Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Biografias / Dario I

Dario I

PUBLICIDADE

Darius Io Grande” (549-486 aC) foi um rei da Pérsia, que governou por 35 anos, de setembro de 522 aC a 486 aC outubro.

Ele foi o terceiro rei aquemênida e foi considerado por muitos como “o maior dos reis Achaemenian.” Durante o seu reinado, Darius concluído o trabalho de seus antecessores, e não só ele “unir o império”, mas ele também estendeu -lo em todas as direções. Assim, com Darius como Grande Rei, Achaemenian Pérsia tornou-se o maior império do mundo.

Darius I foi responsável por mais do que apenas a expansão do império. Ele também centralizou a administração do império, incentivou atividades culturais e artísticas, introduziu reformas legais, e desenvolveu sistemas jurídicos. Além disso, muitas grandes obras de construção foram iniciadas sob o governo de Dario, incluindo a construção de uma nova capital cidade chamada Persépolis.

Tanto quanto o reinado de Darius I pode ser caracterizada por essas conquistas, ele também pode ser caracterizada por uma série de revoltas e as batalhas, e agitação geral entre os cidadãos.

Havia duas revoltas na Babilônia e três em Susania. O Ionian revolta durou 499-493 aC e foi uma rebelião em grande escala por muitas regiões da Ásia Menor contra o domínio persa.

Darius I planejou uma expedição à Grécia, a fim de punir os gregos para apoiar a revolta jônica. Sua saúde, no entanto, começou a falhar e ele escolheu Xerxes I, seu filho mais velho por Atossa, para ser seu sucessor.

Ele nunca foi para a Grécia, como ele morreu em Persis em outubro de 486 aC.

Dario I, O Grande – Rei da Pérsia

Dario I
Dario I – o Grande

Sua habilidade administrativa, sua inteligência e uma liderança tolerante fizeram com que merecidamente Dario I o recebesse o título de Dario, o Grande.

Ele construiu a magnífica cidade de Persépolis e deixou para trás inscrições contando a história de seus sucessos.

Início da vida de Dario I

Nascido em 550 aC, Dario I (conhecido como Darrioush em persa) era filho de Hystaspes, um sátrapa (governador) da Partia, localizado no atual Irã.

Ele era um membro da família Aquemênida. Ciro, o Grande, e seu filho, Cambises II, também pertencia à família Aquemênida, mas a um ramo diferente.

Cambises foi governante quando um homem chamado Gaumata assumiu o trono, fingindo ser irmão de Cambises, Bardiya, que havia sido secretamente assassinado em 525 aC Cambises partiu para recuperar o trono para si mesmo, mas ele foi morto durante a viagem do Egito para Persia “, como o resultado de qualquer acidente ou suicídio, sem deixar herdeiro.”

Darius, por sua vez, queria reivindicar o trono para si próprio. Ele matou o usurpador Gaumata (ou “false Bardiya”) em 522 aC e assumiu o papel de rei. “Alguns estudiosos modernos consideram que ele inventou a história de Gaumata, a fim de justificar suas ações e que o rei assassinado era realmente o filho de Cyrus”, escreveu o historiador do Oriente Médio JM Munn-Rankin.

Darius I como rei da Pérsia

Darius começou seu reinado por quilling revoltas na metade oriental do império, principalmente na Pérsia, Babilônia e Mídia. Por 519 aC, ele tinha o controle seguro sobre os territórios rebeldes, permitindo-lhe para começar a expandir seu império.

Ele atacou os citas, ao norte, e cruzou o Helesponto para a Europa, onde ele conquistou a Trácia e recebeu a apresentação da Macedônia. Para o leste, ele conquistou o vale do Indo na Índia moderna. No seu auge, o império de Dario coberto 2,9 milhões de quilômetros quadrados e incluía cerca de 10 milhões de pessoas.

Ele construiu sua primeira capital em Susa, e depois fundou Persepolis em 518 aC Agora, um Património Mundial da UNESCO, Persépolis “foi construída sobre uma imensa meia-artificial, meio natural, terraço, onde o rei dos reis criaram um impressionante palácio inspirado em modelos da Mesopotâmia”, informa o Centro do Patrimônio Mundial da UNESCO.

Mesmo que ele era um soldado feroz, Darius se via mais como “um organizador e legislador, e não como um mero conquistador”.

Ele dividiu o seu império em províncias e nomeou governadores reais para realizar suas ordens em cada província. Para facilitar a comunicação, ele estabeleceu um sistema de correio real com relés de cavalos e cavaleiros, e ele introduziu a cunhagem e promoveu a tolerância religiosa.

Darius também fez melhorias no sistema de transporte: Ele construiu um canal-a precursora da Suez Canal-entre o Mar Vermelho e do Nilo. Além disso, “é durante o seu reinado que mencionar é feita pela primeira vez da Estrada Real … uma grande estrada que se estende por todo o caminho de Susa a Sardes com postagem estações em intervalos regulares”, o Museu Britânico, explica.

Apesar de suas muitas realizações, Darius é talvez mais conhecido por sofrer derrota na batalha de Maratona. Ele procurou punir os atenienses pelo apoio do Jónico Revoltas no 490s BC, o envio de um grande exército através do Mar Egeu. Em 490 aC, o exército persa desembarcou em Marathon, onde foi derrotado por uma força ateniense muito menor liderada por Milcíades.

Exército de Dario foi forçado a recuar, mas logo começaram os preparativos para invadir a Grécia em grande escala. Ele foi distraído por uma revolta no Egito, no entanto, ele morreu em 486 aC.

Dario I, O Grande – Vida

Um dos mais poderosos monarcas da Antigüidade, soberano persa da dinastia aquemênida (522-486 a. C.), destacou-se como administrador, guerreiro e pelas campanhas fracassadas contra os gregos.

Com a morte do rei Cambises II, filho de Ciro II, seu irmão Bardiya usurpou o trono.

Segundo inscrições gravadas pelo próprio monarca na pedra de Behistun, ele conseguiu apoio de nobres persas para eliminar Bardiya alegando que este tinha sido assassinado e Gaumata, um mago, se fazia passar por ele.

Assumiu o poder após derrotar a tentativa de usurpação do trono pela casta sacerdotal (521 a. C) e sufocou todos os focos de insurreição, já que em Susiana, Babilônia, Sagartia, Margiana e na própria Média os rebeldes ameaçavam estabelecer governos autônomos.

Depois de restabelecer a ordem no império, empreendeu uma importante reforma administrativa.

Implantou uma economia monetária que incentivou o comércio, tendo o dárico como unidade, e reestruturou o império, dividindo-o em vintesatrapias, unidades administrativas e jurídicas com governo autônomo, para facilitar a administração.

Construiu estradas que ligavam as satrapias à cidade onde residia o soberano (a “estrada real”, entre Sardes e Susa, tem 2.500 km).

Criou-se também um eficiente sistema postal.

Deu impulso à nova religião persa, baseada na doutrina de Zaratustra (ou Zoroastro, para os gregos), mas respeitou e protegeu os cultos locais. Iniciou, também, a construção dos palácios de Susa e Persépolis.

Deu continuidade aos planos de hegemonia universal de Ciro, conquistou o Egito (518 a. C.), a região do Indo (513 a. C.), a Trácia e a Macedônia (512 a. C.), porém fracassou na tentativa de submeter os gregos que na defesa de seus interesses não se submeteram àpolítica expansionista dos persas.

Segundo o historiador grego Heródoto, na primeira guerra médica (499 a. C.), Atenas apoiou a revolta das colônias jônicas da Anatólia, então sob domínio persa e, em represália, o soberano persa enviou contra os atenienses uma expedição comandada pelo general Mardônio (492 a. C).

Sem sucesso uma segunda expedição, comandada por Datis, também fracassou.

Finalmente, os atenienses, sob o comando de Milcíades, venceram os persas na famosa batalha de Maratona.

Logo depois o soberano viajou para o Egito com a finalidade de sufocar uma revolta e lá morreu.

Dario I, O Grande – Biografia

Dario I
Dario I – o Grande

Rei da Pérsia e filho de Histaspes, Dario I (550-485 a.C.) foi um dos sete nobres que destronaram o usurpador Gaumata em 521 a.C..

Depois que os conspiradores depuseram o impostor, concordaram em se reunir a cavalo, às primeiras horas da manhã seguinte, e em escolher como rei aquele cujo animal rinchasse primeiro após o nascer do Sol.

Diz a tradição que Dario venceu a competição graças a um estratagema do seu escudeiro Ebarés, que durante a noite, às escondidas, levou o cavalo do amo, juntamente com uma égua, para o lugar combinado, e graças a esse ardil a montaria de Dario foi a primeira a rinchar (na ilustração, relevo em pedra representa Dario I, o Grande (à direita), e seu filho e sucessor, Xerxes I).

O historiador grego Heródoto dá versão um pouco diferente ao episódio, explicando que a ascensão de Dario ao trono se deu por meio de uma espécie de sortilégio entre os líderes do golpe: antes do amanhecer, cavalgariam, todos juntos, pela planície, em direção ao nascente, e se o cavalo de algum deles se empinasse e relinchasse no instante em que o sol despontasse no horizonte, isto seria um sinal divino indicando quem deveria ser o imperador. Empinou-se, e relinchou, para o sol nascente, o cavalo de Dario.

Durante os séculos 6 e 5 antes de Cristo., os persas estenderam seu domínio às regiões da Anatólia, da Síria, da Palestina, do Egito, da Armênia e da Mesopotâmia, além do próprio planalto do Irã.

O rei Dario I, senhor desse grande império, preocupou-se primeiramente em consolidar a defesa de suas fronteiras, aumentando, para isso, o número de arqueiros em seus efetivos militares. Durante o reinado de Dario (522-486 a.C.), o império foi organizado em vinte satrápias que pagavam tributos.

O rei estabeleceu um código legal completo, uma moeda estável e um eficiente sistema de correios. A natureza cosmopolita do império reflete-se no grande palácio construído em Persépolis, onde os estilos arquitetônicos variam desde colunas lídias ou gregas, a cornijas egípcias.

Os relevos esculpidos na escadaria cerimonial que levava até a “apadana”, ou sala de audiência, representam delegações de 23 povos trazendo presentes ou tributos, tais como vasilhames metálicos, roupas, presas de elefantes e ouro, junto com animais exóticos como um antílope, um ocapi (espécie de antílope) e um camelo.

Restabelecida a ordem em seu império, Dario tratou então de iniciar a reforma administrativa implantando um sistema econômico que adotou o dárico como unidade monetária, criando, ao mesmo tempo, um eficiente sistema postal e desenvolvendo a agricultura e a criação de animais domésticos. Iniciou a construção de grandes obras, como os palácios de Susa de Persépolis, dando impulso, também, à nova religião persa baseada na doutrina de Zaratustra (ou Zoroastro, para os gregos), mas respeitando e protegendo os outros cultos praticados no império.

Empreendeu diversas conquistas militares e submeteu as tribos árabes do deserto da Síria e da costa da Líbia. Ao incorporar esses novos territórios ao seu vasto império, Dario deu continuidade aos planos de hegemonia universal de seu antecessor Ciro, criador do império persa, que morre ra em 529 a.C..

Conquistou o Egito (518 a. C.), a região do Indo (513 a. C.), a Trácia e a Macedônia (512 a. C.), porém fracassou na tentativa de submeter os gregos, que na defesa de seus interesses não se submeteram à política expansionista dos persas (na ilustração ao lado, ruínas do palácio de Dario I, em Persepólis).

Segundo o historiador grego Heródoto, na primeira guerra, em 499 a.C., Atenas apoiou a revolta das colônias jônicas da Anatólia, então sob domínio persa e, em represália, o soberano persa enviou contra os atenienses uma expedição comandada pelo seu genro e sobrinho, general Mardônio (492 a. C).

Como este não obteve sucesso, uma segunda expedição, chefiada por Datis e Artafernes, foi enviada em 490 a.C., mas esta também fracassou: dez mil atenienses comandados por Milcíades, venceram os persas na famosa batalha de Maratona.

O reinado caracterizou-se por vários acontecimentos importantes. Em um deles, marchou contra a Caldéia a fim de debelar uma revolta. Os caldeus foram derrotados em duas batalhas, mas se refugiaram na Babilônia e ali resistiram durante vinte meses, até serem vencidos em 519 a.C., tendo todos os habitantes da cidade sido mortos ou então reduzidos à escravidão. De 518 a 513 a.C. ele reprimiu outras revoltas inclusive na própria Pérsia,

Dario morreu quando preparava uma nova investida contra os gregos e tratava de submeter o Egito, que tinha se sublevado. Deixou muitos filhos, entre os quais Xerxes, que o sucedeu, e pelos inúmeros feitos que realizou durante seu reinado, recebeu o cognome de o Grande. A história do seu reinado ficou inscrita na montanha de Behistun, onde atualmente se situa o Curdistão.

Dario I, O Grande – História

Dario I
Dario I – o Grande

O Império Persa se fortaleceu e cresceu graças ao gênio militar e político de Dario I o Grande, cujo nome sobressai na história antiga por suas excepcionais qualidades de administrador e pelas campanhas fracassadas contra os gregos.

Dario I, que pertencia à dinastia aquemênida, ramo colateral da família real persa, nasceu em 550 a.C.

Com a morte do rei Cambises II, filho de Ciro II, seu irmão Bardiya usurpou o trono. Segundo inscrições gravadas pelo próprio Dario na pedra de Behistun, ele conseguiu apoio de nobres persas para eliminar Bardiya alegando que este tinha sido assassinado e Gaumata, um mago, se fazia passar por ele. Suas pretensões ao trono, no entanto, provocaram uma revolta no império.

Dario se impôs pela força e sufocou todos os focos de insurreição, já que em Susiana, Babilônia, Sagartia, Margiana e na própria Média os rebeldes ameaçavam estabelecer governos autônomos. Depois de restabelecer a ordem no império, empreendeu uma importante reforma administrativa. Dividiu seus domínios em vinte satrapias, unidades administrativas e jurídicas com governo autônomo.

Os sátrapas, ou governadores, eram os únicos responsáveis perante o soberano e recolhiam aos cofres do estado uma contribuição fixa. O comércio foi estimulado com a abertura de novas rotas e com o estabelecimento de uma moeda única, o dárico. Criou-se também um eficiente sistema postal.

O imperador deu impulso à nova religião persa, baseada na doutrina de Zaratustra (ou Zoroastro, para os gregos), mas respeitou e protegeu os cultos locais. Iniciou, também, a construção dos palácios de Susa e Persépolis.

A política expansionista de Dario chocou-se com os interesses gregos. Sua primeira tentativa de se aproximar da península helênica ocorreu no ano de 513 a.C., na campanha contra os citas do mar Cáspio. Embora não tenha conseguido subjugá-los, submeteu as regiões da Trácia e da Macedônia, no norte da Grécia.

Segundo o historiador grego Heródoto, a primeira guerra médica só aconteceu em 499 a.C., quando Atenas apoiou a revolta das colônias jônicas da Anatólia, então sob domínio persa.

Em represália, Dario enviou contra os atenienses uma expedição comandada pelo general Mardônio, no ano de 492 a.C. Os danos causados à frota por uma tempestade obrigaram os persas a abandonar a batalha. Uma segunda expedição, comandada por Datis, também fracassou.

Finalmente, os atenienses, sob o comando de Milcíades, venceram os persas na famosa batalha de Maratona.

Uma revolta no Egito obrigou Dario I a se transferir para as terras do Nilo, onde morreu, no ano de 486 a.C., sem ter conseguido derrotar os gregos.

Dario I foi rei da Persia entre aproximadamente 521 e 486 a.c. Heródoto, historiador grego, cita um episódio de julgamento do soberano:

“Interfernes havia injuriado a Dario. O rei fez prender o autor do feito e toda a sua parentela para serem executados. Permitiu à mulher, que implorava clemência, liberar um dos culpados. Ela não rogou que indultassem o seu marido, ou um de seus filhos, mas o irmão (Heródoto, III, 119. A mulher disse: Como não tenho nenhum pai ou mãe, eu não posso recuperar o marido, irmão e filhos. Agradaram tanto ao rei que o outorgou, por agregado, a vida do filho maior”.

Nesta pedra está esculpida a imagem de Dario I, conhecido como O Grande, à direita.

A esquerda, a imagem de seu filho Xerxes, o qual também foi imperador da pérsia (485-464 a.c.), assassinado e substituído por seu filho Artaxerxes I (464-424 a.c.), o qual, conta a história, teria mandado esfolar vivos juízes que haviam proferido sentenças iníquas, repetindo punição aplicada por Cambises no século anterior (vide ano 600 a.c.).

Há um contrato em que uma pessoa se oferece como garantia para tirar seu sobrinho da prisão que é do reinado de Artaxerxes, documento que seria do ano de 427 a.C. que está nos seguintes termos: “Bel-akhi-iddin, filho de Bel-na’id, de sua própria livre e espontânea vontade falou para Bel-shum-iddin, filho de Murashu, dizendo: ‘Entregue para mim Nidintum-Bel, filho de Eshi-etir, meu irmão que está detido na prisão. Eu me tornarei a garantia de que ele não vai de Nippur para outro lugar.’ Ao que Bel-shum-iddin, filho de Murashu, ouviu ele, e entregou até ele Nidintum-Bel, filho de Eshi-etir, o irmão dele que foi detido na prisão.

No dia quando Nidintum-Bel, filho de Eshi-etir, for sem a licença do juiz de Nippur para outro lugar, Bel-akhi-iddin pagará a Bel-shum-iddin dez manas de dinheiro. (Datado) a Nippur no trigésimo-sétimo ano de Artaxerxes I”.

Fonte: www.ancient.eu/www.findingdulcinea.com/www.nomismatike.hpg.ig.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Samuel Morse

Samuel Morse

PUBLICIDADE Samuel Morse – Vida/Biografia Samuel Morse foi um artista e inventor norte-americano mais lembrado por …

Jean-Antoine Nollet

Jean-Antoine Nollet

PUBLICIDADE Quem foi Jean-Antoine Nollet? Nascimento: 19 de dezembro de 1700, Pimprez Morte: 25 de …

Vasco da Gama

Vasco da Gama

PUBLICIDADE Quem foi Vasco da Gama? Nascimento: 1469, Sines, Alentejo, Portugal Morte: 24 de dezembro de 1524, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

300-209 exam 70-461 exam hp0-s41 dumps 640-916 exam 200-125 dumps 200-105 dumps 100-105 dumps 210-260 dumps 300-101 dumps 300-206 dumps 400-201 dumps Professor Messer's CompTIA N10-006 exam Network+