Breaking News
Home / Meio Ambiente / Reciclar Metais

Reciclar Metais

PUBLICIDADE

Reciclar Metais – O que é

Os metais são materiais valiosos que podem ser reciclados repetidamente sem degradar suas propriedades. A sucata metálica tem valor, o que motiva as pessoas a recolhê-la para vendê-la em operações de reciclagem.

Além de um incentivo financeiro, há também um imperativo ambiental.

A reciclagem de metais nos permite preservar os recursos naturais com menos energia para processar do que a fabricação de novos produtos com matérias-primas virgens.

A reciclagem emite menos dióxido de carbono e outros gases nocivos. Mais importante, economiza dinheiro e permite que as empresas de manufatura reduzam seus custos de produção.

A reciclagem também cria empregos.

metal é um material amplamente reciclável, com muitos tipos sendo reaproveitados para uso posterior. À medida que cresce a preocupação global com o meio ambiente, cresce também a demanda por maior reciclagem, especialmente de materiais que, de outra forma, acabariam em aterros sanitários.

A reciclagem de metal é simplesmente o processo de pegar o metal residual, processá-lo e criar novo material metálico.

Este metal reciclado pode ser usado para fazer produtos de metal que podem ser reciclados uma vez usados ou não necessários.

Há muitas vantagens na reciclagem de metal, incluindo benefícios ambientais e economia de energia.

Reciclar Metais – Tipos

Reciclar MetaisReciclagem de Metais

A reciclagem de metais abrange todos os tipos disponíveis no lixo tais como: aço, ferro, cobre, alumínio, latão e outros.

Vamos nos ater a reciclagem de latinhas de alumínio pelo seu caráter mais fácil de implantação e pela maior facilidade de negociação com o mercado desse material.

O Brasil é o primeiro país do mundo em reciclagem de latinhas, chegando a 75% do material produzido.

O grande responsável por isso é o alto valor agregado desse material que permite ao catador uma renda mensal bem melhor.

Existem também os “projetos escola” feito por algumas empresas que “trocam” as latinhas por equipamentos, material escolar, material esportivo e até computadores. A latinha, o mais precioso material reciclável, é valiosa porque tem quem pague por ela. Além disso, assim como qualquer metal, pode ser reciclada infinitas vezes sem perder nehuma característica.

A energia elétrica economizada com a reciclagem de uma única lata é suficiente para manter uma televisão ligada durante três horas.

Reciclar Metais – Sucatas

A reciclagem de sucata é uma das maneiras mais fáceis de não apenas ajudar o meio ambiente, mas também ganhar um pouco de dinheiro adicional.

Existem muitos tipos diferentes de metais que podem ser reciclados, alguns dos quais estão em grande demanda. De fato, em alguns casos, a demanda por metal tornou-se tão alta, que muitos podem até roubar simplesmente para obter sucata. No entanto, a reciclagem de sucata também pode ser feita de maneira legítima.

reciclagem de sucata tornou-se um grande negócio.

Muitos podem escolher a reciclagem de sucata como forma de ganhar algum dinheiro adicional.

Embora muitos estejam familiarizados com a reciclagem de latas de alumínio por meio de um programa municipal de reciclagem ou por meio de um sistema de depósito estadual, outros metais também podem ser reciclados. Metais populares incluem alumínio, ferro, chumbo, aço e cobre. Alguns deles podem valer mais do que outros.

Para quem se interessa pela reciclagem de sucata, seja como um negócio paralelo ou simplesmente porque há um pouco desse material espalhado pela casa, é importante entender que existem diferenças de preços com base no metal. Portanto, aqueles que levam o metal para os sucateiros devem entender o que eles têm e quanto pesam. Na maioria dos casos, esses fatores serão os mais importantes ao determinar qual será o preço.

Aqueles que recorrem à reciclagem de sucata podem achar que o processo é muito mais fácil do que imaginam. Material abandonado que vale dinheiro pode ser encontrado em quase qualquer lugar. Além disso, aqueles que desejam dar um passo adicional podem descobrir que podem trabalhar com encanadores e empreiteiros para remover o metal de um local de trabalho.

Isso deve fornecer um suprimento constante de materiais valiosos. Uma vez coletados, os materiais podem ser retirados para retirar o metal valioso. Pode ser possível entregar um aquecedor de água quente inteiro, por exemplo, a um reciclador e permitir que eles tenham a oportunidade de desmontá-lo. No entanto, isso pode não trazer um preço tão alto quanto o material que está pronto para ser usado. Antes de fazer isso, é importante verificar com o revendedor de sucata para descobrir quais são as políticas específicas.

Enquanto a maioria das pessoas que estão olhando para a reciclagem de sucata o faz por razões honrosas, algumas podem não fazê-lo. Em vez disso, certos metais, como o cobre, podem ser roubados de canteiros de obras, ou mesmo de carros, para que possam ser levados a um centro de reciclagem por dinheiro. Portanto, para quem possui grandes quantidades de cobre, armazená-lo em local seguro pode ser muito importante.

Quais metais podem ser reciclados?

Reciclar MetaisReciclar Metais

Os dois principais tipos de metal são ferrosos (contendo quantidades notáveis de ferro) e não ferrosos, sendo que ambos podem ser reciclados.

Metais ferrosos, aço e ferro, são comumente reciclados. Os metais não ferrosos incluem alumínio, latão, titânio e cobre, entre outros.

Os metais reciclados vêm de uma variedade de fontes, como veículos em fim de vida, resíduos de demolição, conversores catalíticos e muito mais.

Reciclar Metais – Reciclagem

Reciclar Metais

Separam-se magneticamente as sucatas em ferrosas e não-ferrosas e ainda em:

Sucatas pesadas: geralmente encontradas nos “ferros-velhos” (vigas, equipamentos, chapas, grelhas etc.).

Sucatas de processo: cavacos, limalhas e rebarbas, além de peças defeituosas que voltam ao processo industrial.

Sucatas de obsolescência: materiais destinados ao lixo após o uso.

Geralmente os metais ferrosos são direcionados para as usinas de fundição, onde a sucata é incorporada a carga e fundida entre 1520 a 1.550oCO metal é vazado em produtos semiacabados ou peças metálicas. A sucata reciclada demora intervalos muito curtos de tempo para ser transformada novamente em lâminas de aço usadas por vários setores industriais – das montadoras de automóveis às fábricas de latinhas em conserva.

Cada tonelada de aço reciclado representa uma economia de 1.526 kg a 2280Kg de minério de ferro, 763 kg a 1140 kg de coque e 381,5 kg a 570 kg de calcário, considerando conversores 75T(pequeno).

Pode-se concluir que os benefícios da reciclagem de metais são:

Economia de minérios Economia de energia Economia de água, Aumento da vida útil dos lixões, Diminuição das áreas degradadas pela extração do minério ,Diminuição da poluição, Geração de empregos e recursos econômicos para os intermediários.

Reciclagem do aço metal dificulta a compostagem do lixo para a produção de adubo orgânico. Por serem magnéticas, podem ser separadas mecanicamente por meio de eletroímãs antes ou depois da incineração.Se incineradas em temperatura acima de 1500oC, as latas de aço sofrem intensa oxidação e voltam ao estágio natural de minério de ferro, perdendo o valor. As latas de aço que não são recicladas enferrujam. Elas se decompõem, voltando ao estado natural – óxido de ferro. Em 2010, foram produzidas 33,3 milhões de toneladas de aço bruto no país, dentro deste montante, 604 mil toneladas foram de aço na folhas de Flanders para embalagens. Cerca de 10,2 milhões de toneladas de sucatas foram utilizadas para a produção de novo aço, valor correspondente a 30,6% do aço produzido no Brasil. O aço é o material mais reciclado do mundo, sendo que em 2010 foram recicladas cerca de 424 milhões de toneladas no planeta. 49% do total das latas de aço consumidas no Brasil em 2010 foram recicladas, incluindo 82% reciclados de latas de aço para bebidas.

A sucata de aço também entra na composição dos ferros fundidos. Os fornos Cúbilot são verdadeiros papa-tudo, com exceção apenas de sucatas pintadas, pois podem conter na tinta o elemento chumbo, que em teores baixos, da ordem de ppm. Os fornos a indução trabalham com sucata limpa, devido custo energético.

Reciclagem de Alumínio

A reciclagem de alumínio é feita tanto a partir de sobras do próprio processo de produção, como de sucata gerada por produtos com vida útil esgotada.

A lata de alumínio para bebidas, cuja sucata transforma-se novamente em lata após a coleta e refusão, sem que haja limites para seu retorno ao ciclo de produção.

No ano de 2010, a reciclagem de latas de alumínio para bebidas movimentou R$ 1,8 bilhão na economia nacional.

Somente a etapa de coleta (a compra das latas usadas) injetou R$ 555 milhões, o equivalente à geração de emprego e renda para 251 mil pessoas.

O material é recolhido e armazenado por uma rede de aproximadamente 130 mil sucateiros e cooperativas de catadores, responsáveis por 50% do suprimento de sucata de alumínio à indústria.

Outra parte é recolhida por supermercados, escolas, empresas e entidades filantrópicas..

A cada quilo de alumínio reciclado, de quatro a cinco quilos de bauxita são poupados.

Para se reciclar uma tonelada de alumínio, gasta-se somente 5% da energia que seria necessária para se produzir a mesma quantidade de alumínio primário.

Teoricamente, um 1KAh da corrente elétrica deve produzir 0,3356 kg de alumínio, mas apenas 85,795% deste montante é obtido.

A eficiência atual é regida pelos seguintes parâmetros:

Temperatura do banho
Proporção criolita
Distancia entre cátodo e ânodo, e
Densidade de corrente.

O material não é compostável. Por isso, deve ser retirado por processos manuais ou mecânicos do lixo encaminhado para compostagem.

O alumínio funde a 660° C. De acordo com a temperatura, sua queima pode gerar compostos orgânicos voláteis provenientes de tintas ou vernizes e material particulado, ou transformar o material em liga ou óxido de alumínio.

As embalagens de alumínio se degradam parcialmente nos aterros devido a existência de uma camada de óxido em sua superfície.

Reciclagem do Cobre

O cobre é um dos materiais mais reciclados desde a Antiguidade, devido à facilidade e efetividade na recuperação.

A reutilização do cobre é por volta de 85% mais econômico do que a extração natural.

Não existe diferença de qualidade do material reciclado para o metal primário.

Há uma estimativa de que 80% de todo o cobre extraído durante os últimos 10 mil anos ainda está em uso na atualidade?. (Termomecanica, Procobre).

No processo de reciclagem do cobre praticamente não há produção de lixo residual.

Segundo a Revista Ambiente, ?aproximadamente 30% do cobre produzido é passível de reciclagem no Brasil?.

Grande parte dos resíduos de construção e aparelhos elétricos são fontes do cobre reciclado.

Esses produtos no final de as vida funcional são fontes de cobre: Cabos elétricos, motores, computadores, instalações de encanamentos, gás, calefação ou cabos elétricos, válvula, eletrodomésticos.

Como reciclar sucata de cobre

cobre é um dos metais de sucata mais valiosos e pode ser encontrado em praticamente qualquer ambiente industrial ou de construção. A chave para obter o máximo lucro com a sucata de cobre é encontrar fontes de cobre livre que ofereçam bastante matéria-prima para trabalhar. Se você administra um negócio honesto de sucata de cobre, não deve ter problemas para obter referências de clientes confiáveis.

O que é cobre?

cobre é um metal marrom-avermelhado que costumava ser o único material usado em tubos de encanamento. Atualmente, o vinil e o plástico são usados principalmente em encanamentos, mas isso não significa que não haja muito cobre por aí. O cobre também é encontrado dentro do fio revestido de preto usado em instalações de televisão a cabo e em obras elétricas residenciais e comerciais.

Se você deseja descartar cobre, precisa ser capaz de identificá-lo e saber como descarnar os fios de cobre rapidamente.

Reciclar Metais – Importância

Reciclar MetaisReciclar Metais

1. Preservar os recursos naturais. A reciclagem de metal substitui a necessidade de produzir metal virgem. Por sua vez, isso preserva recursos naturais preciosos, como carvão e minério de ferro, usados na produção de metais. É essencial considerar recursos como o carvão, pois sua combustão é um dos principais contribuintes para as mudanças climáticas. Em 2010, o carvão foi responsável por 43% das emissões globais de gases de efeito estufa e essa questão climática se perpetuou desde então. Como simultaneamente usa menos energia e reduz o uso de recursos naturais, a reciclagem de metais é uma atividade ambiental – e uma maneira fácil de assumir responsabilidade corporativa.

2. Para melhor usar as matérias-primas. Os metais estão entre as poucas matérias-primas facilmente recicláveis sem danificar suas propriedades originais.

Isso significa que não há nenhum motivo real para criar um novo metal – além de atender ao aumento da demanda. O processo de reciclagem pode ser repetido quantas vezes forem necessárias, mesmo com metais valiosos como o alumínio.

A lista de metais recicláveis é extensa, sendo proibidos apenas metais radioativos (urânio, plutônio) e metais tóxicos como chumbo e mercúrio. Não há muitas desvantagens na reciclagem de metais, mas uma empresa de gerenciamento total de resíduos pode ajudá-lo a lidar com qualquer problema. As instalações de reciclagem de sucata sempre aceitarão uma ampla variedade de metais, como aço, pois os operadores sabem que o valor do metal não diminuirá.

3. Para compensar as emissões de carbono do seu negócio. Há uma ênfase crescente nas empresas que reciclam todas as matérias-primas para atingir metas ambiciosas de “zero a aterro”. A reciclagem de metais é uma alternativa ambiental a outras formas de descarte, pois reduz as emissões e reduz a poluição do ar. Ao reciclar metais, você está contribuindo para as metas de carbono da sua empresa. Acima de tudo, o processo de reciclagem ajudará a eliminar a poluição da atmosfera e incentivará outros a aproveitar ao máximo o uso versátil do metal.

Uma tonelada de alumínio reciclado evita que nove toneladas de emissões de CO2 sejam liberadas na atmosfera. A cada tonelada de alumínio reciclado conserva cinco toneladas de bauxita – a matéria-prima da qual o alumínio é feito.

4. Economizar dinheiro reduzindo os custos de produção. A reciclagem de metais oferece incentivos financeiros e não há vergonha em se beneficiar deles. A maioria das empresas recicla com base no fato de que é mais barato fazê-lo, permitindo reduzir os custos de produção (e converter esses gastos em custos de coleta). É muito mais acessível usar o metal residual existente do que criá-lo do zero.

5. Para atender aos padrões da indústria de reciclagem. À medida que as pessoas se preocupam mais com o meio ambiente, a indústria de reciclagem está pressionando ainda mais as empresas a reciclar.

Espera-se que as empresas reciclem materiais sempre que possível, sendo a reciclagem de metais uma grande parte disso. Escusado será dizer que, se você tiver sucata no local, deve agir.

Você também está beneficiando a economia ao reciclar metais, pois a indústria de reciclagem oferece empregos em instalações de resíduos.

Itens de metal podem ser difíceis de reciclar, mas os benefícios superam qualquer dificuldade. A chave para recuperar todo o valor do metal é a segregação eficaz e o controle de qualidade antes que ele chegue a uma recicladora de metal.

Fonte: www.sobrelixo.hpg.ig.com.br/www.wisegeek.com/www.thebalancesmb.com/axil-is.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Predação

PUBLICIDADE Na ecologia, a predação é um mecanismo de controle populacional. Assim, quando o número de predadores …

Desequilíbrio ambiental

PUBLICIDADE Desequilíbrio ambiental – O que é O desequilíbrio ambiental é uma das questões ambientais que mais …

Competição Ecológica

PUBLICIDADE Competição Ecológica – O que é A competição ecológica é a luta entre dois organismos pelos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.