Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Automóveis / Chevrolet Astra

Chevrolet Astra

Em 1936, o Kadett foi o pioneiro da marca no segmento dos automóveis compactos;
Símbolo do progresso técnico e diversidade;
Depois de cinco gerações, o Kadett transforma-se em Opel Astra;
Astra GTC teve estreia no Salão Automóvel de Frankfurt 2011.

PUBLICIDADE

Agora, parte da General Motors, Opel GmbH é um fabricante alemão de automóveis de longa tradição, que foi fundada em 1863 por Adam Opel. Como muitos outros fabricantes, a Opel começou com algo diferente de carros, neste caso, as máquinas de costura e, em seguida, bicicletas.

Em 1899 ele já havia comprado uma fábrica de automóveis que pertencia a Friedrich Luntzman. Quando Adam faleceu, seus dois filhos se dedicaram a construir carros para mais dois anos com Luntzman antes de sair por conta própria.

Seu próximo parceiro em 1902 foi a fabricante de transporte francês Darracq, com Opel fornecendo os corpos. Esta parceria também chegou ao fim em 1906, quando Opel tinha experiência suficiente para fazer seus próprios carros. O primeiro modelo tinha sido introduzido no Hamburgo Motor Show em 1902. carros foram feitos na fábrica da Opel começando com 1907, em paralelo com máquinas de costura, até 1911, quando um incêndio devastador incendiaram a fábrica quase completamente.

Quando a produção de retomada, apenas os carros continuaram a ser feitas e, em vez de máquinas de costura, Opel começou a fazer motocicletas. Em 1913, eles já haviam se tornado o maior fabricante de automóveis na Alemanha. Exceto Opel não parou por aí e, em 1924, introduziu a primeira linha de montagem de produção em massa na Alemanha, o primeiro modelo para a implantação de ser o Opel Laubfrosch (the Frog Tree).

Até agora os automóveis Opel já tinha uma reputação de ser barato e confiável, fato que ajudou a empresa a sobreviver a inflação e ainda manter o título de maior fabricante de automóveis na Alemanha até 1928. Mas a depressão estava se aproximando e os irmãos Opel estavam agora em busca de um parceiro para ajudá-los a empurrar. Esse parceiro foi o GM norte-americano que, em 1929, comprou a maioria das ações, mas deixou Opel todo o processo de tomada de decisão quando se trata de produção de automóveis.

Por volta de 1930 Opel era a maior fabricante de carros na Europa. Isso eo fato de que sua parceria com a GM deu-lhe o acesso aos mercados estrangeiros realizados Opel a oportunidade de ampliar ainda mais a produção e lançar novos modelos como o Opel Olympia, o primeiro carro produzido em massa para ter um corpo todo de aço e estrutura.

Segunda Guerra Mundial foi um momento difícil para a fábrica da Opel e toda a empresa. O primeiro carro a rolar para fora da fábrica depois da guerra foi o caminhão Blitz, e, em seguida, muito mais tarde, a produção de automóveis de passageiros retomado com o Olympia. As fábricas não foram totalmente reparados até 1956, quando a Opel conseguiu produzir seu carro 2000000.

Funcionando em plena capacidade Opel abriu uma nova fábrica em Bochum, onde um novo modelo, o Kadett, rolou para fora, marcando toda uma era para o fabricante alemão. Em seguida, o line up foi diversificada para incluir algo para os esportes aficionados de carros, o GT. Feitas estas alterações, a Opel manteve o seu título como o maior fabricante de automóveis na Alemanha em 1972.

O que se seguiu ao lado poderia facilmente ser interpretada como tentativa da Opel para dominar o mundo. Em 1963 foi inaugurada a fábrica de Ellesmere Port, na Inglaterra, em seguida, em 67 uma fábrica em Antuérpia, na Bélgica com a GM.

Na década de 80 existem várias plantas que está sendo aberto ao redor do globo: Zaragoza, Espanha, em 1982, uma fábrica de transmissão e do motor em Viena, Áustria, naquele mesmo ano, em 1986 (também o ano do Ascona é lançado) uma nova fábrica da GM em Zurique , na Suíça e em 1989, após a compra de 50% da Saab, uma montadora GM é aberto na Turquia.

Como Vectra, o modelo de maior sucesso é lançado em 1988, a Opel apresenta conversores catalíticos em todos os seus carros. Um ano mais tarde, o Calibra desportivo é estreou, enquanto que a marca já fez 25 milhões de automóveis desde que comecei. em 1991, o Kadett é aposentado e Astra é nomeado como sucessor. O Frontera e mais tarde o Monterey será veículos offroad da Opel lançou um ano de intervalo, a começar de 1991.

Em 2000, a Opel inicia produção do Agila, uma microvan, o primeiro de seu tipo na Alemanha. Mas o novo século não é apenas carros novos abot, é também sobre a reinvenção da idade, como a nova geração do Corsa é revelado em 2001 e a segunda geração do Astra. O segmento de mercado esporte será preenchido pelo Speedster (2002) e do Tigra (2004).

Opel fez questão de se manter à frente do jogo e em trazer qualidade para as massas a preços acessíveis. Ultimamente, porém, parece que a Opel pode estar tentando entrar em uma nova classe, um com os outros contendores pesados ??alemães, Mercedes, BMW e Porsche, onde o luxo é primordial, com a introdução do 2008 Insignia.

História do Opel Astra

História da Marca

Chevrolet Astra

Chevrolet Astra

A história do Opel Astra, cuja gama atual comporta três variantes de carroçaria – berlina, Sports Wagon (Sports Tourer) e coupé (GTC) – teve início há precisamente 75 anos. A gama Kadett constituiu a fundação da presença da Opel no segmento dos automóveis compactos. Evoluindo ao longo dos tempos através das diversas gerações, a tradição manteve-se inalterada até aos dias de hoje com a concepção de automóveis acessíveis, fiáveis e equipados com soluções tecnicamente evoluídas.

Kadett : o primeiro modelo compacto

Em 1936, ano de realização de Jogos Olímpicos na Alemanha, a Opel era já um dos maiores construtores automóveis da Europa. O Kadett marcava a expansão da gama de produtos da marca e aventurava-se no segmento dos automóveis compactos. Em Rüsselsheim, os engenheiros da Opel utilizavam os ingredientes de sucesso de modelos anteriores como base para o desenvolvimento de novos modelos. O Kadett serve-se do motor de 1,1 litros e quatro cilindros, com 23 cv de potência, do modelo P4. A carroçaria reflete uma clara inspiração nas linhas modernas do Olympia. Pela primeira vez um automóvel de produção em série adoptava o conceito de carroçaria autoportante, totalmente fabricada em aço. Com quatro lugares e duas portas, disponibilizado em duas variantes, sedan e sedan descapotável, o primeiro Kadett era comercializado a um preço base de 2100 marcos. As versões de quatro portas estavam destinadas à exportação. Na sua primeira geração e durante quatro anos foram vendidas mais de 100.000 unidades do Kadett, número que não progrediu devido à interrupção da produção de veículos civis em 1940. No final da Guerra Mundial, em 1945, as potências vencedoras decidiram entregar todos os estudos e projetos à União Soviética, o que daria origem à produção da primeira versão do Kadett na Rússia até aos anos 50, sob a designação de Moskvich 400.

Opel Kadett massifica-se

A partir de 1962, o novo Kadett, equipado com um motor 1.0 com válvulas à cabeça e 40 cv de potência, passa a ser produzido em Bochum. O Opel compacto, que se revela muito espaçoso e tecnicamente avançado, torna-se rapidamente em tema de conversa. O Kadett A, disponível nas variantes sedan e station wagon, inovava ao propôr uma caixa de velocidades com quatro relações, solução vanguardista e quase inédita mesmo entre os automóveis de maiores dimensões da época. O coupé, com 48 cv de potência, seria lançado pouco tempo depois.

A terceira geração Kadett seria lançada no final de 1965, numa gama alargada de versões. Este automóveis, todos eles produzidos em Bochum, abrangiam desde versões de três volumes com duas ou quatro portas até ao dois volumes, passando por variantes coupé e station wagon. Para completar a gama, a Opel iniciou a comercialização em 1967 da versão luxuosa Olympia. Esta edição compilava elementos do Rekord e do desportivo Rallye-Kadett, versão que a Opel utilizou na competição automóvel. Até 1973 a produção do Kadett B contabilizou cerca de 2,7 milhões de unidades.

Década de 70: desportivos e arejados

Na senda do sucesso alcançado, surge a nova geração Kadett C.

Comercializado inicialmente nas versões sedan, station wagon e coupé, surgia em 1975 o coupé desportivo GT/E , equipado com motor de 1.9 litros com injeção de combustível. Nesse mesmo ano surgiria um novo membro na família: o Kadett City.

Este modelo tornava-se no primeiro automóvel alemão de dois volumes com tração traseira, e distinguia-se pelo grande portão traseiro. O modelo “Aero”, fabricado a partir de 1976 pelo especialista em carroçarias Baur, em Estugarda, introduzia de novo na gama do compacto da Opel uma variante descapotável do sedan, o que não acontecia desde a década de 30. Para assegurar rigidez estrutural e aumentar a segurança dos ocupantes, esta versão surgia no formato ‘targa’, com arco de segurança. Até 1979, seriam produzidas mais de 1,7 milhões de unidades Opel Kadett C.

Era moderna: motores transversais e tração dianteira

A quinta geração do Kadett inaugurou a era da tração dianteira e do motor colocado em posição transversal. O novo motor de 1,3 litros de quatro cilindros do Kadett D é o primeiro motor da Opel construído com cabeça em liga leve e árvore de cames à cabeça. Mais tarde, este bloco serviria de base ao primeiro motor Diesel da história do Kadett, com cilindrada de 1,6 litros.

A nova disposição do motor trouxe vantagens evidentes em termos de habitabilidade e capacidade da bagageira.

A publicidade clamava: “Novo Kadett. Tem algo que muita gente quer!”. Venceu em 1979 o cobiçado prémio “Das Goldene Lenkrad” (Volante de Ouro). A nova gama de dois volumes e a popular station wagon assentavam na longa tradição na gama Opel. As variantes com carroçaria de três volumes e descapotável saem temporariamente da linha Kadett, reaparecendo a seguir com o Kadett E.

Aerodinâmica e prémios

Em Agosto de 1984 surge um novo modelo Kadett, com uma gama que compreende as variantes tradicionais. O coeficiente de resistência aerodinâmica de apenas 0.30 do desportivo GSi de 115 cv vale-lhe o título de sedan mais aerodinâmico do mundo. A Opel desvendaria o Kadett descapotável em 1985 durante a 51.ª edição do Salão Automóvel de Frankfurt. O Kadett foi desenvolvido no centro de design de Rüsselsheim em colaboração com o estúdio de Nuccio Bertone. Tal como o antecessor, o Kadett E foi galardoado com o prémio alemão “Das Goldene Lenkrad”, um título que coroou mais de 3,7 milhões de unidades produzidas deste modelo. Em 1989, a produção do modelo Kadett ultrapassa a marca de 10 milhões.

20 anos depois: um novo nome para a mesma classe

A Opel dá continuidade à sequência alfabética com o Astra F. Mas o tradicional nome “Kadett” passa à história. O modelo compacto do construtor de Rüsselsheim é rebaptizado de “Astra”. Vinte anos decorridos sobre o primeiro Kadett, o Astra inova em proteção de ocupantes, com maior resistência a impactos laterais e apresentando tensores associados aos cintos de segurança.

A definição de novos padrões de segurança passiva surge acompanhada de novas tecnologias de motorização: pela primeira vez um Opel compacto pode ser alimentado a gás natural e, muito antes do início da produção do Ampera, uma versão experimental do Astra F é movida a eletricidade.

Da primeira geração Opel Astra, que foi produzida até 1998, foram vendidas quatro milhões de unidades, tornando-o no modelo mais vendido da história da Opel. No início de 1998, o arranque de produção do Astra G assinala o lançamento de uma nova geração cujo posicionamento se superioriza a outros modelos pela variedade das suas versões.

Além das carroçarias de dois e três volumes, com três e cinco portas, a gama compreende uma versão coupé e um descapotável, além da station wagon Caravan com cinco portas. A filosofia da Opel de disponibilizar as tecnologias mais recentes visa a economia de combustível, sem comprometer o prazer de condução e o carácter dinâmico. Em 1999 é lançado a versão desportiva OPC equipada com motor de 2 litros com 160 cv. A assinalar a entrada no novo milénio, o Astra Eco 4 estreia-se como o primeiro automóvel compacto com consumo de quatro litros a cada 100 quilómetros. O Astra G serve igualmente de base ao primeiro monovolume compacto, o Zafira, que definiu novos padrões com a modularidade do sistema de bancos Flex 7.

A terceira geração Astra é lançada em Março de 2004, sendo-lhe atribuída a denominação H. Entre os novos equipamentos encontra-se o sistema de faróis direccionais e o sistema de controlo eletrônico do amortecimento da suspensão, que se adapta automaticamente ao estilo de condução e às condições da estrada. O Astra descapotável TwinTop possui capota rígida composto por três seções, com comando eléctrico que permite abrir ou fechar a capota em menos de 30 segundos. O novo Astra GTC proporciona aos passageiros uma visão invulgar para o exterior, graças ao inovador pára-brisas panorâmico. Esta solução, inédita entre os automóveis de produção em série, destaca-se pelas grandes dimensões do pára-brisas que se prolonga até ao meio do tejadilho.

Na linha anterior e na linha atual, o GTC desempenha o papel mais emocional e dinâmico da gama Astra. O novo GTC, apresentado ao público na 64.ª edição do Salão Automóvel de Frankfurt, em 2011, é o membro mais recente da família Astra e insere-se na quarta geração do modelo, iniciada em 2009. Está equipado com chassis exclusivo com suspensão dianteira HiPerStrut (High Performance Strut), que optimiza o comportamento dinâmico. Outras inovações incluídas no GTC são os sistemas de assistência à condução baseados na segunda geração da câmara dianteira ‘Opel Eye’ e o avançado sistema de faróis direccionais adaptativos AFL+. A gama do coupé compacto desportivo estará completa no Verão de 2012 com a chegada da versão OPC de elevada performance. Apesar da faceta desportiva, a funcionalidade e a economia de combustível continuam a ser argumentos importantes, tal como acontecia com o Kadett. Os engenheiros de Rüsselsheim estão atualmente a trabalhar noutras versões Astra.

Kadett 1936

Chevrolet Astra

O primeiro Kadett, precursor da atual gama Astra, surge em 1936. Tal como o revolucionário Olympia, o Opel Kadett possui carroçaria autoportante fabricada exclusivamente em aço. Em 1938, é lançada uma edição reformulada. Até ao final da produção, em 1940, são vendidas mais de 100.000 unidades, entre sedans e descapotáveis.

Kadett A

Chevrolet Astra

Em 1962 é produzido, na nova fábrica de Bochum, o primeiro Kadett do pós-guerra. O novo Kadett dispõe de um moderno motor de quatro cilindros com válvulas à cabeça, 1000 cc de cilindrada, potência de 40 cv e caixa de quatro velocidades manual. Além do sedan de duas portas e da station wagon, em 1963 é lançado um novo Kadett coupé desportivo.

Kadett B

Chevrolet Astra

O Kadett B de 1965 foi um best-seller com mais de 2,7 milhões de unidades vendidas.

Tal sucesso deve-se também às diversas configurações de carroçaria: coupé, sedan e station wagon. O mais vistoso da família Kadett surge em 1966, na versão Kadett Rallye utilizada no desporto automóvel.

Kadett C

Chevrolet Astra

Depois de uma ausência de 20 anos, em 1976 ressurge na gama um Opel descapotável. O Kadett C “Aero”, concebido para a utilização familiar, possui arco de segurança e é produzido pela Baur, em Estugarda. O equipamento de série inclui elementos luxuosos. O Kadett C recebe o motor S de 1,2 litros de 60 cv. A partir de 1977 é disponibilizado um motor de 1.6 litros de 75 cv.

Kadett D

Chevrolet Astra

O Opel Kadett D é o primeiro com motor transversal e tração dianteira.

O novo motor 1.3 de quatro cilindros existe em duas faixas de potência: 60 ou 75 cv.

Este motor é o primeiro da Opel com cabeça em liga leve e árvore de cames à cabeça. Para além de dois sedans com dois volumes, a gama também oferece uma variante station wagon.

Kadett E

Chevrolet Astra

Para além das carroçarias de dois e três volumes, bem como station wagon, volta a estar disponível na gama Kadett um descapotável. O Kadett E viria a acumular vários prémios até 1991. O coeficiente de resistência aerodinâmica de apenas 0.30 do Kadett GSI tornava-o no modelo de produção mais aerodinâmico do mundo à época. Esta geração alcançou ainda o recorde de Opel mais vendido na altura, com mais de 3,7 milhões de unidades vendidas.

Astra F

Chevrolet Astra

Há vinte anos, o Astra F marcava a abertura de um novo capítulo na história dos modelos compactos da Opel. Apesar de a designação Kadett desaparecer em Agosto de 1991, é dada continuidade à sequência de letras para manter a identificação do modelo inserido no segmento dos automóveis compactos. A primeira geração do Astra permanece até hoje como o modelo Opel mais vendido de todos os tempos, com mais de quatro milhões de unidades.

Astra G

Chevrolet Astra

Desde o início da produção em 1998, o Astra G impôs-se pela diversidade de variantes e versões. Para além das carroçarias sedan com dois volumes de três e cinco portas, estavam igualmente disponíveis uma versão coupé e um descapotável. Em 1999 surge o desportivo Astra OPC e, no ano seguinte, faz história o Astra Eco 4 com consumos médios de quatro litros por cada 100 quilómetros.

Astra H

Chevrolet Astra

Março de 2004 marca a estreia mundial da terceira geração Astra, designada pela letra H. As variantes TwinTop (descapotável) e GTC (coupé) despertam curiosidade pelo lado da inovação. O Astra TwinTop possui capota rígida dividida em três seções, que permite abertura em menos de 30 segundos. O Astra GTC oferece em opção um pára-brisas panorâmico cujo comprimento se prolonga do capot até ao pilar B.

Novo Astra GTC

Chevrolet Astra

Apresentado em Setembro de 2011 no Salão Automóvel de Frankfurt, o Opel Astra GTC caracteriza-se por linhas marcadas e perfil desportivo. Este Astra especialmente dinâmico destaca-se ainda pelo comportamento preciso em estrada, que se deve, entre outros, à arquitetura HiPerStrut (High Performance Strut) da suspensão dianteira e ao sistema de suspensão traseira com eixo de torção composto com paralelogramo de Watt. Os sistemas de assistência à condução do GTC incluem a segunda geração da câmara dianteira ‘Opel Eye’ e o evoluído sistema de faróis direccionais adaptativos AFL +.

Miguel Tomé

Fonte: www.autoevolution.com/media.opel.com

Chevrolet Astra

A história do Astra começa em 1980, na Inglaterra. O

lançamento do modelo foi chamado, primeiramente, de Vauxhall.

Com três portas, cinco portas e perua ele era uma espécie de Kadett D a lá moda européia.

Os motores eram: 1.2, 1.3, 1.6 e 1.8. Sendo que o 1.8 era exclusivo da versão esportiva GTE.

Quatro anos depois, a aposta no Vauxhall Astra II.

Com os mesmos motores do lançado em 1980, a inovação ficou na aerodinâmica.

A Bertone entrou na jogada com uma versão conversível.

O sucesso do Astra II foi apresentado em 1991. Com um desenho mais arredondado, deixou o formato quadrado do antecessor para trás.

As versões anteriores foram mantidas, inclusive a conversível.

Uma das novidades foi que a perua passou a ser chamada de Caravan. Essas duas primeiras versões do Astra se espalharam por diversos países.

No Brasil, o que tínhamos de mais próximo era o Kadett.

No Brasil, o Astra chegou na versão III, já no finalzinho de 1994.

O modelo IV chegou praticamente ao mesmo tempo no Brasil (1998) e na Europa.

Linha do tempo

1995 – foi o ano de estréia do modelo em praças brasileiras. Era importado da Bélgica e contava com um motor 2.0. Também foi lançado na versão perua (station wagon).
1998 – o Astra começou a ser produzido no Brasil e teve lançadas as versões GL 1.8 8V e GLS 2.0 8V e GLS 2.0 16V. Com direção eletrohidráulica, carrocerias hatch três portas e sedan quatro portas.
2000 – foi a vez do Astra Sedan 2.0 16v, que ganhou a série 500, memorativa aos 500 anos do descobrimento do Brasil. A versão contava com equipamentos diversos e bancos em couro bicolor.
2001 –
no lançamento da versão Sport 2.0 8V ganha destaque o repetidor de pisca nos pára-lamas que passa a estar presente em todas as versões. Já a versão GL, passa a contar com calotas e conta-giros. Também é anunciada a reta final da direção eletrohidráulica.
2002 – chega às ruas a versão Sunny, CD 2.0 8V e CD 2.0 16V. A estréia do câmbio automático causa aquele frisson, acoplado ao motor 2.0 8V. Mas, como item opcional.
2003 –
reestilizado, o Astra fica bem semelhante aos últimos modelos lançados em 2010. Com uma frente mais pujante e uma traseira mais retilínea. Também surge a opção de 5 portas na versão hatch. A versão GSi é lançada com motorização 2.0 16V, 136 cv. Chega ao fim a produção de modelos com motor 1.8 à gasolina. Passa a ser adotado o motor 1.8 à álcool para frotistas.
2004 – são apresentadas as versões Confort, Elegance e Elite. Para o hatch, o modelo Advantage. A Multipower é uma outra versão, também bastante elogiada por ser vendida sob encomenda, com o diferencial na hora do abastecimento: gasolina, álcool ou GNV. Também é destacado o uso do motor FlexPower bi-combustível, com motor 2.0 8V à álcool ou à gasolina.
2005 –
fim de linha para a versão GSi (motor 2.0 16v à gasolina). Apostando na esportividade a Chevrolet lança a versão SS com motor 2.0 de 8v de 127cv.
2006 – a versão Confort é descontinuada e o modelo Sedan ganha versão Advantage.
2007 – com o lançamento do Vectra em 2006, observa-se um recolhimento do frisson pelo Astra. Os efeitos já são sentidos em 2007, quando a versão hatch perde a carroceria de duas portas. Outro sinal do declínio é o fim das versões Elite e Elegance, destinadas ao público mais sofisticado.
2008 – o Vectra GT chega rasgando com um visual super esportivo e o Astra SS cede espaço. Como compensação, alguns acessórios como as rodas de aro 16, faróis de milha e aerofólio passam a fazer parte do Advantage Hatch.
2009 –
a aposta vai toda para o custo-benefício. A montadora apresenta um motor 2.0 8v retrabalhado. O rendimento chega a 133cv na gasolina e 140cv no álcool. Outros itens do Astra SS passam a ser oferecidos em série a partir da demanda do cliente.

Ainda em 2009, a General Motors do Brasil apresentou a linha 2010 do hatch médio Chevrolet Astra. Não houve renovação no estilo.

A estratégia foi focada em outros aspectos: uma configuração satisfatória e um preço acessível (R$ 44.389 a R$ 50.240 para a versão mais completa). A identidade mundial do modelo não esteve entre as prioridades. A versão Elegance deu conta da sofisticação e um pacote de itens e alguns acessórios plus foram focados na versão Advantage.

A principal novidade foi a adoção da mesma motorização utilizada na família Vectra.

A Opel, divisão européia da General Motors, esteve à frente da mudança.

O novo modelo foi produzido sobre a plataforma Delta, semelhante à utilizada pelo sedan Cruze. E essa semelhança não foi à toa…

Fonte: salaodocarro.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Cadillac Self-Starter

Cadillac Self-Starter, Construção, Sistema, Motor, Arranque, Partida, Elétrica, Dispositivo, Inovação, História, Cadillac Self-Starter

História da Cadillac

História da Cadillac, Carro, Marca, Modelos, Fabricação, Motor, Empresa, Construção, Logo, Veículos, Automóveis, História da Cadillac

Aero Willys

Aero Willys, Carros, Brasil, Versão, Veículos, Velocidade, Modelo, Características, Linha, História, Fotos, Aero Willys

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+