Breaking News
Home / Automóveis / Dodge Polara

Dodge Polara

PUBLICIDADE

A princípio, o Dodge Polara foi o nível de acabamento superior do “tamanho padrão” Dodge Dar.

Quando lançado, o Polara baseados em Dodge Dart.

Originalmente planejado para ser um tamanho real sedan / intervalo coupe, o Polara foi encurtada no último minuto para se corresponder com seus rivais lineup, que passou a ser de alguma forma maior do que de Dodge tinha antecipado.

Dodge Polara
Dodge Polara 1800

Dodge Polara 1800 nasceu cheio de problemas, mas evoluiu.

Virou Polara e deixou saudades.

O início foi um desastre, por absoluta ausência de controle de qualidade. Mas com o passar dos anos, o carro foi evoluindo, até se tornar um modelo confiável.

Este é um breve resumo da história do Dodge 1800 / Polara, o “Dodginho“.

No Brasil, em 1971, a Chrysler já havia consolidado a linha Dart, e preparava um novo modelo, desta vez na faixa dos carros médios-pequenos. A empresa trouxe da Inglaterra e estava testando dois Hillman Avenger, de quatro portas e motor de 1500.

O Avenger foi lançado na Inglaterra em fevereiro de 1970, sendo vendido também nos Estados Unidos e Canadá como Plymouth Cricket, e produzido ainda na Argentina com a denominação Dodge 1500. Por uma preferência do mercado da época, o novo Dodge nacional teria só duas portas, e várias modificações em relação ao Hillman, como grade dianteira, lanternas, parachoques e outros detalhes.

O motor 1500 original, de alta taxa de compressão, não se adaptaria à gasolina daqui. Reduzir a taxa de compressão significaria grande perda de potência e, por isso, optou-se pelo aumento do curso dos pistões, elevando a cilindrada para 1799 cc.

Quase pronto, em fase final de testes, o Dodge 1800 foi mostrado no VIII Salão do Automóvel, em novembro de 1972, ainda como modelo de pré-série.

Afinal, estavam chegando muitas novidades ao mercado, como o Chevette, Passat e Brasília.

Dodge Polara
Dodge 1800 . . .

Dodge Polara
. . . o Dodginho

O lançamento ao público ocorreu em abril de 1973, e o carro logo foi chamado de “Dodginho”. O 1800 trazia motor dianteiro (desenvolvendo 78 cv), tração traseira e câmbio de quatro marchas, sendo oferecido nas versões Luxo e Gran Luxo.

Como a empresa apressou o lançamento, num ano rico em novidades, o Dodginho apresentou muitos defeitos de qualidade, que comprometeram a sua imagem.

Em 1974 chegou a versão SE, de aparência esportiva e acabamento mais despojado, visando atingir o público jovem.

Na linha 75, o Dodge 1800 era oferecido em quatro versões: básica, SE, Luxo e Gran Luxo.

Os modelos 1976 do Dodginho trouxeram grandes novidades: disponível apenas nas versões Luxo e Gran Luxo, o carro foi rebatizado com o nome Polara, apresentando nova grade dianteira e lanternas traseiras redesenhadas, melhorando o aspecto visual.

Na mecânica, o cabeçote do motor foi retrabalhado, e ele ganhou novo carburador e, assim, a potência passou para 82 cv, tornando o Polara quase outro carro – principalmente se comparado dinamicamente ao 1800 de 1973 – tanto que acabou sendo eleito “O Carro do Ano” no Brasil.

Mais mudanças de estilo foram incorporadas em 1978, incluindo aí nova frente, com faróis retangulares e lanternas traseiras redesenhadas.

No ano seguinte, o Polara Gran Luxo ganhou apenas novo tecido de estofamento, além de frisos protetores laterais – os carros de 1978 tinham apenas filetes na pintura. Como equipamento opcional, a grande inovação para um veículo dessa categoria foi a transmissão automática de quatro velocidades, com alavanca seletora no console.

Ainda em 1979 a Volkswagen adquiriu o controle acionário da Chrysler do Brasil, selando assim o destino dos Dodge nacionais. Nas mãos da Volkswagen, o Polara 1980 recebeu parachoques com polainas plásticas e bancos dianteiros de encosto alto.

Foi lançada depois a versão GLS, de acabamento ao mesmo tempo luxuoso e esportivo, com painel de instrumentos importado, contendo seis mostradores, e carburador Weber. Pouco tempo depois a Volkswagen absorveu o restante da Chrysler, e começou a preparar a antiga fábrica para produzir seus caminhões.

Deste modo, as previsões mais sombrias confirmaram-se, e o Polara, bem como os demais modelos da marca, tiveram a produção oficialmente encerradas em 1981, após 92.665 unidades construídas.

Em síntese

O Dodge 1800, o popular Dodginho, foi um carro que marcou a década de 70 no Brasil.

Lançado prematuramente para fazer frente aos concorrentes, ele colecionou problemas e posteriormente sucessos.

Fez a Chrysler do Brasil ter uma importante sobrevida depois da crise do petróleo de 1973 praticamente tirar a competitividade dos Dodges V8 no Mercado brasileiro.

Produzido com escassez de recursos, mas com excesso de paixão, ele foi um guerreiro das ruas brasileiras.

Fotos

Dodge Polara

Dodge Polara

Dodge Polara

Dodge Polara

Dodge Polara

Dodge Polara

Dodge Polara

Dodge Polara

Dodge Polara
Dodge Polara 1800

Fonte: silverstone.fortunecity.com

Veja também

História da Tucker

História da Tucker, 48, Carro, Preston, Empresa, Torpedo, Automóveis, Sedan, Motor, Características, Fotos, História da Tucker

Tucker Torpedo

Tucker Torpedo, Carro, História, Preston, Motor, Automóvel, Sedan, Velocidade, Características, Fotos, Tucker Torpedo

Willys Interlagos

Willys Interlagos, Carros, Modelos, História, Brasil, Versão, Velocidade, Motor, Autódromo, Berlineta, Conversível, Willys Interlagos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.