Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Biografias / George Stephenson

George Stephenson

George Stephenson – Vida

PUBLICIDADE

Nascimento: 9 de junho de 1781, Wylam, Reino Unido.

Falecimento: 12 de agosto de 1848, Tapton House, Chesterfield, Reino Unido.

George Stephenson Inglês e engenheiro mecânico que inventou a locomotiva a vapor (Wylam, Northumberland, 1781 – Chesterfield, Derbyshire, 1848).

O filho de um mecânico que tinha uma bomba de vapor numa mina de desidratação (tipo Newcomen), muito jovem, tornou-se familiarizado com estas máquinas.

Sua curiosidade o levou a estudar na escola à noite e ao mesmo tempo ganhar a vida por todos os comércios, seguido por educar-se para ajudar a rever as lições para o seu filho.

Fundada finalmente como chefe meu Killingworth mecânico, desde 1813, tornou-se interessado em se candidatar a máquina a vapor de James Watt para arrastar vagões.

Ele criou a locomotiva Blucher, que foi aperfeiçoado em diante, até que, em 1821, convenceu os promotores do projeto Stockton a Darlington ferroviária para que ele foi puxado por uma locomotiva a vapor, e não por cavalos, assim como a primeira estrada de ferro moderna, construída por Stephenson em 1825.

O sucesso estava sendo chamado a construir a linha de Liverpool a Manchester, muito mais, naquela época, o seu foguete ganhou uma corrida com outras locomotivas que aspiravam a ser usado na linha (1829).

Stephenson se mudou para Newcastle uma fábrica de onde vieram os oito locomotivas que trabalharam no primeiro serviço ferroviário regular, e foi chamado para construir ou aconselhar sobre muitas outras ferrovias que foram se espalhando ao redor do mundo.

George Stephenson
A locomotiva Foguete – George Stephenson

Com o seu talento prático para a mecânica na mosca resolvido muitos dos problemas que surgiram na elaboração de novas linhas, construção de pontes, máquinas, trilhos e vagões, bem como confrontar os suspeitos deste novo meio de comunicação para os seus alegados efeitos a saúde e para o ambiente.

George Stephenson – Biografia

George Stephenson
George Stephenson

Engenheiro britânico George Stephenson inventou a locomotiva e construiu a primeira versão em 1825.

Nascido no dia 9 de junho de 1781 na Inglaterra, George Stephenson construiu a primeira locomotiva em 1825.

Embora ele viajou a apenas 15 milhas por hora, foi rapidamente melhorado e se tornou o modelo para todas as locomotivas futuras.

Seu pai era um maquinista em uma mina de carvão.

Stephenson trabalhou na mina e aprendeu a ler e escrever em seu tempo livre.

Ele ganhou uma reputação de gestão dos motores a vapor primitivas empregadas nas minas, e trabalhou em uma série de diferentes minas de carvão no nordeste da Inglaterra e na Escócia.

Em 1814, Stephenson construiu sua primeira locomotiva, “Blucher”, para o transporte de carvão em Killingworth Colliery perto de Newcastle.

Em 1815, ele inventou uma lâmpada de segurança para uso em minas de carvão, apelidado de ‘Geordie’.

Em 1821, Stephenson foi nomeado coordenador para a construção da estrada de ferro Stockton e Darlington. Foi inaugurado em 1825 e foi a primeira ferrovia pública.

No ano seguinte, Stephenson foi feita engenheiro para o Liverpool para Manchester Railway.

Em outubro de 1829, os proprietários do transporte ferroviário encenou uma competição em Rainhill para encontrar o melhor tipo de locomotiva para puxar cargas pesadas em longas distâncias. Milhares vieram assistir. A locomotiva “Rocket” de Stephenson foi o vencedor, alcançando um recorde de velocidade de 36 milhas por hora.

A abertura da Stockton a Darlington ferroviária e do sucesso de “Rocket” estimulou a colocação de linhas ferroviárias ea construção de locomotivas em todo o país.

Stephenson tornou-se engenheiro em um número desses projetos e também foi consultado sobre o desenvolvimento dos caminhos na Bélgica e na Espanha.

Stephenson morreu em 12 agosto de 1848 em Chesterfield em Derbyshire.

Seu único filho Robert foi também um engenheiro ferroviário e trabalhou com seu pai em muitos de seus projetos.

George Stephenson – História

George Stephenson
George Stephenson

George Stephenson, engenheiro britânico que nasceu em 1781.

Ele é às vezes chamado de pai dos caminhos de ferro.

Ele é justamente considerado como o inventor e fundador da primeira estrada de ferro locomotiva.

Desde a sua juventude ele estava interessado em tecnologia e como engenheiro no melhorado minas de carvão matando-estima em Newcastle, Inglaterra, máquinas a vapor e bombas.

Existem várias superfícies inclinadas estabelecidas para o transporte de carvão e mineração teleférico carreira até doze quilômetros de comprimento para o transporte de carvão para baixo.

Em 1814 ele construiu uma locomotiva que puxava toda a encosta para 8 carros carga de 30 toneladas.

Ele disse que em 1825 Inglaterra em operação a primeira estrada de ferro entre Stockton e do mundo Darlingtnem.

Seus motores eram desta vez capaz de apertar os 36 veículos que pesam 90 toneladas a 19 km / h.

Um ano antes, começou a construção da primeira estrada de ferro puxado a cavalo do Público Linz para Budejovice Checa, que durou 8 anos e dirigi-lo a um professor da Universidade de Praga Franz Josef Gerstner, mas em 1823 fundada por George Stephenson na Inglaterra projeta para a produção de locomotivas a vapor, que são exportados por toda a Europa.

O máximo que ele e seu filho Robert feita pelo famoso Outubro 1829 venceu a corrida de prestígio em Inglês Rainhill com projeto do motor a vapor, que é chamado de Rocket e poderia viajar a 46 km / h para a vitória recebeu £ 500.

George Stephenson estava envolvido na construção de muitos outros grandes eixos ferroviários britânicos, como o de Londres-Birmingham.

O primeiro comboio a vapor em 07 julho de 1839 entre Viena e Brno a Praga veio pela primeira vez na estrada de ferro seis anos mais tarde, ou seja, no 1845.

Em os anos 1850-1870 a Europa e América do Norte desenvolveram uma grande quantidade de construção de ferrovia trilhas, taludes, viadutos, túneis e estações, mas o grande desenvolvimento de George Stephenson veio depois que ele morreu em 1848.

Nenhuma outra invenção afetou a vida dos indivíduos e da sociedade como a invenção da ferrovia a vapor de George Stephenson no século 19.

George Stephenson – Locomotiva

George Stephenson
George Stephenson

George Stephenson, nascido a 09 de Julho de 1781, provém de uma família de mineiros pobres da pequena aldeia de Wylam, onde cresceu familiarizado com a indústria da extração e transporte de carvão. Várias vezes por dia os vagões carregados atravessavam a aldeia, puxados por cavalos e deslizando sobre carris de madeira.

Aos oito anos, George Stephenson fica encarregue de guardar as vacas de um vizinho enquanto pastam, afastando – as da linha, e de fechar os portões quando o movimento diário dos vagões cessa. Aos dez anos entra para a mina, onde o seu pai trabalha como operador de uma máquina (tal como noutras minas mais modernas, em W ylam já se usavam máquinas a vapor para mover elevadores ou bombear a água que se acumulava no interior das galerias).

Sucessivas aberturas de novos centros de extração levam pai e filho a trabalhar em locais diferentes. De quando em quando, George é prom ovido e melhora o seu salário. Tendo – se tornado assistente do pai aos 14 anos, e mostrando um espírito interessado e autodidata, desenvolve o hábito de desmontar e estudar a maquinaria nos seus tempos livres; a uma certa altura consegue já ajustá – la e rep ará – la sem ter de pedir a ajuda do engenheiro chefe.

Analfabeto, como todos os outros, George Stephenson decide ter aulas numa escola nocturna para aprender a ler e escrever. Em 1802 casa – se pela primeira vez. Poucos anos depois a sua mulher morre, deixando – lhe nos b raços Robert, o único filho do casal. Seguem – se anos difíceis, pois George tem de ajudar o pai, que entretanto fica cego, e pagar uma taxa no exército para poder escapar ao serviço militar. Devido às dificuldades por que se vê passar decide em 1807/8 emigr ar para a América, mas acaba por desistir da ideia por não ter dinheiro suficiente. Remedeia – se, então, com pequenas atividades que faz para ganhar algum dinheiro.

Conta – se que um dia uma das máquinas de bombear água das galerias de Killingworth se avario u e que apenas George a conseguiu reparar. Sendo verdade ou não, a sua habilidade e conhecimento no ramo valem – lhe o cargo de Engenheiro Superintendente da mina, em 1812, conseguindo finalmente alguma estabilidade financeira. Aqui George continua a estudar as máquinas a vapor (principalmente modelos de Thomas Newcomen, James Watt e Richard Trevithick) e inicia – se em alguns projetos. Substitui os carris de madeira na mina por carris de ferro; cria também uma lâmpada de segurança para evitar as comuns explos ões causadas pela presença de gases nas galerias (na mesma altura também Humphry Davy desenvolve um projeto paralelo, existindo dúvidas sobre qual deles terá sido o pioneiro).

Na época as locomotivas desenvolvidas, apesar de eficazes, ainda mostravam muit as imperfeições.

Em 1813 William Hedley (engenheiro superintendente da mina de Wylam) e Timothy Hackworth constroem uma locomotiva de carácter experimental; foi provavelmente sobre esta que George, depois de uma breve análise, comentou que conseguiria faze r uma máquina melhor. Conseguindo nesse mesmo ano uma autorização do proprietário da mina de Killingworth, George lança – se à construção de locomotivas.

George Stephenson
Locomotiva – George Stephenson

Uma das primeiras máquinas (se não a primeira) apresentadas por George, a Blucher, foi testada no dia 2 5 de Julho de 1814. Conseguiu puxar oito vagões carregados com um total de 30 toneladas, a uma velocidade de aproximadamente 6,5 km/h, subindo uma inclinação de 2,2‰.

Foi a primeira locomotiva bem sucedida na resolução do problema comum da falta de aderênc ia entre roda e carril. Embora nos anos seguintes sofresse algumas alterações significativas, pode – se considerar já um modelo para as locomotivas posteriores. No entanto, e apesar do seu sucesso, a Blucher ainda não justificava o abandono do uso de cavalos para o transporte de minério. Um dos grandes problemas desta e de outras máquinas consistia na insuficiente capacidade de armazenar vapor para tornar o trabalho rentável.

Nos anos seguintes Stephenson continuou a fazer experiências e melhoramentos nas máq uinas, construindo mais de 16 locomotivas.

Uma das inovações mais importantes que fez deveu – se a um feliz problema: o grande barulho causado pelo escape do vapor pela chaminé assustava os cavalos. Para evitar isto George inventou um sistema de canalização deste vapor, conseguindo aumentar a capacidade da locomotiva para o dobro. Outra inovação importante foi a substituição do sistema de engrenagens que coordenava os eixos da máquina por uma corrente interna e, mais tarde, por uma barra de ferro que unia nas rodas do lado de fora (bielas).

Em 1822 a companhia mineira de Hetton decide construir uma linha férrea entre Hetton e Sunderland, num total aproximado de 13 quilómetros. George ficou encarregue do projeto. Esta linha foi a primeira a dispensar completam ente o uso de cavalos, utilizando locomotivas nas partes mais planas do percurso e máquinas fixas nas partes mais íngremes.

Um dos projetos que ajudou a construir a fama de Stephenson foi a linha Stockton – Darklington (aproximadamente 40 km), que recebeu e m 1921 autorização de construção.

Também esta dispensava por completo o uso de cavalos, ideia que foi defendida por George e aceite por Eduard Pease, o empresário mentor do projeto.

George Stephenson, já com alguma experiência na construção de linhas, chega à conclu são que uma inclinação de 0,5‰ reduz em metade o poder de tração da locomotiva.

O projeto implicou, assim, a construção de túneis, valas e represas para poder tornar a linha o mais plana possível. Embora Stephenson tivesse os seus próprios carris, resolv e adoptar os desenvolvidos por John Birkinshaw em 1821, por serem reconhecidamente melhores que os seus.

Em 1823 Eduard Pease, Michael Longdridge, George Stephenson e o filho Robert (na altura com vinte anos) juntam – se para formar a primeira firma de const rução de locomotivas, a Robert Stephenson & Co. A firma conta com a adesão posterior de outras pessoas, incluindo Timothy Hackworth.

George Stephenson
Locomotiva – George Stephenson

No dia 27 de Setembro de 1825 a linha é finalmente inaugurada; é nela que Stephenson apresenta a Locomotion, outra das sua s conhe – cidas máquinas. Stockton – – Darlinghton constituiu uma novidade ao ser a primeira linha férrea pública, transportando carga e passageiros. Concretizou – se assim a ideia de uso genérico dos caminhos – de – ferro que começou a ser discutida por volta de 18 20. Optimizando com sucesso os transportes, esta linha abriu as portas para a construção de outras, empreendimento eminente das indústrias que viviam naquela altura o crescimento da Revolução Industrial.

Em 1826 George Stephenson é contratado para dirigir a construção da linha entre Manchester e Liverpool (cerca de 60 km), ligando respectivamente uma das grandes potências industrializadas a um grande porto. Stephenson definiu os princípios básicos do traçado da linha, o sistema de sinais, a infra – estrutura de manutenção… A construção revelou – se um desafio apresentando locais problemáticos, como um pântano de 31 quilómetros quadrados, um viaduto de quinze metros e a perfuração de 3 quilómetros de rocha. Contra este projeto houve uma onda de oposição (por v ezes violenta) por parte de pessoas que de uma maneira ou outra sairiam prejudicadas com a construção ou que se mostravam cépticas em relação ao seu sucesso. Mas a linha (que foi inaugurada no dia 15 de Setembro de 1830) acabou por mostrar as suas vantagen s, desenvolvendo a indústria local e revelando – se um transporte rápido e seguro que chegaria a transportar, cinco anos depois, um valor anual de meio milhão de passageiros.

Em 1829, um ano antes da sua abertura, a Companhia da Linha Manchester – Liverpool ai nda não tinha chegado a acordo sobre o gênero de transporte a usar; lança, assim, um concurso aberto de locomotivas a ter lugar na planície de Rainhill, que durou alguns dias e foi assistido por mais de 10.000 espectadores.

As máquinas inscritas no concurs o tinham de fazer 10 viagens completas de vaivém numa pequena linha com menos de 3 quilómetros (numa tentativa de igualar o comprimento real da linha Manchester – Liverpool). Tinham também de ter menos de seis toneladas e transportar uma carga de pelo menos o triplo do seu peso (incluindo o reservatório de carvão e o depósito de água) a uma velocidade mínima de 16 km/h. Das dez máquinas que se apresentaram a concurso, apenas cin co chegaram efetivamente a fazer os testes. A locomotiva Sans Pareil e a Novel ty quase conseguiram fazer o percurso completo (esta última foi a que gerou mais emoção entre o público, atingindo uma velocidade surpreendente de 45 km/h). A Rocket, de Stephenson, apresentou uma velocidade média de 19 km/h.

Não foi um sucesso em termos d e velocidade, mas foi a única a completar o percurso, ganhando o prémio de 500 libras.

George Stephenson
Locomotiva – George Stephenson

George Stephenson veio ainda a participar na construção de muitas outras linhas, como a Birmingham – Derby, Manchester – Leeds, Normanton – York, Sheffield – Rothedam…

Tendo alcançado um a óptima reputação económica, deixa os seus negócios ao filho e retira – se do trabalho. Como lazer continua a fazer experiências noutros campos, como novos tipos de estrume e sistemas de criação de galinhas. Morre na sua propriedade de Tapton House, em 12 d e Agosto de 1848.

George Stephenson teve um papel importante na eclosão da “febre dos caminhos – de – ferro”, que levou à sua massificação na década de 40, embora nem sempre sustentada. Hoje é justamente apelidado de “pai dos caminhos – de – ferro”.

George Stephenson
George Stephenson

Fonte: www.biografiasyvidas.com/www.bbc.co.uk/04lpanska.wz.cz/www.trainlogistic.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Samuel Morse

Samuel Morse

PUBLICIDADE Samuel Morse – Vida/Biografia Samuel Morse foi um artista e inventor norte-americano mais lembrado por …

Jean-Antoine Nollet

Jean-Antoine Nollet

PUBLICIDADE Quem foi Jean-Antoine Nollet? Nascimento: 19 de dezembro de 1700, Pimprez Morte: 25 de …

Vasco da Gama

Vasco da Gama

PUBLICIDADE Quem foi Vasco da Gama? Nascimento: 1469, Sines, Alentejo, Portugal Morte: 24 de dezembro de 1524, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+