Breaking News
Home / Meio Ambiente / Ecologia Industrial

Ecologia Industrial

PUBLICIDADE

Definição de Ecologia Industrial

ecologia industrial conceitua a indústria como um ecossistema feito pelo homem que opera de maneira semelhante aos ecossistemas naturais, onde os resíduos ou subprodutos de um processo são usados como entrada em outro processo.

A Ecologia Industrial é um campo de estudo voltado para as etapas dos processos de produção de bens e serviços do ponto de vista da natureza, tentando mimetizar um sistema natural conservando e reutilizando recursos.

A ecologia industrial interage com os ecossistemas naturais e tenta passar de um sistema linear para cíclico ou em circuito fechado.

Como os ecossistemas naturais, a ecologia industrial está em um estado de fluxo contínuo.

Ecologia industrial, disciplina que rastreia o fluxo de energia e materiais de seus recursos naturais até a fabricação, o uso de produtos e sua reciclagem ou descarte final.

A pesquisa em ecologia industrial começou no início dos anos 1990. A análise do ciclo de vida rastreia o fluxo de materiais; design para o meio ambiente trabalha para minimizar o uso de energia, poluição e desperdício.

Os ecologistas industriais visam criar indústrias nas quais cada resíduo seja uma matéria-prima para outro produto.

O que é Ecologia Industrial?

A ecologia industrial é uma disciplina relativamente nova no mundo científico.

Ela se concentra em meio ambiente, tecnologia e economia e como essas três áreas se relacionam entre si.

Infelizmente, muitas das pesquisas que vão para a ecologia industrial se concentram em políticas ambientais, produtos biodegradáveis, extensão do ciclo de vida dos produtos, gestão ambiental e, em geral, tornar o mundo um lugar mais seguro e ecológico.

ecologia industrial começou a surgir à medida que as pessoas perceberam que o mundo industrial estava causando impacto no meio ambiente.

Este campo foi criado para garantir que o impacto que o mundo industrializado tem sobre o meio ambiente não seja negativo, mas positivo.

Busca descobrir como o mundo industrializado pode viver em unidade com o meio ambiente. A ecologia industrial estuda o fluxo de recursos – materiais, energia, água e produtos.

O campo estuda como esses recursos fluem pelo mundo e como esse fluxo é estruturado.

Desde 1989, a Scientific American Magazine publica um artigo anual sobre ecologia industrial. O foco do artigo geralmente é como a manufatura impacta o ecossistema.

Cada artigo examina como os métodos de produção industrial podem ter um impacto significativamente menor no meio ambiente.

Nos EUA, o Yale Center for Industrial Ecology tornou-se líder global neste campo e tem procurado desenvolver programas de ecologia industrial em países em desenvolvimento.

Os países que estão se tornando mais urbanos, populosos e modernos se beneficiam do uso da ecologia industrial para proteger seu meio ambiente. O programa de Yale conduziu pesquisas em lugares como Índia, China, Caribe, Sudeste Asiático, África Oriental.

Um dos focos da ecologia é o aquecimento global. Alguns pesquisadores acreditam que o aquecimento global é cíclico e é o resultado de uma ocorrência natural que ocorre a cada vários milhares de anos.

Outros cientistas proeminentes acreditam que o aquecimento global é um problema causado pelo homem. Esses mesmos pesquisadores acreditam que, ao reduzir a pegada de carbono do homem, o aquecimento global pode ser diminuído ou revertido.

ecologia industrial desempenha um grande papel na solução do problema do aquecimento global porque leva em consideração como os materiais estão impactando o meio ambiente e como resíduos e subprodutos podem ser eliminados de uma forma que não tenha um impacto tão devastador.

Naturalmente, um ambiente mais verde ajudará a causa da ecologia, portanto a tecnologia também é parte integrante do campo.

Ecologistas industriais usam recursos tecnológicos para criar ambientes que promovam a sustentabilidade. Às vezes, a ecologia industrial é chamada de “ciência da sustentabilidade”.

O objetivo dos ecologistas industriais é enfrentar os problemas de sustentabilidade e criar um sistema no mundo que use ferramentas naturais e técnico-científicas para ser uma solução para um meio ambiente em degradação.

Ecologia Industrial – Processos de Produção

ecologia industrial visa reduzir o impacto ambiental da indústria examinando os fluxos de materiais e energia em produtos, processos, setores industriais e economias.

A ecologia industrial oferece uma perspectiva de longo prazo, encorajando a consideração do desenvolvimento geral de tecnologias e políticas para a utilização sustentável de recursos e proteção ambiental no futuro.

Ele enfatiza as oportunidades para novas tecnologias e novos processos, e aqueles para eficiências economicamente benéficas.

A ecologia industrial baseia-se e estende uma variedade de abordagens relacionadas, incluindo análise de sistemas, metabolismo industrial, análise de fluxo de materiais, análise de ciclo de vida, prevenção de poluição, projeto para o meio ambiente, gerenciamento de produto, avaliação de tecnologia de energia e parques ecoindustriais.

Maior eficiência material, o uso de melhores materiais e o crescimento da economia de serviços podem contribuir para a “desmaterialização” da economia. Recursos baratos, abundantes e ambientalmente benignos podem ser usados para substituir aqueles que são caros, escassos ou ambientalmente prejudiciais.

Essa substituição pode ser vista nas muitas mudanças importantes nas fontes de energia que ocorreram no século passado. Como as fontes de energia mudaram de madeira e carvão para petróleo e gás natural, a quantidade média de carbono por unidade de energia produzida diminuiu significativamente, resultando na “descarbonização” do uso mundial de energia.

Outra estratégia para reduzir o impacto ambiental é a substituição de serviços por produtos, fazendo com que os clientes não busquem produtos físicos específicos, mas sim os serviços prestados por esses produtos.

Por exemplo, um serviço integrado de manejo de pragas pode fornecer proteção à lavoura em vez de vender pesticidas. O serviço, portanto, economiza dinheiro usando apenas a quantidade de pesticidas necessária.

Outra estratégia de ecologia industrial é usar resíduos como matéria-prima. Esses esforços muitas vezes entram em conflito com as preocupações sobre os materiais perigosos nos resíduos, como a preocupação de que vestígios de metais nas cinzas de usinas de energia recicladas em fertilizantes podem contaminar o solo. No entanto, em alguns casos, essa reutilização de resíduos pode ser bem-sucedida.

No distrito industrial em Kalundborg, Dinamarca, várias indústrias, incluindo a estação de energia da cidade, refinaria de petróleo e fabricante de placas de gesso, fazem uso de fluxos de resíduos e recursos de energia e transformam subprodutos em produtos.

Existem muitos exemplos de inovações tecnológicas que trouxeram benefícios ambientais significativos. Um exemplo importante é a substituição de clorofluorcarbonos (CFCs) por novos compostos para proteger a camada de ozônio estratosférico. Outros exemplos são a eliminação do mercúrio nas baterias e a eliminação do chumbo na gasolina, tinta e solda.

O desafio da ecologia industrial é compreender como a inovação tecnológica e social pode ser aproveitada para resolver problemas ambientais e proporcionar o bem-estar de todo o mundo.

O que é indústria verde?

“Indústria verde” é um termo que pode ser usado para empresas industriais que usam práticas amigas do ambiente ou aquelas que produzem produtos ecológicos.

No século 21, o aumento da conscientização e educação sobre o aquecimento global, as mudanças climáticas e o esgotamento iminente dos recursos naturais criaram um nível significativo de demanda por indústria verde.

Os governos interessados em melhorar as práticas ambientais podem, às vezes, optar por oferecer incentivos, como incentivos fiscais, à indústria verde, a fim de promover o desenvolvimento desse tipo de negócio.

Muitos aspectos diferentes do mundo industrial agora contêm um elemento de tecnologia verde. Praticamente qualquer tipo de produto, de carros a lâmpadas e canecas de café, tem pelo menos uma alternativa produzida com padrões ambientais avançados.

Especialistas em negócios e economia citaram a indústria de tendências como devida a um enorme crescimento ao longo do próximo século, em parte devido à necessidade, mas também devido aos níveis de demanda em constante mudança.

A indústria verde está profundamente envolvida na produção e desenvolvimento de energia alternativa. As usinas solares, eólicas, hidrotérmicas e até mesmo nucleares são frequentemente consideradas formas de produção de energia ambientalmente corretas, pois são renováveis ou sustentáveis e fornecem pouca ou nenhuma poluição ou emissão de gases de efeito estufa.

As atividades industriais nesta área incluem a pesquisa e o desenvolvimento de novas tecnologias alternativas de energia, a implementação de sistemas de energia alternativa e a mesma manutenção e trabalho que ocorre em usinas tradicionais.

Produtos verdes, frequentemente popularizados por celebridades e figuras notáveis, criaram um sistema próspero de indústria verde. Reciclagem, práticas de cultivo orgânico e sustentável e até embalagens ecologicamente corretas são elementos importantes na indústria de produtos verdes. Papel higiênico feito de notebooks reciclados, camisetas e sacolas de compras de algodão orgânico, eletrodomésticos construídos para economizar energia e até mesmo casas construídas com materiais de baixa emissão contribuem para esse segmento da indústria verde.

Alimentos sustentáveis e ambientalmente seguros também são um segmento crescente da indústria verde. Além de alimentos orgânicos cultivados sem pesticidas, a agricultura verde gerencia o gado e as plantações para evitar danos às bacias hidrográficas e ao solo. Fazendo rotação de safras ou pastando animais em pastagens diferentes a cada temporada, a indústria de agricultura verde ajuda a preservar a camada superficial do solo rica em nutrientes que permite que o cultivo se torne um procedimento renovável.

Os produtos verdes tornaram-se bastante populares em todo o mundo industrializado. Embora possa parecer uma coisa boa para o meio ambiente, também abre a porta para golpes e falsificações de publicidade que tentam capitalizar a popularidade da indústria verde. Desconfie de produtos que afirmam ser verdes, mas não fornecem evidências de certificação; um tomate “totalmente natural” ainda pode estar coberto de pesticidas, a menos que tenha sido certificado por um órgão regulador como orgânico.

Ecologia Industrial

Fonte: www.gdrc.org/www.yale.edu/www.ijmp.jor.br/Encyclopaedia Britannica/www.pnas.org/www.wisegeek.org/www.chalmers.se/planet.botany.uwc.ac.za/www.researchgate.net/www.umich.edu

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Avaliação Ambiental

PUBLICIDADE A avaliação ambiental pode ser definida como a identificação, estimativa e avaliação dos impactos ambientais de …

Umidade Absoluta

PUBLICIDADE Definição A umidade absoluta refere-se à quantidade de água contida em uma parcela de ar e …

Ecologia Florestal

PUBLICIDADE Definição A ecologia florestal é a ciência de como os organismos reagem entre si e interagem …