Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Araçá  Voltar

Araçá

 

Fruto do araçazeiro, o araçá tem o seu sabor lembrando um pouco o da goiaba, embora seja um pouco mais ácido e de perfume mais acentuado.

Araçá
Araçá

É uma fruta pequena, arredondada, com sementes, cuja polpa varia de cor segundo a espécie, predominando o alaranjado e o amarelo-claro.

É usado no preparo de sorvetes e refrescos e também de um doce muito parecido com a goiabada.

Existem vários tipos de araçá, sendo os mais comuns o araçá-vermelho, o araçá-de-cora, o araçá-de-praia, o araçá-do-campo, o araçá-do-mato, o araçá-pêra, o araçá-rosa e o araçá-piranga.

Origem

Veio da África, mais especificamente de Angola, esse arbusto que chega a cinco metros de altura e que se adaptou muito bem à região Sudeste do país. As flores brancas e pequenas, de cinco pétalas, e os frutos amarelos e redondos formam um belo contraste com o verde das folhas. A polpa, ácida, tem sais minerais e vitamina C.

Parte utilizada

Fruta

Ajuda a tratar de:

Escorbuto
Excesso de ácido úrico
Inflamações
Retenção de líquidos
Poros muito abertos

Fonte: www.geocities.com

Araçá

Nome popular: Araçá; araçazeiro; araçá-verdadeiro

Nome científico: Psidium araçá Raddi

Família botânica: Myrtaceae

Origem: Brasil (Amazônia), Guianas até São Paulo

Características da planta

Árvores que podem variar de 70 cm a 10 m de altura, de casca lisa escamosa e copa esparsa. Folhas geralmente avermelhadas quando jovens. Flores são branca-esverdeadas.

Fruto

Arredondado, de coloração verde, amarela ou vermelha de acordo com a espécie. Polpa branca-amarelada ou avermelhadas, mucilaginosa, aromática, contendo muitas sementes.

Tipos

Há muitos tipos de araçá, mas os mais comuns são: araçá-vermelho, araçá-de-cora, araçá-da-praia, araçá-do-campo, araçá-do-mato, araçá-pêra, araçá-rosa e araçá-piranga.

Seu sabor lembra um pouco o da goiaba, embora seja um pouco mais ácido e de perfume mais acentuado. É uma fruta pequena, arredondada, com sementes, cuja polpa varia de cor segundo a espécie, predominando o alaranjado e o amarelo-claro.

O araçá é usado no preparo de sorvetes e refrescos. Com ele também se faz um doce muito parecido com a goiabada.

Cultivo

Encontrado no Brasil em estado silvestre. Prefere solos secos e não é exigente quanto ao clima, resistindo a geadas.

Frutifica de janeiro a maio.

"Os araçazeiros são outras árvores que pela maior parte se dão em terra fraca na vizinhança do mar. A flor é branca e cheira muito bem. Aos frutos chamam araçazes, que são da feição de nêsperas, mas alguns muito maiores. A fruta se come inteira, e tem a ponta de azedo mui saboroso, da qual se faz marmelada, que é muito boa e melhor para os doentes de cãibras."   NOTÍCIA DO BRASIL, Gabriel Soares de Sousa (1587)

Falava o viajante sobre qual deles, entre os muitos araçás do Brasil?

Estava ele, propriamente, fazendo referência a algum araçá ou a alguma goiaba? Ou não seria um araçá-goiaba, como é até hoje conhecida a goiaba em algumas regiões da Bahia? Difícil saber! O fato é que araçás e goiabas, em estado silvestre, são bastante semelhantes e pertencem à mesma família das Mirtáceas.

O araçá é, em geral, fruta mais ácida do que a goiaba; tem, também como a goiaba, a polpa macia e cheia de sementes sendo, porem, a maioria de suas variedades comuns menos carnuda e menos valiosa economicamente.

Além disso, existem araçás de quase tantos tipos quantas são as praias do Brasil: araçá-branco, araçá-cinzento, araçá-rosa, araçá-vermelho, aragá-verde, araçá-amarelo; araçá-do-mato, araçá-da-praia, araçá-do-campo, araçá-de-festa; araçá-de-minas, araçá-de-pernambuco, araçá-do-pará; araçá-de-coroa, araçá-boi, araçá-pêra, araçámanteiga; araçá-de-folha-grande, araçá-de-flor-grande, araçá-miúdo, araçá-mirim; araçá-guaçu, araçá-peba, araçá-piranga, araçás araçanduba; araçá comum, araçá-verdadeiro ou, simplesmente, araçá.

Esses muitos araçás encontram-se espalhados por todo o Brasil, dos campos sulinos até a floresta amazônica, de preferência onde haja umidade e calor.

Paulo Cavalcante afirma que o araçazeiro, planta de muitas variedades, vive disperso pelo país, podendo ser encontrado "tanto cultivado como silvestre, em áreas campestres ou de vegetação rala e baixa, variando extremamente no porte, desde um arbustinho de 70 em até uma pequena árvore de quatro a seis metros de altura".

Algumas espécies de araçazeiros dão frutas muito saborosas e apreciadas para se comer no "pé" e no tempo, quando amadurecem. Outros, de frutosadstringentes ou ácidos demais, apenas se prestam ao fabrico de doces que, justamente por concentrarem um sabor azedinho ou agridoce especial, são ótimos ao paladar. Destacam-se como especialidades produzidas com a fruta os doces de pasta e de corte-este último também chamado de marmelada de araçá - que, como não poderia deixar de ser, são de sabor semelhante aos doces de goiaba e às goiabadas.

Como praticamente todas as frutas, árvores e plantas, os araçás e suas folhas são também bastante aproveitados pela medicina popular brasileira.

Entre os araçás uma das espécies que mais que se destaca é o araçá-boi (Eugenia stipitata). Apesar de ser fruta típica da Amazônia peruana, onde é muito conhecida e utilizada pela população regional, sua distribuição alcança, também, o Estado do Acre, no Brasil.

O araçá-boi ocorre em árvores pequenas, quase arbustivas, que atingem no máximo 3 metros de altura. Seus frutos, de cor amarelo-canário, podem ter dimensões variáveis, mas são sempre grandes, maiores do que as maiores goiabas cultivadas, chegando a pesar até 400 gramas de pura massa. Daí seu nome popular!

A polpa é suculenta e saborosa, apesar de bastante ácida. Por esse motivo, presta-se bem mais ao consumo na forma de sorvetes, doces ou bebidas do que in natura.

Araçá
Araçá

Araçá
Araçá

Araçá
Araçá

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

Araçá

Araçá
Araçá

O araçá é uma fruta nativa e bem conhecida no Brasil.

Existem diversas variedades de araçás:

Rasteiros
Arbustivos
Arbóreos
Trepadores

Os sabores são bastante variados, tendo frutos com sabor de abacaxi, morango, pêra, maracujá e até maçã.

A planta está presente nos mais variados ecossistemas brasileiros: no Cerrado, nos Pampas Gaúchos, na Mata Atlântica, no Pantanal e na Amazônia.

Descrição da Planta

De um modo geral, as espécies mais comuns apresentam porte arbóreo de 3 a 6 metros, com copa rala e irregular. O tronco é liso e descamante. As folhas são coriaceas, glabras, de 5 a 10 cm de comprimento por 3 a 6 cm de largura. As flores são axililares, sobre pedúnculos unifloros de 5 a 10mm.

Os frutos são bagas globosas, variando muito de tamanho, contendo polpa branca, amarela, esverdeada e avermelhada, sendo mucilaginatinosa, suculenta, aromática e adocicada. Contem muitas sementes riniformes ( semelhante a rins ).

Propriedades Químicas em 100g de polpa comestível:

Energia - 62 kcal
Proteína - 1,50g
Lipídios - 0,60 g
Carboidratos - 14,30 g
Fibra - 5,20 g
Cálcio - 48,00 mg
Fósforo - 33,00 mg
Ferro - 6,30 mg
Retinol - 48,00 mcg
Vitamina B1 - 0,06 mg
Vitamina B2 - 0,04 mg
Niacina - 1,30 mg
Vitamina C - 326,00 mg.

Propriedades Medicinais

As folhas os brotos e os frutos do araçá do campo são adstringentes; suas raízes e cascas são empregadas em decocções para derreia. As cascas do araçá de coroa são usadas para estancar hemorragias em geral.

As folhas do araçá de flor grande são utilizadas em banhos para aliviar as dores provocadas pela artrite e pelo reumatismo.

As hemoptises e demais hemorragias, bem como as diarréias, podem ser tratadas com as folhas e cascas de araçá pêra e o araçá miúdo.

Fonte: heltonsaputa.vilabol.uol.com.br

Araçá

Origem: Ásia

É da mesma família de outras frutas como, por exemplo, jaca, figo, fruta-pão. Por ser muito versátil e perfeitamente adaptável a vários tipos de solo e de clima, com especial preferência pelos húmidos, e já foram encontradas nos Estados Unidos da América, no Ártico, e em muitas ilhas oceânicas.

No Brasil, principalmente a negra, floresce em vários Estados: Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e, principalmente, no pioneiro, Rio Grande do Sul.

Araçá
Araçá-vermelho

Araçá
Araçá-Amarelo

Tipos

Araçá

Há três espécies: vermelha (Morus rubra), branca (Morus alba) e preta (Morus nigra); a branca é usada para criação do bicho-da-seda, que se alimenta das folhas da amoreira, enquanto a preta é comestível e muito apreciada, não só pelo seu sabor especial, como pelo seu tamanho maior, além de ser muito usada em ornamentação.

Características

Tem sabor levemente ácido e adstringente.

Araçá - Psidium grandifolium

Fruto do araçazeiro, o araçá tem o seu sabor lembrando um pouco o da goiaba, embora seja um pouco mais ácido e de perfume mais acentuado. É uma fruta pequena, arredondada, com sementes, cuja polpa varia de cor segundo a espécie, predominando o alaranjado e o amarelo-claro. É usado no preparo de sorvetes e refrescos e também de um doce muito parecido com a goiabada.

Existem vários tipos de araçá, sendo os mais comuns o araçá-vermelho, o araçá-de-cora, o araçá-de-praia, o araçá-do-campo, o araçá-do-mato, o araçá-pêra, o araçá-rosa e o araçá-piranga.

Dicas para comprar

O comércio regular, ao natural, é quase inexistente, mas ainda podem ser encontradas, esporadicamente, em algumas feiras livres.

Caso encontre, observe alguns cuidados: - é uma fruta muito frágil e que rapidamente fica perecível, sinal de que se deve consumi-la de imediato, tão logo seja colhida ou comprada.

Dicas para consumo

Tire o pequeno cabo que ela apresenta, descarte as que estiverem muito moles, lave bastante em água corrente, escorrendo em seguida.

É comum encontrar produtos feitos com amora, tais como: geléias, compotas, doces diversos.

Composição

Muito rica em Vitaminas (A, B, C); tem ácido cítrico na sua composição, bastante água (cerca de 90%), carboidratos, sais minerais (fósforo, ferro, sódio, cálcio, potássio, estes últimos, em concentração generosa), fibras e ácido fólico.

O araçá pode ser consumido “in natura” e ou em forma de doces, compotas, sucos, polpas congeladas e geléias. A raiz e as folhas podem possuir atividade diurética e antidiarréica.

Valor calórico

100 gramas fornecem, em média, 37 calorias.

Tabela Nutricional do Araçá

Quantidade
100 gramas
Água  84%
Calorias  247Kcal
Proteína 20g
Fibra 15g
Cálcio 85mg
Fósforo 69mg
Ferro  98mg
Potássio  196mg
Vitamina A  21mg

 Indicações Terapêuticas

É uma fruta com as seguintes propriedades:

Antissética
Depurativa
Digestiva
Refrescante
Antihemorrágica
Controladora da pressão arterial
Sedativa
Antioxidante
Vermífuga
Diurética
Anti-herpética (tanto para o herpes labial quanto para o genital, segundo estudos de uma Universidade de Taiwan); - anticancerígena.

É eficaz nos seguintes casos:

Afta: Bochechar com suco de amora-preta, quente, adoçado com mel.
Amigdalite:
Suco de amora - preta, quente, adoçado com mel; tomar aos goles. Pode-se também preparar um xarope deste suco, bastando cozê-lo até engrossar um pouco. Fazer gargarejos com o xarope, ou tomá -lo às colheradas, deixando descer suavemente pela garganta.
Bronquite:
Infuso da casca da raiz, morno, para combater a tosse. Tomar morno, às colheradas. Em excesso é purgativo. Para preparar um infuso, deitar água fervente sobre as cascas das raízes bem picadas, tapar o recipiente, e deixar esfriar.
Queda de Cabelo:
Massagear o couro cabeludo com o infuso das folhas da amoreira.
Secreções catarrais:
Para as secreções catarrais das vias respiratórias altas recomenda - se o gargarejo com o chá morno das folhas da amoreira.
Doenças das Cordas Vocais:
Suco de amora preta, quente, adoçado com mel.Tomar vagarosamente.
Diarréia:
Usar xarope de amora, conforme explicado em amigdalite. Tomar não mais de 2 colheres de sopa por vez, com intervalos mínimos de 2 horas.

Observação

Pessoas com intolerância a salicilatos (aspirina), devem ingerir a fruta com muita moderação.

Fonte: www.paty.posto7.com.br

Araçá

Araçá-Vermelho

Nome científico: Psidium cattleyanum Sabine

Família: Myrtaceae

Utilização: Madeira para construção civil, cabo para ferramentas, lenha e carvão. Seus frutos são comestíveis e atrativos para fauna.

Época de coleta de sementes: Outubro a março.

Coleta de sementes: Diretamente do chão, após a queda do fruto maduro.

Fruto: Vermelho carnoso.

Flor: Branca.

Crescimento da muda: Médio.

Germinação: Normal.

Plantio: Mata ciliar, área aberta, solo degradado.

Ocorrência

Bahia até o Rio Grande doSul, na mata pluvial atlântica e na mata de altitude, ocorre principalmente nas restingas litorâneas situadas em terrenos úmidos e nas capoeiras de várzeas úmidas. Não ocorre no interior de floresta primária sombria. Ocorre também, porém de maneira mais esparsa, nos campos sujos e capoeiras úmidas de região de altitude.

Fruto

A maioria das pessoas considera o fator estético como principal no plantio de uma árvore, mas as árvores, além de proporcionarem o embelezamento da propriedade, trazem conforto ambiental, com a diminuição da incidência de luz e calor no verão, protegem as nascentes e rios, abrigam e alimentam a fauna.

Espécies como o Araçá vermelho (Psidium cattleyanum Sabine), apresentam ainda, grande potencial para exploração econômica, por conta das características dos seus frutos. Os frutos são bem aceitos para consumo "in natura" ou então, industrializados, na forma de doces em pasta, cristalizados ou geléias. Tudo isso pelo teor de vitamina C, proporcionalmente quatro vezes maior que os frutos cítricos. Outra forma de aproveitamento desses frutos é a elaboração de sucos.

Apesar de terem todo esse potencial como fonte nutricional e matéria-prima para a agroindústria de alimentos, poucos são os dados sobre o seu cultivo, produção e utilização.

O araçazeiro é uma Myrtaceae encontrada em estado silvestre no Brasil, da Bahia até o Rio Grande do Sul. O seu nome vem do tupi guarani e significa “fruto que tem olhos” em alusão as sépalas que dão a aparência de olho no fruto.

O óleo extraído de suas folhas é utilizado na medicina tradicional como antidiarreico e muitas vezes é também utilizado como antibiótico, por apresentar forte atividade contra bactérias. Relatos da comunidade falam também de propriedades anti-hemorrágicas.

O araçá tem baixa susceptibilidade a doenças e pragas, com exceção à mosca da fruta. É um componente indispensável em sistemas agroflorestais, sejam eles destinados à recomposição de áreas degradadas ou para fins econômicos.

Na recomposição de áreas de preservação permanente ele tem uma função especial, pelo fato de ter crescimento rápido e de atrair a fauna.

Araçá-vermelho: o fruto que tem olhos

Araçá
Araçá-vermelho

Araçá
Araçá-amarelo

Araçá
Sementes de araçá-vermelho

Araçá
Mudinhas recém repicadas de araçá

Araçá
Mudas prontas para plantio

Tatiana Arruda Correia

Miriam Prochnow

Fontes Consultadas

NACHTIGAL, J.C. Propagação de araçazeiro (Psidium cattleyanum Sabine) através de estacas semilenhosas. Pelotas: UFPEL, 1994, 66p. Dissertação (Mestrado em Fruticultura de Clima Temperado).
PROCHNOW, M., SCHAFFER, W.B (org). A Mata Atlântica e Você: como preservar, recuperar e se beneficiar da mais ameaçada floresta brasileira. Brasília: APREMAVI, 2002. 156p.d
LORENZI, H. Árvores brasileiras: um manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas nativas do Brasil, vol. 1, 3 ed. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2000.
GUERRERO JR, P.G. Composição Química e Atividades Antiparasitárias do Óleo Essencial de Psidium cattleyanum (Mirtaceae) . Sociedade Brasileira de Química ( SBQ). Disponível em: https://sec.sbq.org.br/cdrom/30ra/resumos/T1345-2.pdf. Data de acesso: 30 jan 2009.

Fonte: www.apremavi.org.br

Araçá

Araçazeiro

Araçá
Araçazeiro

Planta arbustiva que atinge de 2,50 m a 5,00 m de altura.

O tronco tortuoso é revestido por uma casca fina castanho-escura, lisa e sem brilho, que descasca em placas deixando à mostra a casca nova, verde-amarelada.

Tem copa arredondada e folhas resistentes e bastante brilhantes. Os frutos (araçás) são globos achatados, com coroas, de casca amarela levemente áspera.

O interior do fruto varia do amarelo ao branco ou, então, do vermelho ao amarelado, sempre clareando em direção ao centro.

O araçazeiro (Psidium cattleyanum) frutifica de fevereiro a março. Os araçás dão ótimos doces em pasta, geléias e compotas.

Comum em todo o Brasil, cresce e produz melhor em solos úmidos e compactos. Ocorre com freqüência em várzeas e banhados, capoeirões e matas semidevastadas. É raro nos campos.

Fonte: www.agrov.com

Araçá

Araçá
Araçá

Fruto da mesma família que a jabuticaba, a sabará, a pitanga, a uvaia, a cabeludinha e a guabiroba, o araçá é igualmente comestível, mas dificilmente encontrado à venda nos grandes centros urbanos.

Araçá é o fruto do araçazeiro, nome comum a dezenas de espécies da família das mirtáceas, a maior parte delas do gênero Psidium, a que também pertence a goiaba.

A espécie mais cultivada é a P. littorale, ou P. cattleyanum, conhecida popularmente como araçá-de-coroa, araçá-da-praia, araçá-de-comer, araçá-do-mato, araçá-pêra, araçá-rosa e araçá-vermelho. É um arbusto de caule tortuoso, de até cinco metros de altura, cujo fruto, ovóide ou achatado, tem polpa branca ou vermelha, de sabor ácido.

O araçazeiro fornece madeira branco-avermelhada com veios escuros. Por ser compacta, elástica e resistente, é muito empregada em esteios e para cabo de ferramentas. Às folhas do araçazeiro é atribuída a propriedade de combater a diarréia.

Fonte: www.emdiv.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal