. A ‘Tipo E’ Dream foi um triunfo técnico para a Honda, com um cilindro de 146 cm3 e três válvulas à cabeça – duas de admissão e uma de escape – accionadas por touches.

Com o advento da guerra da Coreia nos anos 50, a economia japonesa cresceu, tal como os concorrentes da Honda.

A Honda Entra no Motociclismo de Competição (1954 )

Apesar do aumento de concorrência, a Honda passou a primeiro constructor japonês de motociclos e, em Março de 1954, enviou uma equipa de competição a São Paulo, no Brasil.

Em 1954, Soichiro Honda levou a Honda a participar nas corridas TT da Ilha de Man em Inglaterra, convencido de que ganhar um TT convenceria os compradores de motociclos em todo o mundo da excelência e qualidade da Honda.

A concorrência por parte das marcas estabelecidas era enorme e a Honda verificou que as dominantes NSU e Gilera desenvolviam o triplo da potência dos seus motores Honda, que só atingiam as 7.000 rpm.

Por alturas de 1959, a Honda começou a ver resultados. Os seus motores desenvolviam 16 cv às 14.000 rpm e conquistou o prémio de construtores, terminando em 6º, 7º e 8º no TT de 125 cm3.

Em 1960, a Honda terminou em 4º, 5º e 6º na classe de 250 cm3 e em 6º, 7º, 8º, 9º e 10º na corrida de 125 cm3, com a preparação e determinação da Honda a ganhar respeito muito antes de ganhar um TT abertamente.

Em 1961, quando a Honda e Mike ‘The Bike’ Hailwood ficaram com os cinco primeiros lugares nas corridas de 250 e 125 cm3, o London Daily Mirror escreveu que as máquinas eram “construídas como belos relógios” e a Honda passou a ser uma empresa mundial.

História da Honda na Fórmula 1 (1964)

O primeiro período da Honda na Fórmula 1 começou apenas 12 meses após o início da produção em série dos seus carros em 1964 e registou o seu primeiro sucesso num GP um ano mais tarde, no México.

A continuidade do sucesso da Honda é legendaria, demonstrando como a empresa e os seus engenheiros puderam reagir rapidamente à alteração de regulamentos técnicos durante os primeiros tempos dos motores de 1,5 e 3 litros e da era saudosa dos turbo-compressores.

A história da Honda no desporto motorizado demonstra o nosso compromisso na ultrapassagem de obstáculos tecnológicos, produzindo carros mais eficientes, fiáveis e agradáveis de conduzir.

Tendo já obtido sucesso em duas rodas, a Honda registou a sua primeira vitória em F1 no GP do México em 1964, com Richie Ginther ao volante do RA271E.

A Honda passou rapidamente a ser uma força formidável na F1 e obteve vitórias com John Surtees e os carros 301 e 302 da F1 deixaram os motores V12 e passaram a participar com motores V8 entre 1964 e 1968.

Honda voltou à F1 com um motor turbo-comprimido em 1983 como fornecedor de motores da Williams, com Rosberg, Mansell e Piquet, antes de passar para a McLaren e ao memorável duo Alain Prost e Ayrton Senna. Tendo ganho 6 Campeonatos de Construtores, a Honda abandonou a F1 em 1992.

A Honda conquistou o seu lugar na Fórmula 1 com 6 Campeonatos de Construtores consecutivos e 5 Campeonatos de Pilotos entre 1986 e 1991.

A Honda regressou à grelha da F1 na época de 2000 com a BAR.

Os Primeiros Automóveis Honda

Logo da Honda

Os primeiros automóveis produzidos pela Honda foram o disportivo S500 de 2 lugares e a camioneta T360, seguidos do evoluído coupé S600 e da carrinha L700 em 1965.

Em 1967, o extraordinário e compacto motor do N360, a 4 tempos, dois cilindros e 354 cm3, acelerava até às 8.500 rpm e desenvolvia 31 cv! Destinado a compradores japoneses para substituição de motociclos, chegou mesmo a tempo do ‘boom’ dos minis dos anos 60.

Em 1970, a apresentação do Z360 arrefecido a ar formou a base para uma gama de veículos utilitários que, eventualmente, conduziu ao Civic em 1972, com um motor transversal de 1,2 litros.

Em 1971, começou a ser desenvolvido o motor CVCC (Combustão Controlada por Vortex Composto) de carga estratificada. O CVCC representa mais um marco importante na história da Honda; universalmente reconhecido como estando anos adiantado em relação aos à concorrência, que asseguravam que a iminente legislação norte americana Muski de 1975 sobre as emissões do escape era impossível de cumprir. O Civic CVCC estabeleceu a Honda nos E.U.A.

A indústria sofreu o seu primeiro abalo em 1973, durante a primeira crise mundial do petróleo, que trouxe a inflação e a recessão ao Japão. Enquanto os preços dos automóveis e dos motociclos aumentaram 15% para financiamento dos centros R&D dos fabricantes, a Honda aumentou a produção de automóveis para conter os seus preços.

Significativamente, foi em 1973 que a empresa se lançou na expansão dos produtos de força, que incluíam geradores, moto-cultivadores, corta-relvas, motores fora de bordo e bombas de água.

A Honda na Europa

Os primeiros 50 anos testemunharam transformações na indústria e nos diferentes mercados que fizeram a Honda refletir sobre os princípios das suas orientações.

Em Setembro de 1965, a Honda Reino Unido estabeleceu-se no Oeste de Londres e, em apenas 35 anos, a Honda investiu £1,15 biliões para instalar o centro das suas atividades na Europa em Inglaterra.

Em 1979, o acordo da Honda com a Rover proporcionou a reabilitação da Rover – após anos de desânimo, lutas laborais estropiantes e queda de vendas – e deu à Honda a oportunidade de se tornar competitiva em mais mercados europeus, especialmente em França e em Itália.

Quando a partilha de ações terminou com a aquisição do Grupo Rover pela BMW em 1994, a Honda já tinha estabelecido uma presença em Swindon, no Reino Unido e planeia produzir 300.000 automóveis neste país.

História da Honda – Marca

A marca japonesa Honda foi fundada em 1948 por Soichiro Honda.

História da Honda

Logo da Honda

Com o final da guerra o Japão ficou em ruínas, foi por isso necessário reconstruir o país incluindo os meios de transporte. Para isso, Soichiro Honda apresentou uma bicicleta com um motor (anteriormente um gerador agrícola) a 2 tempos acoplado. Este veículo mostrou-se desde logo um sucesso devido aos baixos custos de produção e transporte. Quando o stock de motores se esgotou, Soichiro Honda desenvolveu o motor Type A que substituiria o anterior.

Em 1949 a Honda criou o Dream D-Type, um motor de 98 cc com 3 cv.

Em 1959 a Honda aventurou-se no mercado americano com a scooter C100 Super Cub. Este modelo passou a ser o veículo mais bem-sucedido de toda a história, vendendo 50 milhões de unidades em todo o mundo (nos anos 70 a Honda passou a ser o principal produtor de motociclos).

Em 1963 a Honda desenvolveu os seus primeiros automóveis: o T360 e o desportivo S500. O Honda S500 era um roadster com um motor de 492 cc que debitava 44 cv.

Mas a filosofia dos motociclos era evidente, este modelo possuía um redline às 9500 rpm e transmissão às rodas traseiras através de um corrente, tal como nas motos.

Honda teve dificuldade em entrar no mercado automóvel americano, o primeiro automóvel a ser importado foi o Honda N600 um pequeno utilitário de apenas 600 cc.

Devido às suas pequenas dimensões o modelo foi um fracasso pois a população americana estava habituada a grandes automóveis com elevadas cilindradas.

Em 1972 a Honda lança o Civic, modelo um pouco maior que o N600, não deixando de ter pequenas dimensões. Devido à crise energética de 1973 o governo americano reformulou as leis para as emissões automóveis. Pelo que a introdução de catalisadores levou a um grande aumento no preço dos automóveis.

Em 1975 a Honda lançou o Civic com o novo motor CVCC (Combustão Controlada por Vortex Composto) este motor foi um marco na indústria automóvel, devido à sua excelente combustão.

Este novo motor cumpria as leis de emissões sem necessitar de catalisadores. Devido à sua boa combustão, permitia realizar baixos consumos, pelo que permitiu que a Honda se estabelecesse no mercado americano.

Em 1976 a Honda lançou o Honda Accord, um modelo maior que o Civic que imediatamente agradou ao mercado.

Em 1986 a Honda criou uma nova divisão de luxo: a marca Acura. Sendo o seu primeiro modelo lançado o Acura Legend, com um motor de 2500 cc com 151 cv.

Em 1987 a Honda é a primeira marca a introduzir a direção às 4 rodas (4WS), lançando-a no Honda Prelude.

Em 1989 a Honda lança aquele que é o seu motor mais conhecido: o VTEC. Este novo motor permite baixos consumos e elevada potência, recorrendo para isso a duas árvores de cames, uma menor para andamentos controlados e uma maior para elevada potência.

Em 1999 a Honda lançou o Honda S2000 um roadster com o motor atmosférico mais potente do mundo.

Honda lançou em 2006 o novo Civic, um modelo que causou um grande impacto devido às suas linhas futuristas.

Recentemente a Honda passou a disponibilizar motorizações híbridas nos modelos Civic e Accord.

História da Honda na América

História da Honda
Honda Motor Company, Ltd

História da Honda
Soichiro e seu inseparável amigo e sócio Fujisawa

1948 – Fundação da Honda Motor Co., Ltd.: A Honda Motor Co., Ltd. é estabelecida com os co-fundadores Soichiro Honda e Takeo Fujisawa e apresenta (em 1949) seu primeiro produto original projetado e projetado que o Sr. Honda nomeia apropriadamente de motocicleta tipo D “Dream”.

Logo da Honda Motor Co.

1959 – Honda nos Estados Unidos: Em 11 de junho, a American Honda Motor Co., Inc. é estabelecida em Los Angeles, Califórnia, como a primeira subsidiária no exterior da Honda Motor Co., Ltd.

1969 – Honda vende seu primeiro carro na América: O Honda N600 é o primeiro automóvel vendido pela Honda Motor Co., Ltd. nos Estados Unidos.

1974 – Deixando o céu azul para nossos filhos: Impulsionados pelo grito de guerra “Céu azul para nossos filhos”, os engenheiros da Honda criam um motor CVCC inovador que torna o Honda Civic o primeiro veículo a atender aos rigorosos padrões de emissões da nova Lei do Ar Limpo dos EUA sem o uso de um conversor catalítico.

1976 – Bem-vindo ao Acordo: O primeiro Honda Accord pode ter sido um hatchback humilde, mas foi um grande sucesso. Este modelo inicial foi seguido por um Accord Sedan em 1979. Desde o seu lançamento até hoje, o Accord é o carro de passeio mais vendido na América, com compradores de carros americanos comprando mais de 12,5 milhões.

1984 – Fundação da American Honda Foundation: Este ano marca um grande marco no compromisso da Honda em apoiar as comunidades onde trabalhamos e vivemos. A American Honda Foundation concederá mais de US$ 32 milhões a organizações em todos os estados dos EUA.

1999 – Apresentando a América aos Híbridos: Em dezembro, o Honda Insight percorre território desconhecido para se tornar o primeiro veículo híbrido disponível na América do Norte.

2001 – 10 milhões de carro norte-americano é construído: Em 10 de abril de 2001, o Honda número 10 milhões construído na América do Norte sai da linha de montagem na fábrica de automóveis de Marysville.

2008 – Tecnologia de Células de Combustível: A Honda inova ao apresentar o veículo de célula de combustível FCX Clarity 2009. Com uma pilha de células de combustível nova e mais compacta, o Clarity é o primeiro sedã de célula de combustível do mundo capaz de transportar confortavelmente quatro ocupantes.

2014 – 20 milhões de veículos construídos nos Estados Unidos: Em 20 de março de 2014, a Honda ultrapassou a marca de 20 milhões de automóveis produzidos nos Estados Unidos. Este é um momento de orgulho para a Honda e estamos ansiosos pelos próximos 20.

2014 – Honda apresenta turbinas eólicas: A Honda Transmission Mfg. of America aciona suas novíssimas turbinas eólicas em Russells Point, Ohio. A Honda é a primeira grande fábrica de automóveis nos EUA a obter uma quantidade substancial de sua eletricidade de turbinas eólicas no local.

2015 – Honda volta à Fórmula 1: Em parceria com a McLaren, a Honda retorna às suas raízes de corrida para o Campeonato Mundial de Fórmula 1 (F1) de 2015 da FIA. “Se a Honda não corre, não há Honda” -Soichiro Honda

2016 – Honda Civic Type-R chega à América: Depois de quase 20 anos, a Honda está dando aos entusiastas o que eles estão pedindo: o Civic Type-R. A fruta proibida de alto desempenho do exterior estará disponível em 2017.

História da Honda – Resumo

Era outubro de 1946, em Hamamatsu, Japão, quando Soichiro Honda assumiu uma fábrica que os bombardeios da guerra haviam deixado em ruínas.

Determinado a ter sucesso no pós-guerra, ele estabeleceu o Instituto de Pesquisa Técnica Honda.

A primeira tentativa de fabricação de Soichiro foi a “máquina de tecelagem rotativa”; então ele experimentou a produção em massa de janelas de vidro fosco.

Depois de não conseguir “decolar”, e não desistir, ele tentou fabricar painéis de telhado de bambu trançado. Então Soichiro encontrou um excedente de motores de dois tempos e teve uma ideia.

Com muito pouca gasolina disponível para transporte, Soichiro decidiu construir motos. Soichiro começou a adaptar os pequenos motores de motocicleta de 2 tempos para funcionar com aguarrás e os prendeu aos quadros de bicicletas construídos pelos trabalhadores da fábrica de Hamamatsu.

As motos eram populares e logo esgotaram levando Soichiro a começar a fabricar seus próprios motores; e a história da Honda começou.

Fonte: www.motosclassicas70.com.br/site2.clubehonda.com/www.autonationhonda104.com/maistuning.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Cadillac Self-Starter

Cadillac Self-Starter, Construção, Sistema, Motor, Arranque, Partida, Elétrica, Dispositivo, Inovação, História, Cadillac Self-Starter

História da Cadillac

História da Cadillac, Carro, Marca, Modelos, Fabricação, Motor, Empresa, Construção, Logo, Veículos, Automóveis, História da Cadillac

Aero Willys

Aero Willys, Carros, Brasil, Versão, Veículos, Velocidade, Modelo, Características, Linha, História, Fotos, Aero Willys

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.