Breaking News
Home / Meio Ambiente / Parque Nacional da Tijuca

Parque Nacional da Tijuca

Parque Nacional da Tijuca

PUBLICIDADE

Proteger uma amostra de mata Pluvial Atlântica, que encontra-se em regeneração, dentro de uma região metropolitana. E ainda, as nascentes dos rios que abastecem a cidade do Rio de Janeiro, a fauna ameaçada ou em perigo de extinção como aves e mamíferos raros.

DECRETO E DATA DE CRIAÇÃO

Foi criado pelo Decreto n.º 50.923 de 06.07.1961 e alterada pelo decreto n.º 70.186 de 23.02.1972.

Vista do Pico da Tijuca - Foto: Alexandre Almeida - Biólogo
Vista do Pico da Tijuca – Foto: Alexandre Almeida – Biólogo

ASPECTOS CULTURAIS E HISTÓRICOS

Antes da criação, do Parque Nacional da Tijuca, foram criadas as Florestas da Tijuca e das Paineiras (1861). O Parque tinha o nome de Parque Nacional do Rio de Janeiro, o qual foi alterado em 1967 para Parque Nacional da Tijuca, quando foi anexado a ele as áreas da Floresta da Tijuca, do Morro da Carioca (Trapicheiro, Sumaré, Corcovado e Paineiras), da Pedra da Gávea e da Pedra Bonita.

Até meados do século XVII, a área do Parque Nacional da Tijuca permaneceu praticamente intocada. A partir daí teve a ocupação agrícola, com plantações de cana de açúcar no século XVII e café nos séculos XVIII e XIX. Ele representa hoje um exemplo concreto do processo de sucessão secundária e replantio heterogênio. É considerado a maior floresta urbana do mundo e tem grande importância ambiental e cultural para a cidade do Rio de Janeiro, sendo elevada a Reserva da Biosfera em 1991.

ÁREA, LOCALIZAÇÃO E ACESSOS

Possui uma área de 3.200 ha. Está localizado no centro da cidade do Rio de Janeiro, nas montanhas do Maciço da Tijuca. Inclui a Floresta da Tijuca, o conjunto da Pedra Bonita-Pedra da Gávea e a Serra da Carioca. A Serra da Carioca representa o conjunto Corcovado-Sumaré-Gávea Pequena; na vertente norte o conjunto Sumaré Corcovado e na vertente oeste o conjunto Pedra Bonita-Pedra da Gávea. O acesso é feito por várias vias urbanas, através dos setes portões de entrada ao Parque.

CLIMA

O clima do Parque, devido à orientação do Maciço da Tijuca, apresenta abundantes precipitações com ausência de período seco no inverno. Locais situados até 500 m possuem clima de áreas tropicais e acima dos 500 m, a temperatura é do tipo climático temperado.

QUE VER E FAZER (ATRAÇÕES ESPECIAIS)/ÉPOCA IDEAL PARA VISITAÇÃO

A unidade é aberta à visitação durante todo o ano, diariamente das 8:00 às 19:00 hs. O Corcovado é um dos pontos mais visitados. Na área denominada Floresta da Tijuca existem trilhas para caminhadas. Na Pedra Bonita, há uma rampa para vôo livre, pára-quedas e asa delta. O ingresso custa R$5,00 (cinco reais) por pessoa.

RELEVO

O Parque está localizado no Maciço da Tijuca, incluindo as Serras dos Três Rios, da Carioca e o grupo Pedra da Gávea. Está em uma região acidentada, compreendendo um bloco falhado da Serra do Mar.

VEGETAÇÃO

Prevalece a vegetação de Mata Atlântica, que exibe uma série de fisionomias com características particulares, na sua composição florística e na sua estrutura fitossociológica. As espécies arbóreas de Mata Atlântica apresentam elevado endemismo (em torno de 50%).

Infelizmente este exuberante bioma vem experimentando um crescente e irreversível processo de fragmentação.
Infelizmente este exuberante bioma vem experimentando um crescente e irreversível processo de fragmentação.

FAUNA

Desde a colonização, a fauna das proximidades da cidade do Rio de Janeiro, vem sofrendo grande pressão humana. Há muito já não são encontrados diversas espécies de mamíferos que antes ocorriam na região, tais como: onça-pintada, anta, queixada, caititu, bugio e o monocarvoeiro. O problema é a falta de corredores ligando a unidade com outras áreas florestais, que provoca a extinção local de tais espécies.

USOS CONFLITANTES QUE AFETAM A UNIDADE E SEU ENTORNO

O Parque sofre com os poluentes, a chuva ácida e o crescimento das favelas que está ocorrendo na cidade do Rio de Janeiro.

BENEFÍCIOS INDIRETOS E DIRETOS DA UNIDADE PARA O ENTORNO

Além de preservar um dos resquícios da Mata Atlântica, o Parque garante a proteção das nascentes e conservação de bacias, como a dos rios Carioca e Maracanã que abastecem parte da cidade do Rio de Janeiro.

ACORDOS DE PARCERIA

Prefeitura do Rio de Janeiro; ONGs; ONG TERRA BRASIL; Universidades Federais, Estaduais, Municipais e Particulares; FEEMA e FURNAS.

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A UNIDADE

Número total de Funcionários

75 funcionários do IBAMA e 115 funcionários da Gestão Compartilhada com a Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro.

Infra-estrutura disponível

36 residências funcionais; sede administrativa com almoxarifado, garagem e centro de educação ambiental (300 m2); sistema de comunicação (telefax, e-mail e rádios transmissores Hand-Talk, base fixa de rádio e 3 rádios em viaturas de fiscalização); centro de visitantes com sala da exposição e de vídeo e biblioteca (300 m2); 9 portarias (20 m2 cada); 40 Km de estradas internas-meio-ambiente; 5 carros passeio (1996, 1996, 1997, 1997 e 1995); 1 Toyota (1995); 1 Besta (1996); 1 moto (1998) e rede elétrica e hidráulica.

ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA

Estrada da Cascatinha,850 – Alto da Boa Vista
20531-590 – Rio de Janeiro- RJ

Fonte: www.brasilturismo.com

Veja também

Agenda 21

Agenda 21

Clique nos links abaixo para navegar no capítulo desejado: Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Capítulo 4 …

Lixo Eletrônico

Lixo Eletrônico

PUBLICIDADE INTRODUÇÃO Com os avanços tecnológicos, muitos equipamentos (exemplos: computadores, televisões, celulares, etc.) vão sendo …

Controle-Biológico

Controle Biológico

PUBLICIDADE O controle biológico é uma técnica utilizada para combater espécies que nos são nocivas, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.