Breaking News
Home / Meio Ambiente / Reciclar Vidro

Reciclar Vidro

PUBLICIDADE

Reciclar Vidro – O que é

reciclagem de vidro ajuda o meio ambiente. A quantidade de energia necessária para derreter o vidro reciclado é consideravelmente menor do que a necessária para derreter as matérias-primas para fazer novas garrafas e frascos. Além disso, o processamento e o uso de vidro reciclado na fabricação conservam as matérias-primas.

Reciclagem de vidro: é o processo pelo qual o vidro é reutilizado na produção de outro produto. Dependendo da finalidade do seu uso, pode ser necessário separá-lo em cores diferentes.

As três cores principais são: vidro incolor, vidro verde e vidro marrom/âmbar.

vidro é um material ideal para a reciclagem e pode, dependendo das circunstâncias, ser infinitamente reciclado. O uso de vidro reciclado em novos recipientes e cerâmicas possibilita a conservação de materiais, a redução do consumo de energia (o que ajuda nações que têm que seguir as diretrizes do Protocolo de Quioto) e reduz o volume de lixo que é enviado para aterros sanitários.

Os componentes de vidro decorrentes de lixo municipal (lixo doméstico e comercial) são geralmente: garrafas, artigos quebrados, lâmpada incandescente, potes de alimentos e outros tipos de materiais.

reciclagem de vidro implica em um gasto de energia consideravelmente menor do que a sua manufatura através de areia, calcário e carbonato de sódio.

O vidro pronto para ser novamente derretido é chamado de cullet.

Reuso do vidro: é preferível à sua reciclagem. Garrafas são extensamente reutilizadas em muitos países europeus e no Brasil. Na Dinamarca, 98% das garrafas são reutilizadas e 98% destas retornam para os consumidores. Porém, estes hábitos são incentivados pelo governo. Em países como a Índia, o custo de fabricação das novas garrafas obriga a reciclagem ou o reuso de garrafas velhas.

O processo de reciclagem do vidro se dá através do derretimento do vidro utilizado e a formação de novos utensílios, como garrafas, vasilhames, telhas, calhas, etc.

A sucata de vidro é todo vidro já utilizado que perdeu a sua função e a reutilização é impossibilitada por algum motivo. Grande parte do vidro utilizado em nosso cotidiano pode ser reaproveitada através da reciclagem.

A maior preocupação com a sucata do vidro é a contaminação.

O vidro que vai para o derretimento não pode conter material como metal ou plástico aderido para não contaminar o produto final diminuindo a qualidade do novo vidro que será formado.

A principal vantagem da reciclagem do vidro é a economia de energia no processo de fundição da sucata. Para cada 10% de caco de vidro na mistura economiza-se 2,5% da energia necessária para a fusão nos fornos industriais.

Vidros recicláveis: copos, garrafas, frascos, vasilhas, cacos, pratos, etc.

Vidros não-recicláveis: espelhos, vidros Planos (portas, janelas, tampos de mesa); vidros laminados (pára-brisa); vidros temperados; cerâmica; tubos de TV; pratos e copos refratários; louças, cristais, porcelana; óculos; ampolas de injeção.

reciclagem de vidro, ou reprocessamento de vidro, é o processo de transformar o vidro residual em produtos utilizáveis. Isso envolve lavar, esmagar e derreter o vidro usado antes de moldá-lo de volta em garrafas e potes. Este ciclo pode ser repetido infinitamente sem perda de qualidade do produto final.

Reciclar Vidro – Produção

Reciclagem é um conjunto de técnicas que têm por finalidade, aproveitar os detritos e reutilizá-los no ciclo de produção do qual saíram. É o resultado de uma série de atividades, pelo qual materiais que se tornariam lixo, ou estão no lixo, são desviados, coletados, separados e processados para serem usados como matéria-prima na manufatura de novos produtos.

Reciclagem é um termo originalmente utilizado para indicar o reaproveitamento (ou a reutilização) de um material no mesmo processo em que, por alguma razão foi rejeitado.

Vidros recicláveis

Embalagens
Garrafas de vários formatos
Copos
Vidros planos
Potes

Vidros não recicláveis

Espelhos
Lâmpadas
Cerâmica
Porcelana
Tubos de TV
Benefícios da Reciclagem de Vidro
A reciclagem de vidro no Brasil atinge 35%.

Preserva o meio-ambiente

Com um quilo de vidro quebrado faz-se exatamente um quilo de vidro novo. E a grande vantagem do vidro é que ele pode ser reciclado infinitas vezes. Em compensação, quando não é reciclado, o vidro pode demorar 1 milhão de anos para decompor-se.

Exemplificando:

10% de “cacos” > 4% ganho energético
1 ton de “cacos” > economia de1,2 ton de matérias-primas
10% de “cacos” > reduz em 5% a emissão de CO2 (Protocolo de kyoto)

Reciclar Vidro
Reciclagem de Vidro

Com um quilo de vidro se faz outro quilo de vidro

Além da vantagem de se reciclar 100% do vidro, preservam-se recursos naturais importantes como areia, calcário, barrilha, água entre outros. Na reciclagem do vidro, todos saem ganhando devido a preservação da natureza.

Além da redução do consumo de matérias-primas retiradas da natureza, a adição do caco à mistura reduz o tempo de fusão na fabricação do vidro, tendo como consequência uma redução significativa no consumo energético de produção e consequente ganho de produtividade.

Também proporciona a redução de custos de limpeza urbana e diminuição do volume do lixo em aterros sanitários.

Gera empregos: Todo processo de reciclagem, além de preservar o meio-ambiente, gera um acréscimo econômico, pois gera muita mão de obra além de serviços de terceirizados.

Vidro – Características

Em sua forma pura, vidro é um material transparente, relativamente forte, resistente, essencialmente inerte e biologicamente inativo, que pode ser formado com superfícies muito lisas e impermeáveis.

Estas propriedades desejáveis conduzem a um grande número de usos do vidro. O vidro é, entretanto, frágil e quebra-se em cacos afiados. Estas propriedades podem ser modificadas, ou mesmo ser mudadas inteiramente, com a adição de outros compostos ou tratamento de calor.

Um outro conceito importante é: vidro é um óxido metálico superesfriado

vidro é um material duro, frágil e geralmente transparente. Substância inorgânica, amorfa e fisicamente homogênea, obtida por resfriamento de uma massa em fusão, que endurece pelo aumento contínuo de viscosidade,não alcançado o estado solido definitivo. Certos autores consideram o vidro um sólido amorfo, ou seja, sem estrutura cristalina, porém, o vidro apresenta características de um líquido em sua ordenação atômica, mesmo em temperatura ambiente, ou seja quando tem a aparência de sólido, por tratar-se de uma substância de alta viscosidade (indice de viscosidade = 10^40 em 20°C). O vidro comum obtém-se por fusão em torno de 1.250 ºC de dióxido de silício, (SiO2), carbonato de sódio (Na2CO3) e carbonato de cálcio (CaCO3).

Sua manipulação só é possível enquanto fundido, quente e maleável

Vidro – História

Reciclar Vidro
Reciclagem de Vidro

Segundo a lenda, que surgiu com o escritor romano Plínio, o Velho, os fenícios ou marinheiros egípcios numa praia da Fenícia inventaram o vidro por acaso. Isso aconteceu quando blocos de natro (carbonato de sódio) foram usados para sustentar uma vasilha posta sobre uma fogueira acesa na areia. O calor atingiu uma intensidade que foi suficiente para derreter os dois ingredientes, escorreram juntos e formaram o vidro.

A indústria do vidro experimentou uma mudança espectacular a partir do primeiro quarto do século XIX, graças ao barateamento da produção da soda.

Mais da metade do consumo de energia da indústria do vidro é usada para derreter para formar o vidro.

Esta redução de preço ocorreu originalmente devido a um método de obtenção criado pelo químico Italiano Nicolas Oliveira no final do século XVIII.

Desde então iniciou-se a fabricação de vidros de grande qualidade para instrumentos ópticos, garrafas, vasos e outros utensílios, com a consequente melhoria da qualidade de vida.

Mas o processo de produção em larga escala de placas de vidro para janelas só foi descoberto em 1910, ao mesmo tempo por Irving W. Colburn (1861-1917), nos EUA, e por Emile Fourcault, na Bélgica.

Reciclar Vidro

O vidro, que foi descoberto no século 27aC, está presente em nosso dia-a-dia nos mais diversos objetos: em lâmpadas, janelas, óculos, utensílios domésticos, automóveis, microscópios, microcomputadores etc.

Mil e uma utilidades, porém, é um produto que pode levar até 5.000 anos para degradar. Ou seja, esse material que pode ser tão útil, também pode sujar o planeta, comprometer o meio ambiente e nossa qualidade de vida.

Daí a importância da adoção da reciclagem. E o vidro, dentre todos os materiais, é o único considerado 100% reciclável. Ou seja, todos os elementos que compõem o vidro podem, misturados a cacos limpos, ser reciclados e gerar um novo produto. Esse processo pode acontecer infinitas vezes.

Tecnologias para reciclagem

São descritas abaixo as principais formas de reciclagem de vidro, já que existe um grande leque de possibilidades. Há um estudo realizado por J. Reindl denominado “Reuse/recycling of glass cullet for non-container uses” (Reutilização/reciclagem de cacos de vidro para usos fora do recipiente) em que são tratadas, de forma informativa, mais de sessenta formas de reciclagem de vidro.

Reciclagem 1

Vidro: É a reciclagem mais comum, e portanto a mais conhecida que este produto sofre.
Vantagens: 
Diminuição da energia necessária para a fundição.

Processo de produção: O vidro é rederretido, possibilitando a produção de novos utensílios.

Grau de desenvolvimento: Este processo já é utilizado com eficiência, estando em escala industrial.

Reciclagem 2

Agregado para cimento Portland: Estudos estão sendo feitos no intuito de verificar a possibilidade da utilização de sucata de vidro em substituição a uma porcentagem dos agregados.
Vantagens: 
Este tipo de reciclagem proporciona à economia de agregados naturais que são os comumente utilizados para este fim.

Processo de produção: Para este fim, o vidro é moído e/ou quebrado em cacos – estão sendo feitos estudos para a determinação da melhor maneira de inserir o vidro na pasta de cimento.

Grau de desenvolvimento:

Em pesquisa: O principal obstáculo a ser ultrapassado é a reação álcali-agregado que pode ser intensificada uma vez que o vidro é composto de sílica, a qual pode reagir com os álcalis do cimento em meio aquoso. Esta reação tem como produto um gel que sofre expansão em presença de água, o que pode comprometer o desempenho do concreto se não for controlado de maneira adequada.

Reciclagem 3

Agregado para concreto asfáltico: A sucata de vidro é utilizada na forma de cacos e adicionada ao concreto asfáltico como se fosse um agregado comum.
Vantagens: 
A vantagem neste caso é a mesma do agregado para cimento Portland.

Processo de produção: Não há necessidade de nenhum equipamento especial para esta utilização.

Grau de desenvolvimento: Este processo já foi utilizado em algumas cidades americanas, mesmo assim ainda é objeto de estudos e desenvolvimento. Os cuidados que devem ser tomados são relativos aos problemas de expansibilidade dos produtos de reações indesejadas, assim como no caso anterior.

Reciclagem 4

Outros

Além das formas de reciclagem citadas acima, existem inúmeras outras, tais como: agregados para leitos de estradas, materiais abrasivos, blocos de pavimentação, cimento a ser aplicado em encanamentos, tanques sépticos de sistemas de tratamento de esgoto, filtros, janelas, clarabóias, telhas etc. Todas estas aplicações utilizam a sucata de vidro moída e/ou em cacos (o tamanho do vidro varia conforme a aplicação) adicionada em porcentagens adequadas aos elementos já constituintes.

Reciclar Vidro – Benefícios

reciclagem do vidro pode trazer inúmeros benefícios à sociedade, como a economia de energia e de recursos minerais e o aumento de vida útil dos aterros sanitários.

Exceção Vidros que fazem parte do lixo hospitalar, por enquanto, não podem ser utilizados para reciclagem devido ao risco de contaminação por outros materiais depositados.

Por esse motivo o destino deles é a incineração.

reciclagem de vidro significa enviar ao produtos de embalagens o vidro usado para que este seja reutilizado como matéria-prima para a produção de novas embalagens.

Orientações para o descarte do vidro

Para que o processo de reciclagem do vidro possa ser mais eficiente, recomenda-se:

Retirar tampas
Rótulos podem ficar
Lavar as embalagens (evitando a proliferação de insetos e o mau cheiro)
Embrulhar o vidro quebrado (para evitar acidentes)

Não serve

Embalagens misturadas com metais, pedras, concreto, cerâmica não servem para reciclagem, pois quando colocadas em altas temperaturas, elas produzem outros produtos

Cristais, vidros coloridos e os utilizados em lâmpadas, televisões, fogões e geladeiras também não podem ser reciclados por possuírem componentes não favoráveis ao processo

Reduzir, reutilizar e reciclar!

É importante lembrar que quando se pensa em colaborar para que o meio ambiente seja preservado, deve-se, além de reciclar os materiais, planejar reduzir e reutilizar. Por exemplo, é possível procurar diminuir a quantidade de vidro que se utiliza em casa e no trabalho; e também encontrar outras utilidades aos objetos antes de descartá-los, como usar uma garrafa como vaso ou um pote como ornamento ou porta-lápis.

O CICLO DE VIDA DO VIDRO

Os cacos de vidro encaminhados para a reciclagem deve ser separados por cor, para evitar alterações de padrão visual do produto final e reações que formam espumas indesejáveis no forno.

Não podem também conter pedaços de cristais, espelhos, lâmpadas e vidro plano usado nos automóveis e na construção civil.

Nos sistemas de reciclagem mais complexos, o vidro bruto estocado em tambores é submetido a eletroímã para separação dos metais contaminantes.

O material é lavado em tanque com água, que após o processo precisa ser tratada e recuperada para evitar desperdício e contaminação de cursos d’água.

Depois, o material passa por uma esteira ou mesa destinada à catação de impurezas, como restos de metais, pedras, plásticos e vidros indesejáveis que não tenham sido retidos.

Um triturador transforma as embalagens em cacos de tamanho homogêneo, que são encaminhados para uma peneira vibratória.

Outra esteira leva o material para um segundo eletroímã, que separa metais ainda existentes nos cacos.

O vidro é armazenado em silo ou tambores para abastecimento da vidraria, que usa o material na composição de novas embalagens.

Fonte: recyclinginside.com/www.recividro.com/www.reciclagem.pcc.usp.br/www.ajudabrasil.org/gaskellswaste.co.uk

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Efeito La Niña

PUBLICIDADE Efeito La Niña – O que é Tradicionalmente, La Niña tem recebido menos atenção do que …

Poluição Industrial

PUBLICIDADE Muitos processos de fabricação industrial usam ou produzem produtos químicos que podem prejudicar a …

Biotecnologia Ambiental

Biotecnologia Ambiental

PUBLICIDADE Definição A biotecnologia ambiental, em particular, é a aplicação de processos para a proteção e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.