Breaking News
Home / Automóveis / Mercedes Type S

Mercedes Type S

Mercedes Type-S 1927

PUBLICIDADE

Os primeiros Mercedes-Benz veículos nomeados foram produzidos em 1926, após a fusão de Karl Benz e respectivas empresas de Gottlieb Daimler na empresa Daimler-Benz.

O Mercedes-Benz Type S foi desenhado por Ferdinand Porsche para a Mercedes-Benz em 1927.

A Mercedes-Benz Modelo Type S foi introduzido em 1927 e produzido através de 1928.

O S em nome veículos representados Sport.

Durante sua vida de produção apenas 146 exemplos foram produzidos, garantindo a sua exclusividade e tornando-se um automóvel altamente desejado entre muitos colecionadores

Modelo Type S

O modelo S, a obra-prima do Professor Ferdinand Porsche durante seu tempo na Daimler-Benz, e seus derivados estão entre os carros do século que ainda nos fascinam até hoje. Uma razão para isto é o seu tamanho, o resultado apenas do tamanho maciço do motor com a sua capacidade 6,800cc, que foi aumentada para 7,065cc do SS em diante.

Este carro foi originalmente entregue ao britânico Mercedes Ltd., Londres, em 24 de maio de 1928. A partir desse ponto, a história é desconhecida até 1938, quando conhecido colecionador David Uihlein comprou o carro quando ele tinha 18 anos de idade. Naquela ocasião, o carro levava o mesmo carroçarias como faz hoje. O original da carroçaria é desconhecido. O mais provável é que o carro foi encorparado por um fabricante de carrocerias Inglês, possivelmente Freestone & Webb.

A Mercedes-Benz 36 / 220S foi fabricado em 1927 e 1928 na fábrica da Daimler-Benz, em Stuttgart. Apenas 146 do modelo S (esporte), projetado pelo Dr. Ferdinand Porsche, foram produzidos. O Mercedes-Benz S Rennwagen, ou carro de corrida, apareceu pela primeira vez no Grande Prêmio da Alemanha, em 1927; Modelos S terminou em primeiro, segundo e terceiro, com o piloto da Mercedes Rudolf Caracciola tendo a vitória.

História

Os estudos da Mercedes sobre a sobrealimentação como meio para aumentar a potência dos motores nasceram da experiência na utilização da admissão forçada em motores de aviões. A verdade é que se fica sem saber se estes estudos chegaram mesmo as linhas da frente. E como o tratado de Versalhes fez cessar a fabricação de motores de avião, a conclusão a tirar é que a sobrealimentação foi desenvolvida como um mecanismo para aumentar as “performances” dos carros do pós-guerra.

Mercedes Type S
Mercedes-Benz Type S

E não há nada na indústria automóvel comparável ao ruído de um Mercedes sobrealimentado, muito parecido com o grito agudo de uma serra circular a cortar betão… A sobrealimentação foi, em todo o caso, utilizada como uma medida de desespero, pois o motor que a Mercedes tinha altura, adoptado em 1909, provou ser um beco sem saída em termos de evolução e incapaz de aceitar altas rotações. Ao invés de melhorar o rendimento, a sobrealimentação trouxe o sobreaquecimento dos escapes e consequentemente a ruptura.

Apontando o caminho para a construção de novos propulsores, os técnicos da Mercedes aproveitaram a sua experiência nos motores de competição e de aviação para extraírem todo o potencial dado pela colocação de um veio de excêntricos a cabeça. Assim, não espantou ninguém o nascimento de uma nova gama de pequenos motores de 4 cilindros com veio de excêntricos à cabeça e sobrealimentação. O compressor enviava ar forçado para dentro do carburador quando o acelerador chegava ao máximo, mudando completamente o carácter do motor. Este sistema do tipo tudo ou nada tornava os carros complicados de controlar, mas a chegada de Ferdinand Porche como engenheiro chefe em 1923, tudo mudou.

O brilhante engenheiro alemão não podia ter chegado em pior altura, pois a economia alemã caiu numa profunda crise em 1924. Apesar disso, Porche não parou a investigação sobre a sobrealimentação e quando a administração da Daimler lhe requisitou um novo modelo de prestigio, criou o 24/199/140 HP. Este era movido por um motor sobrealimentado de 6 cilindros com 6.3 litros e veio de excêntricos a cabeça. Para criar este motor, Porsche abandonou a tradicional construção da Mercedes, que utilizava camisas individuais em aço, introduzindo o bloco compacto realizado em liga leve, com a cabeça do motor em ferro fundido onde se montava um veio de excêntricos. O propulsor formava um bloco com a caixa de 4 velocidades e prometia muito. Contudo, quando começou a ser vendido em 1924, rapidamente se chegou a conclusão de que os Mercedes eram automóveis cujas “performances” estavam muito avançadas no tempo. E apesar de Porsche ter redesenhado o carro dotando-o de uma distância entre eixos mais curta (criando o type K de “Kurtz”, em português, curto), a verdade é que vibrava muito e rapidamente recebeu a alcunha de “Death Trap”.

Após a fusão da Mercedes com a usa rival Benz, em Junho de 1926, formando a Daimler-Benz, um dos primeiros carros da empresa foi o type S. Derivado do anterior type K, foi lançado em Fevereiro de 1927, sendo um modelo mais baixo e rígido com o motor (com uma cilindrada de 6.8 litros, dois carburadores e uma sobrealimentação melhorada) colocado mais atrás no chassis. A maneabilidade melhorou e Otto Merz venceu a primeira edição do G.P. da Alemanha, em Julho de 1927, com um dos primeiros Mercedes type S.

A produção total do Type S foi modesta, oscilando entre as 149 e 170 unidades entre 1927-1929, a Mercedes apresentou o SS com um motor de 7.1 litros.

O nome do carro denunciava o seu objetivo, pois SS significa Super Sport e, até 1930, foram construídas 114 unidades.

Pilotando um Mercedes SS, equipado com cabos de reforço (tecnologia da aviação) para minimizar a torção do chassis, Rudi Caracciola canhou o Ulster Trophy Race em 1929, superando uma equipa de 3 Bentley 4.5 litros. Quanto ao SSK, era uma variante mais curta cujo motor possuía um maior compressor.

A produção variou entre 35 e 45 unidades, enquanto a última variante, o temível SSKL (Light)só foi construído para fins desportivos.

Fotos

Mercedes Type S

Mercedes Type S

Mercedes Type S

Mercedes Type S

Mercedes Type S

Mercedes Type S

Mercedes Type S

Mercedes Type S
Mercedes-Benz Type S – 1927

Fonte: www.bonhams.com/www.interclassico.com

Veja também

História da Tucker

História da Tucker, 48, Carro, Preston, Empresa, Torpedo, Automóveis, Sedan, Motor, Características, Fotos, História da Tucker

Tucker Torpedo

Tucker Torpedo, Carro, História, Preston, Motor, Automóvel, Sedan, Velocidade, Características, Fotos, Tucker Torpedo

Willys Interlagos

Willys Interlagos, Carros, Modelos, História, Brasil, Versão, Velocidade, Motor, Autódromo, Berlineta, Conversível, Willys Interlagos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.