Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Química / Entalpia

Entalpia

Entalpia – Definição

PUBLICIDADE

Entalpia é definida como uma função de estado que depende apenas do estado de equilíbrio predominante identificados pelas variáveis de energia interna, a pressão e volume.

Termodinâmica.

É uma quantidade associada com um sistema termodinâmico, expressa como a energia interna de um sistema mais o produto da pressão e volume do sistema, tendo a propriedade que, durante um processo isobárica, a alteração na quantidade é igual ao calor transferido durante processo.

Símbolo: H

Entalpia – O que é

Entalpia é uma medida de energia num sistema termodinâmico.

Entalpia é a quantidade de conteúdo de calor utilizados ou produzidos em um sistema a pressão constante.

Entalpia é geralmente expressa como a alteração de entalpia.

Introdução

Entalpia (H) é a soma da energia interna (U) e do produto da pressão e do volume (PV) dado pela equação:

H = U + PV

Quando um processo ocorre a uma pressão constante, o calor desenvolvido (libertados ou absorvido) é igual à variação de entalpia.

Entalpia é uma função de estado que depende inteiramente do estado funções T, P e entalpia U. é geralmente expressa como a alteração na entalpia (AH) para um processo de entre os estados iniciais e finais:

DH =? U + ?ApV

Se a temperatura e pressão permanecer constante através do processo e do trabalho é limitado a pressão de volume de trabalho, em seguida, a variação de entalpia é dada pela equação:

DH =? U + P?V

Também a pressão constante do fluxo de calor (q) para o processo é igual à variação da entalpia definido pela equação:

AH = q

Olhando se q é exotérmica ou endotérmica pode-se determinar uma relação entre AH e q.

Se a reação absorve o calor é endotérmica significando a reação consome calor a partir das imediações de modo q> 0 (positivo).

Portanto, à temperatura e pressão constantes, pela equação acima, se q for positiva, em seguida, AH também é positivo.

E o mesmo vale para se a reação libera calor, então é exotérmico, ou seja, o sistema libera calor para os seus arredores, para q <0 (negativo).

E, se q é negativo, então AH também será negativo.

Variação de entalpia que acompanha uma mudança no estado da Matéria

Quando um líquido se vaporiza o líquido deve absorver o calor a partir dos seus arredores para substituir a energia necessária pelas moléculas de vaporização, a fim de que a temperatura se mantenha constante. Este calor necessária para vaporizar o líquido é chamado entalpia, ou muitas vezes, o calor de vaporização.

Para a vaporização de uma mole de água a entalpia é dada como:

DH = 44,0 kJ a 298K

Quando um sólido derrete, a energia requerida é similarmente chamado entalpia, ou calor de fusão.

Para uma mole de gelo a entalpia é dada como:

AH = 6,01 kJ em 273.15K

A entalpia de condensação é o inverso da entalpia de vaporização ea entalpia de congelamento é o inverso da entalpia de fusão.

A variação de entalpia de uma transição de fase reversa é o negativo da variação de entalpia da transição de fase para a frente.

Também a variação de entalpia de um processo completo é a soma das mudanças de entalpia para cada uma das transições de fase incorporados no processo.

Entalpia – Energia

Precisamos definir uma outra grandeza: a entalpia.

A entalpia é o conteúdo de energia de cada substância participante da reação.

A variação da entalpia de um sistema é o calor liberado ou absorvido quando uma transformação ocorre sob pressão constante.

Entalpia H reação = Entalpia H produtos Entalpia H reagentes

Equação termoquímica

E uma equação química onde são mencionados a entalpia da reação .

Exemplo:

H 2(l)+ 1/2 O2 (g) Entalpia H2O (l)

Entalpia H = – 68,5 kcal/mol

Importante notar que a variação de entalpia se refere as quantidades de reagentes e produtos que aparecem escritas.

Caso as quantidades dos reagentes e produtos sejam multiplicadas por qualquer número , o valor da variação da entalpia também sofrerá essa alteração.

Exemplo:

H2 (l) + 1/2 O2 Entalpia (g) H2O(l)

Entalpia H = – 68,5 kcal/mol

2 H2 (l) + 1 O2 (g) Entalpia 2 H2O

Entalpia H = – 137 kcal/mol

se você inverter a equação , você inverte o sinal da variação da entalpia

2 H2O Entalpia 2 H2 + 1 O2

Entalpia H = +137 kcal/mol

Estado padrão de entalpia

Estado padrão

Temperatura: 25 0C

Pressão: 1 atm.

Na forma cristalina e estado físico mais estável e comum do composto ou elemento

No estado padrão o elemento químico tem entalpia igual a zero.

Entalpia padrão de formação de uma substância

Variação da entalpia que ocorre na formação de um mol da substância considerada, a partir das substâncias simples , todas no estado padrão primeiro exemplo citado mostra a entalpia padrão de formação da água

H2 (g) +1/2 O2 Entalpia H2O

Entalpia H= – 68,5 kcal/mol

A reação abaixo é uma reação de formação?

  C2H4(g) + H2(g) Entalpia C2H6(g)

Não. Nesta reação forma-se um mol de produto, mas um dos reagentes é um composto. Todos os reagentes devem estar na forma de elementos em uma reação de formação.

Calores padrão de formação a 250C

Substância

Entalpia H0f,

kJ mol-1

Substância

EntalpiaH0f,

kJ mol-1

CH4(g)

-74,8

H2O2 (l)

-187,6

CH3OH(l)

-239,0

H2S (g)

-20,6

C2H2(g)

226,8

H2SO4 (l)

814,0

C2H4(g)

52,3

NH3 (g)

-46,1

C2H6(g)

-84,6

NH4Cl (s)

-314,4

CO(g)

-110,5

NaCl (s)

-412,1

CO2(g)

-393,5

Na2O(s)

-415,9

HCl(g)

-92,3

O3 (g)

143

H2O(g)

-241,8

SO2 (g)

-296,8

H2O(l)

-285,8

SO3 (g)

-395,7

Entalpia de combustão de uma substância

É a variação de entalpia verificada na combustão total de um mol da substância considerada, supondo-se todas as substâncias no estado padrão

Nas reações de combustão o H é sempre negativo.

Entalpia de neutralização

É a variação de entalpia verificada na neutralização de um equivalente grama de um ácido por um equivalente grama de uma base, supondo –se todas as substâncias diluídas nas condições padrão.

A reação de neutralização é sempre exotérmica,

H é sempre negativo.

Energia de ligação

É a variação da entalpia verificada na quebra de um mol de uma determinada ligação química, supondo –se todas as substâncias no estado gasoso, nas condições padrão.

A quebra das ligações é um processo sempre endotérmico, portanto H é sempre positivo.

Exemplo:

H – H ou H2 Entalpia 2 H2 (g)

H= +104,2 kcal/ml

Lei de Hess

A variação de entalpia numa reação química depende dos estados final e inicial da reação.

Pela lei de Hess pode – se considerar que as equações termoquímicas podem ser somadas como se fossem equações matemáticas

Invertendo –se uma equação termoquímica , como já falamos, inverte-se o sinal da variação da entalpia.

Multiplicando-se os coeficientes dos reagentes e produtos da equação termoquímica, o valor da variação da entalia também será dividido por esse numero.

A lei de Hess nos ajudará a resolver problemas do tipo:

S(s) + O2 Entalpia (g) SO2

Entalpia H 1= – 71,0 kcal

SO2 (g) + 1/2 O2 (g) Entalpia SO3 (g)

Entalpia H 2 = – 23,4 kcal

Com as informações dadas calcule o valor da entalpia (H) da reação:

S (s) + 3/2 O2 Entalpia SO3 (g)

Resposta:

Utilizando a lei de Hess, vemos que ao somar as duas reações dadas , obtemos a reação acima

S (s) + O2 (g) Entalpia SO2

SO2(g) + ½ O2 (g) Entalpia SO3 (g)

S(s) + 3/2 O2(g) EntalpiaSO3(g) 

Entalpia H = Entalpia H1 + Entalpia H2 = – 94,4 kcal

Da mesma maneira que somamos as equações , somamos os valores da variação de entalpia.

Entalpia – Termodinâmica

Quatro quantidades chamados ” potenciais termodinâmicos “são úteis nas termodinâmica químicos de reações e não-cíclicos processos.

Eles são a energia interna , entalpia, a energia livre de Helmholtz e da energia livre de Gibbs.

Entalpia é definida por

H = U + PV

onde P e V são a pressão e volume, e U é a energia interna. Entalpia é então um precisamente mensurável variável de estado , uma vez que é definido em termos de três outras variáveis ??de estado precisamente definidas. É um tanto paralela à primeira lei da termodinâmica para um sistema de pressão constante

Q =? U + P?V vez que neste caso Q = AH

É uma quantidade útil para reações químicas de controle. Se, como resultado de uma reação exotérmica alguma energia é libertada para um sistema, ele tem de mostrar-se em alguma forma mensurável em termos de variáveis de estado.

Um aumento na entalpia H = U + PV pode estar associado a um aumento na energia interna, que pode ser medido por calorimetria de, ou com o trabalho feito pelo sistema, ou uma combinação dos dois

A energia U interno pode ser pensado como a energia necessária para criar um sistema na ausência de alterações na temperatura ou volume.

Mas se o processo altera o volume, tal como numa reação química que produz um produto gasoso, em seguida, o trabalho deve ser feito para produzir a alteração no volume. Para um processo a pressão constante o trabalho que você deve fazer para produzir um volume mudança AV é P?V.

Em seguida, o PV termo pode ser interpretado como o trabalho que você deve fazer para “criar espaço” para o sistema se você presumir que começou no volume zero.

Propriedades Termodinâmicas de Substâncias selecionados

Para uma mole de 298K e 1 atmosfera de pressão

Substância (formulário) Entalpia
?
f H (kJ)
Gibbs
?
f G (kJ)
Entropia
(J / K
Calor específico
C
P (J / K)
Volume
V (cm
3)
Al (s) 0 0 28,33 24,35 9,99
Al 2 SiO 5 (cianite) -2594,29 -2443,88 83,81 121,71 44,09
Al 2 SiO 5 (andaluzita) -2590,27 -2442,66 93,22 122,72 51,53
Al 2 SiO 5 (silimanita) -2587,76 -2440,99 96,11 124,52 49,90
Ar (g) 0 0 154,84 20,79
C (grafite) 0 0 5,74 8,53 5,30
C (diamante) 1,895 2,900 2,38 6,11 3,42
CH 4 (g) -74,81 -50,72 186,26 35,31
C 2 H 6 (g) -84,68 -32,82 229,60 52,63
C 3 H 8 (g) -103,85 -23,49 269,91 73,5
C 2 H 5 OH (l) -277,69 -174,78 160,7 111,46 58,4
C 6 H 12 O 6 (glicose) -1268 -910 212 115
CO (g) -110,53 -137,17 197,67 29,14
CO 2 (g) -393,51 -394,36 213,74 37,11
H 2 CO 3 (aq) -699,65 -623,08 187,4
HCO 3- (aq) -691,99 -586,77 91,2
Ca 2 + (aq) -542,83 -553,58 -53,1
CaCO 3 (calcite) -1206,9 -1128,8 92,9 81,88 36,93
CaCO 3 (aragonita) -1207,1 -1127,8 88,7 81,25 34,15
CaCl2 (s) -795,8 -748,1 104,6 72,59 51,6
Cl 2 (g) 0 0 223,07 33,91
Cl – (aq) -167,16 -131,23 56,5 -136,4 17,3
Cu (s) 0 0 33,150 24,44 7,12
Fe (s) 0 0 27,28 25,10 7,11
H 2 (g) 0 0 130,68 28,82
H (g) 217,97 203,25 114,71 20,78
H + (aq) 0 0 0 0
H2O (l) -285,83 -237,13 69,91 75,29 18,068
H2O (g) -241,82 -228,57 188,83 33,58
Ele (g) 0 0 126,15 20,79
Hg (l) 0 0 76,02 27,98 14,81
N 2 (g) 0 0 191,61 29,12
NH 3 (g) -46,11 -16,45 192,45 35,06
Na + (aq) -240,12 -261,91 59,0 46,4 -1,2
De NaCl (s) -411,15 -384,14 72,13 50,50 27,01
NaAlSi 3 O 8 (albita) -3935,1 -3711,5 207,40 205,10 100,07
NaAlSi 2 O 6 (jadeite) -3030,9 -2852,1 133,5 160,0 60,40
Ne (g) 0 0 146,33 20,79
O 2 (g) 0 0 205,14 29,38
O 2 (aq) -11,7 16,4 110,9
OH – (aq) -229,99 -157,24 -10,75 -148,5
Pb (s) 0 0 64,81 26,44 18,3
PbO 2 (S) -277,4 -217,33 68,6 64,64
PbSO 4 (s) -920,0 -813,0 148,5 103,2
SO 42 – (aq) -909,27 -744,53 20,1 -293
HSO 4- (aq) -887,34 -755,91 131,8 -84
SiO 2 (um quartzo) -910,94 -856,64 41,84 44,43 22,69
H 4 SiO 4 (aq) -1449,36 -1307,67 215,13 468,98

Dados de Schroeder, Daniel V., Introdução à Física Térmica, Addison-Wesley, 2000.

Entalpia – Energia

Entalpia (H) – A soma da energia interna do sistema, mais o produto da pressão do gás no sistema eo seu volume:

H sys = E sys + PV

Após uma série de rearranjos, e se a pressão se for mantida constante, podemos chegar a seguinte equação:

Entalpia a pressão constante

onde Entalpia H é o H final menos inicial e H q é o calor

Entalpia de reação ( EntalpiaH)

A diferença entre a soma das entalpias dos produtos ea soma das entalpias dos reagentes:

Entalpia

Na reação acima, N e M são os coeficientes dos produtos e dos reagentes na equação equilibrada.

Exotérmica – Reação na qual um sistema DIVULGA aquecer a seus arredores.

EntalpiaH é negativo ( EntalpiaH <0)

E a é a energia de ativação.

Entalpia
Reação de Coordenadas

Entalpia
Reação de Coordenadas

Endotérmico – Reação na qual um sistema ABSORVE calor de seus arredores.

EntalpiaH é positivo ( EntalpiaH> 0)

Vamos distinguir várias mudanças de fase de água quer como endotérmica ou exotérmica.

H2O(l)Entalpia H2O(s)

1) A reação acima é exotérmica, porque o calor é libertado quando a água líquida congela para formar gelo.

H2O(l)Entalpia H2O(g)

2) A reação acima é endotérmica porque deve haver uma entrada de energia, a fim de moléculas de água na fase líquida para ter energia suficiente para escapar para a fase gasosa.

H2O(s)Entalpia H2O(l)

3) A reação acima é endotérmica porque deve haver uma entrada de energia para quebrar as ligações que prendem as moléculas de água em conjunto, como gelo.

Standard-Estado entalpia de reação ( EntalpiaH )

Três fatores podem afetar a entalpia da reação:

As concentrações dos reagentes e os produtos

A temperatura do sistema

As pressões parciais dos gases envolvido (se houver)

Os efeitos das mudanças nesses fatores pode ser mostrado em relação à entalpia padrão de estado de reação ( EntalpiaH ), Que é a alteração na entalpia durante uma reação química que começa e termina sob condições de estado padrão.

Padrão condições de estado

As pressões parciais de quaisquer gases envolvidos na reação é de 0,1 MPa.

As concentrações de todas as soluções aquosas são 1 M.

As medições são também geralmente levado a uma temperatura de 25 Entalpia C (298 K)

Lei de Hess

1940 – Germain Henri Hess

Entalpia
Hess

A Lei de Hess estabelece que o calor transferidos, ou variação de entalpia ( Entalpia H), numa reação é a mesma, independentemente se a reação ocorre em uma única etapa ou em vários passos.

O método de cálculo da entalpia de reação desenvolvido por Hess é chamado Lei de Hess da soma de calor.

Se uma série de reações são adicionados em conjunto, a alteração líquida no calor da reação é a soma das mudanças de entalpia para cada passo.

Regras para usar a Lei de Hess

Se a reação é multiplicado (ou divididas) por algum fator, Entalpia H devem também ser multiplicado (ou divididas) por esse mesmo fator.

Se a reação é invertida (invertida), o sinal de Entalpia H devem também ser invertida.

Cálculos exemplo

1) O azoto eo gás de oxigénio se combinam para formar dióxido de azoto de acordo com a seguinte reação:

N2(g) + O2(g)Entalpia 2 NO

Calcula-se a variação da entalpia para a reação acima em geral, determinado:

Entalpia

Este problema é muito simples. Se nós simplesmente somar as duas reações mantendo todos os reagentes à esquerda e todos os produtos à direita, vamos acabar com a equação global que nos é dado. Uma vez que não efetuar quaisquer alterações nas reações individuais, não fazemos quaisquer alterações Entalpia H.

Se somarmos EntalpiaH, bem como, encontramos a variação de entalpia:

Entalpia

Vamos tentar um que é um pouco mais complicado.

2) A partir das mudanças de entalpia seguintes:

Entalpia

Calcular o valor de EntalpiaH Entalpia para a reação:

Entalpia

Se olharmos para a reação final, vemos que precisamos de 2 átomos de S no lado reagentes. A reação só com os átomos de S é a terceira reação, e, a fim de obter 2 átomos de S, é preciso multiplicar a reação todo por um fator de 2. O reagente na reação seguinte final é 2 de moléculas. A reação apenas com um DE molécula é a primeira reação, e, a fim de obter 2 de moléculas, é preciso multiplicar a reação todo por um fator de 2. No lado produtos da reação final, há um SF 4 molécula, ea única fonte possível da 4 SF molécula é a segunda reação. No entanto, o SF 4 molécula está no lado reagentes, o que não é o lado temos-lo. Então nós vamos ter de virar a segunda reação para obter o SF 4 molécula onde precisamos dela

Entalpia

Agora, se somar as reações, devemos acabar com a reação dada global:

Entalpia

Lembre-se que tudo o que fizemos para cada reação, temos que fazer a cada respectivo Entalpia H Entalpia . Então temos que multiplicar o primeiro e terceiro Entalpia H Entalpia valores por um fator de 2. Temos também para inverter o sinal do segundo Entalpia H Entalpia .

Quando acrescentamos estes acima obtemos:

Entalpia

Entalpia de formação ( EntalpiaH fEntalpia)

A entalpia associada com a reação que forma um composto a partir dos seus elementos nos seus estados mais termodinamicamente estáveis. Estes são medidos em uma escala relativa em que zero é a entalpia de formação dos elementos nos seus estados mais termodinamicamente estáveis.

A entalpia padrão no estado da reação é igual à soma das entalpias de formação dos produtos menos a soma das entalpias de formação dos reagentes:

Entalpia

Entalpia amostra de cálculo formação

Calcular o calor emitido quando uma mole de B 5 H 9 reage com o oxigénio em excesso de acordo com a seguinte reação:

2 B5H9(g) + 12 O2(g)Entalpia 5 B2H3(g) + 9 H2O(g)

Composto EntalpiaH f(KJ / mol-K)
B 5 H 9 (g) 73,2
B 2 O 3 (g) -1272,77
O 2 (g) 0
H2O (g) -241,82

Na reação acima de 2 moles de B 5 H 9 reagir com 12 moles de O 2 para se obter cinco moles de B 2 O 3 e 9 moles de H 2 O.

Encontramos o Entalpia H f Entalpia subtraindo a soma das entalpias de o reagente a partir da soma dos entalpias dos produtos:

NOTA: O calor de formação de O 2 é zero porque esta é a forma do oxigénio no seu estado mais termodinamicamente estável.

Entalpia

Energia de ligação

A energia necessária para quebrar uma ligação. Energia de ligação é sempre um número positivo, porque a quebra de um vínculo requer uma entrada de energia (endotérmico). Quando uma ligação é formada, a quantidade de energia igual à energia de ligação é libertado.

Entalpia

As ligações quebradas são as ligações dos reagentes. As ligações formadas são os laços de produtos.

Cálculo da amostra

Encontrar EntalpiaH para a reação seguinte dadas as energias de ligação seguintes:

2 H2(g) + O2Entalpia 2 H2O

 

Vínculo Energia de ligação
(KJ / mol)
HH 436
O = S 499
OH 463

Nós temos que descobrir quais ligações são quebradas e que as ligações são formadas.

2 ligações HH estão quebrados.

1 O = O vínculo é quebrado

2 ligações OH são formados por molécula de água, e existem 2 moléculas de água formadas, por conseguinte, 4 ligações OH são formados

Agora que pode substituir os valores dados na equação:

Entalpia

Bond de dissociação entalpia

A energia necessária para quebrar uma ligação XY para dar X e Y átomos na fase gasosa, tal como na reação seguinte:

XY(g)Entalpia X(g) + Y(g)

Fonte: chemwiki.ucdavis.edu/educar.sc.usp.br/hyperphysics.phy-astr.gsu.edu/www.chem.tamu.edu

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Acido Palmítico

Ácido Palmítico

PUBLICIDADE Definição O ácido palmítico é um ácido gordo saturado comum encontrado em gorduras e ceras, incluindo …

Permetrina

PUBLICIDADE A permetrina é um composto químico sintético, juntamente com outros piretróides, semelhante ao produzido …

A água perfeitamente destilada contém apenas moléculas de hidrogênio e oxigênio.

Água Destilada

PUBLICIDADE Definição A água destilada é criada através do processo de destilação. Basicamente, no processo de destilação, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+