Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Pavlov  Voltar

Ivan Petrovich Pavlov

A nação russa foi berço de grandes nomes, seja na ciência, na literatura ou nas artes. No campo científico, um dos mais importantes e conhecidos é Ivan Petrovich Pavlov, Prêmio Nobel de Medicina, em 1904.

Nascido na cidade de Ryazan, em 1849, e sob a influência do pai – um sacerdote - Pavlov parecia ter o destino traçado em direção a uma carreira religiosa. Durante os primeiros anos de vida estudou em uma escola de caráter religioso e, depois, entrou para o seminário.

As idéias progressistas e o desenvolvimento científico da metade do século XIX, entretanto, mudaram radicalmente a sua trajetória. Abandonou a carreira religiosa, e decidiu dedicar-se à ciência.

Para isso, ingressou no curso de Ciências Naturais, em 1870. Durante este período, apaixonou-se especialmente pela Fisiologia. O primeiro trabalho da faculdade, feito em conjunto com um colega, foi exatamente sobre a fisiologia dos nervos pancreáticos. Pelo estudo, Pavlov foi homenageado com uma medalha de ouro.

Depois de concluir o curso de Ciências Naturais, em 1875, e confirmando o seu interesse pela área fisiológica, foi estudar na Academia de Cirurgia Médica. Formou-se quatro anos depois, novamente como um aluno destacado.

Isto o levou a diretor do Laboratório Fisiológico - pertencente a um famoso médico russo - e serviu como incentivo às suas pesquisas. Entre estas, está a sua tese de doutorado sobre os nervos do coração, apresentada em 1883. Nesse estudo, Pavlov demonstrou princípios básicos de funcionamento do sistema nervoso.

A importância do seu trabalho e o respeito ao cientista tornaram-se claros, quando foi convidado para dirigir o Departamento de Fisiologia do Instituto de Medicina Experimental, em 1890. Lá, permaneceu por 45 anos, até a morte. Ainda nessa última década do século XIX, tornou-se professor de Farmacologia e, depois, de Fisiologia da Academia Médica Militar.

Entre 1891 e 1900, Pavlov desenvolveu estudos essenciais sobre fisiologia digestiva. A partir destas pesquisas, demonstrou que o sistema nervoso atuava de forma dominante no processo digestivo e abriu caminho para o surgimento da nova ciência dos reflexos condicionados.

A descoberta dos reflexos condicionados – uma das mais importantes do século passado – ocorreu após uma série de experimentos realizados por Pavlov. Nestas experiências, o médico russo observou como os cães e todas as suas funções digestivas se comportavam, ao serem estimulados.

Inicialmente, o estímulo foi apenas com um pedaço de carne; em seguida, junto com a carne, havia um estímulo sonoro; depois que os animais já estavam acostumados, ou condicionados, foi dado apenas o estímulo sonoro, e eles reagiram da mesma maneira.

Além disso, em pesquisas posteriores, comprovou que os reflexos condicionados tem origem no córtex cerebral, responsável por distribuir e organizar todas as atividades do organismo.

Com essas pesquisas e descobertas, Pavlov deu uma contribuição fundamental não só para a medicina, mas para toda a ciência. Por isso, tornou-se reconhecido e respeitado em todo o mundo; ganhou o Prêmio Nobel de Medicina (1904), foi eleito para a Academia de Ciências da Rússia e recebeu homenagens de diversas instituições e países.

Ivan Petrovich Pavlov nasceu em Ryazan, Rússia, no dia 14 de setembro de 1849. Morreu em 27 de fevereiro de 1936, em Leningrado (atualmente com o nome original de São Petesburgo).

Fonte: ctjovem.mct.gov.br

Ivan Petrovich Pavlov

A nação russa foi berço de grandes nomes, seja na ciência, na literatura ou nas artes. No campo científico, um dos mais importantes e conhecidos é Ivan Petrovich Pavlov, Prêmio Nobel de Medicina, em 1904.

Nascido na cidade de Ryazan, em 1849, e sob a influência do pai – um sacerdote - Pavlov parecia ter o destino traçado em direção a uma carreira religiosa. Durante os primeiros anos de vida estudou em uma escola de caráter religioso e, depois, entrou para o seminário.

As idéias progressistas e o desenvolvimento científico da metade do século XIX, entretanto, mudaram radicalmente a sua trajetória. Abandonou a carreira religiosa, e decidiu dedicar-se à ciência.

Para isso, ingressou no curso de Ciências Naturais, em 1870. Durante este período, apaixonou-se especialmente pela Fisiologia. O primeiro trabalho da faculdade, feito em conjunto com um colega, foi exatamente sobre a fisiologia dos nervos pancreáticos. Pelo estudo, Pavlov foi homenageado com uma medalha de ouro.

Depois de concluir o curso de Ciências Naturais, em 1875, e confirmando o seu interesse pela área fisiológica, foi estudar na Academia de Cirurgia Médica. Formou-se quatro anos depois, novamente como um aluno destacado.

Isto o levou a diretor do Laboratório Fisiológico - pertencente a um famoso médico russo - e serviu como incentivo às suas pesquisas. Entre estas, está a sua tese de doutorado sobre os nervos do coração, apresentada em 1883. Nesse estudo, Pavlov demonstrou princípios básicos de funcionamento do sistema nervoso.

A importância do seu trabalho e o respeito ao cientista tornaram-se claros, quando foi convidado para dirigir o Departamento de Fisiologia do Instituto de Medicina Experimental, em 1890. Lá, permaneceu por 45 anos, até a morte. Ainda nessa última década do século XIX, tornou-se professor de Farmacologia e, depois, de Fisiologia da Academia Médica Militar.

Entre 1891 e 1900, Pavlov desenvolveu estudos essenciais sobre fisiologia digestiva. A partir destas pesquisas, demonstrou que o sistema nervoso atuava de forma dominante no processo digestivo e abriu caminho para o surgimento da nova ciência dos reflexos condicionados.

A descoberta dos reflexos condicionados – uma das mais importantes do século passado – ocorreu após uma série de experimentos realizados por Pavlov. Nestas experiências, o médico russo observou como os cães e todas as suas funções digestivas se comportavam, ao serem estimulados.

Inicialmente, o estímulo foi apenas com um pedaço de carne; em seguida, junto com a carne, havia um estímulo sonoro; depois que os animais já estavam acostumados, ou condicionados, foi dado apenas o estímulo sonoro, e eles reagiram da mesma maneira.

Além disso, em pesquisas posteriores, comprovou que os reflexos condicionados tem origem no córtex cerebral, responsável por distribuir e organizar todas as atividades do organismo.

Com essas pesquisas e descobertas, Pavlov deu uma contribuição fundamental não só para a medicina, mas para toda a ciência. Por isso, tornou-se reconhecido e respeitado em todo o mundo; ganhou o Prêmio Nobel de Medicina (1904), foi eleito para a Academia de Ciências da Rússia e recebeu homenagens de diversas instituições e países.

Ivan Petrovich Pavlov nasceu em Ryazan, Rússia, no dia 14 de setembro de 1849. Morreu em 27 de fevereiro de 1936, em Leningrado (atualmente com o nome original de São Petesburgo).

Fonte: www.cobra.pages.nom.br

Ivan Petrovich Pavlov

Fisiologista e médico russo nascido em Riazan, criador do conceito de reflexo condicionado. Filho de sacerdote ortodoxo russo, abandonou a carreira eclesiástica para cursar química e fisiologia (1870) na Universidade de São Petersburgo, cidade chamada Leningrado durante a existência da URRS. Graduou-se na Academia de Cirurgia e Medicina, depois transformada em Academia Militar de Medicina onde se doutorou (1883). Fez estágio na Alemanha (1884-1886), com os fisiologistas Karl Ludwig (1816-1895) e Rudolf Heidenhain (1834-1897) e, na volta, foi nomeado professor de farmacologia (1890) e depois de fisiologia da Academia Médica-Militar da Rússia (1894-1924).

Como pesquisador destacou-se inicialmente por seus estudos sobre o sistema circulatório, mas logo seu interesse voltou-se para a fisiologia do aparelho digestivo. Desenvolveu técnicas cirúrgicas precisas, com as quais realizou experimentos com animais, especialmente cães, sem alterar-lhes as condições vitais normais. Ganhou o Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia (1904) pelos resultados de seu trabalho sobre as relações entre a atividade do sistema nervoso e a função digestiva, expostos numa conferência russa (1897) e no congresso mundial de medicina realizado em Madri (1903).

Denominada de teoria do reflexo condicionado, esta descoberta abriu novos caminhos para a psicologia experimental, permitiu a elaboração de técnicas como o chamado parto sem dor e influenciou a corrente behaviorista da psicologia. Sua teoria foi exposta em uma obra fundamental sobre o reflexo condicionado, Dvadsatiletnii opit objektivnovo isutchenia vichei nervnoi deiatelnosti / povedeniia / jivotnikh (1923), onde defendeu o princípio da unidade entre o fisiológico e o psicológico, entre o objetivo e o subjetivo. O governo soviético criou especialmente para o cientista, um centro de pesquisas biológicas (1921), que o cientista dirigiu até a morte, embora mantivesse posições anticomunistas públicas. Morreu em Leningrado e em comemoração ao centenário de seu nascimento, a Academia de Ciências da União Soviética publicou suas obras completas (1940-1949).

Fonte: www.dec.ufcg.edu.br

Ivan Petrovich Pavlov

Pavlov era filho de um sacerdote e começou a estudar Fisiologia aos 26 anos, depois de ter-se dedicado também à Teologia e às Ciências Naturais. Estudou principalmente a fisiologia da digestão e, sobretudo, realizou investigações com cães, examinando sua salivação e os sucos gástricos. Baseou seus estudos no condicionamento: fez a experiência de alimentar os cães ao som de uma música determinada; posteriormente, ao ouvirem apenas a música, suas cobaias reagiram com secreção de saliva e de sucos gástricos.

A distinção entre o reflexo condicionado e o não-condicionado tornou-se básica para a psicologia que estuda a reflexologia e a mecânica. Foi essa a direção que tomou, mais tarde, a chamada corrente "behaviorista", segundo a qual ocorre no cérebro humano uma série de reações reflexas e de comparação. Em 1904, Pavlov obteve o Prêmio Nobel de Fisiologia e de Medicina.

Fonte: www.netsaber.com.br

Ivan Petrovich Pavlov

Fisiologista russo laureado com o prémio Nobel e célebre pelas suas investigações no campo dos reflexos do corpo.

Nasceu em Ryazan e formou-se na universidade de São Petersburgo entre 1884e 1886. Estudou também em Breslau, na Polónia, e em Leipzig, na Alemanha. Antes da revolução russa trabalhou como director do departamento de filosofia no instituto Experimental de Medicina, em São Petersburgo, e professor de medicina na Academia Militar de Medicina. Apesar da sua oposição ao comunismo, foi lhe dada permissão para continuar a sua pesquisa num laboratório que fora construído pelo governo soviético, em 1935. Pavlov é reconhecido pelo seu trabalho pioneiro no campo da fisiologia do coração, do sistema nervoso e do sistema digestivo. As suas experiências mais conhecidas, começaram em 1889, demonstrando os reflexos condicionados e incondicionados em cães, e que influenciaram o desenvolvimento das teorias comportamentais da psicologia até às primeiras décadas do século 20. O seu trabalho aplicado às glândulas digestivas granjeou-lhe o prémio Nobel em 1904 na categoria da medicina fisiológica. A sua obra prima foi: "Conditioned Reflexes", em 1926.

Fonte: www.citi.pt

Ivan Petrovich Pavlov

Fisiologista russo laureado com o prêmio Nobel e célebre pelas suas investigações no campo dos reflexos do corpo.

Ivan Pavlov, nascido em 1849, médico russo descobridor dos comportamentos que são reflexos condicionados, nasceu na Rússia central. Estudou em um seminário ortodoxo, que depois abandonou, mudando para estudos de medicina na Universidade de São Petersburgo (Stalingrado ou Leningrado em diferentes épocas). A teoria da evolução de Darwin, no auge da fama ao tempo de sua juventude, levou-o a interessar-se profundamente pela ciência. Graduou-se em 1879 e continuou seus estudos em química e fisiologia, principalmente nos aspectos relacionados à digestão e à circulação sangüínea. Foi nomeado professor da Escola Imperial de Medicina.

Enquanto estudava a digestão de cães de laboratório, casualmente descobriu que certos sinais provocavam a salivação e a secreção estomacal no animal, uma reação que deveria ocorrer apenas quando houvesse ingestão de alimento. Teorizou que o comportamento estava condicionado a esses sinais, que habitualmente precediam a chegada do alimento, e que faziam o cão antecipar seus reflexos alimentares. Pavlov procedeu experimentalmente, fazendo soar uma campainha anunciando o alimento, e constatou que em pouco tempo o cão respondia com salivação ao soar da campainha, que passou a ser um estímulo e a provocar o reflexo da salivação mesmo sem a presença da comida. Constatou também que não podia enganar o cão por muito tempo, pois a falta da comida fazia que os sinais perdessem seu efeito.

Em 1903 Pavlov publicou os resultados chamando o fenômeno um "reflexo condicionado", que podia ser adquirido por experiência, e designando o processo "condicionamento".

Pavlov avançou a idéia de que o reflexo condicionado poderia ter um papel importante no comportamento humano e na educação, e logo sua descoberta tornou-se base para uma nova corrente psicológica, o behaviorismo, fundado por John Watson em 1913.

Pavlov recebeu o prêmio Nobel em 1904 de Fisiologia-Medicina pelas suas pesquisas sobre a digestão alimentar. Famoso em seu país e no exterior, tornou-se uma voz difícil de calar quando se opôs ostensivamente ao regime comunista instalado no país com a revolução de 1917. Trabalhou em seu laboratório até seu falecimento, na idade de 87 anos, em 1936.

Fonte: www.guia.heu.nom.br

Ivan Petrovich Pavlov

O que é o Reflexo Condicionado

No final do século XIX e no início do século XX, um fisiologista russo chamado Ivan Pavlov (1849-1936), ao estudar a fisiologia do sistema gastrointestinal, fez uma das grandes descobertas científicas da atualidade: o reflexo condicionado. Foi uma das primeiras abordagens realmente objetivas e científicas ao estudo da aprendizagem, principalmente porque forneceu um modelo que podia ser verificado e explorado de inúmeras maneiras, usando a metodologia da fisiologia. Pavlov inaugurava, assim, a psicologia científica, acoplando-a à neurofisiologia. Por seus trabalhos, recebeu o prêmio Nobel concedido na área de Medicina e Fisiologia em 1904.

Ivan Petrovich Pavlov

A experiência clássica de Pavlov é aquela do cão, a campainha e a salivação à vista de um pedaço de carne. Sempre que apresentamos ao cão um pedaço de carne, a visão da carne e sua olfação provocam salivação no animal. Se tocarmos uma campainha, qual o efeito sobre o animal? uma reação de orientação. Ele simplesmente olha, vira a cabeça para ver de onde vem aquele estímulo sonoro. Se tocarmos a campainha e em seguida mostrarmos a carne, dando-a ao cão, e fizermos isso repetidamente, depois de certo número de vezes o simples tocar da campainha provoca salivação no animal, preparando o seu aparelho digestivo para receber a carne. A campainha torna-se um sinal da carne que virá depois. Todo o organismo do animal reage como se a carne já estivesse presente, com salivação, secreção digestiva, motricidade digestiva etc. Um estímulo que nada tem a ver com a alimentação, meramente sonoro, passa a ser capaz de provocar modificações digestivas.

Para que surja um reflexo condicionado é preciso que existam certas condições:

1. Cexistência no tempo, várias vezes repetida, entre o agente indiferente e o estímulo incondicionado (no caso, o som da campainha e a apresentação da carne)

2. O agente indiferente deve preceder em pouco tempo o estímulo incondicionado. Se dermos a carne primeiro e tocarmos a campainha depois, a reação condicionada não se estabelece

3. Inexistência naquele momento de outros estímulos que possam provocar inibição de causa externa. Se simultaneamente damos uma chicotada no animal ou lhe jogamos água gelada, provocamos inibição, desencadeando reação de defesa no animal

4. Para que o reflexo condicionado se mantenha, é necessário que periodicamente o reforcemos. Uma vez que o reflexo se formou, o mero som da campainha substitui a apresentação da carne. Mas, se tocarmos repetidamente a campainha e não mais apresentarmos a carne, depois de um certo número de vezes o animal deixa de reagir com salivação e secreção digestiva.

Como Funciona o Reflexo Condicionado

Estímulo -------> Resposta

Estímulo Indiferente + Estímulo Incondicionado (apresentação da carne) ---------> Resposta Incondicionada

Estímulo Indiferente --------> Resposta Condicionada

Explicando melhor: um estímulo indiferente, combinado com um estímulo capaz de ativar um reflexo incondicionado, gera uma resposta incondicionada e, depois de algum tempo, o estímulo indiferente, por si só, é capaz de provocar resposta que pode, então, ser considerada como condicionada. Esses estímulos indiferentes podem vir tanto do meio externo (estímulos sonoros, luminosos, olfativos, táteis, térmicos) como do meio interno (vísceras, ossos, articulações).

As respostas condicionadas podem ser motoras, secretoras ou neurovegetativas. Podem pois, ser condicionadas reações voluntárias ou reações vegetativas involuntárias. Podemos fazer com que respostas involuntárias apareçam de acordo com a nossa vontade, se usarmos o condicionamento adequado. As respostas condicionadas podem ser excitadoras (com aumento de função) ou inibidoras (com diminuição de função).

Existem diversos exemplos de como se pode modificar, através do condicionamento, a fisiologia do animal e do ser humano. Citaremos apenas alguns, para, a partir deles, procurar compreender o que poderia ocorrer no momento do efeito placebo.

A Modificação da Fisiologia Através do Condicionamento

Pavlov e seus seguidores logo perceberam que o condicionamento era muito poderoso no sentido de alterar funções orgânicas. Diversos experimentos comprovaram isso, e abriram um enorme campo de estudos, com muitas conseqüências para a aplicação clínica em seres humanos.

Por exemplo, coloca-se uma sonda retal em um cão e faz-se um enema salino (injeção de água salgada). A presença daquele soluto dentro do intestino provoca, ao fim de algum tempo, aumento da diurese (excreção renal de água) para restabelecer o equilíbrio hidroeletrolítico. Depois de algumas sessões de administração de enema salino através da sonda retal, a mera introdução da sonda retal, sem enema, também provoca aumento da diurese.

Da mesma maneira, se antes de aplicar injeção de insulina em um cão, faz-se com que ele ouça sempre um assobio, a hipoglicemia que surge em decorrência da ação da insulina passará a surgir, depois de algum tempo, pela simples audição do assobio. O metabolismo do animal alterou-se, passando a responder com hipoglicemia a um estímulo sonoro que nada tem a ver, em condições normais, com o metabolismo dos glicídios.

O Sistema Nervoso Central e os Reflexos Conditionados

Finalmente, através do que ficou conhecido como a "Teoria Pavloviana da Atividade Nervosa Superior", Pavlov e seus discípulos foram os primeiros pesquisadores a integrar os estudos da psicologia do aprendizado com a análise experimental da função cerebral. Eles mostraram que os reflexos condicionados se originam no córtex cerebral, o qual, segundo as palavras de Pavlov, "é o distribuidor primário e organizador de toda as atividades do organismo". Ao longo de vários anos, ele e seus discípulos chegaram às leis básicas que governam a operação do córtex cerebral no aprendizado condicionado.

Júlio Rocha do Amaral e Renato M.E. Sabbatini, PhD

Fonte: www.cerebromente.org.br

Ivan Petrovich Pavlov

Ivan Petrovich Pavlov (14 de Setembro de 1849 - 27 de Fevereiro de 1936) foi um fisiólogo premiado por suas descobertas sobre os processos digestivos de animais, Pavlov veio no entanto a entrar para a história por sua pesquisa em um campo que se apresentou a ele quase que por acaso: o papel do condicionamento na psicologia do comportamento.

Ivan Petrovich Pavlov

Na década de 1920, ao estudar a produção de saliva em cães expostos a diversos tipos de estímulos palatares, Pavlov percebeu que com o tempo a salivação passava a ocorrer diante de situações e estímulos que anteriormente não causavam tal comportamento (como por exemplo o som dos passos de seu assistente ou a apresentação da tigela de alimento). Curioso, realizou experimentos em situações controladas de laboratório e, com base nessas observações, teorizou e enunciou o mecanismo do condicionamento clássico.

A idéia básica do condicionamento clássico consiste em que algumas respostas comportamentais são reflexos incondicionados, ou seja, são inatas em vez de aprendidas, enquanto que outras são reflexos condicionados, aprendidos através do emparelhamento com situações agradáveis ou aversivas simultâneas ou imediatamente posteriores. Através da repetição consistente desses emparelhamentos é possível criar ou remover respostas fisiológicas e psicológicas em seres humanos e animais. Essa descoberta abriu caminho para o desenvolvimento da psicologia comportamental e mostrou ter ampla aplicação prática, inclusive no tratamento de fobias e nos anúncios publicitários.

CONDICIONAMENTO CLÁSSICO

Teoria, criada por Ivan Pavlov, que tenta explicar o processo pelo qual o ser humano adquire padrões decomportamento. Segundo esta teoria, há o Estímulo não condicionado (inato) o qual é respondido incondicionamente também. Por ex.: O estímulo do cheiro de comida naturamente nos faz salivar. Mas há também o estímulo condicionado, quando pode-se associar um procedimento qualquer ao estímulo inato de tal forma que, em algum momento não será mais necessário o estímulo inato e sim somente o procedimento. Por ex.: Toda vez que se faz sentir o cheiro de comida, soa-se uma campainha. Depois de algum tempo, a campainha vai nos fazer lembrar de comida e salivar.

É também importante salientar o conceito de extinção. Após associarmos a campainha ao aparecimento de comida, quando a campainha toca, salivamos (resposta condicionada) mesmo que a comida não apareça. A extinção ocorre se sucessivamente se fizer tocar a campainha sem o aparecimento da comida. Ou seja, extingue-se a resposta uma vez que o estímulo condicionado deixou de ter qualquer significado (o estar associado à comida).

Fonte: pt.wikipedia.org

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal