Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia da Criatividade  Voltar

Dia da Criatividade

Dia da Criatividade
A criatividade, pensamento original, imaginação construtiva, o pensamento divergente e pensamento criativo são a geração de novas idéias ou conceitos, ou novas associações entre idéias e conceitos conhecidos e costumam produzir soluções originais.

Visão global

Estudos de ciência, com seus vários ramos, inventividade, buscando termos lógicos objetivo e rigoroso. Nos últimos anos, foram realizados progressos em relação à compreensão dos tipos de personalidade criativa e as circunstâncias em que é mais fácil de aparecer.

Invenções de Leonardo da Vinci.

Os principais sentidos conceito:

- Capacidade de encontrar soluções originais.
- Vontade de modificar ou transformar o mundo.
- Tecnicamente, é a geração de informações de processos, produtos ou comportamentos relevantes para uma situação de habilidade ou conhecimento insuficiente. (Veja heurística).

Outros a definem como a criação de algo que é novo (original) e apropriados (adaptada, útil). No entanto, é difícil chegar a uma definição que aceita a maioria, há três abordagens principais teóricas ao pensamento divergente:
-Como processo.
-Como um traço de personalidade.
-Como produto.

Uma definição que aceita as abordagens acima é "Identificação, abordagem ou solução para um problema em um relevante e divergente."
Robert M. Gagné, inventiva pode ser considerado como uma forma de resolver os problemas através da intuição, ou uma combinação de posições muito diferentes, do conhecimento variada.

Ranso Carl Rogers definida como o aparecimento de um novo produto, que é de um lado da singularidade de um único indivíduo e, por outro lado, dos valores recebidos que um indivíduo a partir de outros indivíduos e as circunstâncias da vida.

Para culturas hindus, confucionistas, taoístas e budistas, criando uma espécie de descoberta. Eles incentivam o praticante a questionar, investigar e experimentar na prática.

Na psicologia, o pensamento divergente é uma atividade contida em outra função chamada imaginação do intelecto humano, fazendo algo novo a partir do zero, ou mesmo, de uma maneira diferente. Howard Gardner (Teoria das Inteligências Múltiplas), Joy Paul Guilford e Robert Sternberg são psicólogos que têm abordado a relação entre criatividade e inteligência. No hispânico, o filósofo José Antonio Marina tem estudado alguns dos aspectos mais importantes da invenção, e Ricardo Marín Ibáñez tem estudado esse campo dentro de pedagogia. No campo da avaliação psicológica, destaca o trabalho de Javier Carlini teste CREA como o autor de uma medida cognitiva da criatividade, e em 2002 ganhou o Prix VII TEA Ediciones R & D.

Para a sociologia, a imaginação construtiva envolve três variáveis: o campo (juízes ou grupos sociais), o domínio (área ou disciplina) e que o indivíduo a fazer as mudanças. Assim, uma pessoa realiza transformações em um domínio, que são avaliados, criativo ou perigoso, por grupos sociais.

Teoria Psicanalítica: psicanalistas e analistas junguianos dizem que o processo criativo é muito mais sensível aos processos inconscientes ou pré-consciente do que simplesmente resolver problemas, mesmo que haja alguma solução de problemas que envolvem soluções criativas. Eles dizem que a criatividade é dada ao estabelecer novos significados e não à procura de respostas corretas. Estabelecem que existem forças no trabalho sobre o assunto e facilitam ou dificultam a atividade criativa:
-Forças da sociedade (superego)
-Forças de raciocínio (I)

O pensamento original, como outras habilidades cerebrais: inteligência e memória engloba vários processos mentais entrelaçados que não foram totalmente decifrados pela fisiologia. Mencionado no singular, para dar uma maior simplicidade na explicação. Por exemplo, a memória é um processo complexo que inclui a memória de curto prazo, a memória a longo prazo e da memória sensorial.

O pensamento original é um processo mental que nasce da imaginação. Não se sabe de que maneira as estratégias mentais diferem entre pensamento convencional e criativo, mas a qualidade de criatividade pode ser avaliada pelo resultado.

A personalidade criativa

Dia da Criatividade

O gênio criativo Charlie Chaplin, um dos fundadores da United Artists, com Jackie Coogan em The Kid

O que normalmente as pessoas criativas têm em comum?

-A auto-confiança
-Valor
-Flexibilidade
-Alta capacidade de associação
-Percepção finura
-Capacidade intuitiva
-Imaginação
-Capacidade crítica
-Curiosidade intelectual
-Características afetivas se sentir amado e protegido
-Foco e Liberdade
-Entusiasmo
-Profundidade
-Tenacidade

A chave para aumentar a criatividade, ambas as áreas pessoais e do negócio pode ser resumido em quatro aspectos:
1. É necessário procurar por "elemento" Nesse aspecto, sujeito internaliza realização do projeto, e permite que o indivíduo é percebido como "alguém que vai deixar uma marca" em sua vida mais cedo.
2. O componente de paixão e transversal dos níveis de inteligência emocional, está presente no processo de busca e seleção de nosso "elemento".
3. Constancia, trabalho e controle: processos criativos são caracterizados por um alto nível de esforço, planejamento, repetição e feedback.
4. Riscos extrapolados a partir da "zona de conforto": a criatividade inerente envolve coragem, risco e ousadia. A analogia com os principais personagens ou heróis da maioria das histórias e quadrinhos, é muito importante para identificar a necessidade de "sair da rotina e como confortável" para melhorar as conexões cognitivas e emocionais da criatividade.

Blocos para a criatividade

O criador da Estratégia de Desenvolvimento da Criatividade Locks é o americano - Alvin L. Simberg. Os seres humanos possuem um alto grau de necessidade de socializar, o que influencia o seu comportamento, na medida em que a maioria, tudo que ele quer é jogar o seu papel como sujeito social. A fim de se integrar na sociedade, com as atividades necessárias, é essencial para orientar a maneira de aceitar o que é bom e o que é ruim. Na fase de aprendizagem a pessoa vai se apegar a estereótipos, para resolver as suas necessidades biológicas e sociais, assumindo determinados padrões e modelos, que servem como diretrizes para atender essas necessidades e guiada pelo ambiente social. Normalmente, o indivíduo não deve buscar nada fora desses padrões, muito menos criar novos, se você não quer ser rejeitado. Assim, o indivíduo fornecido com essas regras, normas e padrões de interação social torna-se uma personalidade social, sujeito a todas as atividades no nível de civilização da sociedade, que moldam a sua personalidade.

A criatividade não pode ser ensinada, mas você pode aprender, quebrando a rotina de vida, ou seja, quebrar fazendo a mesma coisa, ou talvez simplesmente para fazer mais do mesmo. Isso significa que a mesma pessoa que está olhando para a imaginação (ou a ideia criativa) é o único que deve mergulhar em sua própria mente e trabalhar em si mesmo para desenvolver suas habilidades de pensamento e personalidade.

Bloqueios em princípio, ser devido a várias circunstâncias:

• A especialização muito profunda.
• Final racionalismo.
• Foco raso.
• Falta de confiança.
• Reduzida motivação.
• Capacidade de ouvir reduzido.
• Respeito excessivo pela autoridade.
• Espírito não crítico, e não um observador.

E, eles podem ser de diferentes tipos:

• Bloqueios emocionais: Em geral, o medo do ridículo, ou errado, e está associada a uma crítica pessoal negativo.
• Bloqueia perceptiva: Percebendo o mundo ao nosso redor, vemos uma perspectiva limitada e restrita, deixando de observar o que os outros criativos, ver claramente.
• Bloqueios culturais: as normas sociais que são treinadas para ver e pensar de uma certa maneira, o que nos dá uma visão estreita.

Técnicas de criatividade

Um exemplo sugestivo de animação por computador, propício ao devaneio. Inibições das pessoas na hora de expressar seus pontos de vista podem ser superados através de algumas das técnicas de dinâmica de grupo, para o qual é necessário um grupo de pessoas dispostas a trazer novas idéias para resolver o problema. Os participantes são encorajados a apresentar alguma ideia que vem à mente, não importa quão estranho ou louco como ele é, sem exercer qualquer tipo de auto-censura ou crítica.

O processo descrito acima também pode ser chamado como brainstorming, método criativo grupo é composto por duas partes: a primeira, descrita acima, é baseado em uma contribuição de ideias desinibidos por absurdo que possa parecer são marcados por um moderador, aqui o grupo trabalha intuições, na crença, na segunda fase, foram selecionadas as mais adequadas para resolver o problema. Neste caso, a mente racional que reformula as contribuições não inibidos da primeira fase.

Outras maneiras em que a criatividade pode ser aumentada tem sido sugerido por estudos sobre os estados mentais durante esses indivíduos criativos geralmente têm suas inspirações. O processo criativo é praticamente inalterado: A mente do inventor é preparada de antemão, deliberadamente ou não, através da compilação de todas as informações relevantes sobre o problema está em causa. Normalmente, o cérebro produz tentativas contínuas para levantar a questão de uma forma lógica, embora evitando cuidadosamente ou recusando-se a aceitar qualquer solução final. A resposta em si, a idéia criativa e, finalmente, quase sempre surge quando o indivíduo não está focado no problema, mas está em um estado de abstração, "devaneio" ou "sonho".

Inspiração muitas vezes parece ser imaginativo quando se viaja de trem ou ônibus, ou no banheiro, as duas situações, o que por sua monotonia pode produzir um estado de absorção, adequada para transe criativo. Nesses estados de consciência, as barreiras ao cair inconsciente e são dadas asas à fantasia e à imaginação.

Formação de conceito é uma das estratégias básicas utilizadas pela mente para resolver problemas:

- Análise.
-A associação de idéias.
-A associação forçada.
-Design.
-Generalização.
-Busca de analogias.
-A lista de atributos.
-A escrita automática.
-Brainstorming.

Referências

? Carlini, F. J. et ai. (2003). CREA Inteligência Criativa. A medida cognitiva da criatividade. Madrid: TEA Ediciones. Prêmio de R & D.
? Burón Sánchez, A. e De la Morena Taboada, M. (2002). "Pensamento Criativo". Na Enciclopédia da Educação. (Vol. 1, p. 161-172). Espanha: Universidad Camilo José Cela.
? Greene, R. (2007). As 33 estratégias de guerra. México: Oceano.

Fonte: es.wikipedia.org

Dia da Criatividade

17 de Novembro

Apesar do dia 17 de novembro ser o dia da criatividade, não existe razão conhecida para a escolha da data, portanto assumimos que todo dia deve ser o seu dia.

A criatividade é muito importante, produz coisas geniais, legais, divertidas, inovadoras e mágicas, assim nos ajuda sempre a encontrar soluções inovadoras para os problemas que enfrentamos.

Hoje é dia da Criatividade! Dia de brincar e se divertir criando coisas. Aposto que você adora brincar e criar um montão de coisas quando está brincando não é mesmo?

Todo mundo tem um grande potencial criativo, basta acreditar e deixar a criatividade fluir criando coisas diferentes e inovadoras. Músicos, poetas e pintores, usam toda sua criatividade para compor músicas, poesias e quadros que muitas vezes faz muito sucesso.

Você pode usar da sua imaginação para criar muitas coisas ao longo do dia, como um desenho, combinar letras para formar novas palavras, e até mesmo criar seu próprio brinquedo. O importante é sempre estar exercitando a mente!

Há estudos que indicam que a criatividade começa a ser desenvolvida durante a infância. O que propulsiona o crescimento deste potencial é o elogio dos pais, professores e amigos quando a criança tem uma ideia ou atitude inovadora.

Mas atenção: o inverso também é verdadeiro. Criticar uma criança por um ato inovador pode bloquear o crescimento do potencial criativo. Valorizar as ações positivas é uma forma de incentivar que a criança crie mais e perca o medo do novo.

Com certeza você já ouviu falar de Albert Einstein, que foi um importante cientista do século XX. Ele também usava sua criatividade para trabalhar e desenvolver suas teorias.

Por se tratar de um tema um tanto quanto subjetivo, vários estudiosos definiram a criatividade de uma maneira diferente.

Veja alguns exemplos:

Para Ghiselin (1952), "é o processo de mudança, de desenvolvimento, de evolução na organização da vida subjetiva".

Para Flieger (1978), "manipulamos símbolos ou objetos externos para produzir um evento incomum para nós ou para nosso meio".

Para Stein (1974), "criatividade é o processo que resulta em um produto novo, que é aceito como útil, e/ou satisfatório por um número significativo de pessoas em algum ponto no tempo".

Existem dois tipos classificados para a criatividade:

Criatividade individual: é a forma criativa expressada por um indivíduo

Criatividade coletiva: forma criativa expressada por uma organização, equipe ou grupo. Surge geralmente da interação de um grupo com o seu exterior ou de interações dentro do próprio grupo e tem como objetivo principal otimizar seus objetivos.

Muitos não sabem, mas é comprovado cientificamente que todos nós possuímos um potencial criativo imenso e para usá-lo, basta reconhecermos isso. Todas as pessoas têm um potencial gigantesco. O que mais é preciso é acreditar na sua criatividade e deixá-la fluir, admitir ser criativo já é um bom passo.

Muitos de vocês acreditam que a criatividade é algo alheio a suas vidas. Que só são criativos os grandes gênios. Mas eu lhes digo que a criatividade é um dom a ser exercido cotidianamente, por todos. Inclusive por você.

Deixe que esse dom invada seu cotidiano. Procure acrescentar aquele toque especial, que só você sabe dar, em cada uma das suas atividades – isso é criatividade. Você é como uma nota única, especial, perfeita, em uma sinfonia. Não deixe que a sinfonia careça dessa nota.

Exerça sua criatividade, FELIZ DIA DA CRIATIVIDADE!

Fonte: www.itaporaagora.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal