Breaking News
Home / Meio Ambiente / Usos da Água

Usos da Água

PUBLICIDADE

água é usada em todas as sociedades. Os indivíduos usam a água para beber, cozinhar, limpar e recrear. A indústria o usa para fabricar produtos químicos, fabricar bens e limpar fábricas e equipamentos.

As cidades usam água para combater incêndios, limpar ruas e encher piscinas e fontes públicas.

Os agricultores dão água ao seu gado, limpam os seus celeiros e irrigam as suas colheitas.

As usinas hidrelétricas usam água para acionar geradores e as usinas termonucleares a usam para resfriamento. Nenhuma planta ou animal pode sobreviver sem água. A água é vital para a vida, mas é um recurso finito (limitado). Não há mais água hoje do que havia na Terra há quatro bilhões de anos.

Na medida em que os países se desenvolvem, crescem principalmente as indústrias e a agricultura, atividades que mais consomem água, se comparadas aos outros usos.

O cenário de escassez provocado pela degradação e pela distribuição irregular da água, somado ao aumento da demanda em várias atividades que dependem dela, gera conflitos, seja dentro dos próprios países (como discussões para se decidir qual será o principal uso das águas de um rio) ou entre as nações (por exemplo, no caso de bacias hidrográficas se localizarem no território de mais de um país).

água está em toda parte, o que é uma sorte para toda a humanidade, pois a água é essencial para a vida.

Mesmo que a água nem sempre esteja disponível na quantidade e qualidade necessárias para todas as pessoas em todos os lugares, as pessoas aprenderam a obter e usar água para todas as suas necessidades, desde beber, limpar, irrigar plantações, produzir eletricidade e apenas para se divertir.

Em síntese: a água pode ser utilizada para fins diretos e indiretos. Os propósitos diretos incluem tomar banho, beber e cozinhar, enquanto exemplos de propósitos indiretos são o uso de água no processamento de madeira para fazer papel e na produção de aço para automóveis. A maior parte do uso de água no mundo é para agricultura, indústria e eletricidade.

Usos da Água – Brasil

Usos da Água

A maior demanda por água no Brasil, como acontece em grande parte dos países, é a agricultura, sobretudo a irrigação, com cerca de 65% do total. O uso doméstico responde por 18% da água, em seguida está a indústria e, por último, a pecuária (dessedentação animal).

Historicamente, o Brasil sempre privilegiou o uso desse recurso para a produção de energia, em detrimento de outros, como o abastecimento humano. No Código das Águas, de 1934, o governo chamava a atenção para a necessidade do aproveitamento industrial da água e para a implementação de medidas que facilitassem, em particular, seu potencial de geração de hidroeletricidade.

Mas o uso múltiplo das águas das bacias hidrográficas – para a navegação, a irrigação, a pesca e o abastecimento, além da geração de energia – desencadearam conflitos nas regiões onde as pressões sobre a demanda são grandes.

Em 1997, frente a esses problemas, foi decretada a Lei das Águas, que institui a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH) e cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SNGRH).

Nessa nova leitura da importância da água, em situações de escassez e conflitos de uso, o abastecimento humano e a dessedentação animal tornam-se prioridades, como havia sido estabelecido pela Constituição de 1988. Além disso, a lei prevê a gestão dos usos da água por bacias hidrográficas e a geração de recursos financeiros a serem empregados prioritariamente na própria bacia, por meio da cobrança pelo uso da água onde há conflitos ou escassez.

Usos da Água – Dicas

Usos da Água

Em casa

banheiro é o local que mais consome água numa casa. Fique atento aos vazamentos e mantenha a descarga regulada.

Uma torneira pingando uma gota a cada 5 segundos representa mais de 20 litros de água desperdiçados em apenas um dia.

A vazão média de uma torneira é de 12 litros por minuto. Ao mantermos a torneira fechada durante algumas tarefas cotidianas, como escovar os dentes, ensaboar a louça e fazer a barba, podemos fazer uma boa economia e evitar o desperdício de água.

Reutilizar a água numa casa é outra atitude inteligente. A água do último enxágue da máquina de lavar pode, por exemplo, ser utilizada para a limpeza doméstica, para a rega das plantas, e até para dar descarga nos banheiros.

Junte roupa em quantidade suficiente para encher a máquina de lavar antes de ligá-la. Utilizar o aparelho na sua capacidade máxima é uma maneira de economizar água.

Quem vive em casa pode também coletar água de chuva para afazeres secundários, como lavar uma área ou regar as plantas. Mas cuidado, nas grandes cidades é sempre importante desprezar a água do início da chuva, pois ela traz consigo fuligem e outras impurezas que estão no ar.

Não despeje o óleo de frituras na pia. Esta gordura, além de contribuir para o entupimento dos canos, dificulta o tratamento do esgoto.

Procure usar sabão em pedra ao invés de detergente. Apesar de biodegradáveis, os detergentes são grandes poluidores da água. O fosfato presente no produto é o elemento básico para a reprodução das algas, o que eleva o consumo de oxigênio da água e provoca o aumento da mortandade de peixes. O detergente diluído na água permanece ativo durante vários dias, antes de ser degradado.

Use quantidades menores de produtos de higiene e limpeza para reduzir o nível de poluente presentes na água. Utilize somente o necessário.

Pratique coleta seletiva. A reciclagem é uma maneira eficiente de contribuir na economia de água. Os produtos reciclados consomem menos água do que os produzidos a partir de matéria-prima virgem.

Utilize lâmpadas econômicas ou apague as lâmpadas que estão em cômodos vazios. Economizar energia elétrica é uma maneira de economizar água.

Evite consumir sacolinhas plásticas. Elas correspondem a 7% dos resíduos produzidos pelas pessoas. Além disso, sua decomposição demora mais de 100 anos. Procure reutilizar as sacolinhas que tem em casa, usar caixas de papelão ou as sacolas de pano na próxima compra.

Procure usar pilhas recarregáveis, pois geram menos resíduos que as pilhas descartáveis. Ao usar a bateria do celular, siga as recomendações do fabricante e aumente a vida útil do equipamento. Desta maneira, evitamos a fabricação de mais pilhas e baterias e geramos menos resíduos.

Procure utilizar lâmpadas fluorescentes ao invés das incandescentes. As fluorescentes consomem até 80% menos energia e têm mesmo potencial de iluminação. Inclusive há no mercado lâmpadas fluorescentes amarelas, que imitam a coloração mais agradável das incandescentes.

No trabalho

Uma torneira pingando uma gota a cada 5 segundos representa mais de 20 litros de água desperdiçados em apenas um dia.

Procure usar sabão em pedra ao invés de detergente. Apesar de biodegradáveis, os detergentes são grandes poluidores da água. O fosfato presente no produto é o elemento básico para a reprodução das algas, o que eleva o consumo de oxigênio da água e provoca o aumento da mortandade de peixes. O detergente diluído na água permanece ativo durante vários dias, antes de ser degradado.

Use quantidades menores de produtos de higiene e limpeza para reduzir o nível de poluente presentes na água. Uso somente o necessário.

Pratique coleta seletiva. A reciclagem é uma maneira eficiente de contribuir na economia de água. Os produtos reciclados consomem menos água do que os produzidos a partir de matéria prima virgem. Além disso, a reciclagem economiza muita energia, que em grande parte é produzida em hidroelétricas, ou seja, por meio de água.

Utilize lâmpadas econômicas ou apague as lâmpadas que estão em cômodos vazios. Economizar energia elétrica é uma maneira de economizar.

Apague o monitor do computador se for ficar um tempo afastado da máquina. O monitor responde por 70% da energia de um computador.

Você pode configurar seu computador para desligar o monitor caso casa fique algum tempo sem utilização.

Procure usar pilhas recarregáveis, pois geram menos resíduos que as pilhas descartáveis. Ao usar a bateria do celular, siga as recomendações do fabricante e aumente a vida útil do equipamento. Desta maneira, evitamos a fabricação de mais pilhas e baterias e geramos menos resíduos.

Procure utilizar lâmpadas fluorescentes ao invés das incandescentes. As fluorescentes consomem até 80% menos energia e têm mesmo potencial de iluminação.

Inclusive há no mercado lâmpadas fluorescentes amarelas, que imitam a coloração mais agradável das incandescentes.

Antes de imprimir algum documento do computador, pense se realmente há a necessidade de fazê-lo. A economia de papel é uma forma importante de proteger florestas e a água.

Cada tonelada de papel significa o corte de aproximadamente 18 árvores e cada quilo de papel consome cinco mil litros de água.

Na cidade

Proteja os fundos de vale e topos de morro. Estes locais são Áreas de Proteção Permanente (APPs) e têm papel essencial na produção de água.

Se informe sobre a origem e o destino de tudo que você consome. Consumir produtos feitos com métodos ecológicos ajuda a diminuir os desperdícios na cadeia produtiva e os impactos no meio ambiente.

Habitue-se a consumir alimentos orgânicos. O método de produção é bem menos danoso ao meio ambiente por não utilizar insumos químicos e hormônios de crescimento.

Procure consumir menos carne e mais vegetais. A quantidade de água necessária para produzir um quilo de carne é dez vezes maior do que para produzir a mesma quantidade de grãos.

Evite consumir sacolinhas plásticas. Elas correspondem a 7% dos resíduos produzidos pelas pessoas. Além disso, sua decomposição demora mais de 100 anos. Procure reutilizar as sacolinhas que tem em casa, usar caixas de papelão ou as sacolas de pano na próxima compra.

Se você detectar um vazamento de água na rua ou calçada, ligue 195 e denuncie. Informe o nome da rua e o número onde está localizado o vazamento. A ligação é gratuita.

Se identificar alguma irregularidade na coleta de lixo, na limpeza pública ou na manutenção das árvores de sua rua ou bairro, ligue para a Prefeitura no 156 e informe o problema.

Em condomínios

Atenção aos desperdícios e descuidos no uso da água. Eles tornam o gasto muito maior do que o necessário, ainda mais em condomínios, onde o consumo é maior devido à pressão da água.

Uma idéia simples e eficaz é expor a conta de água nos locais de passagem dos moradores, como elevadores e garagens, permitindo que todos se informem sobre os valores de custo e volume consumido.

Também vale apresentar ao lado da conta cálculos simples como o volume médio consumido por cada apartamento, o valor correspondente em reais, e as diferentes faixas de consumo do condomínio.

O banheiro é o local que mais consome água numa casa. Fique atento aos vazamentos e mantenha a descarga regulada.

Uma torneira pingando uma gota a cada 5 segundos representa mais de 20 litros de água desperdiçado em apenas 1 dia.

A vazão média de uma torneira é de 16 litros por minuto. Por isso manter as torneiras fechadas quando escovamos os dentes, ensaboamos a louça ou fazemos a barba representa uma boa economia.

Procure usar sabão em pedra ao detergente, um grande poluidor de água. O fosfato presente neste produto é o elemento básico na reprodução das algas, o que eleva o consumo de oxigênio da água e a consequente mortandade de peixes.

Para reduzir o nível de poluentes presentes na água, adquira o hábito de usar quantidades menores de produtos de higiene e limpeza.

Reutilizar a água é outra atitude inteligente. A água do último enxágue da máquina de lavar pode ser usada para a limpeza doméstica, para regar plantas e até para dar descarga nos banheiros.

Um banho de ducha de 15 minutos, com o registro meio aberto, consome 243 litros de água. Se fecharmos o registro, quando nos ensaboamos, e reduzirmos o tempo do banho para 5 minutos, o consumo de água total cai para 81 litros.

No caso de banho com chuveiro elétrico, também de 15 minutos e com o registro meio aberto, são gastos 144 litros de água. Com o fechamento do registro e a redução do tempo, o consumo cai para 48 litros.

Evite usar a privada como lixeira ou cinzeiro. Uma válvula de descarga comum regulada utiliza em média 15 litros por acionamento. Já há no mercado modelos de privadas com caixa acoplada que consomem apenas 6 litros por acionamento.

Durante a lavagem da louça, a melhor forma de economizar água é limpar os restos de comida dos pratos e panelas com esponja e sabão e só então abrir a torneira para molhá-los. Depois de ensaboar tudo, abrir novamente a torneira para novo enxágue.

Em um apartamento, lavar louça com a torneira meio aberta durante 15 minutos utiliza 243 litros de água. Com a economia, o consumo pode cair para 20 litros.

Uma lavadora de louças com capacidade para 44 utensílios e 40 talheres gasta 40 litros de água. Por isso o ideal é utilizá-la somente quando estiver totalmente cheia.

O mesmo vale para a máquina de lavar roupa e para o tanque. Junte bastante roupa suja antes de usá-los. Não lave uma peça por vez. A lavadora de roupas com capacidade de 5 quilos gasta 135 litros por ciclo de lavagem.

Use um regador para molhar as plantas ao invés de utilizar a mangueira. Mangueira com esguicho-revólver também ajuda a economizar. Ao molhar as plantas durante 10 minutos com mangueira, o consumo de água pode chegar a 186 litros.. Com as outras opções, pode-se economizar até 96 litros por dia!

Outra dica é apenas regar as plantas pela manhã ou à noite, quando a perda de água pela evaporação é menor, principalmente no verão. No inverno, a rega pode ser feita dia sim, dia não, pela manhã.

Se no condomínio há uma piscina de tamanho médio exposta ao sol e à ação do vento, perde-se aproximadamente 3.785 litros de água por mês por causa da evaporação. Com uma cobertura (encerado, material plástico), a perda é reduzida em 90%.

Em um condomínio é possível coletar água de chuva para lavar uma área ou regar as plantas.

Mas atenção: nas cidades, é sempre bom desprezar a água do início da chuva, pois ela vem com fuligem e outras impurezas que estão no ar.

Evite consumir sacolinhas plásticas. Elas correspondem a 7% dos resíduos produzidos pelas pessoas. Além disso, sua decomposição demora mais de 100 anos.

Procure reutilizar as sacolinhas que tem em casa, usar caixas de papelão ou sacolas de pano.

Pratique coleta seletiva no seu condomínio. A reciclagem é uma maneira eficiente de contribuir na economia de água.

Os produtos reciclados consomem menos água que aqueles que são produzidos a partir de matéria-prima virgem.

Procure utilizar lâmpadas fluorescentes ao invés das incandescentes. As fluorescentes consomem até 80% menos energia com o mesmo potencial de iluminação. Inclusive há no mercado lâmpadas fluorescentes amarelas, que imitam a coloração mais agradável das incandescentes.

Utilize lâmpadas econômicas ou apague as lâmpadas que estão em cômodos vazios. Economizar energia elétrica é uma maneira de economizar água.

Fonte: www.mananciais.org.br/www.agua.bio.br/www.cdc.gov/www.usgs.gov

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Efeito La Niña

PUBLICIDADE Efeito La Niña – O que é Tradicionalmente, La Niña tem recebido menos atenção do que …

Poluição Industrial

PUBLICIDADE Muitos processos de fabricação industrial usam ou produzem produtos químicos que podem prejudicar a …

Biotecnologia Ambiental

Biotecnologia Ambiental

PUBLICIDADE Definição A biotecnologia ambiental, em particular, é a aplicação de processos para a proteção e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.