Breaking News
Home / Meio Ambiente / Parque Nacional da Serra da Bodoquena

Parque Nacional da Serra da Bodoquena

PUBLICIDADE

Parque Nacional da Serra da Bodoquena possui com características cársticas; vários taxa endêmicos, incluindo plantas e animais; vegetação tipo savana (cerrado) e fragmentos de floresta decídua; uso intensivo da terra pela agropecuária; área de ecoturismo.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA UNIDADE

Preservar ecossistemas naturais de grande relevância ecológica e beleza cênica, possibilitar a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

Espécies protegidas incluem a casca cega (Ancistrus formoso), a onça-pintada (Panthera onca) e o puma (Puma concolor).

DECRETO E DATA DE CRIAÇÃO: Decreto s/n de 21 de setembro de 2000

ASPECTOS CULTURAIS E HISTÓRICOS

Colonizada há mais de um século, esta Serra se manteve na sua maioria bem conservada. Recomendações para criar o Parque surgiram desde a década de 80 e em 1998 a região da Serra da Bodoquena foi definida pelo seminário de Avaliação e identificação de áreas prioritárias para a conservação dos biomas Cerrado e Pantanal como área de extrema importância biológica e prioritária para a conservação da Biodiversidade.

Atualmente o Parque é considerado uma das áreas núcleos da Reserva da Biosfera do Pantanal.

ÁREA, LOCALIZAÇÃO E ACESSOS

Parque Nacional da Serra da Bodoquena

O Parque Nacional da Serra da Bodoquena é um parque nacional no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

O Parque está localizado na bacia hidrográfica do Rio Paraguai à sudoeste do Estado do Mato Grosso do Sul.

É constituído por duas áreas distintas que totalizam uma área aproximada de 75.481 ha, situadas nos municípios de Bodoquena, Bonito, Jardim e Porto Murtinho.

O acesso de Campo Grande pode ser feito pela rodovia de Sidrolândia até Bonito, que se encontra a aproximadamente 30 km do Parque.

O parque está na Reserva da Biosfera do Pantanal, que também inclui os parques nacionais do Pantanal, Chapada dos Guimarães e Emas, e os parques estaduais da Serra de Santa Bárbara, Nascentes do Rio Taquari e Pantanal de Rio Negro.

Abrange partes dos municípios de Porto Murtinho, Jardim, Bonito e Bodoquena, Mato Grosso do Sul

CLIMA

O clima da região é classificado como tropical úmido.

A temperatura média é de 23ºC e a precipitação de 1250 a 1500 mm.

clima tropical, com temperatura média variando de 25 a 30°C no verão de 15 a 20°C no inverno, pode chegar a 0 a 40°C.

O verão é chuvoso, e o inverno seco são as duas estações presentes no Planalto da Bodoquena.

A precipitação média varia de 1200 a 1500 mm por ano e o período seco dura de 3 a 4 meses com secas breves de maio a agosto.

No Planalto da Bodoquena, localizado na borda sudeste do complexo do Pantanal, Estado de Mato Grosso do Sul, numerosos depósitos de tufo calcário estão em desenvolvimento ao longo da drenagem atual na forma de cachoeiras e represas naturais. A turbidez das águas do rio é praticamente nula, e isso se deve ao fato de suas cabeceiras, que cortam o planalto e terminam na margem esquerda do rio Miranda, estarem localizadas em áreas de exposição de calcário muito puro.

O QUE VER E FAZER (ATRAÇÕES ESPECIAIS)/ÉPOCA IDEAL PARA VISITAÇÃO

O processo de regularização fundiária do Parque está em andamento.

Não possui Plano de Manejo e ainda não está aberto à visitação pública.

RELEVO

Devido ao seu arcabouço, a Serra da Bodoquena, ou melhor o Planalto da Bodoquena, apresenta encostas diferentes em suas porções leste e oeste.

Na porção leste ocorrem encostas suaves e morros residuais de rochas carbonáticas, enquanto na porção oeste as encostas são mais íngremes e escarpadas.

A presença de rochas carbonáticas na região possibilitou a formação de inúmeras feições cársticas, tais como colinas, sumidouros, ressurgências, além da formação das cavernas.

Esse relevo cárstico se desenvolve sobre as rochas carbonáticas do Grupo Corumbá, abrangendo a maior parte do relevo montanhoso. Com predominância de rochas carbonasticas, a região é altamente favorável ao desenvolvimento de cavernas e abismos.

VEGETAÇÃO: A área apresenta vegetação de Cerrado, de Floresta estacional decidual submontana e área de contato, tensão ecológica, entre estas duas classes vegetacionais.

FAUNA

Na avifauna destacam-se, Arara azul, vermelha e canindé, gavião real; entre os mamíferos podemos citar a raposa, o lobinho, o lobo guará, a jaguatirica, a suçuarana e a onça pintada.

Existem outros animais como a paca, capivara, cutia, anta, queixada, cateto, além de riquíssima fauna de invertebrados.

FLORA

Além do cerrado, vegetação típica do Brasil Central, encontra-se nos topos de morros, solos calcários e afloramentos rochosos onde ocorre a Floresta Estacional Decídua, onde as plantas perdem todas as folhas durante a estação seca. Em outros ambientes está presente a Floresta Estacional Semidecídua, que perde apenas parte das folhas no mesmo período.

As matas ciliares presentes nas margens dos rios e córregos perdem poucas folhas, permitindo que a umidade seja alta em toda a floresta. Além disso, as matas ciliares desempenham um grande papel na proteção das águas cristalinas dos rios, protegendo o solo das chuvas. fortes e evitando que o rio seja assoreado por montes de terra por eles carregados.

BENEFÍCIOS INDIRETOS E DIRETOS DA UNIDADE PARA O ENTORNO

Uma paisagem típica no Parque Nacional da Serra da Bodoquena, Brasil.
Ao fundo a floresta seca

Direto: Ações de proteção beneficiam também fazendas do entorno e comércio das cidades próximas. A visitação pode aumentar a renda das cidades e vilas próximas e gera empregos.

Indiretos: Valoriza as terras próximas, no caso de venda. As pesquisas geradas pelo plano de manejo ajudarão aos fazendeiros no uso mais adequado do solo.

Parque Nacional da Serra da Bodoquena – Descrição

Parque Nacional da Serra da Bodoquena

Parque Nacional da Serra da Bodoquena é uma reserva natural situada no estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

Abrange uma área de 76.400 ha.

Grande parte do sedimento do Parque Nacional da Serra da Bodoquena foi formado por algas mortas que se depositaram no fundo do mar por milhões de anos.

Hoje esses depósitos continuam reformando a aparência do terreno na região.

Parque Nacional da Serra da Bodoquena é famoso por suas belas águas claras e cheias de vida aquática.

Muitos turistas vêm aqui para fazer snorkeling em rios e lagos cristalinos. Além disso, existem inúmeras cavernas, poços e canais subterrâneos que pontilham a área dos parques.

Fonte: deims.org/www.brasilturismo.com/ermakvagus.com

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Efeito La Niña

PUBLICIDADE Efeito La Niña – O que é Tradicionalmente, La Niña tem recebido menos atenção do que …

Poluição Industrial

PUBLICIDADE Muitos processos de fabricação industrial usam ou produzem produtos químicos que podem prejudicar a …

Biotecnologia Ambiental

Biotecnologia Ambiental

PUBLICIDADE Definição A biotecnologia ambiental, em particular, é a aplicação de processos para a proteção e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.