Breaking News
Home / Meio Ambiente / Parque Nacional Marinho de Abrolhos

Parque Nacional Marinho de Abrolhos

OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA UNIDADE

PUBLICIDADE

Parque Nacional Marinho de Abrolhos

Conservar amostras de ecossistema marinho excepcionalmente rico em recifes, algas e ictiofauna e proteger espécies ameaçadas de extinção, principalmente as tartarugas marinhas, Baleias-jubarte, coral cérebro, conciliando a proteção integral da flora, da fauna e das belezas naturais com a utilização para objetivos educacionais, recreativos e científicos.

DECRETO E DATA DE CRIAÇÃO

Foi Criado pelo Decreto n.º 88.218 de 06.04.1983

ASPECTOS CULTURAIS E HISTÓRICOS

A unidade era anteriormente uma área de pesca. Nela existe um antigo farol da marinha, mas ocorria grande número de naufrágios devido as dificuldade de navegação entre os corais existentes no arquipélago . Antigas referências reportadas de historiadores, relatam que navegantes portugueses recebiam a advertência “Abram os Olhos” pelo perigo de se navegar por lá. Daí vem o nome Abrolhos, arquipélago que sempre foi ponto de referência para os navegantes.

ÁREA, LOCALIZAÇÃO E ACESSOS

Possui uma área de 88.249 ha. Está localizando no litoral sul da Bahia. O acesso pode ser feito de lancha (2,5 horas), de traineira (4 horas) ou de escuna (6 horas), partindo-se de Caravelas, que fica a 33 milhas náuticas do Parque. A cidade mais próxima da unidade é Caravelas que fica a uma distância de 950 Km da capital do estado, da qual o acesso pode ser feito através da BR-101/BA-101.

CLIMA

O clima é determinado por massas de ar que dominam as estações do ano. A época mais tranqüila é de janeiro a março, período das calmarias. A temperatura varia de 24,4 a 27 graus. Quando houver previsão de vento sul, desaconselha-se totalmente a visita ao Parque.

QUE VER E FAZER (ATRAÇÕES ESPECIAIS)/ÉPOCA IDEAL PARA VISITAÇÃO

O parque apresenta excelentes área para mergulho autônomo e livre, pois as formações de corais abrigam grande diversidade de fauna marinha. Nas ilhas, a atração fica pôr conta das aves nidificando nas formações rochosas. O ingresso custa R$9 e o Parque e aberto todos os dias. Diversas embarcações oferecem passeio de um dia ou mais à unidade. A partir de Julho, inicia a temporada das baleias Jubarte.

RELEVO

O parque é constituído de três ilhas de formação vulcânica dispostas em semicírculos e uma ilhota ao norte. A ilha guarita tem 100 m de extensão e 13 m de altura, a ilha Siriba possui 3 ha, a ilha redonda apresenta 400 m de diâmetro e 36 m de altura, e a ilhota Sueste tem 10 ha e 15 m de altura.

VEGETAÇÃO

O ambiente insular é dominado por vegetação de pequeno porte, basicamente por gramíneas e herbáceas, com ocorrência de algumas espécies exóticas. São encontrados alguns coqueiros nas ilhas, introduzidos por antigos moradores.

FAUNA

Há grande diversidade da fauna marinha, com inúmeras espécies de peixes, moluscos, corais, esponjas etc. Para a fauna terrestre destaca-se as aves que se reproduzem nas ilhas: atobás, trinta-reis, fragata, grazina e o benedito, principalmente. A Baleia-jubarte e as tartarugas-marinhas procuram o parque para se reproduzirem.

USOS CONFLITANTES QUE AFETAM A UNIDADE E SEU ENTORNO

Excesso de turistas e mergulhadores tem causado destruição aos corais e modificado as características da água. A navegação constante também traz poluição e risco de acidentes. Além disso, muitos pescadores buscam a região para exercerem suas atividades sem controle.

BENEFÍCIOS INDIRETOS E DIRETOS DA UNIDADE PARA O ENTORNO

Áreas de reprodução de peixes protegida; pontos de lazer e mergulho e renda para a população do entorno (Caravelas, Alcobaça e Prado) que trabalham com atividades de turismo.

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A UNIDADE

Número total de Funcionários

05 funcionários IBAMA, 03 funcionários de empresas de vigilância e limpeza e 05 funcionários cedidos por terceiros.

Infra-estrutura disponível

1 casa de apoio na ilha Santa Bárbara ; 1 sede em Caravelas e uma instalação que atualmente está apoiando as atividades do projeto Baleia-jubarte (180 m2); 2 sedes de 70 m2 cada;1 centro de visitante;1 F-1000 (1991); 1 Mercedes Van (1996); 1 Fiat Uno (1997); 1 traineira 45 pés; 4 motores de popa 15 hp e 1 motor 25hp; sistema de comunicação (telefone, fax; 04 rádios VHF e 2 SSB) e rede elétrica (gerador) e hidráulica (cisterna).

Fonte: www.brasilturismo.com

PARQUE NACIONAL MARINHO DOS ABROLHOS

De clima tropical, com temperaturas estáveis e alto índice de pluviosidade, está assentado sobre cinco formações rochosas: as ilhas de Santa Bárbara, Siriba, Redonda, Sueste e Guarita, formadas há 50 milhões de anos. No litoral sul da Bahia, a 70 km da costa, o arquipélago dos Abrolhos foi o primeiro Parque Nacional Marinho a ser constituído.

Dispostas em arco, por serem provavelmente restos da borda de uma cratera vulcânica, essas formações rochosas abrigam um dos maiores, mais raros e exuberantes recifes de coral do Atlântico Sul, o que levou à criação do Parque. De composição peculiar, esses corais impressionam por sua forma excêntrica e variedade de cores, destacando-se o coral cérebro (Mussimilla brasiliensis).

O arquipélago também é rico em aves, que o utilizam como ponto de apoio em suas migrações ou mesmo para procriação, já que encontram ai grande número de peixes para sua alimentação. Pelos costões abruptos, grutas ou descampados, as espécies mais freqüentes são o benedito (Anous minutus), atobá-mascarado-de-piloto (Sula dactylatra), atobá-marrom (Sula leocogaster), grazina (Phaethon aethereus), fragata (Fregata magnificens) e trinta-réis-das-rocas (Sterna fuscata).

Na luta pela sobrevivência, essas espécies compartilham cenários diferentes. Com sua plumagem cor de fuligem escura e testa branca, o benedito esconde os ovos e filhotes nas pequenas grutas da ilha da Guarita. O piloto, de corpo recoberto de penas brancas e olhos ornados de branco e amarelo, prefere a ilha Siriba, enquanto a grazina, inteiramente branca – com exceção do bico, olhos e patas, que são escuros -, limita-se à ilha de Santa Bárbara.

Os lagartos (Tropidurus torquatos) são observados nos horários mais quentes. As tartarugas-marinhas, verde (Chelonia mydas) e cabeçuda (Caretta caretta), sobem às praias para a desova. Mamíferos aquáticos, como as baleias-jubarte (Megaptera novaenghae) – grande atrativo para os visitantes – aparecem de junho a dezembro para ter filhotes. Há também nas águas próximas diversas variedades de moluscos e crustáceos.

O Parque dispõe de um centro de visitantes, com maior fluxo de turistas no verão, e o acesso a ele é feito a partir das cidades de Caravelas e Alcobaça – 6 horas em traineiras ou escunas e cerca de 2 horas em lanchas.

Mapa do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
Mapa do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos

Parque Nacional Marinho dos Abrolhos

Data de criação: 6 de abril de 1.983, pelo decreto federal nº. 88.218.
Localização: Litoral Sul da Bahia, na altura dos municípios de Alcobaça e Caravelas.
Área: 91.300 hectares
Perímetro: 157 km
Clima: tropical, quente úmido.
Temperaturas: média anual de 22 a 24ºC, máxima absoluta de 36 a 38ºC e mínima absoluta de 8 a 12ºC.
Chuvas: Entre 1750 e 2000 mm anuais.
Relevo: ocidentado

Fonte: paginas.terra.com.br

Veja também

Agenda 21

Agenda 21

Clique nos links abaixo para navegar no capítulo desejado: Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Capítulo 4 …

Lixo Eletrônico

Lixo Eletrônico

PUBLICIDADE INTRODUÇÃO Com os avanços tecnológicos, muitos equipamentos (exemplos: computadores, televisões, celulares, etc.) vão sendo …

Controle-Biológico

Controle Biológico

PUBLICIDADE O controle biológico é uma técnica utilizada para combater espécies que nos são nocivas, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.