Breaking News
Home / Calendário Comemorativo / Dia Nacional do Voluntariado

Dia Nacional do Voluntariado

PUBLICIDADE

Dia Nacional do Voluntariado

28 de Agosto

O voluntariado geralmente é considerado uma atividade altruísta onde um indivíduo ou grupo fornece serviços sem ganhos financeiros “para beneficiar outra pessoa, grupo ou organização”. O voluntariado também é conhecido pelo desenvolvimento de habilidades e é muitas vezes destinado a promover a bondade ou a melhorar a qualidade de vida humana.

O voluntariado pode ter benefícios positivos para o voluntário, bem como para a pessoa ou comunidade atendida. Também se destina a estabelecer contatos para possíveis empregos. Muitos voluntários são especificamente treinados nas áreas em que trabalham, como medicina , educação ou resgate de emergência. Outros servem de acordo com as necessidades, como em resposta a um desastre natural.

A REDE BRASIL VOLUNTÁRIO, que congrega centros de voluntariado de todo o Brasil, consciente da importância desse projeto, criou este site para estimular debates e propiciar o conhecimento e o engajamento de todos os interessados em participar de ações, campanhas e projetos de voluntariado que colaborem com os ODM.

Seja Voluntário: Legislação

A Lei nº 9.608/98 caracteriza como trabalho voluntário a atividade não remunerada prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza, ou a instituição privada de fins não lucrativos que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social, inclusive de mutualidade.

Esta lei estabelece que o trabalho voluntário esteja previsto em contrato escrito – o Termo de Adesão que destaca a não existência de vínculo trabalhista no serviço voluntário.

LEI Nº 7.352, de 28 de agosto de 1985.

Institui o Dia Nacional do Voluntariado.

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º – Fica instituído o “Dia Nacional do Voluntariado”, a ser comemorado, anualmente, a 28 de agosto.

Art. 2º – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 3º – Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, em 28 de agosto de 1985; 164º da Independência e 97º da República.

JOSÉ SARNEY
Waldir Pires

Seja Voluntário: O que é ser Voluntário

Dia Nacional do Voluntariado
O Voluntariado e os Objetivos da Milênio da ONU
8 jeitos de mudar o mundo

Ser voluntário é doar seu tempo, trabalho e talento para causas de interesse social e comunitário e com isso melhorar a qualidade de vida da comunidade.

Existem diversas formas e oportunidades de participação, presencialmente ou à distância:

Realizando ações individuais

Por exemplo: profissionais liberais (médicos, advogados etc.) que atendem a uma organização social ou pessoas carentes, ou outras iniciativas como estimular matrículas de crianças em escolas, alfabetizar adultos, doar sangue, dar aulas de artesanato, incentivar a coleta seletiva de lixo.

Participando de campanhas

Por exemplo: as campanhas de doação de sangue, de coleta de livros, de brinquedos, de alimentos, de reciclagem de lixo, do trote cidadão, pela paz, pelo voto consciente, entre outras.

Juntando-se a grupos comunitários – Apoiar a escola pública local, a associação de moradores ou atuando em alguma necessidade específica da comunidade como urbanização, saneamento e saúde, etc.

Trabalhando em Organizações Sociais – que atuam em diferentes causas e oferecem inúmeras oportunidades nas áreas da saúde, assistência social, educação, cidadania, cultura, meio ambiente.

Participando de Projetos Públicos – Trabalhando junto às diversas secretarias municipais e estaduais que visam à melhoria da cidade e das condições de vida da comunidade.

Sendo Voluntário em Escolas – Procurar alguma escola pública ou particular. Participar da Associação de Pais e Mestres da escola de seus filhos ou de outros projetos ligados ao voluntariado, por exemplo, Escola da Família que funciona nos finais de semana em todo o Município de Juazeiro do Norte – Ceará.

Voluntariado Empresarial: Responsabilidade Social

É a nova postura das empresas na gestão dos negócios, comprometida com a ética e desenvolvimento sustentável e que traz impactos positivos para todos os seus públicos. A responsabilidade social empresarial é um diferencial competitivo, traz a fidelização de funcionários e clientes e a melhoria da qualidade de vida das comunidades.

Segundo o Instituto Ethos de Responsabilidade Social, “a empresa socialmente responsável é aquela que possui a capacidade de ouvir os interesses das diferentes partes (acionistas, funcionários, prestadores de serviços, fornecedores, consumidores, comunidade, governo e meio-ambiente) e consegue incorporá-los no planejamento de suas atividades, buscando atender às demandas de todos e não apenas dos acionistas ou proprietários”.

28 de Agosto

Lei Nº 7.352, 28/08/1985

A satisfação de fazer algum tipo de trabalho voluntário é realmente gratificante. Hoje, uma verdadeira “onda” de pessoas estão descobrindo o caminho “do fazer o bem sem olhar a quem”.

O valioso trabalho do voluntariado já está infiltrado em vários setores. Isto mostra como é importante ser solidário com o próximo; pois pessoas não só no Brasil, como também no mundo inteiro estão sendo ajudadas pôr voluntários que tiram parte de seu tempo para trabalhar sem ganhar nada em troca.

A Organização das Nações Unidas (ONU), elegeu o dia 5 de dezembro como o DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTÁRIO.

No Brasil, o Presidente José Sarney assinou a LEI Nº 7.352, de 28 de Agosto de 1985, que institui o Dia Nacional do Voluntariado; o qual é comemorado no mesmo dia e mês de sua publicação.

A idéia de que só os padres, irmãs de caridade e médicos faziam trabalho voluntário já acabou.

Pessoas estão ajudando uma as outras com competência em todas as partes do globo. Hoje em dia, famílias inteiras estão envolvidas em trabalhos voluntários.

Pais que foram voluntários no passado já desenvolveram o “espírito solidário” nos filhos, dando continuidade ao movimento e tornando-o cada vez mais forte e atuante.

Caso você tenha a oportunidade de fazer algum trabalho voluntário para alguém ou alguma entidade que precise de sua ajuda, não deixe de aproveitar essa chance. Depois de um dia de trabalho voluntário, quando você for dormir, até o sono é mais gostoso. Aproveite!

28 de Agosto

CONSTRUINDO UM PROJETO DE VOLUNTARIADO

CONVOCAÇÃO

A primeira etapa é a “convocação”. Para a realização de um projeto, é necessário obtermos apoio tanto dentro da escola (coordenadores, professores, alunos e funcionários) como fora dela (vizinhança, ONGs, comércio e imprensa locais, associação do bairro, etc.).

Convocar é convidar, chamar, informar, conquistar o interesse e o apoio, integrar e comprometer escola e comunidade em um só objetivo.

Podemos convocar de diferentes formas:

Convidando pais, educadores, alunos e vizinhança para fazerem parte da elaboração do projeto

Distribuindo cartazes e folhetos pelo bairro e pela escola para que o projeto ganhe visibilidade

Realizando seminários e palestras para esclarecer e divulgar o projeto

Pedindo que a mídia local faça a divulgação

Indo de sala em sala, enviando e-mails ou até mesmo divulgando boca-a-boca para que todos possam tomar conhecimento e participar das ações que serão desenvolvidas.

DIAGNÓSTICO

Diagnosticar é identificar quais são as reais necessidades daquela pessoa, grupo ou organização social que receberá a ação voluntária.

É nesta etapa também que (re)conhecemos o perfil dos participantes, identificando qual será o tempo, trabalho e talento que os voluntários poderão dispor ao projeto, para que possamos considerá-lo posteriormente no plano de ação.

A partir desta primeira análise será possível identificar quais serão as ações, os recursos necessários, o tempo previsto, as ferramentas e os meios para a implantação do projeto.

Existem muitas maneiras de diagnosticar:

Entrevistando pessoas da comunidade, das instituições locais que possam ajudar a traçar o perfil das necessidades locais;

Fazendo e distribuindo questionários, com perguntas abertas ou fechadas para mapear as condições atuais;

Conversando com moradores antigos, com a imprensa, políticos e lideranças locais, para pesquisar o histórico da comunidade.

ELABORACAO DO PROJETO

Uma vez definido que iniciaremos um projeto de voluntariado em nossa escola, quem irá participar e quais são as necessidades da escola e comunidade, podemos planejar nossa ação. Existem muitas formas possíveis de se realizar um projeto e o grupo deve discutir e decidir como irá fazê-lo.

Para tanto, é fundamental refletirmos sobre algumas questões norteadoras.

Justificativa: por que fazer? O que move o grupo a tomar esta iniciativa?

Objetivo: O que fazer? Quais são os objetivos e metas a serem alcançados?

Grupo de trabalho: quem está disposto a fazer parte?

Público alvo: a quem se destina este projeto de voluntariado?

Plano de ação: como fazer? Quais são as ações e fases necessárias?

Cronograma: quando? Qual o tempo necessário e que será previamente reservado para cada fase?

Recursos: Quanto é necessário para a realização do projeto – em recursos materiais, humanos e financeiros? Quais serão os parceiros envolvidos?

Antes de passarmos para a etapa seguinte, esperamos que o grupo possa decidir em que área irá atuar: meio ambiente, educação, cultura, saúde, assistência social, lazer, defesa de direitos, cidadania. Também pode ter considerado diferentes públicos como crianças, jovens, idosos e comunidade

Bernardo Toro ressalta aprendizagens de convivência social, que devem ser contempladas quando desenvolvemos projetos de voluntariado educativo:

Aprender a conviver com a diferença;

Aprender a comunicar;

Aprender a interagir;

Aprender a decidir em grupo;

Aprender a zelar pela saúde;

Aprender a cuidar do ambiente;

Aprender a valorizar o saber social.

Ação

Existem muitas ações que podem ser desenvolvidas por projetos de voluntariado educativo, considerando os diferentes públicos e áreas de atuação.

O trabalho com projetos, além dos benefícios que traz a comunidade, promove a cultura do voluntariado, envolvendo alunos e educadores em discussões político-sociais, de cidadania, saúde, habitação, artes, lazer, etc.

A partir da análise, diagnóstico e planejamento das ações, os alunos envolvidos tornam-se parte de um projeto que beneficiará toda uma comunidade, em pequenas ou grandes ações, com responsabilidade, criticidade, autonomia, favorecendo diretamente o desenvolvimento das inteligências interpessoais e intrapessoais, essenciais na formação de cidadãos conscientes.

Dia Nacional do Voluntariado

Considerações Finais

O projeto de voluntariado educativo se insere no contexto das Diretrizes Curriculares Nacionais, na medida em que promove a interdisciplinaridade, possibilitando relacionar conteúdos a atividades, projetos de estudo, pesquisa e ação, poderá ser uma prática pedagógica e didática adequada aos objetivos do ensino médio e também aplicável no ensino fundamental.

A interdisciplinaridade supõe um eixo integrado que pode ser o objetivo do conhecimento, um projeto de investigação, um plano de intervenção. O projeto de voluntariado educativo difere-se de outros projetos curriculares porque tem a intenção de envolver uma prática social que deve partir da necessidade sentida pelas escolas, professores e alunos para intervir e promover a transformação da realidade local.

Fonte: en.wikipedia.org/www.juazeiro.ce.gov.br/Sociedade de Assistência aos Cegos/www.objetivosdomilenio.org.br/

Veja também

Dia dos Pais

Dia dos Pais, Brasil, Família, Mundo, Amigo, Papel, Origem, Importância, Paternidade, Comemoração, Dia dos Pais

Símbolos do Natal

Símbolos do Natal, Origem, Árvore, Presépio, Simbologia, Velas, Guirlanda, Estrela, Papai, Noel, História, Cartões, Comidas, Ceia, O Que é Símbolos do Natal

Paráfrase ao Pai Nosso

Paráfrase Pai Nosso, Orãção, Natal, Significado, Jesus, Cristo, Criador, Salvador, São Francisco de Assis, Céus, Santificado, O Que é Paráfrase Pai Nosso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.