Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Barômetro  Voltar

Barômetro

 

Barômetro, instrumento para medir a pressão atmosférica. Foi inventado em 1643 pelo cientista italiano Evangelista Torricelli, que usou uma coluna de água em um tubo de 34 pés (10,4 m) de comprimento. Esta coluna de água inconveniente foi logo substituído por mercúrio, que é mais denso do que a água e requer um tubo de cerca de 3 pés (0,9 m) de comprimento. O barômetro mercurial consiste de um tubo de vidro, selado numa das extremidades e cheio com mercúrio puro. Depois de ser aquecida para expelir o ar, que é invertida , um pequeno copo de mercúrio chamado de cisterna.

O mercúrio no tubo afunda ligeiramente, criando um vácuo acima (o vácuo Torricellian). Pressão atmosférica sobre a superfície do mercúrio na cisterna que suporta a coluna no tubo, a qual varia em altura com as variações da pressão atmosférica e, portanto, com as alterações na elevação, geralmente diminuindo com o aumento de altura acima do nível do mar. Pressão ao nível do mar normal é de 14,7 lb por polegadas (1,030 gramas por centímetro quadrado), o que é equivalente a uma coluna de mercúrio 29,92 polegadas (760 mm) de altura, com a diminuição da elevação é de aproximadamente 1 polegada (2,5 cm ) para cada 900 pés (270 m) de ascensão.

Em tempo previsão, leituras barométricas são geralmente medidas em instrumentos controlados eletronicamente, muitas vezes ligados a computadores.

Os resultados são representados em mapas de base de modo que as análises de sistemas produtores de tempo de pressão podem ser feitas. Em um determinado local de uma tempestade é geralmente previsto quando o barômetro está caindo rapidamente, quando o barômetro está subindo, o tempo justo pode ser normalmente esperado. O barômetro aneróide é uma caixa metálica feita de modo que, quando o ar tenha sido parcialmente removido da caixa na superfície deprime ou se expande com a variação de pressão de ar sobre ela, este movimento é transmitido através de um trem de alavancas a um ponteiro que indica a pressão sobre uma escala graduada. Um barografo é um barômetro aneróide, um altímetro é muitas vezes um barômetro aneróide usado para calcular a altitude.

Bibliografia

A Columbia Encyclopedia Eletrônico, 6 ª ed. Copyright © 2011, Columbia University Press. Todos os direitos reservados.

Fonte: www.infoplease.com

Barômetro

Medidas de Pressão

Generalidades e Conceitos

Introdução

Partindo do princípio que pressão pode ser transformada em força, se a deixarmos atuar em uma área conhecida, os métodos básicos de medição de força e pressão são relativamente os mesmos, exceto em regiões de alto vácuo, onde há a necessidade de implementação de métodos especiais.

Tipos de Pressão

Pressão Atmosférica

É a pressão exercida pelo peso da camada de ar existente na atmosfera terrestre. A pressão atmosférica é medida em um barômetro.

Pressão relativa ou manométrica

É a pressão medida tomando-se como referência a pressão atmosférica local, ou seja, o elemento sensor mede a diferença entre a pressão desconhecida e a pressão atmosférica local.

Pressão absoluta

É a pressão medida acima do vácuo absoluto, isto é, a soma da pressão atmosférica mais a pressão relativa.

Pressão diferencial

Quando um sensor mede a diferença entre duas pressões desconhecidas, sendo nenhuma delas a pressão atmosférica, então essa pressão é conhecida como pressão diferencial. Essa diferença de pressão normalmente é utilizada para medir vazão, nível, pressão, etc.

Escalas para a Medição de Pressão

As escalas mais comuns são:

I - Pressão relativa;

II - Pressão absoluta;

III - Escalas de Vácuo.

Sensores de Pressão

Existem três tipos de sensores de pressão que são os transdutores utilizados nos instrumentos de pressão:

Medidores de coluna líquida

Medidores por deformação elástica

Medidores eletro-eletrônicos

Medição da Pressão Atmosférica

Dois instrumentos são mais usados para medir a pressão atmosférica usualmente:

Barômetro de mercúrio

Barômetro Aneroid (sem fluido)

Barômetro de Mercúrio

Barômetro

O barômetro de mercúrio foi inventado em 1643 por TORRICELLI, e funciona porque o ar tem peso. TORRICELLI observou que se a abertura de um tubo de vidro fosse enchida com mercúrio, a pressão atmosférica iria afetar o peso da coluna de mercúrio no tubo.

Quanto maior a pressão do ar, mais comprida fica a coluna de mercúrio. Assim, a pressão pode ser calculada, multiplicando-se o peso da coluna de mercúrio pela densidade do mercúrio e pela aceleração da gravidade.

Barômetro

Fatores de imprecisão de leitura em barômetros de mercúrio

Iluminação

Temperatura – Para manter a imprecisão dentro de uma faixa de 0,001% (0,003 pol.Hg) a temperatura do mercúrio deve ser mantida dentro de uma faixa de +/- 1o F

Alinhamento vertical do barômetro

Efeitos capilares – A qualidade do barômetro é função do diâmetro do tubo utilizado.

Efeito de elevação – Um barômetro lido a uma elevação diferente do local onde foi testado dever ser corrigido.

Barômetro Aneroid

A maioria dos barômetros são aneróides (funcionam sem líquido). Eles consistem em uma pequena caixa de metal, fechada a vácuo. Um lado é fixo e o outro é ligado a uma forte mola que evita que a caixa se abra. O lado móvel se expande se a pressão do ar diminui e se comprime se a pressão do ar aumenta. A posição do lado móvel é indicada por um ponteiro.

Barômetro

Medidores de Pressão Mecânicos

Medidores de pressão mecânicos utilizam a deformação de um elemento elástico para indicar o valor da pressão aplicada sobre ele. Estes medidores podem ser divididos em três categorias:

Tubos de Bourdon,

Diafragmas Metálicos

Foles

Medidores de Bourdon

O tubo de Bourdon é formado por um tubo oval que tende a ficar circular com a aplicação de uma pressão interna. O tubo de Bourdon pode ser curvado em várias formas constituindo o elemento sensor de diversos medidores. Existem configurações na forma de C, helicoidal, espiral e torcida. O medidor de tubo helicoidal que possui a uma vantagem principal sobre a configuração C, ele pode indicar o maior movimento sem o uso de engrenagens.

Barômetro

Barômetro

O medidor tipo tubo de Bourdon é universalmente utilizado na faixa de 0 - 10 psi até 50.000 psi. A faixa baixa depende da capacidade do tubo acionar o ponteiro. Sua precisão depende do processo de fabricação chegando 0,1% ou 0,5% da escala. Alguns desses medidores são ainda incrementados com compensadores térmicos, normalmente uma barra bimetálica integrada ao sistema do ponteiro para minimizar o erro.

Barômetro

Manômetro de Pressão Diferencial

Este tipo construtivo, é adequado para medir a diferença de pressão entre dois pontos quaisquer do processo. É composto de dois tubos de Bourdon dispostos em oposição e interligados por articulações mecânicas.

Barômetro

Barômetro

Manômetro Duplo

São manômetros com dois Bourdons e mecanismos independentes e utilizados para medir duas pressões distintas, porém com mesma faixa de trabalho. A vantagem deste tipo está no fato de se utilizar uma única caixa e um único mostrador.

Barômetro

Manômetro com Selagem Líquida

Em processos industriais que manipulam fluidos corrosivos, viscosos, tóxicos, sujeitos à alta temperatura e/ou radioativos, a medição de pressão com manômetro tipo elástico se torna impraticável pois o Bourdon não é adequado para essa aplicação, seja em função dos efeitos da deformação proveniente da temperatura, seja pela dificuldade de escoamento de fluidos viscosos ou seja pelo ataque químico de fluidos corrosivos.

Nesse caso, a solução é recorrer a utilização de algum tipo de isolação para impedir o contato direto do fluido do processo com o Bourdon.

Barômetro

Existem basicamente dois tipos de isolação utilizada:

Isolação com selagem líquida - Utiliza um fluido líquido inerte em contato com o Bourdon e que não se mistura com o fluido do processo. Nesse caso é usado um pote de selagem.

Barômetro

Isolação com selagem líquida e diafragma como selo - O fluido de selagem mais utilizado nesse caso é a glicerina, por ser inerte a quase todos os fluidos. Este método é o mais utilizado e já é fornecido pelos fabricantes quando solicitados.

Barômetro

 

Manômetro com Sensor Tipo Diafragma

O Manômetro com sensor tipo Diafragma é um disco circular utilizado para medir pressões geralmente de pequenas amplitudes.

Barômetro

O Manômetro com sensor tipo Diafragma é composto por uma membrana fina de material elástico, metálico ou não. Neste manômetro, uma membrana fica sempre oposta a uma mola. Ao aplicar-se uma pressão no diafragma haverá um deslocamento do mesmo até um ponto onde a força da mola se equilibrará com a força elástica do diafragma. Este deslocamento resultante é transmitido a um sistema com indicação (ponteiro) que mostra a medição efetuada.

Barômetro

Os diafragmas metálicos são usados para medição de pressão relativamente baixas. O diafragma pode ser plano (disco circular plano) ou pode ser corrugado.

Barômetro

Os diafragmas mais corrugados são geralmente usados em diâmetros maiores produzindo assim uma maior deflexão linear para baixa pressão. Entretanto com maiores dimensões e baixa pressão, a resposta dinâmica é pobre e o diafragma corrugado então é usado para medidas de pressão estáticas.

Barômetro

Manômetro de Diafragma tipo Cápsula

Um tipo de barômetro Aneroid é composto a partir de dois diafragmas corrugados com seus perímetros soldados na forma de uma cápsula evacuada mecanicamente, conectada a um ponteiro e uma escala. Várias cápsulas montadas em série resultam em um deslocamento suficiente para acionar o ponteiro e o sistema de engrenagem. Estes manômetros são geralmente usados para medição a baixa pressão em vácuo. O movimento do diafragma composto é transferido por um sistema mecânico para uma escala.

Barômetro

Manômetro tipo fole

Fole é um dispositivo que possui ruga no círculo exterior que tem a possibilidade de expandir-se e contrair-se em função de pressões aplicadas no sentido do eixo. Como a resistência à pressão é limitada, é usado para baixa pressão.

Barômetro

Manômetro Padrão

Os manômetros utilizados como padrão devem ter precisão superior em relação aos manômetros que serão calibrados.
De acordo com as normas de medição, obriga-se a utilizar instrumentos padrões que foram aprovados em inspeção.

Dois tipos de manômetros foram aprovados como padrão:

Manômetro tipo coluna, e

Manômetro tipo peso morto (peso estático).

Medidor de Peso Morto
(Calibrador de Barômetros e Manômetros)

Barômetro

Barômetro

Medidores de Peso Morto são usados principalmente como padrões para calibração de outros medidores menos precisos ou transdutores. O instrumento a ser calibrado é ligado a uma câmara cheia de fluído cuja pressão pode ser ajustada por meio de algum tipo de bomba ou válvula de sangria. Esta câmara também é ligada por um cilindro-pistão vertical ao quais vários pesos padrões podem ser aplicados.

No interior da câmara, a pressão cresce lentamente até que o pistão com o peso "flutue" e, neste momento a medida do instrumento deve ser igual ao peso suportado pelo pistão dividido por sua área.

Manômetro Tipo Coluna Líquida

A capacidade máxima de pressão que se pode medir com este tipo de manômetro é 2,2 kgf/cm 2 e sua tolerância é de 1/400 do valor da pressão máxima.

Helder Anibal Hermini

Fonte: www.fem.unicamp.br

Barômetro

O barômetro de mercúrio foi inventado em 1643 por Evangelista TORRICELLI, e funciona porque o ar tem peso.

Torricelli observou que se a abertura de um tubo de vidro fosse enchida com mercúrio, a pressão atmosférica iria afetar o peso da coluna de mercúrio no tubo.

Quanto maior a pressão do ar, mais comprida fica a coluna de mercúrio.

Assim, a pressão pode ser calculada, multiplicando-se o peso da coluna de mercúrio pela densidade do mercúrio e pela aceleração da gravidade.

Ao nível do mar, a pressão atmosférica é de cerca de 15 libras por polegada quadrada ou 29,9 polegadas de mercúrio.

Isto é equivalente a 101,3 quiilopascals, a unidade de pressão utilizada pelos meteorologistas, alem dos "milibares".

O mercúrio é ideal para o barômetro líquido pois sua alta densidade permite uma pequena coluna.

Num barômetro de água, por exemplo, seria necessário uma coluna de 10 metros e, ainda assim, haveria um erro de 2 por cento.

Barômetro

Barômetro Aneróide

A maioria dos barômetros são aneróides e funcionam sem líquido.

Foram inventados em 1843 e consistem em uma pequena caixa de metal, fechada a vácuo.

Um lado é fixo e o outro é ligado a uma forte mola que evita que a caixa se abra.

O lado móvel se expanda se a pressão do ar diminui e se comprime se a pressão do ar aumenta.

A posição do lado móvel é indicada por um ponteiro.

O barômetro de mercúrio é utilizado em laboratórios de pesquisa e em grande estações de meteorologia.

Barômetros aneróides são usados em casa, a bordo de navios e em todas as estações climáticas.

Fonte: gold.br.inter.net

Barômetro

A Pressão Atmosférica

Sabemos que o ar atmosférico exerce uma pressão sobre tudo que existe na superfície da Terra. Queremos saber com medir essa pressão. Quem primeiro fez essa medida foi um discípulo de Galileu chamado Evangelista Torricelli, em 1643. Naquele tempo havia uma história de que "a natureza tem horror ao vácuo". Segundo essa crença, seria impossível manter qualquer região do espaço no vácuo, por algum tempo. A existência do vácuo, inclusive, era considerada um dos "219 erros execráveis" pelos teólogos da época e acreditar nisso era quase uma heresia.

Torricelli tomou um tubo longo de vidro, fechado em uma das pontas, e encheu-o até a borda com mercúrio. Depois tampou a ponta aberta e, invertendo o tubo, mergulhou essa ponta em uma bacia com mercúrio. Soltando a ponta aberta notou que a coluna de mercúrio descia até um certo nível, mas estacionava quando alcançava uma altura de cerca de 76 centímetros.

Barômetro

Torricelli logo percebeu que acima do mercúrio havia o execrável vácuo. E que o mercúrio parou de descer quando a altura da coluna era de 76 cm porque seu peso foi equilibrado pela força que a pressão do ar exerce sobre a superfície do mercúrio na bacia.

Barômetro

A pressão atmosférica multiplicada pela área da seção do tubo é uma força que empurra o mercúrio da coluna para cima. Essa força é representada pela seta para cima, na base da coluna. No equilíbrio, essa força é exatamente igual ao peso da coluna (representada pela seta para baixo). Isso acontece quando a coluna tem 76 cm de altura, se o líquido for o mercúrio. Se o líquido fosse a água a coluna deveria ter mais de 10 metros de altura para haver equilíbrio, pois a água é cerca de 14 vezes mais leve que o mercúrio.

Barômetro

Com essa experiência Torricelli mostrou que é possível obter um vácuo e mantê-lo pelo tempo que se quiser. Ele notou também que a altura da coluna de mercúrio não era sempre constante, mas variava um pouco, durante o dia e a noite. Concluiu, daí, corretamente, que essas variações mostravam que a pressão atmosférica podia variar e suas flutuações eram medidas pela variação na altura da coluna de mercúrio. Portanto, Torricelli não apenas demonstrou a existência da pressão do ar, mas inventou o aparelho capaz de medi-la: o barômetro. E ainda provou que a natureza não tem nenhum horror ao vácuo.

Variações da pressão atmosférica

Torricelli já tinha notado que a pressão atmosférica varia. Medindo a altura da coluna de mercúrio em seu barômetro, ele descobriu que a pressão dá indicações sobre o clima.

A pressão média em um determinado local varia durante o ano.

Além disso, a pressão atmosférica também varia com a altitude do lugar. O gráfico abaixo dá o valor (médio) da pressão em várias altitudes. Em Fortaleza, ao nível do mar, a pressão é 1 atmosfera, isto é, 1 kgf/cm2 ou 76 cmHg. Em São Paulo, a 820 metros de altitude, ela cai um pouco. Em La Paz, capital da Bolívia, a 3600 metros de altitude, ela já cai para 2/3 de uma atmosfera. Aí o ar fica rarefeito, a quantidade de oxigênio é menor que aqui por baixo. Não admira que nossa seleção de futebol tenha tanta ojeriza a jogar em La Paz.

No Everest, ponto mais alto do planeta, a mais de 8000 metros, a pressão é menor que 1/3 de uma atmosfera. Nessa altitude, só com máscara de oxigênio. Os animais que vivem nas altas montanhas têm coração e pulmão maiores que o normal dos outros bichos. A vicunha, por exemplo, que vive nos Andes, tem 3 vezes mais glóbulos vermelhos por milímetro cúbico de sangue que um homem da planície.

Barômetro Aneróide

A maioria dos barômetros são aneróides e funcionam sem líquido. Foram inventados em 1843 e consistem em uma pequena caixa de metal, fechada a vácuo. Um lado é fixo e o outro é ligado a uma forte mola que evita que a caixa se abra. O lado móvel se expanda se a pressão do ar diminui e se comprime se a pressão do ar aumenta. A posição do lado móvel é indicada por um ponteiro.

O barômetro de mercúrio é utilizado em laboratórios de pesquisa e em grande estações de meteorologia. Barômetros aneróides são usados em casa, a bordo de navios e em todas as estações climáticas.

Fonte: www.seara.ufc.br

Barômetro

Um barômetro mede a pressão atmosférica.

O ar na atmosfera exerce uma força chamada pressão que muda constantemente devido à passagem de sistemas meteorológicos.

Assim, em articulação com outros instrumentos meteorológicos, um barómetro ajuda a prever o tempo claro ou chuvoso.

Em 1643, Evangelista Torricelli inventou o barómetro primeiro. Ele imaginou que, se tivesse um vácuo, um espaço sem ar, ele pode comparar a pressão sempre presente na atmosfera com pressão zero.

Então, ele colocou um vazio contido em um tubo de vidro em cima de um recipiente maior de mercúrio.

As prensas de ar para baixo na superfície exposta do mercúrio e empurra-lo para dentro do tubo. Quanto maior o nível de mercúrio, a maior pressão do ar.

Barômetro

Originalmente, as unidades de pressão de ar foram apenas milímetros de mercúrio. As pessoas podem finalmente medir a força do ar.

Desde o advento do "tubo de Torricelli", outros desenvolveram o barómetro aneróide que funciona sem líquido. Neste instrumento, uma caixa de acordeão flexível de metal que se assemelha a um fole é parcialmente comprimida para uma pressão média.

Então, se aumenta a pressão do ar, o contrato de foles porque o ar dentro deles tem volume menor.

Um barômetro aneróide muitas vezes se conecta a um dispositivo de gravação, juntos, formando um barógrafo.

Uma caneta move contra um cilindro rotativo, sempre que os movimentos do fole, e assim cria um auxílio visual com o padrão de queda e aumento da pressão do ar. O barógrafo continua a ser um instrumento básico da meteorologia moderna.

Utilizado em conjunto com um termômetro, barômetro pode fazer previsões meteorológicas gerais.

Quando o tempo é muito complexa, tempestades mais ou menos seguir certos padrões de sistemas de alta e baixa pressão.

Em termos simplificados, um barômetro subindo significa vento, geada ou céu claro, enquanto que um barómetro indica queda tempestades vinda. Um barómetro constante pode significar precipitação ou sol.

Os meteorologistas olhar para a mudança relativa em diferentes locais, levando em conta como as mudanças de pressão de ar com a elevação.

Alguns barômetros hobbyist casa ainda converter as unidades para polegadas ou milímetros de mercúrio, mercúrio ou não está presente.

A International Meteorological Society declarou a unidade universal da pressão de ser o hectopascal.

Por exemplo, 1016 hectopascals equivale a 30 polegadas de mercúrio (762,1 milímetros).

Fonte: www.patofa.com

Barômetro

O Barômetro, e seu uso em navegação.

PRESSÃO ATMOSFÉRICA

O que devemos saber é que na Natureza a pressão nos faz sentir o efeito atmosférico, ou seja, nas regiões muito quentes, a intensidade de calor faz com que a massa de ar aqueça, e esta, mais leve, sobe, originando as zonas de baixa pressão, dando lugar a entrada das massas de ar frio (alta pressão); este deslocamento horizontal de massas de ar origina aquilo que chamamos de vento, que podem ser quentes ou frios, dependendo de sua natureza ou local de origem.

Dependendo da movimentação do ar das zonas de baixa pressão, quando atingem determinada altitude, resfriam-se, condensando toda a sua umidade, formando nuvens e muitas vezes resultando em chuvas.

Barômetro

Os instrumentos destinados a medir a pressão atmosférica chamam-se barômetros.

Existem dois tipos: os de mercúrio, baseados na experiência de Torricelli, e os metálicos (mais comuns nas embarcações) que utilizam as deformações provocadas pela pressão atmosférica numa caixa de metal em cujo interior foi feito vácuo. Quando a pressão externa se altera, a caixa metálica se deforma; essa deformação é transmitida a um ponteiro que se desloca sobre uma escala graduada.

Assim, quando o barômetro começa a cair (descer), é que a pressão está aumentando, portanto aproxima-se a frente fria. Este é um sinal que o tempo vai mudar, e usualmente para pior !

Barômetro

Por exemplo: o ponteiro marca 1005 milibares às 10 horas e às 14 horas marca 908 milibares. Isto quer dizer que em 4 horas ele caiu 07 milibares, o que é uma variação considerável. Na prática, essa leitura do barômetro nos mostra a mudança do tempo na região. Por exemplo se ele ficou descendo (2 dias) então o tempo deve ficar "chuvoso" durante dois dias. Com o barômetro e as informações conhecidas, podemos fazer um planejamento melhor de nossa navegação, ou não desatracar !

Quando entra uma frente fria

Quando entra uma frente fria, tecnicamente o que acontece é que o ar frio entra por baixo do ar quente (quanto maior for a diferença entre os dois centros de pressão, mais alta será a velocidade do vento). Então o que acontece é que o ar mais frio e denso se introduz sob o ar mais quente e o ar mais quente e menos denso desliza sobre o ar mais frio.

Quando ocorre o encontro de duas massas de ar com características diferentes, ocorrem chuvas, acompanhadas de ventos. Quanto maiores as diferenças, mais intensas as chuvas e ventos.

Saiba como fazer algumas previsões do tempo, com o auxílio de alguns instrumentos básicos, o barômetro e o termômetro:

Barômetro

Procedimento básico de utilização do Barômetro

Ao chegar na embarcação, ajuste o ponteiro móvel do barômetro ao ponteiro barométrico, e acompanhe constantemente a variação da pressão.

Fonte: www.hobbys.com.br

Barômetro

Sobre a história do Barômetro

Barômetros medem pressão atmosférica, o elemento de tempo mais difícil de ser percebido sem um instrumento. Há dois tipos de barômetros utilizados em meteorologia: líquido (normalmente mercúrio) e aneróide (seco).

O barômetro de mercúrio foi inventado por Torricelli, um estudante de Galileu, em 1643. Ele encheu um tubo de vidro (fechado em um extremo) com mercúrio e inverteu-o em uma cisterna pequena que também contém mercúrio.

O mercúrio no tubo caiu a um nível onde o peso do ar, que pressiona para baixo a superfície do mercúrio na cisterna, fica precisamente equilibrado com o peso do mercúrio no tubo. Esta altura, de aproximadamente 30 polegadas ao nível do mar, é chamada pressão barométrica.

Barômetro

Frenchman Vidie, 200 anos depois, é creditado como quem desenvolveu o barômetro de aneróide, um instrumento mais compacto e robusto. Consiste de um diafragma de metal em vácuo unido mecanicamente a uma agulha indicadora. Com a pressão atmosférica aumentando ou diminuindo, o diafragma comprime ou se expande, movimentando a agulha que indica a mudança de pressão.

O barômetro eletrônico moderno contém um sensor com propriedades elétricas (resistência ou capacitância) que sente as mudanças de pressão atmosféricas. Um circuito eletrônico adicional converte a saída do sensor em um mostrador digital.

A pressão barométrica é medida em milibares, kilopascais, polegadas de mercúrio (Hg), ou milímetros de Hg. Nos Estados Unidos, polegadas de Hg é a unidade de medida mais comum. Para se ter um sistema consistente de comparação as medidas de pressão devem ser corrigidas ao nível de mar antes de registrá-las.

Tipicamente, a pressão varia de 29.0" a 30.5" Hg (Polegadas de Hg.) Em geral, queda de pressão ou baixa pressão indica mau tempo, aumento de pressão ou pressão alta indica tempo bom.

Teste de funcionamento para Barômetros

A maioria das reclamações dos serviços de assistência técnica é de clientes que dizem que o barômetro deles não trabalha corretamente, na realidade é porque o dono do barômetro não o ajustou à pressão barométrica para a local onde está sendo usado.

Barômetro

Todos os barômetros são ajustáveis. O ajuste geralmente é feito através de um pequeno parafuso na parte traseira do instrumento. Qualquer mudança em altitude necessitará reajuste em seu barômetro.

Para verificar se o seu barômetro está trabalhando corretamente, você pode fazer o seguinte teste:
Coloque o barômetro em uma sacola plástica transparente, sopre ar dentro dela e lacre firmemente para que o ar não escape. Solte suavemente o ar da sacola plástica. Se o ponteiro mover vários milibares, então, provavelmente está trabalhando como esperado.

No Brasil a pressão é medida também em milibares. A pressão normal ao nível do mar é de 1013milibares.

O "Leech Barometer", ou barômetro de sanguessuga, também fez história.

Fonte: www.popa.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal