Breaking News
Home / Física / Luz branca

Luz branca

PUBLICIDADE

Luz branca, uma combinação de luzes de diferentes comprimentos de onda no espectro eletromagnético.

O que é

Luz branca é o nome dado ao que o olho humano vê quando todas as cores que compõem o espectro de luz visível são combinadas.

O espectro de luz visível é composto de luz vermelha, laranja, amarela, verde, azul, índigo e violeta, e essas cores combinadas produzem iluminação branca.

Quando brilhando através de um prisma, as luzes brancas são divididas em cores separadas do espectro de luz visível.

Muitas pessoas costumam se referir à luz branca simplesmente como “luz” ou “luz visível”, e é essa luz que possibilita a visualização do ambiente. Existem várias fontes de luzes brancas, incluindo o sol e as estrelas, certos tipos de lâmpadas e algumas lâmpadas.

Fontes

A incandescência, que é a luz visível criada a partir do calor, é o maior gerador conhecido de luz branca. Objetos com temperaturas mais baixas emitem radiação infravermelha, que não pode ser vista, mas à medida que um objeto fica mais quente, os comprimentos de onda ficam mais curtos e brilhantes, passando de vermelho para amarelo e branco; essas luzes brancas são visíveis ao olho humano.

Além do sol e da lâmpada comum, materiais fundidos, como metal ou vidro, também brilham incandescentemente.

A maioria das fontes de luz é térmica, o que significa que o tipo de radiação que emitem é uma característica da temperatura da fonte. A luz visível é irradiada principalmente pelo sol e por muitas outras estrelas. De fato, a maior parte da energia irradiada pelo sol está dentro do espectro visível, motivo pelo qual os seres humanos podem ver essa faixa de luz.

Outras fontes de luz branca incluem lâmpadas incandescentes, lâmpadas fluorescentes, lâmpadas halógenas, LEDs brancos e chamas.

Espectro eletromagnético

As ondas de luz branca fazem parte do espectro eletromagnético, que também inclui ondas de rádio, microondas, infravermelho, ultravioleta, raios X e raios gama.

A única parte do espectro que o olho humano pode ver sem o uso da tecnologia é a faixa de luz branca visível. Esse espectro é enorme, com ondas que variam consideravelmente em tamanho; existem ondas com milhares de quilômetros (quilômetros) de comprimento, ondas menores que átomos e tudo mais.

A luz visível existe em uma faixa muito estreita do espectro eletromagnético, entre o infravermelho e o ultravioleta.

É a filtragem da luz branca que dá cor aos objetos. O céu na Terra é azul porque as moléculas de ar filtram grande parte dos comprimentos de onda da luz vermelha da luz branca que vem do sol.

Os objetos absorvem e refletem diferentes ondas de luz para produzir todas as cores que podem ser vistas.

Definição Alternativa

Embora seja uma definição menos comum do termo, alguns curadores holísticos se referem à luz branca como parte do universo que armazena toda a energia positiva.

Ao chamar a luz branca, acredita-se que as auras possam ser limpas e protegidas da energia negativa. Curandeiros espirituais, iogues e místicos estão entre aqueles que tentam se conectar com essa luz, geralmente através da oração e meditação.

Definição de Luz Branca

O espectro eletromagnético é composto por uma variedade de tipos de ondas eletromagnéticas, cada uma com diferentes comprimentos de onda ou frequências.

Por exemplo, raios-x, raios gama, radiação infravermelha e radiação ultravioleta são exemplos de ondas eletromagnéticas. Somente uma pequena porção do espectro de comprimentos de onda pode ser vista pelo olho humano.

Essa porção visível do espectro eletromagnético é chamada espectro visível. Isso mostra todo o espectro da radiação eletromagnética e destaca a pequena parte do espectro que pode ser chamada de espectro visível.

A luz branca é definida como a mistura completa de todos os comprimentos de onda do espectro visível. Isso significa que, se eu tiver feixes de luz de todas as cores do arco-íris e focar todas as cores em um único ponto, a combinação de todas as cores resultará em um feixe de luz branca.

Quais são os diferentes tipos de luz incandescente?

A luz incandescente é uma forma de iluminação elétrica que utiliza calor extremo para produzir luz artificial. Esse tipo de lâmpada é amplamente utilizado há mais de um século para iluminar residências e cidades inteiras.

Existem diferentes tipos de luz incandescente, e cada um deles difere na quantidade de energia necessária e no brilho emitido.

Uma lâmpada incandescente padrão possui vários componentes diferentes que a fazem funcionar. Quando a chave liga/desliga de uma sala é ligada, uma corrente elétrica flui dentro da lâmpada e atravessa o fino filamento de arame interno. Esse filamento é geralmente feito de tungstênio, um metal resistente a altas temperaturas que produz uma iluminação brilhante.

O filamento é geralmente coberto por uma fina lâmpada de vidro que mantém o oxigênio externo e protege o tungstênio.

As lâmpadas de halogênio de tungstênio são um tipo de lâmpadas incandescentes que geralmente usam menos energia, mas fornecem mais luz.

Estes são feitos com um vidro especial que retém o calor que pode ser perdido em lâmpadas comuns. Isso permite que o tungstênio use menos energia ao aquecer e geralmente dá à lâmpada uma vida útil mais longa.

Uma desvantagem das lâmpadas halógenas é que elas geralmente são mais caras que as lâmpadas comuns.

As luzes refletoras são comumente usadas no show business, como em palcos de teatro ou em estúdios de cinema. Essas lâmpadas são facilmente movidas ou direcionadas e podem iluminar áreas específicas.

Os holofotes são frequentemente usados para destacar um local exato no palco, enquanto os holofotes e downlighting produzem luzes de diferentes intensidades e tamanhos para preencher o espaço.

Essas luzes podem ser usadas tanto em ambientes internos quanto externos.

A luz incandescente também pode incluir lâmpadas de calor, que exigem muita energia e são comumente usadas como fonte de calor.

Essas luzes são frequentemente instaladas em fazendas para manter os animais quentes durante o inverno. Os agricultores geralmente os colocam em galinheiros ou casas onde incentivam os pássaros a botarem mais ovos.

Existem outros tipos de modificações que podem ser feitas na luz incandescente para fins específicos. Às vezes, os fabricantes de lâmpadas consultam o espectro de cores para aplicar tonalidades diferentes às lâmpadas.

A maioria das lâmpadas comuns emite uma luz clara, que geralmente aparece amarela e não ilumina uniformemente uma sala inteira.

Para corrigir esse problema, o interior de algumas lâmpadas é revestido com uma camada de difusão azul e verde que ilumina a luz e permite iluminar mais espaço.

Para reduzir a fadiga ocular, as lâmpadas projetadas para leitura ou atividades similares geralmente são maiores que a média e apresentam um revestimento interior branco que produz uma luz mais suave.

Luz e cor

As cores dependem da luz, cuja fonte principal é a luz solar. É difícil saber o que realmente é a luz, mas podemos observar seus efeitos. Um objeto aparece colorido devido à maneira como interage com a luz.

Uma fina linha de luz é chamada raio; um feixe é composto de muitos raios de luz. A luz é uma forma de energia que viaja nas ondas.

A luz viaja silenciosamente por longas distâncias a uma velocidade de 300.000 km por segundo.

Demora cerca de oito minutos para a luz viajar do sol para a terra. Essa grande velocidade explica por que a luz de distâncias mais curtas parece chegar até nós imediatamente.

Quando falamos de luz, geralmente queremos dizer luz branca.

Quando a luz branca passa através de um prisma (um objeto transparente triangular), algo muito emocionante acontece.

As cores que compõem a luz branca se dispersam em sete faixas de cores. Essas faixas de cores são chamadas de espectro (da palavra latina para imagem).

Quando um segundo prisma é colocado na posição correta diante das bandas desse espectro, eles se fundem para formar novamente a luz branca invisível.

Isaac Newton (1642-1727) era um cientista conhecido que conduzia pesquisas sobre o sol, a luz e a cor. Através de seus experimentos com prismas, ele foi o primeiro a demonstrar que a luz branca é composta pelas cores do espectro.

Sete cores constituem luz branca: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta.

Às vezes, o azul e o índigo são tratados como uma cor.

Em qualquer espectro, as faixas de cores são sempre organizadas nesta ordem da esquerda para a direita.

Também existem comprimentos de onda fora do espectro visível, como o ultravioleta.

Fonte: Equipe Portal São Francisco

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Constante Dielétrica

PUBLICIDADE Definição Constante dielétrica é definida como a razão entre a permeabilidade elétrica do material e …

Radiação Ionizante

PUBLICIDADE A radiação ionizante é o processo no qual um elétron recebe energia suficiente para se separar …

Órbita Circular

PUBLICIDADE Definição Órbitas circulares são os tipos mais simples de órbita na mecânica celeste, onde um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *