Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Ácido Acético  Voltar

Ácido Acético

Ácido acético ou ácido etanóico é um ácido orgânico.

Sua fórmula química é CH3COOH.

Ácido Acético

O ácido acético puro é um líquido incolor, inflamável. O ácido acético é usado como um aditivo alimentar, em fotografia, no fabrico de plásticos tais como tereftalato de polietileno (PET) ou acetato de celulose, útil para a produção de acetato de vinilo (tintas, adesivos), e os solventes orgânica. É usado principalmente como um fungicida.

Acido Acético - Vinagre

O acido etanóico ou acido do vinagre é um dos mais importantes acidos orgânicos. Obtem-se pela oxidação moderada do alcool etílico sob ação da "bacterium aceti" ou a partir do acido pirolenhoso resultante da destilação destrutiva da madeira, ou ainda, sinteticamente pela combinação do acetileno com a agua (catalizada pelo sulfato de mercurio) e posterior oxidação do aldeido acético formado. O acido acético glacial é um liquido incolor límpido, de cheiro picante forte e gosto de vinagre, miscivel em agua em todas as proporções. Quando anidro até a temperatura de 16,6C. , é um sólido muito semelhante ao gêlo donde o seu nome acido acético glacial. O acido acético é empregado na preparação de acetatos, como, por exemplo, o acetato de celulose; como reativo e dissolvente; em tinturaria e impressão.

Ácido fraco que se apresenta como líquido incolor, com forte cheiro a vinagre, solúvel em água em todas as proporções. Quando concentrado solidifica por volta dos 16º C, razão por que é conhecido como ácido acético glacial. Para fins fotográficos é comercializado com a concentração de 28 %. É um acidulante de uso geral que se utiliza na preparação dos banhos de paragem, com a concentração de 2 %, nos processos de inversão, na formulação de alguns fixadores endurecedores, de branqueadores e de soluções de viragem. É um produto corrosivo que deve ser manipulado com cuidado, pois pode causar graves irritações na pele, nos olhos ou nas vias respiratórias. Os seus vapores são inflamáveis, pelo que os frascos devem ser mantidos afastados das chamas.

Nome oficial, ácido etanóico

É um líquido claro, viscoso, de cheiro picante e solúvel em água. Quando resfriado abaixo de 16,7 graus Celsius, sofre solidificação formando cristais brilhantes, incolores e transparentes com aspecto de gelo. Devido a este fato, o ácido acético, quando puro, recebe o nome de ácido acético glacial. É utilizado na preparação de perfumes, corantes, acetona, seda artificial, etc. É encontrado como principal constituinte do vinagre.

Ácido

Irritante químico ou corrosivos. Um ácido que se dissocia completamente (eletrólito forte) de íons H + é chamado de ácido forte. Um ácido que se dissocia parcialmente (eletrólito fraco) H + é chamado um ácido fraco. É um composto geralmente definido pelas suas reações físicas com produtos químicos complementares, ácido bases.Un tem um pH abaixo de 7. O pH mais elevado, menor o ácido é forte.

Pela definição de Bronsted e Lowry Thomas Joannes, um ácido é um composto químico que tende a dar um protão a uma base entidade complementar.

Reações que irão ocorrer entre um ácido e uma base são denominados: ácido-base, ou reações ácido-base reações. Um tal ácido é chamado ácido de Bronsted.

Um ácido de Lewis (1923) é pares aceitadores, tendo assim uma orbital vazia, e uma base de Lewis é um doador de par, tendo um par solitário. Para a definição de Lewis, um ácido é uma espécie que pode, durante uma reação, aceitar um par de electrões (um dupleto). Esta é uma espécie electrofílico, que tem uma abertura na sua estrutura eletrônica.

Fungicida

Produto fitofarmacêutico (pesticida), cuja propriedade é controlar, repelir ou matar os fungos, que podem se desenvolver nas culturas.

Fungicidas ajudar a luta contra as doenças fúngicas, como míldio, oídio, mofo.

Fonte: www.actu-environnement.com

Ácido Acético

Sinônimos: Acetic acid, Ácido etanóico, Ácido carboxílico, methane carboxylic acid.

Fórmula química: CH3COOH

Ácido Acético

1) IDENTIFICAÇÃO DOS DANOS

AVISO: Corrosivo! O líquido causa graves queimaduras por todo o corpo. Se for ingerido pode ser fatal. Nocivo se for inalado. A inalação do vapor pode causar problemas no pulmão e dentes. O líquido e o vapor são inflamáveis.

Índices: Nível
Saúde 2 – moderado
Flamabilidade 2 – moderado
Reatividade 2 – moderado
Contato 3 – severo

Equipamento a ser usado em laboratório: luvas e avental impermeáveis; óculos de segurança ou protetor facial.

Código de Armazenamento: branco (armazenamento separado)

* Etiqueta deve conter a precaução de se evitar contato com olhos, pele e roupas, respiração do vapor. Deve conter também instruções de se usar com ventilação adequada.

Efeitos potenciais à saúde:

Inalação

Pode causar irritação nas mucosas do nariz, garganta, pulmão e dificuldade na respiração.

Ingestão

A ingestão pode causar graves ferimentos e levar à morte. Os sintomas são dor de garganta, vômito e diarréia. A ingestão de 1 ml resulta em perfuração do esôfago.

Contato com a pele

Causa sérios problemas de pele. Os sintomas incluem vermelhidão, dor e queimaduras.

Contato com os olhos

A solução pode causar sérios ferimentos seguidos de perda de visão. A exposição ao vapor pode causar intensa lacrimação e irritação nos olhos.

Exposição crônica

Exposição repetida e prolongada pode causar manchas na pele, desgaste e exposição dos dentes, inflamação crônica do nariz, garganta e brônquios.

Agravo das condições pré- existentes

Pessoas com desordens de pele ou olhos e com função respiratória falha devem ser mais suscetíveis aos efeitos da substância.

2) MEDIDAS DE PRIMEIROS- SOCORROS

Inalação

Remover o indivíduo ao ar livre. Se não estiver respirando, fazer respiração artificial. Se respirar com dificuldade, dê oxigênio. Procure ajuda médica.

Ingestão

NÃO INDUZA O VÔMITO! Se possível, dê grandes quantidades de água ou leite. Nunca dê algo pela boca para uma pessoa inconsciente. Procure um médico imediatamente.

Contato com a pele

Lave imediatamente em água corrente por, pelo menos, 15 minutos. Remova a roupa contaminada e os sapatos. Lave as roupas e os sapatos antes de reutilizá-los. Procure ajuda médica.

Contato com os olhos

Lave imediatamente com água corrente por, pelo menos, 15 minutos, abrindo e fechando as pálpebras. Procure ajuda médica imediatamente.

3) MEDIDAS EM CASO DE INCÊNDIO

Fogo

Líquido e vapor são inflamáveis. O contato com oxidantes fortes pode causar fogo.

Explosão

Acima do ponto de ebulição, a mistura ar- vapor é explosiva.

Meio de extinção de fogo

Usar água, pó químico ou dióxido de carbono.

AVISO ESPECIAL EM CASO DE INCÊNDIO: No caso de fogo, usar equipamento protetor completo, contendo respirador individual operando com demanda de pressão ou outro sistema de pressão positiva.

4) MEDIDAS PARA VAZAMENTO ACIDENTAL

Ventilar e isolar a área de vazamento. Remover toda fonte de ignição. Usar equipamento de proteção pessoal apropriado como máscara com filtro especial e completa proteção do corpo e olhos. Quando ocorrer o vazamento, recolher o material num container apropriado, fazer a diluição com água e a absorção com material inerte. Não jogue no esgoto, pode contaminar água e ar.

5) MANUSEIO E ARMAZENAMENTO

Mantenha o material em um container bem fechado, armazenando-o em local fresco, seco e bem ventilado, longe do fogo e de substâncias oxidantes. Os recipientes para guardar o ácido acético devem ser de aço inoxidável ou de vidro. Deve ser armazenado longe de ácido crômico, peróxido de sódio e ácido nítrico, pois quando em contato com esses produtos é particularmente perigoso. Os containers vazios deste material são tóxicos pois retêm resíduos; observe todos os avisos e precauções com relação ao produto.

Trabalhar com ácido acético somente em capelas; a evacuação das águas residuais no esgoto ou nos rios não deve ser efetuada, sem corrigir o pH entre os limites de 5,5 e 8,5.

6) CONTROLE DE EXPOSIÇÃO E PROTEÇÃO PESSOAL

Sistema de Ventilação: um sistema de exaustão local ou geral é recomendado para manter a exposição do usuário(a) a menor possível. O sistema local é preferível porque controla a emissão do contaminante em sua origem, prevenindo dispersão dele numa área maior.

Respiradores pessoais: para as condições de uso em que há exposição à poeira ou vapor, um respirador de meia face contra poeira e vapor é efetivo. Para emergências e instâncias em que não se sabe os níveis de exposição, use um respirador inteiriço de pressão positiva.
AVISO: respirador com purificação de ar não é efetivo num ambiente deficiente de oxigênio.

Proteção da Pele: use luvas protetoras e roupas limpas que cubram todo o corpo.

Proteção dos Olhos: use óculos químico- protetores. Mantenha uma fonte para lavar os olhos na área de trabalho.

7) ESTABILIDADE E REATIVIDADE

Estabilidade: Estável sob corretas condições de uso e estocagem. O calor e a luz podem desestabilizar o composto. Quando misturado com água libera calor e vapor tóxico.

Produtos de sua decomposição Quando aquecido pode liberar vapores irritantes como dióxido de carbono e monóxido de carbono.

Polimerização do produto: Não ocorrerá.

Incompatibilidade: Ácido acético é incompatível com ácido crômico, ácido nítrico, etilenoglicol, ácido perclórico, triclorofosforoso, oxidantes, peróxido de sódio, corrosivos fortes, carbonatos, hidróxidos, óxidos, fosfatos e com a maioria dos metais (exceto alumínio), que quando reage, produz gás hidrogênio, que pode formar uma mistura explosiva com o ar.

Condições a se evitar: Manter longe de calor, chamas, fontes de ignição e substâncias incompatíveis.

8) INFORMAÇÕES ECOLÓGICAS

Destino no ecossistema: Quando liberado no ar, esta substância pode se degradar por reação química produzindo radicais hidróxi. Quando liberado na água ou no solo, se torna biodegradável.

Toxicidade ambiental: Esta substância é tratada como tóxica à vida aquática.

9) CONSIDERAÇÕES PARA ELIMINAÇÃO

Sempre que não for possível salvar a substância para reutilização ou reciclagem, deve ser colocada em um aparato aprovado e apropriado para eliminação do lixo. O processamento, uso ou contaminação deste produto pode alterar a forma de administrar o lixo.

Fonte: www.qca.ibilce.unesp.br

voltar 12avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal