Breaking News
Home / Calendário Comemorativo / Dia do Solteiro

Dia do Solteiro

Dia do Solteiro

Número de solteiros cresce em todo o Brasil e mercado se movimenta de olho neste público

PUBLICIDADE

15 de agosto é o Dia do Solteiro. Uma data aparentemente sem muita importância e repercussão no calendário comercial, se não fossem os dados curiosos divulgados sobre essa parcela da população que está em constante crescimento.

Segundo dados do IBGE, existem quase 74 milhões de pessoas solteiras com mais de 18 anos no país.

O número é equivalente a 30% da população total do Brasil.

Dia do Solteiro

Para analisar mais dados sobre este mercado, o Instituto Ipsos/Marplan/EGM realizou uma pesquisa, entre abril de 2007 e junho de 2008, em busca do número de solteiros em cada cidade brasileira.

No estudo, Belo Horizonte (MG) ocupa o terceiro lugar no ranking, com 40% da população solteira, atrás apenas de Salvador e Brasília.

Os motivos para esses números são vários: opção pessoal, divórcio, mudança para uma capital em busca de estudo ou trabalho, entre outros. O estudo aponta ainda que há três tipos de solteiros: o temporário, o transitório e o definitivo.

O primeiro faz referência às pessoas jovens que ainda não se casaram ou que adiaram o matrimônio em função do estudo ou do trabalho, e que não moram com os pais. O transitório se refere à pessoa que se separou e que está morando sozinho por opção, ou até que encontre outro companheiro.

E o último caso, o definitivo, que faz menção às pessoas que não pretendem se casar, ou não querem se unir novamente e desejam morar sozinhos, pois prezam sua independência.

O grupo de solteiros, formado por pessoas que ganham, em média, dez salários mínimos, movimenta a economia e possibilita o crescimento de cerca de 6% do mercado de produtos para solteiros no país.

Em busca de praticidade e agilidade, esse público é responsável por 40% do consumo de produtos embalados individualmente, e preferem fazer compras em um único lugar, que ofereça produtos de diferentes segmentos.

15 de Agosto

No dia 15 de agosto foi celebrado o Dia do Solteiro e, embora muitas pessoas acreditem que solteiro não tem data especial – todos os dias são dia do solteiro -, vale o registro desta data simbólica.

De acordo com o IBGE, há 74 milhões de solteiros no país. Isso sem contar os separados, divorciados e viúvos, que somam mais 11 milhões de corações solitários, mas nem sempre infelizes.

Popularmente costuma-se dizer que existem dois tipos de solteiros: o solteiro por convicção e o solteiro por obrigação. Geralmente o segundo tipo é rotulado de “encalhado”.

Mas a vida solteira fora da casa dos pais não significa que a pessoa seja egoísta, ambiciosa, independente ou que tenha dificuldade para se relacionar com os outros.

Depende muito do momento que se está vivendo. Às vezes é preciso um amadurecimento para começar a viver ao lado de outra pessoa. É preciso pensar muito seriamente para viver a dois.

Nas grandes cidades brasileiras, cerca de 10% dos lares são formados por apenas uma pessoa. Nos bairros centrais, os solitários chegam a ocupar 25% do total de moradias. Boa parte deles vive muito bem, obrigado.

15 de Agosto

No Dia do Solteiro, saiba sete pontos positivos de ser um deles

Com o passar do tempo, começam as cobranças: “Quando vai casar?”, “Ainda não arrumou um namorado?”, “Vai ficar para titia, hein?”. Boa parte dos solteiros (ou talvez todos eles) já ouviu algo do tipo, como se a situação significasse algo ruim. Mas não é bem assim, tanto é que existe até um dia para comemorá-la: 15 de agosto. Da mesma forma que há casados infelizes, muitos solteiros esbanjam alegria por aí.

De acordo com psicólogos, é realmente possível ser feliz sozinho, sim. “Se uma opção não traz problemas para você e nem para os outros, no sentido de prejudicar alguém, é uma escolha possível”, diz Antonio Carlos Amador Pereira, psicólogo, psicoterapeuta e professor do curso de psicologia da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo. O principal é ter capacidade de manter bons relacionamentos, sejam amorosos ou de amizade.

Ailton Amélio da Silva, psicólogo do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e autor do livro Relacionamento Amoroso: Como Encontrar Sua Metade Ideal e Cuidar Dela, lembra que há mecanismos que incentivam as pessoas a terem parceiros. Segundo ele, quem não tem parceiro pode estar em fase de transição. “Ficar sozinho também é importante, como quando se termina um relacionamento longo, para se equilibrar”, afirma.

Os motivos para permanecer solteiro podem ser os mais distintos, passando por priorizar outros aspectos da vida, não ter encontrado alguém especial, estar decepcionado com experiências passadas. Satisfeitos ou não com a falta de um cobertor de orelha, os descompromissados contam com uma lista de benefícios, que muitas vezes fica escondida sob os olhares reprovadores da sociedade. Confira abaixo sete pontos positivos para comemorar com muita alegria o Dia do Solteiro, pelo menos enquanto este for seu “estado civil”.

1 – Liberdade

Talvez seja o item que mais cause aquela inveja a muitos compromissados por aí. Poder fazer o que quiser, na hora que bem entender, sem ouvir reclamações ou cobranças, é muito bom, não? A solteira Rosa Demergian, de 50 anos, que o diga. Desfruta ao máximo desse detalhe. “Hoje, moro sozinha e não imaginaria mais alguém falando para não fazer peixe porque não gosta do cheiro que fica na casa, por exemplo. Recebo quem eu quero em casa, acordo, durmo e saio quando tenho vontade.”

Os homens que deixaram de jogar futebol ou tomar um chope geladinho com os amigos por conta da parceira devem ter pensado, ao menos um pouco, nessa tal liberdade, assim como as mulheres que se privam de dançar em uma festa porque os acompanhantes não gostam e nem querem arriscar alguns passos na pista povoada de solteiros se esbaldando.

2 – Longe de hábitos irritantes

Viver longe de hábitos irritantes do parceiro agradaria, e muito, quem é casado ou vive junto. A mulherada costuma sair do sério quando encontra toalha molhada em cima da cama, cueca jogada pelo quarto, tampa do vaso sanitário levantada. Já os homens tendem a se incomodar com a calcinha pendurada perto do chuveiro, as dezenas de pares de sapato jogados embaixo da cama.

Podem parecer coisas banais, mas, com o tempo, os hábitos chegam a ter o poder de se tornar verdadeiros estopins de discussões feias. Portanto, solteiros, muitos casais brindariam de felicidade por terem em apenas um dia o que vocês conseguem sempre: encontrar as coisas do jeito que gostam quando chegam em casa depois de um longo dia de trabalho.

3 – Investir em oportunidades

Imagine a situação: você almeja há muito tempo uma promoção na empresa onde trabalha e, quando ela finalmente acontece, está vinculada a uma mudança de cidade ou Estado. A possibilidade de um solteiro aceitar a proposta tentadora é muito maior, não? Afinal, se optar pela oferta, não vai ter um parceiro para reclamar e, até, fazer com que deixe de lado o sonho do crescimento profissional.

4 – Economia

Estar solteiro também tem suas vantagens financeiras. Fica livre de gastar com presentes, flores, jantares românticos e motel na série de datas comemorativas: Dia dos Namorados e aniversários de namoro, casamento, primeiro beijo. Além disso, a conta telefônica também é menor, já que não existe aquela enrolação típica dos apaixonados de decidir quem é o primeiro a desligar enquanto os minutos e horas vão passando. Definitivamente, a conta bancária agradece!

5 – Tempo para você

Os psicólogos alertam que todos devem reservar um período para ficar sozinho, nem que seja por alguns minutos, e fazer o que gosta: ouvir música, ler, caminhar. Isso afasta ressentimentos por não dedicar-se a sua própria satisfação. Agora, fale a verdade, quem costuma conseguir com mais facilidade tempo de colocar em prática o que lhe faz bem: um solteiro ou alguém que tem de dividir a atenção com o parceiro e, ainda, os filhos? Mais um ponto a favor!

Rosa faz questão de usufruir momentos assim. Gosta de aventurar-se na cozinha, degustar aperitivos e divertir-se também sem companhia. “Gosto muito de mim. Para alguém entrar na minha vida, também precisa gostar muito de mim e me respeitar. Não vou admitir que tirem meu amor próprio.”

6 – Menos compromissos sociais chatos

Depois de passar a semana inteira esperando pelo seu fim para ter tempo de concretizar o que planejou, o parceiro chega e anuncia que sábado vai ter festa na casa da sua tia-avó, com direito à reunião de todos os seus parentes mais chatos. Um belo banho de água fria! Os solteiros tendem a enfrentar menos situações como essas, porque só têm de aturar às reuniões de seus próprios familiares. Venhamos e convenhamos, é ainda mais incômodo aguentar comentários desagradáveis de alguém com quem não tem parentesco algum, né?

7 – Sozinho? Nunca!

Quem acha que estar solteiro é sinônimo de solidão está muito enganado ou nunca ouviu: “Solteiro, sim. Sozinho, nunca”? E isso não faz referência apenas a parceiros amorosos, mas também a amigos. Enquanto certos casais se isolam, os descompromissados podem muito bem manter o campo do relacionamento interpessoal ativo. Aliás, em alguns casos, são menos sós do que os casados, por exemplo. “Nunca senti solidão. Tenho amigos, saio muito. Mas, às vezes, me dá aquela vontade de estar com alguém e, de repente, os amigos não podem sair naquele dia. Mas e quantas vezes me senti sozinha estando junto? Foram muitas”, lembra Rosa.

Fonte:Jornal da Cidade/www.dzai.com.br/ mulher.terra.com.br

Veja também

Dia dos Pais

Dia dos Pais, Brasil, Família, Mundo, Amigo, Papel, Origem, Importância, Paternidade, Comemoração, Dia dos Pais

Símbolos do Natal

Símbolos do Natal, Origem, Árvore, Presépio, Simbologia, Velas, Guirlanda, Estrela, Papai, Noel, História, Cartões, Comidas, Ceia, O Que é Símbolos do Natal

Paráfrase ao Pai Nosso

Paráfrase Pai Nosso, Orãção, Natal, Significado, Jesus, Cristo, Criador, Salvador, São Francisco de Assis, Céus, Santificado, O Que é Paráfrase Pai Nosso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.