Breaking News
Home / Bem-Estar / Produto Natural – Spirulina

Produto Natural – Spirulina

Produto Natural – Spirulina

PUBLICIDADE

A spirulina é uma alga. É rica em clorofila, vitaminas, proteínas, minerais, aminoácidos e ácidos graxos.

É indicada para esgotamento físico, emagrecimento, impotência sexual, fadiga mental e física, rinites alérgicas, previne o envelhecimento, diminui o colesterol ruim.

(Por Portal São Francisco) 

Spirulina é um exemplo familiar da alga azul-verde, que é uma coleção de 1.500 espécies de plantas marinhas. Entre as variedades mais comuns de algas azul-verdes que são consumidos pelos seres humanos são Spirulina maxima e Spirulina platensis.

Testes de laboratório, bem como pesquisas em animais mostraram que os extratos de spirulina possuem várias propriedades terapêuticas. Essas pesquisas têm demonstrado que grandes quantidades de spirulina e extratos da substância possuem antioxidantes, anti- viral , anti- câncer entre outros.

Um estudo restrito realizado em seres humanos demonstraram que uma variedade de algas Spirulina fusiformis azul-verde tem um grande potencial para reverter as lesões pré-cancerosas ou feridas na boca conhecida como leucoplasia . O estudo observou que 45 por cento dos indivíduos que foram administradas um grama de Spirulina fusiformis por um ano a cada dia melhora observada em seu estado, em comparação com apenas sete por cento do grupo a quem foi administrado o placebo ou panaceia convencional.

Por outro lado, as pessoas que estavam recebendo placebo perdeu apenas 1,5 quilos durante o mesmo período. Além disso, apesar da disparidade foi encontrada para ser notável e não há consequências adversas sobre a pressão de sangue ou soro do colesterol em virtude do consumo de espirulina. Um outro estudo realizado em um tempo observou-se que houve um efeito de redução do colesterol insignificante sobre os indivíduos, que 4,2 gramas de Spirulina diariamente durante cerca de oito semanas. No entanto, mesmo neste caso, o soro de triglicéridos, a pressão arterial e do peso corporal dos indivíduos dadas spirulina permaneceu como antes.

Uso

Spirulina é, basicamente, um tipo unicelular azul-verde de algas que sucede em corpos de água doce que são quentes e alcalinas, por exemplo, lagoas e lagos. As algas oferece vários benefícios à saúde e, portanto, tem sido consumidos por seres humanos desde há muito. As algas foram usadas pelos maias, bem como astecas como uma parte importante da sua dieta. Nos tempos atuais, as pessoas que estão conscientes sobre sua saúde seguram spirulina em alta conta em todo o mundo.

Pode notar-se que os tecidos do nosso corpo liberta substâncias tóxicas e radicais livres, quando o corpo está sob uma enorme tensão, por exemplo, ser submetido a formação física extrema. Spirulina inclui clorofila, que facilita a eliminação de resíduos, bem como produtos tóxicos e também lavagens do sangue, do fígado e dos rins. Todos os sistemas corporais também funcionam de forma muito eficaz quando os nossos rins e fígado estão funcionando bem.

Essas dietas podem colocar uma carga de trabalho imensa em nossos rins e do fígado tal como resultam na eliminação aumentada de cetonas excedentes. Além da limpeza do sangue, rins e fígado, spirulina também oferece outros benefícios para a saúde como nos proteger contra as toxinas presentes no meio ambiente, água e poluição do ar, bem como as impurezas adicionais que entram em contato com a nossa vida diária.

Esta alga contém alta concentração de nutrientes poderosos. Enquanto ele tem um teor de proteína impressionante (60 por cento em todas as proteínas vegetais), spirulina encerra também um potente mistura de vitaminas essenciais, tais como a vitamina E , a vitamina do complexo B , bem como minerais de ferro , cálcio , magnésio , cobre e zinco . Além disso, esta alga é um excelente recurso de beta-caroteno (um potente antioxidante ) e ácido gama-linolénico ou ABL (um ácido gordo essencial).

Spirulina é muitas vezes referido como um “super” algas e a sua tonalidade escura verde-azulado é atribuída à presença de clorofila bem como ficocianina. A cor verde de spirulina deve-se à presença de clorofila, às vezes referido como “sangue verde”, uma vez que é extremamente comparável à hemoglobina. Acredita-se que a clorofila ajuda a aliviar a inflamação, e, simultaneamente, regularizar a libertação de ácidos digestivos. A cor azul da spirulina é devido à presença de ficocianina – uma substância que não tem relação com a bilirrubina, um pigmento presente nos seres humanos.

Pode notar-se que a bilirrubina é essencial para o bom funcionamento do fígado, bem como a assimilação de aminoácidos no corpo. Estes pigmentos, que são naturalmente presente no nosso organismo, pode ser digerida muito facilmente, assim, permitindo que o organismo de absorver os nutrientes rapidamente. Spirulina está se tornando cada vez mais popular, especialmente entre os ambientalistas, pois é fácil de cultivar esta planta marinha de forma eficaz e sem acabando com qualquer um de seus atributos importantes que são úteis para a nossa saúde.

Em comparação com a soja, spirulina tem competência para fazer vinte vezes mais proteína para cada área. Isso faz 40 vezes mais proteína em comparação com o milho e 200 vezes mais proteína de cada área, em comparação com o gado bovino. Além disso, esta planta aquática também faz uso de menos água para cada zona de proteínas em comparação com outros alimentos. Com efeito, as pessoas que cultivam spirulina têm afirmado que esta alga só perde quantidade significativa de água por meio de evaporação. Cultivando spirulina não resulta em erosão do solo , pois a produção de algas, na verdade, aumenta a utilização de água salobra e terrenos não fértil. Na verdade, muitas pessoas são da opinião de que o cultivo spirulina está entre os meios simples e melhor para tornar o nosso planeta verde novamente.

Spirulina contém quantidades concentradas de vários nutrientes. Os ácidos graxos essenciais contidos pela ajuda spirulina em romper o colesterol no sangue e, ao mesmo tempo, aumentar a saúde da nossa pele, cabelo e unhas.

Em média, spirulina de 500 mg dose tem apenas um par de calorias. No entanto, esta planta aquática não fornecer-nos com uma certa quantidade de carboidratos, que estão presentes como glicogênio e ramnose – nosso corpo pode absorver esses dois carboidratos facilmente.

Fontes de Spirulina

As algas azuis-verdes são nativa da América Central e do Sul, bem como a África. Comercialmente, as algas azuis-verdes são cultivadas em tanques ao ar livre e são colhidas por seu valor nutricional. Algas azuis-verdes são usadas como suplementos nutricionais, sobretudo como um substituto para as outras proteínas.

Deficiências e Susceptibilidade

As algas azuis-verdes não são uma substância nutritiva indispensável e, portanto, não está relacionada a nenhuma condição de déficit. No entanto, as pessoas que não comem bastante vegetais diariamente para cumprir as exigências do corpo pode ganhar por consumir as algas azul-verdes que carotenóides, compostos e uma série de substâncias nutritivas. Como as algas são uma proteína inteira, pode ser substituído por alguns elementos de proteína na nossa dieta para torná-lo vigoroso. No entanto, grandes quantidades  precisam ser consumida para obter um número suficiente de substâncias nutritivas neles contidos.

A Dose Habitual

Spirulina pode ser tomado em diferentes formas – flocos, em pó, cápsulas e até mesmo comprimidos. Normalmente os fabricantes de suplementos recomendam tomar 2.000 mg a 3.000 mg da substância por dia. No entanto, a dose inteira não é para ser tomada de uma só vez, mas dividida em várias partes, a cada dia. Estudos realizados em animais demonstraram que a melhor quantidade a ser tomada é de cerca de 34 gramas ou um pouco mais da substância diárias para uma pessoa que pesa cerca de 150 quilos.

Efeitos Colaterais e Advertências

Como um suplemento é relativamente seguro porque não há nenhum efeito colateral da substância nutritiva. No entanto, deve notar-se que a alga azul verde tem o potencial de acumulação de metais pesados da água higienicamente. Estudos realizados em animais demonstraram que o consumo de spirulina é seguro durante a gravidez. Por outro lado, outras espécies amplamente utilizadas da alga azul-verde – Aphanizomenon flosaquae – é relatado para a fabricação de toxinas ou venenos. Além disso, existem alguns relatos de reações alérgicas, devido o seu consumo.

Fonte: www.herbs2000.com

Produto Natural – Spirulina

Spirulina
Spirulina maxima

Descrição: Planta da família das Cyanophyceae, também conhecida como espirulina, microalga. Spirulina.

Parte utilizada: Microalga inteira.

Princípios Ativos: Proteína (65 %), aminoácidos essenciais (30%); minerais quelados(ferro, cálcio, zinco, potássio e magnésio); vitaminas (biotina, cianocobalamina, pantotenato de cálcio, ácido fólico, inositol, ácido nicotínico, piridoxina, riboflavina, tiamina e tocoferol); ácidos graxos(em especial o ácido gamalinolênico (GLA)); carotenóides (como o beta-caroteno), fenilalanina, clorofila, ácidos fenólicos, inositol.

Propriedades Medicinais: Adelgaçada, analgésica, anticolesterol, antiinflamatória, antioxidante, antiviral, cicatrizante, citostática, lipolítica, nutritiva, queratolítica, refrescante, rejuvenescedora, remineralizante, revigorante, revitalizante, tônica.

Notas: A Spirulina maxima é uma alga unicelular com células grandes, identificada nas rochas sedimentares com 3,5 bilhões de anos. e que cresce em águas alcalinas ricas em minerais, como no lago Tschad, na África e em formações lacustres próximas ao lago Texcoco, no México. Contém clorofila A, carotenóides e pigmentos azuis (ficocianinas). Pertence ao grupo das algas verde azuladas ou cianobactérias. Possui alto índice de digestibilidade com uma absorção de 85%. É uma micro-alga excepcional, a mais rica fonte de proteínas do reino vegetal, rica também em clorofila, minerais. Deve ser consumida, de 15 a 30 minutos antes das refeições, por crianças, idosos e por quem come pouca verdura crua.

Spirulina é um complemento dietético, protéico e vitamínico com propriedades farmacológicas. Atua como supressor do apetite devido a presença de fenilalanina, que atua sobre o centro do apetite. Quando ingerida com o estômago vazio reveste suas paredes, produzindo uma sensação de saciedade, que induz a pessoa a comer menos. Pode, portanto, auxiliar no tratamento da obesidade, sem perdas nutricionais. A vitamina B12 evita transtornos no sistema nervoso e anemias provocadas por dieta vegetariana desbalanceada ou carencial.

A biotina e ferridoxina auxiliam na eliminação de CO2, impedindo a formação de ácido pirúvico e ácido lático (originários da decomposição dos açúcares em ausência de oxigênio); situação comum em exercícios físicos prolongados. Deve ser usado como auxiliar na dieta dos atletas, evitando câimbras e fadiga muscular. Segundo Frei Toribo de Bonavente, em 1524, os Astecas preparavam um caldo de Spirulina que era adicionando a tudo o que comiam. Segundo pesquisas no Japão, França e EUA, é uma das maiores descobertas no campo da alimentação naturalista deste século.

Indicações: Complemento alimentar, dieta de emagrecimento, fadiga, artrite, prevenir doenças cardiovasculares, hipertenso, mulher com TPM, AIDS, cancro, acelerar a produção de anticorpos, repor flora intestinal (lactobaccillus); anemia, envenenamento, imunodeficiência.

Contra-indicações/cuidados: Não pode ser consumida por pessoas com fenilcetonúria. Não é indicada para gestantes, nutrizes e crianças. Existem relatos de que o consumo de Spirulina pode causar náuseas, vômitos ou diarréia.

Modo de usar:

– Cápsulas, 2 a 3 por dia, antes das refeições. Crianças: metade da dose.

– Loção, máscara facial, creme remineralizante; creme rejuvenescedor.

– Banhos: cansaço, dor muscular;

– Cataplasma : celulite, gordura localizada;

– Sabonete líquido ou em barra: revigorar e nutrir a pele;

– Pomada: reduzir marcas de cicatrizes, impedindo formação de quelóides, acelerar o processo de cicatrização da pele;

– Shampu e máscara de tratamento capilar: cabelos normais, devolver maciez e nutrir os fios.

Fonte: www.plantasquecuram.com.br

Produto Natural – Spirulina

Os Benefícios da Spirulina, Um Poderoso Antioxidante

O que é a Spirulina ?

A spirulina é uma alga microscópica azul-esverdeada que vive tanto em água doce como salgada. Os suplementos de spirulina são sintetizados primeiramente a partir de duas espécies de cianobactérias: Arthrospira platensis e Arthrospira maxima.

A Spirulina destaca-se pela riqueza dos seus nutrientes:

Proteínas: 60% de proteína, incluindo aminoácidos essenciais
Minerais: ferro, magnésio, zinco e cálcio
Vitaminas: A, D, B2, B6 e B12
Antioxidantes: betacaroteno, clorofila e ficocianina
Ácidos gordos essenciais: ômega 3 e ômega 6.

Benefícios da Spirulina

A spirulina tem recebido muita atenção por parte da comunidade científica. Muitos estudos científicos identificaram variados benefícios desta alga:

Proteção antioxidante

Um estudo recente (Setembro de 2010) mostrou que a spirulina impede a morte das células provocada pela acção dos radicais livres. Nas suas conclusões, os investigadores afirmaram: “A potencial incorporação de spirulina em alimentos e bebidas de maneira a aumentar a sua capacidade antioxidante é digna de ser explorada” [*1].

Um outro estudo realizado com ratos de laboratório mostrou que a spirulina exerce um efeito de protecção contra a isquemia cerebral, que consiste na redução localizada do fluxo sanguíneo ao cérebro, ou partes dele, devido a obstrução arterial. Neste estudo, uma dose de 180mg/kg mostrou-se eficaz na inversão das desordens cerebrais associadas a esta doença [*2].

Um estudo interessante avaliou a capacidade antioxidante da proteína de soro de leite juntamente com spirulina e os resultados mostraram que apesar de ambos demonstrarem efeito protetor contra a ação dos radicais livres, a combinação de whey com spirulina foi mais eficaz na destruição destes invasores [*3].

Efeito Hepatoprotetor

Pacientes que sofriam de doença hepática gordurosa não-alcoólica receberam 4,5g de spirulina por dia durante 3 meses. No final do estudo, os cientistas puderam concluir com segurança que “a spirulina pode ser considerada uma alternativa terapêutica para pacientes que sofram de doença hepática gordurosa não-alcoólica ou desordens de dislipidemia [*4].

Tratamento do Colesterol

Vários estudos mostraram que a spirulina é útil no combate ao colesterol alto. Num destes estudos, 15 homens consumiram 4,2g de spirulina por dia durante 8 semanas. No final do estudo, a spirulina mostrou-se eficiente a reduzir o mau colesterol (LDL) sem baixar o bom colesterol (HDL) [*5].

Outro estudo realizado com coelhos que tinham uma dieta rica em colesterol mostrou que a suplementação com spirulina reduz os níveis de triglicerídeos e do mau colesterol (LDL) no sangue [*6].

Propriedades Anti-cancerígenas

Estudos científicos mostraram que o beta-caroteno, um dos antioxidantes presentes na spirulina, inibe o desenvolvimento de células cancerígenas [*7], [*8].

Um destes estudos foi realizados com indivíduos que possuíam leucoplasia oral, uma forma de cancro oral. Os pacientes do grupo da spirulina consumiram 1g por dia deste suplemento durante 12 meses e conseguiram inverter o avanço da doença [*9].

Outro estudo realizado com ratos de laboratório mostrou que a spirulina reduziu consideravelmente os tumores cancerígenos da pele e do estômago [*10].

Tratamento da Diabetes

A spirulina também se tem mostrado eficaz no controlo da diabetes. Um estudo realizado com 25 pacientes com diabetes tipo 2 constatou que a spirulina se mostrou eficaz no controlo do nível de glicose no sangue nos pacientes que receberam 2g de spirulina por dia durante 2 meses [*11].

Outros Efeitos Benéficos

Para além dos benefícios supracitados, outros estudos científicos já identificaram propriedades anti-anémicas [*12] e anti-intoxicação renal [*13] na spirulina.

Referências ou Notas

[*1] – Chu, W. L. et. al., , Protective effect of aqueous extract from Spirulina platensis against cell death induced by free radicals, BMC Complementary and Alternative Medicine 21;10(1):53, Setembro 2010 (LINK) [*2] – Thaakur, S. & Sravanthi, R., Neuroprotective effect of Spirulina in cerebral ischemia-reperfusion injury in rats, Journal of Neural Transmission 117(9):1083-91, Setembro 2010 (LINK) [*3] – Gad. A.S. et. al, Antioxidant activity and hepatoprotective effects of whey protein and Spirulina in rats, Nutrition 12, Agosto 2010 (LINK) [*4] – Ferreira-Hermosillo, A. & Torres-Duran, P. & Juarez-Oropeza, M., Hepatoprotective effects of Spirulina maxima in patients with non-alcoholic fatty liver disease: a case series, Journal of Medical Case Reports 7;4:103, Abril 2010 (LINK) [*5] – Nakaya, N. & Homma, Y. & Goto, Y., Cholesterol lowering effect of spirulina. , Nutrition Reports International Vol. 37 (6), págs. 1329-1337, Junho 1988 (LINK) [*6] – Cheong, S. et. al., Spirulina prevents atherosclerosis by reducing hypercholesterolemia in rabbits fed a high-cholesterol diet, Journal of Nutritional Science and Vitaminology 56(1):34-40, 2010 (LINK) [*7] – Suda, D. & Schwartz, J. & Shklar, G., Inhibition of experimental oral carcinogenesis by topical beta carotene, Carcinogenesis 7 (5): 711-715, 1986 (LINK) [*8] – Wolf, G., Retinoids and carotenoids as inhibitors of carcinogenesis and inducers of cell-cell communication, Nutrition Reviews 50(9):270-4, Setembro 1992 (LINK) [*9] – Matthew, B. et. al., Evaluation of chemoprevention of oral cancer with Spirulina fusiformis, Nutrition and Cancer 24(2):197-202, 1995 (LINK) [*10] – Dasgupta, T. et. al., Chemomodulation of carcinogen metabolising enzymes, antioxidant profiles and skin and forestomach papillomagenesis by Spirulina platensis, Molecular and Cellular Biochemistry 226(1-2):27-38, Outubro 2001 (LINK) [*11] – Parikh, P. & Mani, U. & Iyer, U., Role of Spirulina in the Control of Glycemia and Lipidemia in Type 2 Diabetes Mellitus, Journal of Medicinal Food 4(4):193-199, 2001 (LINK) [*12] – Zhang Cheng-Wu, et al., Effects of polysaccharide and phycocyanin from spirulina on peripheral blood and hematopoietic system of bone marrow in mice, Proc. of Second Asia Pacific Conference on Algal Biotech. University of Malaysia, Abril 1994 [*13] – H. Fukino, et al., Effect of spirulina on the renal toxicity induced by inorganic mercury and cisplatin, Eisei Kagaku, 36:5 – Japão, 1990

Fonte: logon.prozis.com

Veja também

triptofano

Triptofano

PUBLICIDADE O triptofano é um aminoácido, uma proteína sem a qual os seres humanos não …

melatonina

Melatonina

PUBLICIDADE A melatonina é um hormônio produzido pelo nosso cérebro, e esse hormônio interfere em …

Kefir

Kefir

PUBLICIDADE Alimentos probióticos são microrganismos vivos que ajudam a equilibrar a flora intestinal. A flora …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.