Breaking News
Home / Calendário Comemorativo / Dia do Orientador Educacional

Dia do Orientador Educacional

PUBLICIDADE

 

04 de Dezembro

A função do Orientador Educacional é prestar assistência ao aluno durante o processo de aprendizado na escola que freqüenta, visando ao seu encaminhamento vocacional.

Subordinado à direção e à supervisão pedagógica da escola, o orientador emprega métodos pedagógicos e de psicologia no seu dia-a-dia e deve ter formação superior em Pedagogia.

Um pouco sobre a profissão

A profissão de Orientador Educacional foi criada através da Lei nº 5.564 de 21 de dezembro de 1968 e regulamentada pelo decreto nº 72.846/73.

O profissional atua, principalmente na área educacional, onde auxilia o aluno nos aspectos sociais, individuais e profissionais, devendo verificar suas aptidões, habilidades, qualidades e identificar suas deficiências.

Onde estudar

O curso superior em Pedagogia tem duração de quatro anos e disciplinas básicas como Sociologia, História da Educação e Filosofia. O aluno pode se especializar em Administração Escolar, Educação Especial, Supervisão Educacional, Ensino, Orientação Educacional, Treinamento de Recursos Humanos, entre outros.

Se optar por Orientação Educacional, terá aulas de Psicologia e Metodologia de Ensino. Independente da área escolhida, é obrigatório cursar matérias de formação de professores, bem como fazer o estágio.

A Orientação Educacional é entendida como um processo dinâmico, contínuo e sistemático, estando integrada em todo o currículo escolar sempre encarando o aluno como um ser global que deve desenvolver-se harmoniosa e equilibradamente em todos os aspectos: intelectual, físico, social, moral, estético, político, educacional e vocacional.

Integrada com a Orientação Pedagógica e Docentes, a O.E. deverá ser um processo cooperativo devendo:

Mobilizar a escola, a família e a criança para a investigação coletiva da realidade na qual todos estão inseridos
Cooperar com o professor, estando sempre em contato com ele, auxiliando-o na tarefa de compreender o comportamento das classes e dos alunos em particular
Manter os professores informados quanto às atitudes do SOE junto aos alunos, principalmente quando esta atitude tiver sido solicitada pelo professor
Esclarecer a família quanto às finalidades e funcionamento do SOE
Atrair os pais para a escola a fim de que nela participem como forca viva e ativa
Desenvolver trabalhos de integração: pais x escola,professores x pais e pais x filhos;
Pressupor que a educação não é maturação espontânea, mas intervenção direta ou indireta que possibilita a conquista da disciplina intelectual e moral
Trabalhar preventivamente em relação a situações e dificuldades,promovendo condições que favoreçam o desenvolvimento do educando
Organizar dados referentes aos alunos;- procurar captar a confiança e cooperação dos educandos, ouvindo-os com paciência e atenção
Ser firme quando necessário, sem intimidação, criando um clima de cooperação na escola
Desenvolver atividades de hábitos de estudo e organização
Tratar de assuntos atuais e de interesse dos alunos fazendo integração junto às diversas disciplinas.

Jardim a 4ª séries – Junto aos professores:

Treinamento de professores em observação e registro do comportamento do aluno
Orientação e pesquisa sobre as causas do desajustamento e aproveitamento deficiente do aluno
Assessorar os professores no planejamento de experiências diversificadas que permitam ao aluno
Descobrir através da auto-avaliação e da execução de atividades, suas dificuldades e facilidades
Descobrir o seu modo e ritmo de trabalho
Descobrir sua forma de relacionar-se com os colegas e profissionais da escola
Fazer escolhas
Treinar a auto-avaliação
Recursos teóricos para interpretar os dados obtidos nas observações desenvolvimento de acordo com a faixa etária
Pesquisa sobre as causas de desajustamento e aproveitamento deficiente do aluno.

Oferecer subsídios aos professores quanto a:

Coleta e registro de dados de alunos através de observações, questionários, …..entrevistas, reuniões de alunos, reuniões com pais.

Desenvolver um trabalho de prevenção:

Estudo sobre o rendimento dos alunos e tarefas educativas conjuntas que levem ao alcance dos objetivos comuns
Sugerir Direção da realização de estudos por profissionais especializados a pais, alunos e professores
Avaliação dos resultados do processo ensino-aprendizagem, adequando-os aos objetivos.educacionais, assessorando e decidindo junto com o professor e Conselho de Classe os.casos de aprovação e reprovação do aluno.

Junto às famílias dos alunos:

Entrevista com os pais para troca de dados e informações acerca do aluno
Propiciar aos pais o conhecimento de características do processo de desenvolvimento;psicológico da criança, bem como de suas necessidades e condicionamentos sociais
Refletir com os pais o desempenho dos seus filhos na escola e fornecer as observações sobre a integração social do aluno na escola, verificando variáveis externas que estejam interferindo no comportamento do aluno, para estudar diretrizes comuns a serem adotadas
A orientação familiar se fará através de reuniões individuais com os pais, em pequenos grupos e nas reuniões bimestrais programadas constantes do Calendário Escolar.

Junto aos alunos

Atendimentos individuais, sempre que for necessário para análise e reflexão dos problemas encontrados em situações de classe, recreios, desempenho escolar, pontualidade, cuidado com material de uso comum, relacionamento com os colegas de classes e outros alunos do colégio, respeito aos professores e funcionários
Atendimentos grupais sempre que for necessário para reflexão de problemas citados acima ocorridas em situações de grupo.
Esclarecer quanto a regras e sanes no que diz respeito ao cumprimento das normas do colégio.
6º ao 9º ano das Séries Finais e Ensino Médio.

Objetivo Geral

A Orientação Educacional se propõe em ser um processo educacional organizado,dinâmico e contínuo. Atua no educando, através de técnicas adequadas às diferentes faixas etárias ,com a finalidade de orientá-lo na sua formação integral, levando-o ao conhecimento de si mesmo,de suas capacidades e dificuldades oferecendo-lhe elementos para um ajustamento harmonioso ao meio escolar e social em que vive.

Objetivos específicos relacionados aos professores:

Assessorar o professor no acompanhamento e compreensão de sua turma
Integrar-se às diversas disciplinas visando o desenvolvimento de um trabalho comum e a formulação das habilidades didático-pedagógicas a serem desenvolvidas com os alunos
Garantir a continuidade do trabalho
Avaliar e encaminhar as relações entre os alunos e a escola
Assessorar o professor na classificação de problemas relacionados com os alunos,colegas etc
Desenvolver uma ação integrada com a coordenação pedagógica e os professores visando a melhoria do rendimento escolar,por meio da aquisição de bons hábitos de estudo.

Atividades junto aos professores

Divulgação do perfil das classes
Organização de arquivos e fichas cumulativas
Proposição de estratégias comuns entre os professores,coordenação e orientação
Análise junto a coordenação dos planejamentos das diversas disciplinas
Realização de atendimentos individuais e/ou grupo nas reuniões de curso para receber ou fornecer informações necessárias dos alunos
Realização de atendimentos individuais na O.E para fornecer ou receber informações necessárias dos alunos
Análise e avaliação dos resultados quantitativos e qualitativos dos alunos,das classes junto à coordenação para posterior encaminhamentos
Participação nas reuniões de curso
Participação nas reuniões de E.T
Participação na preparação e realização dos Conselhos de classe
Participação nos eventos da escola
Organização e participação junto à coordenação das atividades extra-curriculares.

Objetivos específicos relacionados aos alunos:

Orientação vocacional
Instrumentalizar o aluno para a organização eficiente do trabalho escolar, tornando a aprendizagem mais eficaz
Identificar e assistir alunos que apresentam dificuldades de ajustamento à escola, problemas de rendimento escolar e/ou outras – dificuldades escolares
Acompanhar a vida escolar do aluno
Assistir o aluno na análise de seu desempenho escolar e no desenvolvimento de atitudes responsáveis em relação ao estudo
Promover atividades que levem o aluno a analisar,discutir,vivenciar e desenvolver atitudes fundamentados na filosofia cristã de valores
Promover atividades que levem o aluno a desenvolver a compreensão dos direitos e deveres da pessoa humana,do cidadão,do Estado,da família e dos demais grupos que compõem a comunidade e a cultura em que vive o aluno
Despertar no aluno o respeito pelas diferenças individuais,o sentimento de responsabilidade e confiança nos meios pacíficos para o encaminhamento e solução dos problemas humanos
Promover atividades que levem o aluno a desenvolver a compreensão dos valores,das implicações e das responsabilidades em relação à dimensão afetiva e sexual do indivíduo de acordo com a filosofia da escola e os valores da família
Identificar na escola,eventos esportivos,culturais e de lazer que possam ser utilizados pelos alunos
Desenvolver atitudes de valorização do trabalho como meio de realização pessoal e fator de desenvolvimento social
Levar o aluno a identificar suas potencialidades, características básicas de personalidade e limitações preparando-o para futuras escolhas
Preparar o aluno para a escolha de representantes de classe e/ou comissões
Preparar e acompanhar os representantes de classe para o exercício de suas funções
Promover atividades que desenvolvam aspectos relativos a dificuldades e /ou necessidades inerentes à faixa etária
Desenvolver o relacionamento interpessoal e hábitos de trabalho em grupo.

Atividades junto aos alunos:

Realização de sessões de orientação com cada série, previamente agendadas em calendário, onde o O.E estará propondo temas(textos, trabalhos em grupo, vídeo, informática, debates, atividades extra-classe etc) que vão ao encontro dos objetivos propostos e às necessidades e interesses da faixa etária a ser trabalhada
Realização de reuniões com representantes de classe e/ou comissões
Participação dos eventos da escola(atividades extra-classe, jogos, festa junina, encontros, viagens etc)
Realização de atendimentos individuais e/ou pequenos grupos.

Objetivos específicos relacionados aos pais:

Oferecer às famílias subsídios que as orientem e as façam compreender os princípios subjacentes à tarefa de educar os filhos, para maior auto realização dos mesmos
Garantir o nível de informações a respeito da vida escolar dos alunos
Interpretar e encaminhar dúvidas, questionamentos.

Atividades relacionadas aos pais:

Entrevistas solicitadas pelas famílias
Entrevistas solicitadas pela escola
Palestras(junto à coordenação e APM)
Reuniões.

A orientação educacional é uma das funções exercidas pelo profissional da educação denominado pedagogo. Nos diferentes estados brasileiros e nas diferentes redes escolares, quando existe, esse profissional recebe denominações variadas e exerce atividades também variadas.

Tal diversidade descaracteriza a real dimensão de seu fazer, confundindo os diversos papéis desempenhados por esse e outros profissionais da educação. Neste sentido, a pesquisa tem como objetivo a realização de um mapeamento das funções desenvolvidas pelos orientadores educacionais em atuação nas redes estaduais dos diferentes estados brasileiros.

Num segundo momento, pretende analisar criticamente a prática desenvolvida por esses profissionais a partir dos dados coletados e em contraposição à teoria que a embasa.

Pretende ainda analisar os fundamentos legais que regulamentam a prática do orientador educacional procurando interpretar as diferentes realidades encontradas e a relação com a formação profissional e o contexto educacional, social, político e histórico em que vivemos.

4 de dezembro é comemorado nacionalmente o Dia do Orientador Educacional.

A tarefa do Orientador Educacional é articular as condições necessárias para que o educando consiga adquirir mais autonomia e encontrar melhores estratégias para sair das dificuldades inevitáveis da existência, se transformar numa pessoa segura, satisfeita consigo mesma e capaz de atingir a maturidade psico-emocional.

Para tanto, realiza junto ao aluno, à família, professores e funcionários, consultoria, entrevistas, acompanhamento individual, aconselhamento psicopedagógico, encaminhamentos especializados, sessão de grupos, visitas domiciliares e estudantis.

A orientação educacional tem por objetivo promover atividades que favoreçam a integração individual e social do educando, tais como:

Promover ações que conduzam à integração harmônica da comunidade escolar; propor ações voltadas ao engajamento da escola na vida da Comunidade e vice-versa e contribuir para organização de turmas e grupos para atividades.

O orientador educacional auxilia um aluno em processo de aprendizado visando o seu encaminhamento vocacional.

Ele é responsável por implementar e viabilizar projetos pedagógicos, tanto em escolas públicas quanto em escolas privadas. O orientador pode trabalhar individualmente ou com uma equipe interdisciplinar, usando métodos de psicologia no seu dia-a-dia.

O orientador educacional tem como habilidades exigidas a capacidade de administrar conflitos e estimular a criatividade e a solidariedade. Ele participa diretamente da formação humana, por isso, é importante desenvolver uma auto-estima nos alunos, assim como respeitar as diversidades e interagir com os pais para discutir o processo de aprendizado.

Para exercer essas ocupações, o orientador educacional deve fazer um curso superior de Pedagogia. Ele estuda disciplinas básicas como Sociologia, História da Educação, Metodologia do Ensino e Filosofia.

Em todo o Brasil, mais de 500 instituições de ensino oferecem o curso de Pedagogia. Há também a possibilidade de fazer uma especialização em Administração Escolar, Educação Especial, Supervisão Educacional, Ensino, Orientação Educacional e Treinamento de Recursos Humanos.

O Orientador Educacional, como um profissional qualificado, está apto a trabalhar na área da educação, dando assistência aos professores e aos alunos da instituição escolar para melhoria das condições do processo ensino-aprendizagem, bem como para prevenção dos problemas de aprendizagem e de comportamento.

É indispensável para o trabalho do Orientador Educacional, o conhecimento prévio do educando e como está seu rendimento escolar, fornecendo-lhe, sempre que necessário orientações para o bom desenvolvimento das atividades acadêmicas e disciplinares.

Para proporcionar uma educação de qualidade é necessário que cada indivíduo seja tratado como um ser único, pertencente a um contexto social e familiar que condiciona formas diferentes de viver, pensar e aprender.

Também é necessário obter espaço para refletir sobre a realidade em que o educando e sua família estão inseridos, ou seja, tudo o que contribui para a situação de aprendizagem e comportamento em que se encontram.

O Orientador Educacional se destina a assistir ao educando, individualmente ou em grupo.

É relevante ressaltar que o Setor de Orientação Educacional – SOE contempla a integração dos serviços de acompanhamento disciplinar, pedagógico e psicológico para o desenvolvimento integral da comunidade educativa, embora tenham focos distintos:

Acompanhamento Disciplinar tem um olhar voltado para aspectos comportamentais e formação de valores que interferem no processo de ensino-aprendizagem dentro do contexto escolar.

Executa outras atividades inerentes à sua área de atuação.

Orientação Educacional e Pedagógica propõe uma ação conjunta e tem a intenção de intervir no processo de ensino-aprendizagem e resgatar o desejo de aprender do educando. Executa outras atividades inerentes à sua área de atuação.

Psicologia Escolar busca identificar habilidades e competências emocionais /comportamentais que favoreçam a aprendizagem. Executa outras atividades inerentes à sua área de atuação.

Esse é o profissional que se preocupa com a formação pessoal de cada estudante

Na instituição escolar, o orientador educacional é um dos profissionais da equipe de gestão. Ele trabalha diretamente com os alunos, ajudando-os em seu desenvolvimento pessoal; em parceria com os professores, para compreender o comportamento dos estudantes e agir de maneira adequada em relação a eles; com a escola, na organização e realização da proposta pedagógica; e com a comunidade, orientando, ouvindo e dialogando com pais e responsáveis.

Apesar da remuneração semelhante, professores e orientadores têm diferenças marcantes de atuação. “O profissional de sala de aula está voltado para o processo de ensino-aprendizagem na especificidade de sua área de conhecimento, como Geografia ou Matemática”, define Mírian Paura, da Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. “Já o orientador não tem currículo a seguir. Seu compromisso é com a formação permanente no que diz respeito a valores, atitudes, emoções e sentimentos, sempre discutindo, analisando e criticando.”

Embora esse seja um papel fundamental, muitas escolas não têm mais esse profissional na equipe, o que não significa que não exista alguém desempenhando as mesmas funções. Para Clice Capelossi Haddad, orientadora educacional da Escola da Vila, em São Paulo, “qualquer educador pode ajudar o aluno em suas questões pessoais”.

O que não deve ser confundido com as funções do psicólogo escolar, que tem uma dimensão terapêutica de atendimento. O orientador educacional lida mais com assuntos que dizem respeito a escolhas, relacionamento com colegas, vivências familiares.

Se você se interessa em seguir essa carreira, saiba que é preciso ter curso superior de Pedagogia ou pós-graduação em Orientação Educacional.

O que ele faz

Contribui para o desenvolvimento pessoal do aluno.
Ajuda a escola a organizar e realizar a proposta pedagógica.
Trabalha em parceria com o professor para compreender o comportamento dos alunos e agir de maneira adequada em relação a eles.
Ouve, dialoga e dá orientações.

BIBLIOGRAFIA

Ação Integrada – Administração, Supervisão e Orientação Educacional, Heloísa Lück, 66 págs., Ed. Vozes,
A Orientação Educacional – Conflito de Paradigmas e Alternativas para a Escola, Mírian Paura S. Zippin Grinspun, 176 págs., Ed. Cortez

O trabalho do orientador educacional é exatamente orientar os alunos no dia-a-dia da escola. Trata-se de uma presença contínua e constante, tanto nas situações que exigem firmeza e segurança como nas que necessitam apenas de um amigo e confidente.

Precisa ter tempo para ouvir as reclamações e sugestões dos alunos, como agente harmonizador do processo ensino-pedagógico que interage na relação professor-aluno.

Como parte de sua tarefa profissional deve atender, pessoalmente, ou por telefone, os pais que pedem informação sobre o rendimento e comportamento de seus filhos, trocando idéias e sugerindo comportamentos e atitudes para que o aluno possa desenvolver todo seu potencial na escola.

Cabe à esse profissional encaminhar os alunos ao departamento de psicologia para serem atendidos, orientados, trabalhados ou encaminhados para um tratamento mais específico.

Assim como, participa e acompanha o desenvolvimento dos trabalhos executados com os alunos encaminhados ao atendimento psicopedagógico, dando suporte, quando necessário.

Por isso, o orientador educacional é parte atuante do processo educativo. Seu objetivo é formar cidadãos plenos e seguros. Assim sendo, atua junto aos alunos acompanhando e orientando para que cresçam adaptados, tendo rendimento escolar, autoconhecimento, ajudando a enfrentar as dificuldades, a escolha profissional, etc.

Esse atendimento é feito nos contatos na sala de aula e individualmente, conforme a necessidade detectada pelos próprios alunos, professores, coordenadores ou por solicitação dos pais.

O orientador educacional interage com professores e pais, através de entrevistas, reuniões e palestras, promovendo a integração entre a família e escola, colaborando na solução de problemas educacionais para a formação integral do ser humano crítico, sem preconceitos e potencialmente realizado.

A lei no. 5564 de 1968, estabelece as normas para o exercício da profissão de orientador educacional, que é uma habilitação do curso superior de pedagogia

A Orientação Educacional é uma especialidade da Pedagogia que pode ser obtida através de habilitação incorporada na própria licenciatura ou por meio de curso específico de especialização.

O papel da orientação não deve ser visto somente como uma vertente pedagógica que trabalha simplesmente com ações terapêuticas e preventivas na esfera escolar, acima de tudo, a orientação é a peça fundamental para o equilíbrio, andamento e favorecimento da qualidade do serviço prestado pelas instituições de ensino aos pais, alunos e comunidade.

Tanto no Serviço de Orientação Educacional (SOE), como no Serviço de Orientação Pedagógica (SOP), será a pedagoga/orientadora a profissional habilitada e capacitada para apoiar, minimizar, resolver e oferecer ajuda aos pais, professores e alunos diante nas demandas bio-psico-sociais da rotina escolar que envolvam a aprendizagem e o desenvolvimento educacional.

Deve-se tomar muito cuidado por que cada habilitação corresponde a ação efetiva de um determinado profissional e a Orientação Educacional, por exemplo, em algumas instituições de ensino, está sendo praticada por profissionais de outras áreas, o que não é correto nem muito menos ético, pois cada profissional deveria agir dentro daquilo que sua formação o qualifica.

Vale lembrar que grande parte dos problemas enfrentados hoje em dia no meio escolar, ocorrem por que os profissionais não estão qualificados especificamente para atuarem na orientação; seja ela educacional ou pedagógica; causando com isso um grande mal estar e gerando problemas que poderiam ser evitados.

O Código de Ética dos Orientadores Educacionais é bem claro e tem por objetivo principal estabelecer normas de conduta para o exercício da profissão, bem como deixa evidente que só podem intitular-se Orientadores Educacionais, os profissionais legalmente habilitados segundo os termos da legislação em vigor e mediante as atribuições da Pedagogia.

Que o dia de hoje sirva de alerta e reflexão para que a profissão de Orientadora Educacional seja valorizada e conquiste finalmente o espaço de respeito e dignidade que é seu de direito.

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/www.procampus.com.br/www.puc-campinas.edu.br/UFGNet/www.salesianonatal.com.br/revistaescola.abril.com.br/www.trabalhonota10.com.br/www.olharpedagogico.com/

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Dia da Infância

PUBLICIDADE A infância é a faixa etária que vai do nascimento até a adolescência. De …

Dia do Pi

PUBLICIDADE 14 de março – Dia do Pi Pi ou p. O Dia do Pi …

Dia Mundial da Gentileza

PUBLICIDADE A bondade é um comportamento marcado por características éticas, uma disposição agradável e uma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.