Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Bem-Estar / Marapuama

Marapuama

PUBLICIDADE

Uma planta nativa da floresta amazônica utilizada há anos pelos indígenas.

Entre seus benefícios estão, afrodisíaco natural, trata gripes, artrose, depressão, disenteria, disfunções intestinais, queda capilar, circulação sanguínea.

(Por Portal São Francisco)

Tradicionalmente, essa erva era usada pelas tribos indígenas como afrodisíaco e para tratar a impotência . Mastigar as cascas, caules ou raiz foi o método mais popular de administração.

Marapuama também tem sido usado como um tônico para condições nervosas e depressões. Ele tem sido usado para promover a função geral do nervo e aliviar a dor do nervo.

Algumas tribos amazônicas usaram esta erva medicinal para tratar disenteria e reumatismo. Uma pasta da casca e / ou óleos de raiz também tem sido aplicada topicamente para tratar o beribéri e a paralisia.

Na Europa, por volta de 1930, tornou-se um suplemento popular para o tratamento da disfunção erétil. Tem demonstrado ser tão eficaz quanto a ioimbina em alguns casos, sem os efeitos colaterais adversos.

Embora estudos clínicos e pesquisas sejam escassos, a muira puama ainda é promovida atualmente como tratamento para a disfunção erétil e como afrodisíaco masculino.

Também tem sido usado para distúrbios gastrointestinais e como tratamento para indigestão.

Marapuama tem um efeito estimulante que deixa ao usuário uma sensação geral de bem-estar quando tomado em doses adequadas. Doses grandes podem causar uma super estimulação, deixando o usuário inquieto e afetando o sono.

Este suplemento de ervas também foi mostrado, em estudos com animais, para melhorar o foco mental e a clareza. Pode também ajudar a melhorar a concentração e a memória de curto prazo.

Também é usado para tratar naturalmente a perda de cabelo.

Seu efeito estimulante também a torna útil como uma erva para a depressão.

As mulheres usaram muirapuama para tratar os desconfortos da menopausa, bem como cólicas associadas à menstruação.

Marapuama pode ser combinada com outras ervas, como damiana, guaraná , catuaba e suma, para aumentar seus efeitos.

Marapuama (também conhecido como “madeira potente”) é uma pequena árvore ou arbusto que cresce até uma altura de 15 metros e produz flores brancas pequenas com um aroma picante similar ao do jasmim. O tronco desta árvore é cinza, as folhas são marrons e os frutos têm um tom amarelo-alaranjado.

 Marapuama

Marapuama é indígena da floresta amazônica no Brasil, aonde as pessoas vêm empregando a planta na forma de um estimulante para doenças neuromusculares, para banhos e massagens, bem como de ervas de chá para curar reumatismo, impotência e problemas gastrointestinais.

Pode notar-se que esta espécie é listada na Farmacopeia Brasileira de 1956, e continua a ser um componente da Farmacopeia British Herbal. Verificou-se que a marapuama tem sido utilizado na Europa para fins terapêuticos desde 1920.

Como mencionado anteriormente, marapuama também é referida como “madeira potente” e esta planta arbustiva tem um longo relato de ser usada na forma de um potente afrodisíaco (qualquer medicamento ou substância que aumenta o desejo sexual).

Marapuama é um elemento em vários medicamentos patenteados, bem como em remédios tradicionais para a impotência sexual.

Marapuama é também usado sob a forma de um tônico comum, bem como um estimulante para aumentar o apetite. As formulações à base de plantas preparadas utilizando marapuama são geralmente tomados oralmente sob a forma de um alcoólico extrato, um pó ou uma decocção (preparada por fervura a erva em água ). Algumas pessoas também usam um método alternativo para beneficiar dos efeitos afrodisíacos da erva, lavando os seus órgãos genitais com uma decocção forte. A decocção é também aplicado topicamente para curar a paralisia muscular e reumatismo.

Como referido acima, marapuama tem sido muito utilizado como um medicamento à base de plantas na forma de um tônico, afrodisíaco, anti-reumático, digestivo e estimulante para os nervos. Esta planta é um membro da família Olacaceae e sua casca e raízes possuem propriedades terapêuticas.

Comercialmente, marapuama está disponível sob a forma de uma tintura. Além disso, forma-se um ingrediente ativo em várias formulações à base de plantas, preparadas com ervas da América do Sul e vendida para o tratamento da disfunção erétil (DE).

PARTES USADAS

Cascas, raízes.

USO

Desde os tempos antigos, marapuama foi tido em alta estima como um afrodisíaco, bem como um tônico ou estimulante para o sistema nervoso. Esta erva é reconfortante e proporciona alívio de estresse , esgotamento nervoso, trauma, bem como facilita a aliviar os sintomas de depressão. Além disso, marapuama é também empregue em formulações destinadas a curar a calvície de padrão masculino.

A marapuama é dito ser um remédio eficaz para a impotência, bem como o desejo sexual reduzido. Na verdade, esta erva é um excelente complemento ou substituto para o tratamento destas condições. Um número de ensaios clínicos realizados com marapuama na França descobriram que a erva empregada no tratamento solitário ajuda a restabelecer o desejo sexual e função erétil em 51 por cento para 62 por cento dos casos.

Do ponto de vista histórico, apesar de todas as peças de marapuama têm sido empregadas para fins terapêuticos, as cascas e raízes da planta são as partes mais amplamente utilizadas da erva.
Desde muito tempo esta erva tem sido usada pelos nativos da região amazônica para o tratamento de várias condições médicas.Os povos indígenas que habitam ao longo do Rio Negro na Amazônia do Brasil empregam os caules e raízes de plantas jovens, na forma de um tônico para curar doenças neuromusculares. Eles também preparam uma decocção com a raiz da erva e usavam em banhos e massagens para tratar beribéri e paralisia, enquanto um chá de ervas preparado por ebulição das raízes é bebida para curar a fraqueza sexual, gripe, reumatismo, bem como deficiências gastrointestinais.

As pessoas desta região também usam a erva em grande estima pela sua aptidão para prevenir a calvície, especialmente a calvície de padrão masculino. A marapuama é altamente considerada como um remédio para problemas sexuais ou tônico sexual e até hoje as pessoas consideram a erva para ser um potente afrodisíaco. Os povos indígenas da região amazônica usam esta erva para tratar uma variedade de diferentes condições médicas, incluindo distúrbios menstruais, dispepsia, impotência sexual, distúrbios do sistema nervoso central e gripe .

Pode-se notar que, quando os primeiros exploradores da região da Europa notaram que a erva possuía qualidades afrodisíacas, levaram a erva para a Europa e, gradualmente, marapuama tornou-se uma parte da medicina européia de ervas. Até hoje, marapuama está contida na Farmacopéia British Herbal de medicamentos fitoterápicos.

Enquanto a Farmacopeia Britânica Herbal recomenda a utilização de marapuama para o tratamento da impotência e da disenteria, em outras regiões da Europa esta erva é utilizada para o tratamento de condições médicas, tais como infertilidade, impotência, problemas menstruais, dores nervosas e disenteria.

Ao longo dos anos, a popularidade de marapuama tem vindo a aumentar nos Estados Unidos e os profissionais de saúde estão usando a erva mais e mais para tratar a impotência, depressão, cólicas menstruais, tensão pré-menstrual (TPM) e distúrbios do sistema nervoso central.

HABITAT E CULTIVO

Também conhecido como “madeira potente”, marapuama é uma árvore de crescimento baixo, semelhante a um arbusto e é originária da região Amazônica no Brasil, bem como outras áreas da floresta amazônica.

PESQUISA

Os pesquisadores que realizaram um dos primeiros estudos com marapuama sugeriu que a erva foi útil para curar distúrbios do sistema nervoso e impotência sexual.

Pesquisadores na França estudaram as vantagens de tratar a impotência sexual usando marapuama em dois testes em humanos, que disse que a erva é eficaz no aumento da libido (desejo sexual) e tratamento da disfunção erétil (DE).

Um extrato especificamente preparado a partir da raiz foi patenteada em virtude da capacidade da substância para proporcionar alívio de esgotamento físico e mental, assim como pela sua capacidade em melhorar a constituição danificado. Além disso, no Brasil, os investigadores têm documentado um efeito específico da casca sobre o sistema nervoso central, durante um estudo realizado com ratos. Com efeito, a casca desta erva também mostrou uma suave, consequência, temporária hiposensível.

A raiz da marapuama foi encontrada para abrandar úlceras provocadas pelo stress, enquanto que a folha da erva exibiu um efeito de alívio de dor. Uma outra patente foi apresentado nos Estados Unidos afirmando que marapuama tem a aptidão para diminuir a proporção de gordura corporal, aumentar a massa muscular magra e reduzir os níveis de colesterol no sangue em seres humanos, bem como animais, quando ele é usado por um longo período. Curiosamente, apesar do uso a longo prazo de raiz da erva, não foi observada toxicidade. A mais recente pesquisa com marapuama afirmou que o uso tradicional de marapuama para o tratamento de memória , bem como problemas nervoso é eficaz.

CONSTITUINTES

A análise química dos marapuama revelou que uma mistura de ésteres, 66 por cento dos quais é, lupeol beénico ácido e beta-sitosterol, como seu constituinte principal, que representa 0,4 por cento a 0,5 por cento da composição química da planta. Além disso, marapuama contém ácidos graxos, que substituem o ácido beénico.

EFEITOS COLATERAIS E CUIDADOS

A marapuama é considerada como uma erva de uso seguro.

Fonte: www.herbal-supplement-resource.com/www.herbs2000.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Veganismo

Veganismo

PUBLICIDADE O veganismo é um sistema de crenças que considera que os animais não devem …

Ergonomia

Ergonomia

PUBLICIDADE Definição Ergonomia é o processo de projetar ou organizar locais de trabalho, produtos e sistemas …

eletroterapia

Eletroterapia

PUBLICIDADE A eletroterapia é o uso terapêutico da eletricidade para tratamento médico. Este tipo de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+