Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Hebe Camargo  Voltar

Hebe Camargo

Hebe Camargo nasceu no dia 8 de março de 1929, em Taubaté, São Paulo. Filha de Ester e Fego Camargo, que era violinista do Cinema Politeama em Taubaté – na época os filmes eram mudos –, Hebe teve uma infância humilde, principalmente depois da chegada do cinema falado, quando seu pai perdeu o emprego.

A família Camargo mudou para São Paulo em 1943. Fego passou a integrar a orquestra da Rádio Difusora. No ano seguinte, Hebe começou a se apresentar em programas de calouros nas rádios paulistanas, fazendo imitação de Carmen Miranda.

Depois de ganhar vários prêmios como caloura, Hebe formou o Quarteto Dó-Ré-Mi-Fá junto com a irmã Stela e as primas Helena e Maria. Cantando músicas do grupo feminino americano Andrews Sisters, elas foram contratadas pela Rádio Tupi. Encerraram atividades três anos depois, quando uma das primas se casou. Logo em seguida, Hebe e a irmã Stela formaram a dupla sertaneja Rosalinda e Florisbela, que teve carreira curta.

Hebe decidiu então iniciar carreira solo interpretando as músicas "Moreno Lindo" e "Dora Dora". Seu primeiro disco, em 78 rotações, foi gravado pela Odeon. Nele havia as músicas "Oh! José" e "Quem foi que disse?".

A artista lançou outros discos e passou a ser conhecida como Estrelinha do Samba e, posteriormente, A Estrela de São Paulo. Já consagrada, prestou homenagem a Carmen Miranda gravando um pout-pourri com os maiores sucessos da pequena notável.

Como cantora, Hebe participou de alguns filmes do comediante Mazzaropi e chegou a contracenar com Agnaldo Rayol num deles. Como atriz, atuou no filme "Quase no Céu", de Oduvaldo Vianna, lançado em maio de 1949. Ela participou ainda da última edição do Festival de Música Popular, com a música "Volta Amanhã".

A carreira de cantora deu lugar à de apresentadora com o passar do tempo. Hebe inicialmente substituiu Ary Barroso num famoso programa de calouros e, em 1955, alcançou grande destaque com "O Mundo é das Mulheres", primeiro programa feminino da televisão brasileira, produzido por Walter Forster e exibido no então canal 5. Nessa época, chegou a apresentar cinco programas por semana.

Ela interrompeu a carreira em de julho de 1964, ao se casar com o empresário Décio Capuano. O único filho da artista, Marcello Camargo, nasceu no dia 20 de setembro de 1965.

Mas logo Hebe retomou seu trabalho, com um programa na rádio Excelsior. Em 6 de abril de 1966 estreou na TV Record o “Programa Hebe”, tendo como convidado nesse dia o cantor e compositor Roberto Carlos. A atração bateu recorde de audiência, chegando a obter 70% dos telespectadores.

A apresentadora terminou sua união com o empresário Décio Capuano em 1971. Dois anos depois conheceu Lélio Ravagnani, com quem viveu até 2000, quando ele faleceu.

Depois de uma pausa de quase 10 anos, Hebe retornou em 1981 à televisão, através da TV Bandeirantes. Seu programa era exibido nas noites de domingo e, posteriormente, às sextas-feiras. Depois de quatro anos de sucesso, a direção da emissora decidiu acabar com a atração.

Em 1985 ela recebeu convite do SBT e, em novembro do mesmo ano, assinou contrato. A estréia aconteceu no dia 4 de março de 1986. Desde então ela comanda o Programa Hebe, no estilo show, atração que vai ao ar nas noites de segunda-feira.

A artista apresentou também, entre agosto de 1991 e dezembro de 1993, o "Hebe Por Elas", programa de entrevistas só com mulheres, e chegou a ter, por curto período, uma atração nas tardes de domingo.

A carreira de cantora foi retomada em 1999. Hebe gravou o CD "Pra Você", pela Universal-Polygram, com produção de Zé Milton. O show de lançamento do disco, realizado no Palace, alcançou enorme repercussão e originou uma turnê pelas principais capitais do país. Já o CD "Como é grande o meu amor por você - Hebe e convidados" foi lançado em agosto de 2001, com as participações especiais de Chico Buarque, Caetano Veloso, Zezé di Camargo e Luciano, Simone, Nana Caymmi, Zeca Pagodinho, Ivete Sangalo e Fábio Jr.

Em pesquisa realizada em 1990, Hebe foi escolhida pelos paulistanos a personalidade que tem A Cara de São Paulo. São vários os prêmios e homenagens recebidos por ela ao longo da carreira, com destaque para o da Associação Paulista de Críticos de Arte (Melhor Entrevistadora), o da Academia Brasileira de Letras – Austregésilo de Athayde (Melhor Apresentadora de Programa de Auditório), o título de Cidadã Paulistana concedido em 1994 pela Câmara Municipal e diversos Troféus Imprensa, entre outros. A artista foi homenageada em Portugal, em 2002, e tornou-se a segunda mulher brasileira a integrar a tradicional Confraria do Vinho Periquita (a primeira foi a cantora Fafá de Belém). No ano passado, Hebe recebeu o título de Professora Honoris Causa da Universidade FIAM-FAAM.

A apresentadora também foi uma das homenageadas no dia 8 de março de 2004, durante almoço promovido pela prefeita de São Paulo, Marta Suplicy, pelo Dia Internacional da Mulher, no Palácio do Anhangabaú, sede da Prefeitura. Aniversariante, a apresentadora ganhou bolo e ficou comovida ao receber os parabéns da anfitriã Marta Suplicy e das 30 mulheres convidadas, entre elas a escritora Lya Luft, a atriz Eva Wilma, a rainha do basquete Hortência e a escritora Maria Adelaide Amaral.

Fonte: www.sbt.com.br

Hebe Camargo

Hebe Camargo
Hebe Camargo

Hebe Camargo nasceu no dia 08 de março de 1929, em Taubaté, São Paulo. Filha de Ester e Fego Camargo, que era violinista do Cinema Politeama em Taubaté na época dos filmes mudos, Hebe teve uma infância humilde, principalmente depois da chegada do cinema falado, quando seu pai perdeu o emprego.

Em 1943, a família Camargo se mudou para São Paulo e Fego passou a integrar a orquestra da Rádio Difusora. No ano seguinte, Hebe começou a se apresentar em programas de calouros das rádios paulistanas, fazendo imitação de Carmen Miranda.

Depois de ganhar vários prêmios como caloura, Hebe formou o Quarteto Dó-Ré-Mi-Fá, junto com a irmã Stela e as primas Helena e Maria. Cantando músicas do grupo feminino americano Andrews Sisters, o quarteto foi contratado pela Rádio Tupi. Encerraram atividades três anos depois, quando uma das primas se casou. Logo em seguida, Hebe e a irmã Stela formaram a dupla sertaneja Rosalinda e Florisbela, que teve vida curta.

Hebe, então, decidiu iniciar carreira solo, interpretando as seguintes músicas: "Moreno Lindo" e "Dora Dora". Seu primeiro disco, em 78 rotações, foi gravado pela Odeon. Nele havia as músicas "Oh! José" e "Quem foi que disse?".

A artista lançou outros discos, passou a ser conhecida como Estrelinha do Samba e posteriormente como A Estrela de São Paulo. Já consagrada, prestou homenagem a Carmen Miranda, gravando um pout-pourri com os maiores sucessos da pequena notável.

Ainda como cantora, Hebe atuou em alguns filmes do comediante Mazzaropi e até contracenou com Agnaldo Rayol num deles. Como atriz, participou do filme "Quase no Céu", de Oduvaldo Vianna, lançado em maio de 1949.

Hebe participou ainda da última edição do Festival de Música Popular, defendendo a música "Volta Amanhã".

Com o passar do tempo, a carreira de cantora deu lugar à de apresentadora. Hebe, inicialmente substituiu Ary Barroso num famoso programa de calouros. Mas o programa que a destacou como apresentadora foi "O Mundo é das Mulheres", exibido no então canal 5 e que contava com a produção de Walter Forster.

Em 14 de julho de 1964, Hebe se casou com o empresário Décio Capuano e interrompeu a carreira artística. No dia 20 de setembro de 1965, nasceu o primeiro e único filho da artista, Marcello Camargo. Logo ela retomou a carreira, com um programa na rádio Excelsior.

No dia 6 de abril de 1966, Hebe estreou na TV Record (Canal 7) o Programa Hebe, que teve como convidado Roberto Carlos. A atração bateu recordes de audiência, chegando a obter 70% dos telespectadores.

A fase só não era melhor porque Hebe não conseguia aliar a carreira com o casamento. Em 1971, terminou sua união com o empresário Décio Capuano. Em 1973, conheceu Lélio Ravagnani, com quem viveu até 2000, ano em que Lélio faleceu.

Após uma pausa de quase 10 anos, Hebe retornou à televisão em 1981. Seu programa era exibido nas noites de domingo e posteriormente às sextas-feiras, na TV Bandeirantes. Depois de quatro anos de sucesso, a direção da emissora resolveu inexplicavelmente acabar com a atração.

Em 1985, quando ainda estava na Bandeirantes, recebeu convite do SBT e em novembro do mesmo ano assinou contrato. Sua estréia aconteceu dia 4 de março de 1986.

Desde a estréia no SBT, Hebe apresentou: o Programa Hebe, no estilo show, no ar nas noites de segunda-feira, e o "Hebe Por Elas", programa de entrevistas só com mulheres apresentado às terças-feiras. Ela chegou a ter, por curto período, um programa nas tardes de domingo. Hoje o Programa Hebe vai ao ar às segundas-feiras, a partir das 22h20, no qual a apresentadora conversa com artistas e personalidades sempre de forma descontraída, mostrando toda sua irreverência e experiência, num estilo inconfundível. Aurora Prado dirigiu o programa até abril de 2002, mês em que a diretora Simone Lopes assumiu a atração.

No rádio, Hebe apresenta atualmente o programa "Hebe & Você", pela Nativa FM, de segunda à sexta, das 11h às 12h. Ela recebe convidados especiais, responde perguntas dos ouvintes, fala sobre sua vida, emite opinião sobre fatos relevantes que marcaram a semana e dá dicas de beleza e saúde, entre outros temas.

A carreira de cantora foi retomada em 1999. Hebe gravou o cd "Pra Você", pela Universal-Polygram, com produção de Zé Milton. O show de lançamento, realizado no Palace, alcançou enorme repercussão e originou uma turnê pelas principais capitais do país.

Em agosto de 2001, Hebe lançou "Como é grande o meu amor por você - Hebe e convidados". O CD tem participações especiais de Chico Buarque, Caetano Veloso, Zezé di Camargo e Luciano, Simone, Nana Caymmi, Zeca Pagodinho, Ivete Sangalo e Fábio Júnior.

Entre os vários prêmios que a apresentadora recebeu ao longo da carreira, o que mais a deixou emocionada foi ter sido escolhida pelos paulistanos, numa pesquisa realizada 1990, A cara de São Paulo. Em 1994, Hebe recebeu da Câmara Municipal o título de Cidadã Paulistana.

Fonte: br.geocities.com

voltar 12avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal