Breaking News
Home / Meio Ambiente / Poluição

Poluição

PUBLICIDADE

Definição de Poluição

O homem tem transformado profundamente a natureza, destruindo espécies animais e vegetais, desviando cursos de rios, cortando montanhas, drenando pântanos e amontoando toneladas de detritos no ar, na água e no solo.

A saúde e o bem-estar do homem estão diretamente relacionados com a qualidade do meio ambiente.

A poluição é um problema mundial que afeta o ar, a água e o solo. Várias atividades humanas, principalmente desde a revolução industrial, criaram produtos residuais que simplesmente foram lançados no meio ambiente sem que se pensasse em seus efeitos.

Embora a conscientização sobre o problema tenha aumentado e várias medidas de redução tenham sido implementadas – às vezes com sucesso -, ele continua a ser um grande problema.

As causas mais comuns de poluição são a queima de combustível, o uso excessivo de fertilizantes e pesticidas, o descuido e o descarte inadequado de resíduos.

Entende-se por poluição a deterioração das condições ambientais, que pode alcançar o ar, a água e o solo.

A relação homem ambiente é muito desfavorável para o meio ambiente.

Poluição é o processo de sujar a terra, a água, o ar ou outras partes do meio ambiente e não ser seguras ou adequadas para o uso.

Isso pode ser feito através da introdução de um contaminante em um ambiente natural, mas o contaminante não precisa ser tangível. Coisas tão simples como luz, som e temperatura podem ser consideradas poluentes quando introduzidas artificialmente em um ambiente.

degradação ecológica impulsionada pelo homem continua a ser um grande problema em todo o mundo. Poluição é a presença de qualquer substância no ar, na água, no solo ou nos alimentos que ameace a saúde humana, animal e vegetal.

O que é Poluição?

Poluição

Poluição

Poluição é a introdução de materiais nocivos no meio ambiente. Esses materiais nocivos são chamados de poluentes. Os poluentes podem ser naturais, como as cinzas vulcânicas.

Eles também podem ser criados pela atividade humana, como lixo ou escoamento produzido por fábricas. Os poluentes prejudicam a qualidade do ar, da água e do solo.

Muitas coisas úteis para as pessoas produzem poluição. Os carros expelem poluentes pelos canos de escapamento. A queima de carvão para criar eletricidade polui o ar.

Indústrias e residências geram lixo e esgoto que podem poluir a terra e a água. Pesticidas – venenos químicos usados para matar ervas daninhas e insetos – infiltram-se nos cursos de água e prejudicam a vida selvagem.

Todas as coisas vivas – de micróbios unicelulares a baleias azuis – dependem do suprimento de ar e água da Terra. Quando esses recursos são poluídos, todas as formas de vida estão ameaçadas.

A poluição é um problema global. Embora as áreas urbanas sejam geralmente mais poluídas do que o campo, a poluição pode se espalhar para lugares remotos onde ninguém vive. Por exemplo, pesticidas e outros produtos químicos foram encontrados na camada de gelo da Antártica. No meio do norte do Oceano Pacífico, uma enorme coleção de partículas microscópicas de plástico forma o que é conhecido como a Grande Mancha de Lixo do Pacífico.

As correntes de ar e água carregam poluição. As correntes oceânicas e os peixes migratórios transportam poluentes marinhos por toda a parte.

Os ventos podem pegar material radioativo lançado acidentalmente de um reator nuclear e espalhá-lo pelo mundo. A fumaça de uma fábrica em um país vai para outro país.

Os três principais tipos de poluição são poluição do ar, poluição da água e poluição do solo.

Poluição – Meio Ambiente

Poluição, também chamada de poluição ambiental, a adição de qualquer substância (sólida, líquida ou gasosa) ou qualquer forma de energia (como calor, som ou radioatividade) ao meio ambiente a uma taxa mais rápida do que pode ser dispersa, diluída, decomposto, reciclado ou armazenado de alguma forma inofensiva.

Os principais tipos de poluição, geralmente classificados por ambiente, são poluição do ar, poluição da água e poluição do solo.

A sociedade moderna também se preocupa com tipos específicos de poluentes, como poluição sonora, poluição luminosa e poluição plástica.

Poluição de todos os tipos pode ter efeitos negativos sobre o meio ambiente e a vida selvagem e muitas vezes afeta a saúde e o bem-estar humanos.

A relação homem Ambiente e a degradação da natureza

Poluição

A relação homem ambiente é muito desfavorável para o meio ambiente. Desde o surgimento da espécie humana, o homem está degradando, primeiro através de queimadas, depois com a evolução, surgem novas maneiras de agredir a natureza.

Com o advento da revolução industrial e do capitalismo a máquina que isso se tornou destrói a natureza, apesar do homem depender da natureza para tudo. Ele a destrói.

A indústria é a maior responsável pela degradação ambiental, não respeita as florestas e as derrubam para utilizar-se de seu local e construir seus parques industriais ou para usar a madeira.

Lança poluentes como enxofre que gera a chamada chuva ácida, chuva essa que causa danos às plantações, as florestas e indiretamente ao homem, que consome alimentos envenenados, devido à esse tipo de chuva.

A indústria produz também o “CFC”, um gás capaz de subir a grandes altitudes e impedir o processo de renovação da camada de ozônio, que é responsável pela retenção dos raios ultravioletas do sol.

A destruição dessa camada produz o aumento da temperatura ambiente da Terra, provocando o descongelamento das geleiras polares e o aumento do nível das marés. A indústria cria ainda veneno como o “DDT”, um produto químico capaz de matar os insetos que atacam as lavouras, mas que mata os que são benéficos à elas, e como não é biodegradável, penetra nos alimentos envenenados e causando doenças até aos homens que os ingerem. As indústrias a partir da queima de combustíveis fósseis, junto com os automóveis bens criados por elas mesmas, e com a respiração humana, produzem “CO2”, um gás que é renovado pelas plantas, só que as queimadas e o desmatamento diminuem essa plantas e esse “ CO2” restante não passando pela renovação contribui para outro efeito danoso ao meio ambiente. A inversão térmica que também contribui para o aumento da temperatura e descongelamento das geleiras.

Outro bem nocivo gerado pelas indústrias, é o plástico, substância não degradável que se acumula pelas ruas e lixeiras das cidades.

Como esses poucos exemplos, existem muitos outros e por trás de todos eles a mão do homem, não se importando com os seus semelhantes ou com o meio ambiente.

A alguns anos surgiu na Europa e nos países desenvolvidos uma consciência de preservação ao meio ambiente, como o “greenpeace”, também surgiu entre as indústrias essa consciência através de selo de qualidade Iso 14000 que é a prova de produtos de alta qualidade e biodegradáveis, é imprescindível que os países subdesenvolvidos tomem também essa consciência antes que seja tarde demais.

Efeitos da poluição nas áreas urbanas e rurais

A destinação inadequada de resíduos (lixo) é uma forma de poluição

Os carros, ônibus, caminhões são motivos a gasolina e a óleo diesel, e expelem para o ar um gás, o monóxido de carbono.

Nos centros das grandes cidades, é comum as pessoas sentirem tonturas, vômitos, olhos ardendo e lacrimejando, devido à ação desse gás. Neste caso o ar está sendo a parte do ambiente mais alterada.

Fala-se em poluição do ar pelo monóxido de carbono.

Para reduzir a poluição do ar, seria vantajoso usar veículos movidos a eletricidade?

O metrô por exemplo, não polui, é movido a eletricidade.

Muitas indústrias e fábricas lançam para o ar, através de suas chaminés, uma variedade de substâncias tóxicas (poluentes químicos) prejudiciais às plantas e animais, como o dióxido de enxofre (SO2). Num as úmido, este gás forma com a água um ácido. Quando respirado, ataca o nariz e os pulmões. As plantas reagem mais intensamente que o homem. O dióxido de enxofre prejudica principalmente a fotossíntese, por destruir a clorofila.

Outras industrias e fábricas lançam nos rios os poluentes químicos, provocando a morte de peixes. Esses rios tornam-se impróprios para a pesca e recreação.

Só bactérias que eliminam gases malcheirosos conseguem aí sobreviver.

A fumaça do cigarro contém nicotina, monóxido de carbono, alcatrão, fuligem e muitas outras substâncias capazes de agir prejudicando no corpo humano. A nicotina atua em várias órgãos, especialmente no sistema nervoso. Cerca de 1mg de nicotina por quilo/peso de uma pessoa é suficiente para matá-la. A rápida destruição da nicotina no corpo impedi a morte imediata do fumante.

O alcatrão e a fuligem irrita o aparelho respiratório, causando o pigarro e a tosse do fumante. Basta poucos cigarros para provocar uma intensa poluição do ar.

Desta maneira fica comprometida a saúde do fumante e dos outros a sua volta, surgindo um problema ambiental.

Muitos insetos, fungos, bactérias e outros organismos considerados pragas, por transmitirem ou causar doenças e destruírem os alimentos de homem, têm sido combatidos de diversas maneiras.

O DDT por exemplo foi um praguicida muito usado. Em algum países seu produto já é proibido. Ele contribui para salvar muita gente de morrer de malária, por ter sido usado no combate ao mosquito transmissor.

Mas o DDT demora cerca de 10 anos para ser transformar em substâncias menos tóxicas. Com o uso constante desta substância ocorre contaminação do solo, dos rios, plantas e animais.

O desmatamento de grandes áreas torna-se necessário para a lavoura e pasto para o gado. Se o solo ficar descoberto e chover, pouca água é retida e grande quantidade atinge os rios, ocorrendo enchentes.

Quando se faz desmatamento, sempre se deve deixar núcleo de mata para contribuir no equilíbrio do ambiente.

Além dos exemplo citados da alteração produzida no ambiente pelo homem, considere as queimadas, as aberturas de estradas, a construção de represas e barragens formando lagoas e lagos artificiais.

Considere ainda o desvio de rios e a drenagem de pântanos.

Tipos de poluição

Existem muitos tipos de poluição no mundo. Tudo isso pode ser mitigado em algum nível, mas é um subproduto necessário das conveniências em nossa sociedade dependente de energia.

Nenhum dos itens a seguir pode ser eliminado completamente, mas com o planejamento proativo, eles podem ser bastante reduzidos.

Os tipos de poluição incluem:

Ar: tanto as atividades naturais como as humanas poluem o ar, e isso é freqüentemente visto como um dos principais problemas de poluição, pois contribui para a poluição nos dois seguintes (solo e água).
Solo: a poluição do solo pode ocorrer pela queda de poluentes no ar, de poluentes na água ou aqueles que estão diretamente dentro dela, e é prejudicial para a vida vegetal e animal.
Água: como a poluição do solo, os poluentes do ar podem cair e poluir a água como chuva ou fazer o seu caminho como escoamento da terra. Pode ser prejudicial para todos os tipos de vida.
Luz: devido ao uso da luz artificial pela sociedade, muitas vezes é difícil ver o céu noturno dentro de uma cidade. Este é mais um problema menor, mas pode ser um lembrete da poluição que foi potencialmente criada para produzir a luz.
Ruído: poluição sonora refere-se a sons que de outra forma não seriam ouvidos em uma sociedade que não depende de energia. Os exemplos incluem ruído de carros e aviões.
Radioativo: há radioatividade ao nosso redor, bombardeando constantemente o mundo e seus habitantes, no entanto, uma concentração excessiva pode ser problemática, portanto, o lixo radioativo é cuidadosamente controlado.
Térmico: a introdução de temperaturas não naturais em um ecossistema pode ter efeitos adversos. Um exemplo seria despejar água quente (limpa) de uma usina em um rio próximo que pode prejudicar a vida dos peixes.
Lixo: o lixo em si é uma forma de lixo, porém o descarte inadequado é poluição. Muitas vezes, é completamente evitável.

Por meio da geração de eletricidade, da produção de bens industriais e do transporte de pessoas e desses bens, surgem as formas mais proeminentes e nocivas de poluição: a poluição do ar, da água e do solo.

Eles podem ser vistos diariamente nas grandes cidades na forma de smog fotoquímico, com os poluentes nela contidos frequentemente chegando à água e ao solo.

A poluição da água e do solo também ocorre diretamente em locais industriais e residenciais, nos quais produtos químicos prejudiciais encontram seu caminho para o meio ambiente.

História de poluição

Embora a poluição ambiental possa ser causada por eventos naturais, como incêndios florestais e vulcões ativos, o uso da palavra poluição geralmente implica que os contaminantes têm uma fonte antropogênica – ou seja, uma fonte criada por atividades humanas.

poluição acompanha a humanidade desde que grupos de pessoas se reuniram pela primeira vez e permaneceram por muito tempo em qualquer lugar.

De fato, antigos assentamentos humanos são freqüentemente reconhecidos por seus resíduos – montículos de conchas e montes de entulho, por exemplo. A poluição não era um problema sério, desde que houvesse espaço suficiente para cada indivíduo ou grupo. No entanto, com o estabelecimento de assentamentos permanentes por um grande número de pessoas, a poluição tornou-se um problema, e continua sendo um problema desde então.

As cidades dos tempos antigos costumavam ser locais nocivos, contaminados por dejetos humanos e detritos.

Começando por volta de 1000 dC, o uso de carvão como combustível causou considerável poluição do ar, e a conversão de carvão em coque para fundição de ferro no início do século 17 exacerbou o problema.

Na Europa, desde a Idade Média até o início da era moderna, as condições urbanas pouco higiênicas favoreceram a eclosão de epidemias de doenças que dizimam a população, da peste à cólera e à febre tifóide.

Ao longo do século 19, a poluição da água e do ar e o acúmulo de resíduos sólidos foram em grande parte problemas de áreas urbanas congestionadas. Mas, com a rápida disseminação da industrialização e o crescimento da população humana a níveis sem precedentes, a poluição se tornou um problema universal.

Em meados do século 20, desenvolveu-se entre o público em geral a consciência da necessidade de proteger o ar, a água e os ambientes terrestres da poluição. Em particular, a publicação em 1962 do livro Silent Spring (Primavera Silenciosa) de Rachel Carson focou a atenção nos danos ambientais causados pelo uso impróprio de pesticidas, como DDT e outros produtos químicos persistentes que se acumulam na cadeia alimentar e perturbam o equilíbrio natural dos ecossistemas em larga escala.

Fonte: br.geocities.com/www.ucc.edu/www.eb1-roda.rcts.pt/www.infocefet.hpg.ig.com.br/www.eea.europa.eu/www.nationalgeographic.org/www.worldwildlife.org/energyeducation.ca/www.open.edu

 

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Poluição Industrial

PUBLICIDADE Definição de Poluição industrial A poluição cuja fonte provém diretamente da indústria é conhecida …

Biotecnologia Ambiental

Biotecnologia Ambiental

PUBLICIDADE Definição A biotecnologia ambiental, em particular, é a aplicação de processos para a proteção e …

Ecologia Industrial

PUBLICIDADE Definição de Ecologia Industrial A ecologia industrial conceitua a indústria como um ecossistema feito pelo homem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.