Breaking News
Home / Biografias / Samuel Morse

Samuel Morse

PUBLICIDADE

Samuel Morse – Vida/Biografia

Samuel Morse foi um artista e inventor norte-americano mais lembrado por sua invenção do sistema de telegrafia de fio único e co-inventor do código Morse.

Nome: Samuel F. B. Morse

Nome completo: Samuel Finley Breese Morse

Ocupação: Inventor

Data de nascimento: 27 de abril de 1791

Local de nascimento: Charlestown, Massachusetts

Data da Morte: 2 de abril de 1872

Local da Morte: Nova York, Nova York

Educação: Yale College

Samuel Morse
Samuel Morse

Primeiros anos

Samuel B. F. Morse foi o primeiro filho de pastor Jedidiah Morse e Elisabeth Finley Morse (Breese). Seus pais estavam comprometidos com sua educação e incutir nele a fé calvinista.

Depois de uma exibição medíocre na Phillips Academy, salvo por um forte interesse em arte, seus pais o mandaram para o Yale College. O histórico de Samuel em Yale não foi muito melhor, embora ele tenha encontrado interesse em palestras sobre eletricidade e focado intensamente em sua arte.

Educação

Depois de se formar em Yale em 1810, Samuel Morse desejou seguir carreira como pintor, mas seu pai desejava uma profissão mais substancial e conseguiu que ele aprendesse em uma livraria/editora em Boston, Massachusetts.

No entanto, o contínuo interesse de Samuel em pintar levou seu pai a reverter sua decisão e permitir que Samuel estudasse arte na Inglaterra. Lá ele trabalhou com vários mestres britânicos e o respeitado artista americano Benjamin West na Academia Real.

Samuel Morse adotou um estilo de pintura “romântico” de telas grandes e radicais, retratando biografias heróicas e eventos épicos em poses grandiosas e cores brilhantes.

Carreira como Artista

Samuel Morse voltou para a América em 1815 e montou um estúdio em Boston.

Em 1818 ele se casou com Lucretia Walker, e durante sua breve união eles tiveram três filhos.

Samuel Morse logo descobriu que suas grandes pinturas atraíam atenção significativa, mas não muitas vendas. Retratos, não vastas descrições da história, eram mais populares nessa época, e ele foi forçado a se tornar um artista itinerante, viajando da Nova Inglaterra para as Carolinas para encontrar comissões.

Por mais difícil que tenha sido, Morse pintou alguns de seus trabalhos mais notáveis durante esse período, entre os quais retratos do Marquês de Lafayette e George Washington.

Seu trabalho combinou proficiência técnica com um toque de romantismo, resultando em retratos notavelmente dramáticos de seus súditos.

O luto se transforma em oportunidade

Na década entre 1825 e 1835, o luto transformou-se em oportunidade para Samuel Morse.

Em fevereiro de 1825, após dar à luz seu terceiro filho, Lucretia morreu. Morse estava fora de casa trabalhando em uma comissão de pintura quando ouviu que sua esposa estava gravemente doente e, quando chegou em casa, ela já havia sido enterrada.

No ano seguinte, o pai de Morse morreu e sua mãe três anos depois.

Profundamente triste, em 1829, Morse viajou para a Europa para se recuperar.

Em sua viagem para casa, em 1832, ele conheceu o inventor Charles Thomas Jackson, e os dois discutiram como um impulso eletrônico poderia ser transportado por um fio por longas distâncias. Morse imediatamente ficou intrigado e fez alguns esboços de um dispositivo mecânico que ele acreditava que realizaria a tarefa.

Inventando o telégrafo

Depois de estudar o trabalho do físico americano Joseph Henry, Samuel Morse desenvolveu um protótipo do telégrafo.

Em 1836, outros na Europa também estavam trabalhando na invenção, e é possível que Morse soubesse disso, mas ninguém ainda desenvolveu um dispositivo totalmente operacional que pudesse transmitir por longas distâncias.

Em 1838, Morse formou uma parceria com o inventor Alfred Vail, que contribuiu com fundos e ajudou a desenvolver o sistema de pontos e traços para enviar sinais que acabariam se tornando conhecidos como código Morse.

Durante anos, a dupla lutou para encontrar investidores, até 1842, quando Morse chamou a atenção do congressista Francis Ormand, do Maine, Jonathan Smith.

Em dezembro daquele mesmo ano, Morse enfiou cabos entre duas salas de comissões no Capitólio e enviou mensagens de um lado para o outro. Com o apoio de Smith, a manifestação rendeu a Morse uma dotação orçamentária de 30 mil dólares para construir uma linha telegráfica experimental de 62 quilômetros entre Washington, DC, e Baltimore, Maryland.

Em 24 de maio de 1844, Morse divulgou sua agora famosa primeira mensagem: “O que Deus fez!”

Quase tão logo Morse recebeu sua patente para o telégrafo em 1847, ele foi atingido por reivindicações litigiosas de parceiros e inventores rivais. As batalhas legais culminaram na decisão da Suprema Corte dos EUA, O’Reilly v. Morse (1854), que afirmou que Morse foi o primeiro a desenvolver um telégrafo viável.

Apesar da decisão clara do tribunal, Morse não recebeu reconhecimento oficial do governo dos EUA.

Anos depois

Em 1848, Morse havia se casado com Sarah Griswold, com quem ele teria quatro filhos, e depois de ser reconhecido como o “inventor do telégrafo”, ele se estabeleceu em uma vida de riqueza, filantropia e família.

Samuel Morse deixou crescer uma longa barba que acabou ficando branca, dando-lhe a aparência de um grande sábio.

Samuel Morse
Samuel Morse

Nos seus últimos anos, ele ajudou a fundar e doou generosos presentes financeiros ao Vassar College e contribuiu para a sua alma mater, o Yale College, bem como organizações religiosas e sociedades de temperança. Ele também patrocinou vários artistas em dificuldades cujo trabalho ele admirava.

Samuel Morse morreu de pneumonia em 2 de abril de 1872, em sua casa em Nova York aos 80 anos.

Fonte: www.biography.com/www.britannica.com/www.thefamouspeople.com

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Jean-Antoine Nollet

Jean-Antoine Nollet

PUBLICIDADE Quem foi Jean-Antoine Nollet? Nascimento: 19 de dezembro de 1700, Pimprez Morte: 25 de …

Vasco da Gama

Vasco da Gama

PUBLICIDADE Quem foi Vasco da Gama? Nascimento: 1469, Sines, Alentejo, Portugal Morte: 24 de dezembro de 1524, …

Untitled-1

Maquiavel

PUBLICIDADE Biografia de Nicolau Maquiavel Escritor, Diplomata (1469–1527) Nome: Nicolau Maquiavel Ocupação: Escritor, Diplomata, Político …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.