Breaking News
Home / Física / Terceira Lei de Newton

Terceira Lei de Newton

Definição – Terceira Lei de Newton

PUBLICIDADE

Sempre que aplicamos alguma força sobre um determinado objeto, esta força é aplicada também sobre nós. Por exemplo, ao pular de um lugar alto sentimos um impacto em nossas pernas proporcional a altura e da velocidade da queda. Isto acontece porque para toda força aplicada existe uma reação, esta é a terceira lei de Newton e define o seguinte:

Quando dois corpos interagem, as forças que cada corpo exerce sobre o outro são iguais em módulo e tem sentidos opostos.

A figura a seguir ilustra a definição apresentada:

Terceira Lei de Newton
Figura 1

Os blocos da Figura 1 formam o que pode ser chamado de par ação-reação. Uma força é aplicada sobre o bloco 1 e faz com que este aplique a mesma força sobre o bloco 2. Pela terceira lei de Newton, o bloco 2 irá aplicar uma força de mesma intensidade e sentido oposto sobre o bloco 1, ou seja:

Força de mesma intensidade e sentido oposto

Neste caso, o sinal negativo serve para demonstrar que as duas forças tem sentidos opostos. Para qualquer interação entre dois corpos, existirá um par ação-reação.

Força Normal

No estudo de forças, nos deparamos frequentemente com a força normal, representada sempre perpendicular ao plano em que um determinado objeto está apoiado, como ilustra a figura a seguir:

Terceira Lei de Newton
Figura 2

Na Figura 2, como o bloco está sujeito ao campo gravitacional da Terra, está sujeito a ação da força peso, assim como qualquer objeto apoiado em alguma superfície sofrerá ação da força normal. Sendo assim, podemos então chamar a força peso e a normal de um par ação-reação?

A resposta é não. Observe que na Figura 1, o par ação-reação atua em corpos diferentes e na Figura 2 a normal e o peso estão atuado sobre o mesmo corpo. Por conta desta diferença, não podemos chamar força normal e peso de um par ação-reação.

Exercício

Na Figura 3, uma força de intensidade 15 N é aplicada sobre o bloco 1, de massa 3 Kg, que empurra o bloco 2 de massa 4 Kg. Os blocos estão apoiados em uma superfície horizontal e sem atrito.

Exemplo - Terceira Lei de Newton
Figura 3

a) Qual é a aceleração dos blocos?

A primeira coisa que NÃO deve ser feita é aplicar a segunda lei de Newton de f1 sobre o bloco 2, pois na verdade, os 2 blocos interagem, e se movem como se fossem um só. Assim, podemos usar a segunda lei de Newton tomando como base o sistema formado pelos 2 blocos, ou seja, somando suas as massas.

terceira-lei-de-newton-5

b) Qual a força exercida do bloco 1 sobre o bloco 2?

Como a aceleração dos dois blocos é a mesma, podemos aplicar a segunda lei de Newton sobre o bloco 2 com base na aceleração encontrada no item a:

terceira-lei-de-newton-6

Lucas Cardoso Toniol

 

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Lei Zero da Termodinâmica

PUBLICIDADE O que é a Lei Zero da Termodinâmica? Na natureza todos os corpos sofrem …

Equações de Maxwell

Equações de Maxwell

PUBLICIDADE Quais são as Equações de Maxwell? As quatro Equações de Maxwell descrevem os campos …

Corrente Contínua

Corrente Contínua

PUBLICIDADE O que é corrente contínua? A corrente contínua (CC) é unidirecional, portanto o fluxo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.