Breaking News
Home / Bem-Estar / Angélica – Produto Natural

Angélica – Produto Natural

PUBLICIDADE

Estimulante digestivo, indicado para espasmos, flatulência, aerofagia e enxaqueca; como revitalizante na exaustão, anemia, astenia, anorexia, no raquitismo, na convalescença e também para idosos; em casos de pele opaca, psoríase e gota.

Benefícios para a saúde

A erva angélica contém valores medicinais por isso foi amplamente utilizada em medicamentos chineses durante séculos para ajudar as mulheres a manter seu vigor juvenil. Esta planta é conhecida como uma planta angelical e tem os poderes mágicos de cura e proteção. Esta erva pode crescer até oito metros. Conheça abaixo os seus benefícios:

Angélica - Produto Natural

Ajuda a manter a aparência jovem

Na terapia medicinal chinesa, Angélica foi usada para manter a aparência jovem e bela da pele e cabelo. Mulheres chinesas tomam angélica na idade da puberdade, porque muitos estudos têm mostrado que detém a circulação de radicais livres no corpo. Devido à ação de produtos químicos reativos produzidos por esses radicais livres, danos na célula de corpo que aceleram o processo de envelhecimento.

Ajuda a despertar o sistema imunológico

Com o passar do tempo, o sistema imunológico fica mais fraco e faz com que seu corpo fique suscetível a ataques virais e bacterianas. Angélica é susceptível de aumentar o seu sistema imunológico, aumentando a produção de células imunes no organismo e proporcionar-lhes força também.

Ajuda a despertar a secreção de hormônios femininos

Consumo de angélica por mulheres durante a menopausa ajuda a lidar com os sintomas relacionados à menopausa como alterações de humor e ondas de calor. O estrogênio excitante ação de angélica ajuda na contração da pele.

Ajuda o sistema digestivo

Com o passar do tempo, o sistema digestivo também perde sua força. Com o consumo de angélica, é ativado as glândulas que produzem sucos digestivos e fortalecem o seu sistema digestivo durante certo período de tempo. Ele ajuda a curar dores de estômago e flatulência e é útil para pessoas que sofrem de hepatite e cirrose hepática.

Não é adequado para algumas pessoas

As mulheres que sofrem de qualquer tipo de câncer não devem consumir angélica. Mulheres submetidas a terapia de reposição hormonal também devem evitá-lo. Pessoas que sofrem de doenças do sangue e tomam remédio para diluir o sangue também deve evitar esta erva.

Fonte: CORAZZA, Sônia. Aromacologia uma ciência de muitos cheiros, P.211/www.thehealthage.com

Angélica - Produto Natural

Angelica silvestris ou Officinalis

Descrição

Planta da família das umbeliferas, também conhecida sob os nomes de erva-de-espírito-santo, raiz-do-espírito-santo, bohemia, erva dos anjos e polianto, a angélica é uma planta de porte alto. Suas hastes, saturadas de açúcar ou vinagre, são apreciadas pelos confeiteiros e pasteleiros e servem para a decoração dos seus produtos.

Ao que parece, os antigos empregavam-na contra a cefalalgia, e também para tonificar o coração. Todos os autores concordam em que a planta possui numerosas propriedades. Fabrica-se com a angélica um licor que possui as virtudes das infusões e das tisanas. Para se preparar esse licor cortam-se 30g da planta em pedaços pequenos, deixando-se 4 ou 5 dias em maceração em dois litros de bom conhaque, juntamente com 30g de amêndoas amassadas e reduzidas a pasta. Quando a maceração estiver completa, coar num pano de linho, juntando-se a seguir um litro de melado de açúcar, depois do que o produto assim obtido é filtrado e colocado em frascos para conservar. A fim de saturar as hastes da angélica, deve-se cortá-las em pedaços de cerca de 5cm, levando-os ao fogo forte com água numa vasilha de cobre. Deixa-se ferver durante meia hora. Retira-se do fogo e separam-se das hastes as suas partes fibrosas, voltando a colocá-las no fogo em seguida, até que se tornem tenras ao toque. Passa-se a seguir em água fresca diversas vezes e deixa-se escorrer. Torna-se a levar pela terceira vez ao fogo misturada com melado de açúcar de peso igual ao das hastes, deixando-se ferver ainda por meia hora. No dia seguinte despeja-se o xarope sobre as hastes, renovando-se a operação durante cinco dias seguidos. Resta então deixar secar as hastes na estufa e as conservar polvilhadas de açúcar, em latas. As folhas da angélica são empregadas em cataplasmas em casos de contusão. Elas perdem, ao secar, esta propriedade. A planta se adapta às boas terras de jardim e desenvolve-se bem nas regiões quentes. Multiplica-se por sementes.

Partes utilizadas : A planta toda.
Origem : Originária do norte da Europa e Ásia,
Habitat : Prefere lugares frios e úmidos, perto de rios e pântanos.

Propriedades

É uma planta que fortalece o estômago, tónica, antiinflamatória, depurativa, sedativa, antiinflamatório, antiinflamatório, diurético, antiinflamatória, expectorante, carminativa, coletérica. hepatoprotetora, antiespasmódica, eupéptica, diurético e emenagoga

Indicações

É útil nos casos de depressão, neurose e debilidade nervosa. Combate a falta de apetite e a enxaqueca. afecções do aparelho digestivo, má digestão, dilatação do estômago, cólicas abdominais, icterícia, insuficiência hepática, flatulência, diarreia, vômitos, afecções do aparelho respiratório bronquite, tosse catarral, amigdalites, faringites, rouquidão, gripes, edema perimenstrual, doenças do trato urinário, nefrites, cistites, doenças reumáticas, dores de cabeça nervosismo, histeria, feridas, úlceras, vulneraria, gota, escorbuto, febres intermitentes, tétano, tifo.

Principios Ativos

Óleos essenciais, angelicina e ácidos orgânicos. Óleos voláteis da folha: mirceno, p-cimeno, limoneno, cis e trans-ocimeno, 13-felandreno, R-felandreno, a-pineno; Óleos voláteis do fruto: fi-felandreno, a-pineno, bornêol, canfeno, R-bisaboleno, R-cariofileno, 15- oxipentadecenlactona; Óleos voláteis da raiz: 6-felandreno, B-felandreno, a-pineno, penta e hepta-decanolideo; Furocumarinas: angelicina, bergapteno, imperatorina, oxipeucedanina, xantoltoxina; Óleo graxo; Fitosteróis: B-sistosteral, sigmasterol; Flavonóides; Derivados do ácido cafêico. Também ácido angélico; Farmacologia: As furocumarinas do fruto são citostáticas e foto-sensibilizadoras. A estru¬tura aromática-amaróide responde por seus efeitos antiespas-módico, colagogo e estimulante do sistema digestivo; Os óleos essenciais e furocumarinas encontra¬dos na folha têm efeito irritante sobre a pele e Mucosas.

Contra-indicações/cuidados

Em pacientes com história de sangramentos.

Efeitos colaterais

O contato do suco com a pele causa foto-sensibilização devido a furocumarinas. As cumarinas potencializam os efeitos de anticoa-gutertes. Administrar sob monitoramento em pacientes com história de sangramentos. Também potencializam os efeitos das heparinas de baixo peso molecular de agentes trombolítico.

Modo de usar

4 gramas para um copo de água fervente.

Posologia: Adultos

10a 20ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água. 2g de erva seca (1 colher de sopa para cada xícara de água) em infuso ou decocto, conforme a parte usada, ate 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 1 2hs; Banhos infuso concentrado.

Crianças: Tomam de 1/6 até 1/2 da dose.

Fonte: www.plantasquecuram.com.br

Veja também

triptofano

Triptofano

PUBLICIDADE O triptofano é um aminoácido, uma proteína sem a qual os seres humanos não …

melatonina

Melatonina

PUBLICIDADE A melatonina é um hormônio produzido pelo nosso cérebro, e esse hormônio interfere em …

Kefir

Kefir

PUBLICIDADE Alimentos probióticos são microrganismos vivos que ajudam a equilibrar a flora intestinal. A flora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.